História Angeline - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Baile De Máscaras, Comedia, Diversão, Maluca, Máscaras, Princesa, Principe, Rainha, Rei, Reino, Romance, Universo Futurístico
Visualizações 46
Palavras 527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


e por amor a Patch eu estou de volta kkkkkkkkkkk
ah, prometo, esse aqui vai ser tenso. Nos vemos lá embaixo.

Capítulo 22 - Uma Ladra no Palácio


Estevam

-Como pode ter tanta certeza que nenhuma era a legítima? – perguntou Albert e eu o olhei como se fosse a coisa mais idiota que ele já dissera.

Estávamos falando sobre as "Angelines" que vieram ao palácio.

-Eu a conheço, Albert. Impossível não saber quando a visse. – respondi cansado me largando sobre a poltrona da biblioteca.

-Quando foi isso?

-Ontem. Elas vieram pessoalmente ao palácio, estavam loucas.

-Quantas?

-Três. – falei. – Estou te dizendo, Albert. Não tinha como. Uma delas era maior que eu e eu tenho quase certeza de que Angeline é baixinha mesmo de salto alto.

-Baixinha? Você considerou seus um metro e oitenta e cinco?

-É o que estou dizendo. A mulher que veio ontem junto com as outras duas era enorme... e eu tenho um e oitenta e nove.

-Quando pretende desistir? – girei o pescoço num movimento brusco para encará-lo.

-O que disse? – Albert sorriu de canto. – Não. Você não está falando comigo. Eu sou Estevam Beistorf... – dizer isso me fez lembrar de Hannah quando ela pegou meu terno e o vestiu. Dei risada.

-Do que está rindo? – Albert fechou o livro de história quando finalmente se convenceu de que não íamos levar aquela aula adiante.

-Uma pessoa. – ri um pouco mais. – Acho que não falei sobre ela com você. Você ia adorar conhecê-la...

-Estevam! – Florência invadiu a biblioteca com o rosto avermelhado, ela parecia histérica. Um guarda a acompanhava. – Aí está você! Precisamos conversar, eu...

Ela se interrompeu quando notou Albert.

-Pode falar. – eu disse me levantando. – Albert pode ouvir, não se preocupe.

-Se é assim... – ela piscou algumas vezes, olhou para o guarda e tornou a me fitar. – O meu quarto, Estevam. Eu deixei por lá uma bolsa de jóias e... elas sumiram.

-Como? Tem certeza que procurou direito? – indaguei.

-Claro que eu tenho. – estava ficando mais nervosa. – Guardei muito bem num lugar seguro e elas simplesmente desapare... não. Tenho certeza que alguém roubou.

-Mandarei investigar. – assegurei.

-Não precisa. – ela me deteu quando eu ia saindo do lugar. – Eu sei exatamente quem foi.

-Então diga de uma vez.

-Foi Hannah.

-O quê? – franzi o cenho. – Florência, tenha cuidado com o que está falando.

-Acredite em mim. Ninguém mais, nem mesmo minha dama de companhia entrou naquele quarto além dela. Foi ela, Estevam, foi ela!

-Por que Hannah faria isso?

-Por que ela é uma serva miserável – ela cuspia cada palavra com raiva. - e servos têm todos os motivos para fazer isso ou será que não vê?

-Hannah não é uma ladra. – segurei o meu tom o máximo que pude e acho que soei calmo de mais. Florência estava me apresentando provas, mas o nome Hannah e ladra não se encaixavam corretamente na mesma frase.

-Então prove!

-Você... – quase perdi totalmente as estribeiras quando Albert interviu.

-Estevam, acalme-se. – disse ele. – Quem é Hannah?

-Minha criada responsável por meus aposentos. – olhei para Florência. – E minha amiga.

-Vamos esclarecer as coisas com calma. – disse Albert. – Por que não pede para Hannah vir até aqui?

Respirei fundo recuperando a calma, pois eu não sei pensar quando estou nervoso. Acho que ninguém sabe.

-Tudo bem. – falei e olhei para o guarda atrás de Florência. – Chame Hannah.


Notas Finais


xii, eu adoro um suspense kkkkkkkkkk aiai... agora eu posso dizer o que eu acho dessa vaca - acabei de dizer. Bom, deixo a opinião com vcs. bjoos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...