História Angel Eyes - Capítulo 20


Escrita por: ~, ~RainhaHomicida e ~DamaBlood

Postado
Categorias Motionless In White, New Years Day, Skold
Personagens Christopher "Chris Motionless" Cerulli, Devin "Ghost" Sola, Personagens Originais, Richard "Ricky Horror" Olson, Tim Skold
Tags Drama, Morte, Revelaçoes, Romance
Visualizações 4
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Are you the prey or spider in the web of all your lies?


Fanfic / Fanfiction Angel Eyes - Capítulo 20 - Are you the prey or spider in the web of all your lies?

Acordo com a merda da campainha sendo tocada, a chuva caia forte, saio da cama sem acordar Karol e desço, e vejo pelo vidro da porta, um homem alto e vestido de branco, Tim Skold.— Até que fim alguém acordou! — Ele entra com raiva e se senta no sofá da sala. 

— Não acredito que você molhado no meu sofá italiano. — Minha mulher aparece do nada na porta da sala. — FILHA!  — Tim a abraça com força, falsidade familiar, Karol devolve o abraço do pai mas logo o olha sem paciência. — O que aconteceu? Por que está aqui? - Ela pergunta rapidamente e Tim se fingi ofendido, não era novidade que não queriamos ele muito por perto.

— O que? Não posso mais nem visitar minha filha?- Perguntou indignado -Mas, minha querida, já que perguntou, eu briguei com Rita e ela foi embora com meu filho, poderia me ajudar? El acha que eu tenho outras mulheres - Reviro meus olhos e me sento no sofá, aquela relação dos dois era horrível e só prejudicava o garoto, eu e Karol vínhamos conversando de pedir a guarda dele.

— Eu dou total razão a Rita, você já deu vários motivos não é, Skold? E pelo amor de sei lá oque, limpe você as suas merdas, nós já temos uma criança para cuidar, não precisamos de mais uma. - Digo e vejo Karol e Tim me olharam boquiabertos.

— Eu concordo com Christopher, você precisa aprender a resolver suas merdas sozinho, pai. - Ele nos olha de uma forma furiosa e antes que pudesse falar alguma coisa para Karol eu me coloco em sua frente.

— Acho melhor você sumir daqui e ir resolver seus problemas sozinho, Skold. Se vier aqui fazer um inferno por causa de seus erros de novo eu juro que sai daqui em um caixão ou um saco plástico.— Disse de maneira fria a ele que saiu sem disser nada, era melhor assim. Me viro para Karol que me olhava assustada e eu sorrio dando um beijo em sua testa e acariciando seus cabelos.

—  HEY! Temos um festival para ir aonde você vai ver o seu lindo esposo cantando feito uma matraca! Vamos nos arrumar! — Eu disse animado, os palcos sempre me reviviam e me traziam das cinzas, ali eu era eu mesmo, ali eu me sentia o rei. Eu e Karol subimos as escadas para o quarto e tomamos banho juntos, fodendo para caralho de baixo do chuveiro mas isso são detalhes. Depois de trocados, satisfeitos e perfumados nós dois saímos, já fazia cerca de cinco meses que a banda não se apresentava e porra, eu estava ansioso como se fosse a primeira vez. Scarlet estava com sobre a proteção de sua mãe já que ela julgou " o ambiente ainda não ser adequado para ela" oque um monte de pessoas amultuadas, batendo cabelo em uma roda punk tem se perigoso? Mas tudo bem, preferi não discutir sobre aquilo, quando chegamos vi o carro de Devin parado no estacionamento e estacionei meu carro ao lado do seu, quando olhei vidro a dentro ele e Lia estavam quase engolindo um ao outro, aperto a buzina com força oque faz um som estridente e os dois se assustarem, eu e Karol começamos a rir feito loucos enquanto Devin me mostrou o dedo do meio e sua noiva riu. Nós quatro saímos do carro e era possível ver o volume gritante na calça de Devin, aquilo era cómico. Enquanto passava meus olhos por todo o lugar avisto uma pessoa de costas que me parecia conhecida, cutuco Karol e pergunto se ela não a conhecia, a ruiva franzi o senho quando vê seu meio irmão segurando um copo do que parecia conhaque e Rita se pegava com um cara que pelas tatuagens era Marilyn Manson, fura olho do caralho, nós quatro corremos até eles e Karol puxou Rita para longe de Manson fazendo com que a menina a olhasse assustada, Lia por sua vez pegou Magnus no colo e encostou a cabeça do menino que chorava em seu peito oque o acalmou rapidamente.

