História Angeline - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Baile De Máscaras, Comedia, Diversão, Maluca, Máscaras, Princesa, Principe, Rainha, Rei, Reino, Romance, Universo Futurístico
Visualizações 13
Palavras 449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi galeraaaaa!! Sejam bem-vindos! Antes de começar a ler, é crucial entender algumas coisas:
1- imagino que vcs tenham lido a sinopse e talvez alguém tenha se perguntado: COMO ASSIM REINO FUTURÍSTICO? Como já diz a palavra: futurístico, então se passa beeeeem no futuro. Eu queria deixar claro que a época em que se passa a história não é antes nem depois de Cristo kkkkk, mas é um universo diferente. É um regime de monarquia, mas não vá imaginando soldados, muralhas e canhões, na verdade "eles" tem tudo que temos hoje. Tipo: tv, celular, máquinas e blá-blá-blá... Entenderam? Espero que sim. Em suma, eles são modernos. Qualquer dúvida, só perguntar.
2- Vou postar a história sempre que puder e, provavelmente, no horário da noite, sendo duas vezes por semana.
3-
Okay, não tem número três... mas chega de delongas e vamos logo! Estou hiper-empolgada! Espero que gostem tanto quanto eu.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Angeline - Capítulo 1 - Prólogo

Noite do Baile

Hannah

Levantei-me e dei uma última olhada no espelho. O vestido era simplesmente lindo, digno de uma princesa – o que eu não era.

-Era da sua mãe. – disse Rose olhando-o com olhos brilhantes. – Fica ainda mais bonito em você.

Aquele vestido devia custar muito mais do que todas as minhas coisas juntas.

-Agora depressa! Todos os convidados já devem ter chegado.

Peguei minha máscara de cima da cama e a coloquei no rosto.

Segui em direção ao salão do palácio com o coração na mão. Se tudo desse errado eu poderia ser expulsa e seria a pior coisa da minha vida.

Tive de entrar praticamente escondida. Todos no salão usavam devidamente suas máscaras. Bem no centro, vários casais dançavam uma valsa harmoniosamente. Meu estômago estava revirando de nervosismo por estar num lugar onde eu certamente não me adequava.

Não queria ser notada, mas era exatamente isso que estava acontecendo. Havia muitas câmeras e fotógrafos que adoram uma fofoca.

Mordi o lábio me controlando e reformulei todo o plano na cabeça. Só preciso falar com o rei – repetia para mim mesma -, só preciso falar com o rei, só preciso falar com o rei...

-Senhorita? – me virei depressa tomando um susto. – Perdoe-me, mas está procurando por alguém em especial?

Abri a boca para dizer algo mas não consegui. O príncipe Estevam estava bem na minha frente com um sorrisinho de canto e olhos curiosos atrás da máscara de veludo preto e detalhes dourados. E o pior de tudo é que as câmeras sempre estão interessadas no príncipe. Principalmente se ele estiver com uma mulher.

-Senhorita? – ele ergueu uma sobrancelha.

-Ah, e-eu... eu... – engoli em seco ordenando a mim mesma para me concentrar. – Na verdade, sim. Estou procurando uma pessoa.

-Seu marido?

-Não. – respondi apressada de mais. – É uma... amiga.

-Ah, que bom. – o sorriso travesso voltou a brincar em seus lábios. Bom? Por que era bom? –Eu a conheço de algum lugar?

Aquela conversa estava indo muito longe para quem não tinha o objetivo de falar com mais ninguém. Eu poderia atrair olhares indesejados se continuasse com aquilo.

-Acho que não alteza. – vi seus olhos piscando.

-Sabe que sou o príncipe? – perguntou.

-Impossível não saber. – acabei falando. Sempre fui muito desastrada até com meus próprios pensamentos.

-Por acaso...

-Sinto muito, mas preciso encontrá-la. – falei pronta para me afastar, estava com medo de que ele me reconhecesse. – A minha amiga, quero dizer.

-Espere senhorita. – ele segurou minha mão e um arrepio me percorreu. – Por favor, eu nunca a vi antes e não sei se verei novamente... Como se chama?

-M-meu nome? – pisquei nervosa. Não podia dar meu nome, o que ele pensaria?

-Sim.

-Meu nome é... – pensei rápido. – Angeline.


Notas Finais


Então foi isso hehehehe. Se gostaram, não esqueçam de favoritar e deixar um comentário, pois me incentiva e me ajuda a saber o que vcs estão achando e no que eu posso melhorar. Obrigada por dividir seu tempo com o minha história <3 (nossa, como estou formal hoje). beijinhoooss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...