História Angel - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga
Tags Angel, Anjo, Drabble, Drama, Jiang, Yoongi
Exibições 27
Palavras 524
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Musical (Songfic), Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! =)

Essa drabble tem um significado muito importante para mim, eu realmente amo ela e escrevê-la foi muito bom. o(^-^)o
Ela foi inspirada na música "Angels" do Owl City. Deixarei o link nas notas finais.
Yoongi é meu doce e irei protegê-lo. (=^_^=)

Boa leitura e nos vemos lá embaixo! \(^O^)/

Capítulo 1 - I saw you.


Fanfic / Fanfiction Angel - Capítulo 1 - I saw you.

Angel

I saw you — Capítulo Único

○∞∞∞○

Eu sempre via você em todos os momentos importantes da minha vida: Em meu nascimento, enquanto eu dormia no berçário, e abria apenas um pouco meus olhinhos pequenos, você estava lá velando meu sono; Em meu primeiro aniversário, quando cantamos o parabéns, você estava rindo de meu rosto sujo de bolo; Em minha primeira perda familiar, você estava do meu lado, me vendo chorar, acariciando meu rosto e limpando minhas lágrimas.

Eu realmente nunca entendi porque eu podia ver você fazer todas as coisas para a minha felicidade, para tentar me fazer parar de chorar ou para simplesmente me manter quieto e sorrindo. Pessoas não podiam ver anjos, certo? “Então, porque comigo era assim?” eu pensava. Mas eu nunca reclamava. Pois ver seu rosto era algo que eu poderia fazer para sempre.

Suas bochechas rosadas como o entardecer, seus olhos tão profundos e brilhantes quanto uma noite enluarada, seus lábios tão delicados como pequenas estrelas, e seu sorriso tão infinito como o buraco negro. Perfeito, como jamais alguém ou algo veio a ser.

Entretanto, conforme eu fui crescendo, percebi você se afastar. Eu estava me formando em música, a faculdade que eu sempre quis fazer, você sabia. E eu esperava ver você do meu lado para dar um sorriso sincero, e mesmo não podendo falar com palavras, aquele simples gesto já significava muita coisa. Mas você não estava lá.

Quando comecei a trabalhar, muitas vezes eu me desconcentrava, somente pensando em você, preocupado. O que era algo contraditório, já que você deveria estar preocupado comigo e pensando em mim, afinal era você que me protegia. E quando eu voltava caminhando nas noites frias da cidade, eu percebia movimentações estranhas em arbustos e sombras estranhas sendo refletidas nas paredes.

Eu ficava até tarde da noite com um caderno velho nas mãos, compondo, sentado na cadeira de balanço desgastada na varanda da casa da minha avó, quando eu podia visitá-la, e na manhã seguinte, acordava com um grosso cobertor sobre meu corpo. Sabia que minha avó não havia colocado ele ali, pois era cadeirante e não conseguia se levantar sem ajuda de alguém.

Eu resolvia arrumar meu porão, jogar as coisas velhas e quebradas fora, e quando eu abria a porta, a escada estava com marcas de pegadas na poeira que se juntava sobre os degraus; e juro que uma vez vi uma centelha de fogo em meio a lareira falsa que havia em minha sala de música, mas quando eu pisquei, já não havia mais centelha nenhuma.

Então, todas as noites, eu abria um pouco a janela do meu quarto antes de dormir. Eu observava tudo atentamente; o movimento dos carros, o vento gélido se chocando contra as árvores e contra minha pele pálida, as estrelas brilhando em volta da lua como se estivessem em um belíssimo carrossel estelar; mas o que eu mais esperava era algum sinal seu.

Agora, deitado nesta cama, sentindo minhas forças irem embora, já não sei para onde irei depois que fechar meus olhos definitivamente. Então, por favor, eu lhe peço:

Somente me dê um sinal se você estiver aí fora.


Notas Finais


Eu dei uma pequena dica de quem era o anjo, cabe a vocês adivinharem, mas podem imaginar quem quiserem, só direi que é um dos membros do grupo. =)

Angels | Owl City ↝ https://www.youtube.com/watch?v=PFxtQW7dPnE

Comentários fazem essa tia feliz. <3
Olha o Twitter da maluca pelo Midorima passando >> @midonyho. XD
Muito obrigada pela leitura! =)
Beijos da Tia dos Doces. <3

~Akemi-chan.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...