História Angel - Taekook - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Kooktae, Kookv, Taekook, Vkook
Visualizações 25
Palavras 701
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fluffy, Josei, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A minha criatividade está um pouco limitada, então me perdoem se o capítulo estiver beeeem ruim :c



Boa Leitura ^-^

Capítulo 6 - Six


Fanfic / Fanfiction Angel - Taekook - Capítulo 6 - Six

                             ~P.O.Vs Autora

 

Apesar do ser estar bem diante de seus olhos, JungKook ainda não acreditava que Taehyung estivesse realmente ali. E ainda por cima, abraçando-o de uma forma tão afetuosa quanto aquela. Estaria JungKook tendo alucinações? Bom, era pelo menos, o que pensara. O anjo, que ouvia todos os seus pensamentos quieto, pensava em uma forma simples e clara de explicar tudo à seu protegido. E claro,de um modo que não o assustasse.

 

— Kook, — Taehyung virou-se para ele. JungKook assustou-se. "Kook?" Pensava o protegido de Taehyung. O anjo pigarreou. — Posse te chamar assim?

 

JungKook assentiu, porém tentou não pensar muito o quão estava feliz, pois havia percebido que, de algum modo, Taehyung conseguia saber o que ele pensava.

 

— Você crê em Deus, certo? — JungKook assentiu. O anjo prosseguiu: — Suponho que deva acreditar em anjo e essas coisas, também.

 

Taehyung perambulava pelo quarto, à essa altura, desarrumado com roupas espalhadas de Kook por todos os lados. Pensava o que aconteceria após falar tudo para JungKook. Se aparecer para ele, era quebrar uma regra, então falar para ele sobre suas missões, sobre o protegê-lo, enfim, sobre tudo, também seria  quebrar regras? JungKook observava a inquietação do anjo, suas asas derrubavam quase tudo por onde passava, de um modo estabanado.

 

— Por quê você tem asas, Taehyung? — Disse JungKook, com a voz mais doce e inocente do mundo. Taehyung derretera por dentro.

 

— Não sei como te explicar de uma forma clara, JungKook, ainda mais porque nem eu entendi como tudo aconteceu muito bem. — Tae suspirou, sentou na cama, e continuou: — Eu virei um anjo, e tenho missões para cuidar de você diariamente, afastando-te de todos os males, caso o contrário, eu ficarei toda a eternidade no inferno.E é isso que eu tenho feito desde o dia seguinte à minha morte, protegendo-o.

 

Um sorriso surgiu, espontaneamente, no rosto de Kook. O garoto gostou de saber que Tae sempre estivera com ele, desde que morreu. E acima de tudo, ele adorou o fato de Taehyung, o que ele sempre quis proteger, protegê-lo de tudo. Recordou-se de quando ouvia, repentinamente, a voz de Taehyung pedindo para que ele não fizesse tal coisa. Antes, achava que era tudo coisa de sua cabeça, porém agora sabia que ele realmente estava ali com ele.

 

— Sim, sempre estive. — O anjo disse, sorrindo cordialmente.

 

Foi ali que JungKook notara, mais uma vez, o quanto ele amava aquele ser. JungKook, desde que tinha 14 anos de idade, admirava Taehyung, tanto pela sua beleza, quanto inteligência e sinceridade. Bom, talvez ele fosse sincero demais, porém JungKook não conseguia deixar de admirá-lo. Mas foi com exatos 16 anos que percebera que aquilo tudo era mais que admiração. Era amor. Um amor que mal cabia em seu peito. E parecia que esse sentimento crescia cada vez mais, a cada dia.

 

Taehyung ouvia todos esses pensamentos, e sentiu algo estranho. O que eu estou sentindo? Se eu estou morto, eu deveria sentir algo? era o que perguntava à si mesmo. Taehyung sentia algo estranho por dentro quando via Kook, e já havia notado isso há algum tempo, apenas não admitia para si que isso era um sentimento. Em sua mente, Tae achava que não era nada mais do que carinho pelo seu protegido, já que passara um bom tempo com ele, porém nunca pensara que fosse algo a mais.

 

— Estou tão feliz que você está aqui. — Lágrimas começaram a cair dos olhos de JungKook. Taehyung o observava com atenção. — Será que você pode passar o dia todo hoje comigo? Oh não, as pessoas na rua verão suas asas e perceberão que é um anjo...

 

— Hum... Na verdade, não. Só você pode me ver, portanto, eu creio que posso passar o dia de hoje com você. — Taehyung disse, levantando-se e abrindo a porta.

 

Sabia que aquilo não acabaria bem. Estava sendo vigiado por Deus, certamente, assim como todos os outros seres deste planeta, e deveria estar sendo rigorosamente culpado por suas atitudes. Porém naquele momento, Taehyung queria apenas Kook feliz, gostava quando ele sorria, o que acontecia frequentemente quando estava ao seu lado. Já não se importava mais com as consequências que teria de arcar.

 

Pela primeira vez, o anjo pensava mais em alguém que não fosse si mesmo.


Notas Finais


Desculpe erros ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...