— Mas que merda é essa?! - Karol berra e Rita começava a gaguejar, tentando achar uma explicação, até que como último recurso teatral ela começa a chorar, vadia.

— Eu achei que Tim estava me traindo esse tempo todo com a sua mãe, por conta do nosso filho... É TUDO CULPA DELE! EU NÃO SEI PORQUE NÃO ABORTEI ISSO ENQUANTO TINHA TEMPO! - Desta vez não foi eu ou Karol que reagiu mas sim Lia, que virou um tapa no rosto de Rita me fazendo rir.

— NÃO FALE ASSIM DELE! SUA VADIA IRRESPONSÁVEL! Quer viver em um mundo de sexo e drogas? Viva! Mas não coloque ele nisso. — Lia abraça o menino. — Anote o que digo, eu irei tirar tudo de você. — Karol diz séria a Rita que revira os olhos. — E você, só será mais um velho babaca para bancar os gostos caros dela, chega a ser ridículo mas vindo de você, é normal. — Manson faz menção de dar um tapa nela e eu me meto no meio dos dois.

— Quem você pensa que é para bater na minha mulher? Você é um covarde, fudendo com a mulher do irmão, sabe qual é a pior coisa na vida do Tim? Sua existência nela. — Berro alto e ele recua para trás e não diz nada e toma seu conhaque calado. — E você, perdeu a guarda do seu filho, nós cuidamos dele agora. — Lia provoca Rita.

— Pode levar, eu nunca quis ser mãe mesmo, tchau. — A morena diz e joga a bolsa azul em Lia e vai embora com Manson, levamos Magnus para os bastidores, aonde estava os meninos e Scarlet.

— Oi priminha! — O menino dos olhos azuis abraça Scarlet. — Ah, oi, pai? O que? Cadê a mãe dele? — Scarlet pergunta sorrindo. — Eu vou ser a nova mãe dele! Não é mesmo Magnus? — Lia sorri e abraça ele e Devin se engasga com a água que estava tomando. — Mãe? Filho? Amor? — Sola pergunta em pânico.

— Não quero saber sua opinião, eu já fiz minha escolha. — Lia dá a patada em Devin e começa a brincar com Magnus. — Contei que eu quase levei um tapa do Manson? Fortes emoções, cansada. — Karol se joga no sofá do camarim. — Como? Ele quis bater em você? Por que? Eu perdi muita coisa, não gostei. — Vinny revira os olhos.

— Ela falou às verdades que ninguém tinha coragem de dizer na cara dele, enfim, vamos para o palco? É o nosso show agora princesas, vamos. — Digo animado, sigo junto com minha mulher e filha até o palco, a banda começa a esquentar e iniciar o show e elas ficam ao lado do palco, assistindo tudo, a platéia estava animada e eu também, o show ocorreu bem, Devin fez suas caras e bocas e eu dei tudo de mim para eles, mas antes do final do show, fiz o que prometi a minha filha.

— A próxima música, faz sete anos que nós não tocamos ela. — A platéia grita e aplaude, como eu amo tudo isso. — E ela se chama City Lights, sim, a música que antes eu tanto odiava e agora amo então, filha, ajuda seu pai a cantar ela? — Pergunto sorrindo e Scarlet entra correndo no palco e me abraça.— Vos apresento a melhor coisa que fiz nessa vida, essa menina linda, e tudo graças ao dna da mãe dela. — A música ganha um toque delicado e infantil com a voz dela, tudo ocorre como o esperado e Karol estava la, chorando e abraçada com Lia, a música termina, Scarlet se despede ds platéia e volta para sua mãe, dou mais uma olhada na platéia e espera, aquele ali é o Tim? Merda.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...