História Angel Eyes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Big Bang, G. Dragon
Visualizações 7
Palavras 521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Querido diário


Fanfic / Fanfiction Angel Eyes - Capítulo 2 - Querido diário

Ao me deparar pensando em meu pai, um coisa veio-me à mente.

Recordo a mim mesma em voz alta que nunca mais poderei sequer tirar fotos nessa vida, nem ver que cor está o cabelo de Jin-Yong ou minhas amigas.

Seu cabelo deve estar cortado e arrumado de um jeito rebelde.

Também não poderei mais olhar-me no espelho e pensar "Eu estou linda hoje!". Esbanjar de um cabelo ou maquiagem que eu fiz.

Olhar para a janela e ver as partículas de pó agrupadas próxima à uma janela de sol provocantemente quente.

A neblina se formando quando ia ao meu trabalho tedioso as 5 da manhã, o que agora se tornou meu maior sonho.

Penso que esse fora meu único erro e arrependimento; Não me sentir bem com o dia-a-dia, com a rotina. Muito menos desfrutar da beleza de uma piscina, ou da neve.

Depois que perdera todas essas coisas, percebi uma coisa que pode parecer difícil de entender para alguém que têm a mesma rotina.

"É tão fácil reclamar das coisas, principalmente quando não são da sua conta.

Reclamar que seu dia está ruim não o torna melhor.

Reclamar das estudantes agrupadas no trem rindo não torna sua vida social mais ativa.

Nesse mundo corrido, julgamos tudo tão antecipadamente que mal pensamos se tal ato está correto ou não.

Todos falam de paz no mundo, sendo que nem começam por si mesmos."

Filosofia é algo lindo.

Ao pensar tanta coisa, um assunto veio a calar-me.

A aceitação.

Está claro que eu ainda não aceitei 100% que estou cega, mas acho que isso vai melhorar.

Não há quase nada a perder sendo cega.

Eu ainda posso sentir o calor, toque e respiração de Yong.

Posso cantar, dançar e me exercitar.

Falar com minhas amigas e tocar piano.

Ao procurar palavras de aceitação na internet você acharia a famosa frase:

"Aceite o que não pode mudar, e mude o que não pode aceitar"

Fiquei tantos dias pensando e pensando se realmente eu deveria me aceitar, ou se deveria fazer a cirurgia.

E cheguei na conclusão de que posso fazer os dois.

Se aceitar "gorda" e emagrecer não é como se ela estivesse apenas fingindo se aceitar.

Assim como se aceitar cega não é uma opção para mim, mas eu me aceito assim se não puder fazer nada referente.

...................................................

Querido diário,

Majestoso diário,

Que faz questão de esconder todas as minhas inseguranças e segredos com tanta facilidade e relevância, acho que não preciso mais do senhor.

Encontrei um homem... Um homem muito bom, por sinal, ele me faz sentir segura o bastante para guardar meu segredos mais profundos em seu coração.

Querido diário, não pense que você foi deixado de lado.

De modo algum seu passado será negado, e por décadas será relembrado.

Por meio desta simples carta sinto que seria uma covarde se não lhe dessa explicações claras de o por quê eu estar o deixando.

Não pense coisas tão melancólicas, pequeno diário.

Aliás, fora você que estava comigo todos esses anos.

Tente entender de uma maneira simples; Eu apenas amadureci.

Também não quero que pense que diário é coisa de criança, sr. Diário.

Eu apenas amadureci meu coração. Plantei as sementes e, depois de muito tempo, estou as recolhendo.

Que fique explicado por meio desta carta que você foi muito útil sr. Diário,

De sua humilde dona, 

Min Ah, 2015.

    .........................................    




Notas Finais


SIM EU USEI GOBLIN


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...