História Angel - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Ian Somerhalder
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Ian Somerhalder, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Bebê, Camren, Modelos, Romance
Exibições 542
Palavras 743
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie amores!
Espero que gostem!

Capítulo 39 - Esfriar a cabeça - Segunda Temporada


Fanfic / Fanfiction Angel - Capítulo 39 - Esfriar a cabeça - Segunda Temporada

                     Pov Beatrice

"Vontade de sair de casa, esfriar a cabeça, ser feliz e esquecer de tudo. Tudo que me aborrece, que me tire da minha paz, que me faça ser infeliz. Tudo que não vale a pena, que não tem valor. Apenas quero ser feliz! Quero lembrar das coisas boas, viver com amigos, e esquecer todo o resto. Felicidade. Sim. Isso é o que mais sinto falta!"

Como eu gostava mais da minha vida, quando era só eu, minhas mães e o Ethan. Mas do nada elas resolveram trazer mais uma criança para a nossa casa. Sem ao menos perguntar o que achávamos disso.

_ Que cara é essa, mi amore? - Ivy pergunta sentando do meu lado na praia. Eu fugi um pouco de casa para me acalmar,  depois dos ultimos acontecimentos, mas antes de sair liguei pra ela do telefone de casa, para nós encontrarmos aqui. Ivy e eu nos conhecemos na agência. Ela é dois anos mais velha que eu, mas nos duas nos tornamos amigas nos primeiros trabalhos juntas, e nunca nos separamos.

_ Adivinha quem estou de castigo? - digo e ela ri.

_ O que você aprontou? - ela pergunta ainda rindo. 

_ Para de rir! E eu não fiz nada. Elas só estão defendendo aquela garota.

_ Aquela garota que é sua irmã, e se chama Melissa. E você não é de não fazer nada. 

_ Você sabe muito bem que eu no gosto dela. 

_ Sabia que é feio, você nessa idade ter crise de ciúmes de uma criança indefesa. - ela diz e reviro os olhos. 

_ Eu pensei que você fosse minha amiga.

_ E sou. Só que amigos não passam a mão na cabeça do outro. E sim, falam a verdade. E a sua irmã nunca te fez nada.

_ Ela rouba as minhas mães de mim. 

_ Como se as suas mães não te amassem, ou tivessem esquecido você. 

_ Ninguém me entende.

_ Nem você se intende. 

_ Você não está me ajudando muito hoje.

_ Se eu fosse você, aproveitava esse castigo e punha a cabeça no lugar. Essa coisa sua com sua irmã tá virando loucura, e nem vem falar que ela não é sua irmã. - ela completa antes de eu abrir a boca. E ficamos em silêncio por alguns minutos, só observando a paisagem.

_ Obrigada por ter vindo.

 _ Você sabe que eu te amo, Bea. Mesmo você sendo muito chata as vezes. - ela diz me abraçando de lado.

_ Você que é chata. - digo mostrando a língua pra ela.

_ Eu sou a melhor pessoa que você já conheceu na vida. - ela diz se achando. 

_ Menos, Ivy.

_ Pode confessar. E você,  senhorita menos, não devia estar na escola a essa hora não?

_ Não tô afim hoje. Quem sabe amanhã. 

_ Que tipo de castigo é esse que não tem que ir pra escola. Minha mãe devia ter aprendido isso com as suas antes de eu me tornar independente. 

_ Minhas mães nem sabem que eu tô aqui.

_ É, então só tenho mais uma coisa pra te dizer, boa sorte.

                                x

_ Onde você estava, Beatrice? - Minha mãe Camila pergunta séria,  assim que abro a porta da sala de casa. Parece até que a cena de madrugada estava se repetindo. Só muda a mãe. 

_ Dando uma volta na praia. Precisava esfriar a cabeça. 

 _ Sua mãe tá que nem louca te procurando. Era para a senhorita estar na escola agora. Não sabe avisar mais nada não?

_ Eu não queria ir para a escola hoje. E se eu estivesse com meu celular, ela não precisaria estar que nem uma louca nesse exato momento. Ela que me colocou de castigo.

_ Olha o jeito que fala comigo, Beatrice! E da próxima vez lembre que está de castigo e não saia de casa. A senhorita devia estar na escola agora, mocinha.

_ A senhora e a mamãe vão me manter presa aqui? É isso mesmo?

_ Não é presa. Porém você tem que aprender mais sobre a vida. E sobre respeito também. O que você fez ontem foi muito feio. Na verdade, suas últimas ações estão sendo uma pior que a outra.

_ Mãe, eu tô sem paciência pra voltar a falar daquela menina. Vou subir para o meu quarto.

_ Quem tá perdendo a paciência sou eu, Beatrice. E você que não me queira ver sem paciência. 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro!
Como eu disse na minha outra fic, está meio difícil de ficar atualizando por causa da minhas últimas semanas de aula, da minha formatura. Mas daqui uns dias tudo volta ao normal!
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...