História Angels And Demons - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 25
Palavras 1.588
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Lemon, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Antes de tudo, quero apenas deixar claro que nunca será a minha intenção ofender a religião de ninguém, é apenas algo ficcional, e é claro que nada se assemelha a realidade.
Espero que tenham uma boa leitura.

PS: Quando os anjos se referem a "Papai" quer dizer Deus, e quando um ou outro os chamam de "Irmão" não quer dizer que são irmãos de sangue.

Capítulo 1 - Capítulo 1


 

Jung Hoseok

Estava tudo realmente um caos, a Terra estava cercada pelo pecado e pela perdição, os homens se importavam apenas com a luxúria e o dinheiro, era como as histórias da Bíblia que "Papai" me contou quando era apenas um pequeno Arcanjo, eu não duvidava de nada, apenas achava extraordinária a sabedoria de "Papai", ele contou histórias de quando seu filho foi na Terra no ano 1, eu me impressionava facilmente com a bondade e sabedoria de meu outro "Papai", ele era paciente e não deixava os demônios - ou anjos maus, como eu os chamava na época - o consumirem com sua maldade e pecado.

Ele é realmente extraordinário.

Papai havia mandado eu e outros dois irmãos para a Terra, para pelo menos, tirar a maldade e a impureza do coração dos nossos irmãos. Ele havia nos dito para tomarmos cuidado, e para que não nos esquecermos que ele sempre estará conosco. Eu não vou mentir que senti uma imensa vontade de chorar, mas pelo menos estarei ajudando meu Papai.

Meus outros irmãos que vieram comigo foram Jungkook, um Trono, e Seokjin um Querubim.

Quando Papai nos mandou para cá, apenas vimos uma luz forte e acordamos num quarto branco, com uma decoração rústica, não era muito moderno, mas também não era uma coisa antiga, com três camas de solteiro, três guarda-roupas e uma decoração dourada, nada muito extravagante. Olhei para meus irmãos que se viravam para mim.

-Irmão Hoseok.. O que acha que podemos fazer para completar essa missão? - indagou Jungkook com voz baixa

-Não sei.. Mas devemos apenas fazer algumas pessoas mudarem, não conseguiríamos mudar o mundo todo, Papai sabe disso, apenas ele tem esse poder...

-Sabemos, mas por que ele mandou nós três, sendo que ele mesmo poderia fazer isso? - indagou Jungkook curioso.

Ele era muito inocente, uma criança inocente e cheia de dúvidas..

-Papai sabe o que faz, ele sempre sabe, se ele nos mandou, é porque ele sabe que apenas nós três podemos cumprir essa função.. - disse Seokjin, que se manteve calado até o momento.

-Tirou as palavras da minha boca.. - disse sorrindo, enquanto ele dava um pequeno sorriso de volta, Seokjin era meio sério as vezes..

-Mas por onde começamos?

-Bom, aqui na Terra, nós somos do sexo masculino e estamos na... Como é mesmo?.. Ah! Adolescência.. E isso quer dizer que devemos ir para a escola.. - disse Seokjin se sentando na cama de Jungkook.

-Mas já nãos sabemos de tudo? Papai já havia nos contado.. - falou Jungkook para Seokjin

-Mas Papai não contou para os humanos, então devemos aprender a andar com eles.. - respondeu Seokjin

-E como fazemos isso? - indaguei

-Hoje é segunda-feira não é? Hoje para a grande maioria tem aula, e então podemos ir a aula e ver como os humanos agem - disse Seokjin.

-Mas não temos que fazer o.. Como se chama? Aquela coisa que humanos fazem pra entrar para a escola..

Quando Jungkook tentava terminar a frase, uma carta voou para dentro da janela que se encontrava aberta, caindo ao chão de madeira, eu me levantei a peguei e a abri.

Queridos filhos,

Quer que saibam que tudo já está pronto para vossa vinda a Terra, tua casa, teus estudos, e teus pertences já se encontram com os três, quero que apenas façam tua missão, e que voltem quando acharem que está tudo pronto, e se não voltarem com êxito, não há problema algum, pois coisas ruins irão acontecer, bem em breve, mas não se preocupem, eu estarei com vocês, sempre...

Amor, Papai                  

Eu lia a carta em voz alta, enquanto Jungkook e Jin prestavam muita atenção em cada palavra proferida.

-O que Papai quer dizer com "coisas ruins"? - indagou Jungkook preocupado e com um pouco de medo, era sua primeira missão muito relevante, então era super normal ter medo, mas infelizmente, ele vai ter que perder esse medo, e rápido.

-Apenas Papai sabe, e em breve também saberemos... - disse colocando a carta em uma escrivaninha e indo em direção ao guarda-roupa o abrindo, dando de cara com várias roupas de diversas cores - Gente... Abram seus guarda-roupas..

Eles se levantaram e cada um foi em um, as roupas de Jungkook eram bem mais claras que as minhas que tinham uma cor viva, e o guarda-roupa de Seokjin tinha em prevalência, roupas formais brancas, e em cada um havia o uniforme completo de uma escola que parece que teríamos que ir. Pegamos os uniformes e os vestimos, tirando nossas túnicas.

Depois de nos trocarmos saímos do quarto e damos de cara com um corredor não muito longo, passamos reto e paramos em uma sala com uma decoração antiga, mas ainda bem aconchegante e arrumada. Em cima do sofá estavam três mochilas prontas, todas de cor branca. Olhei para meus irmãos e eles foram pegar as mochilas, nem se importando em olhar o que havia lá dentro.

Realmente Papai havia feito tudo certo, como sempre.

O ambiente estava silencioso, apenas o barulho do relógio era ouvido, e ninguém tinha a coragem de quebrá-lo, devem estar pensando nas "coisas ruins" que Papai havia citado, não vou mentir a mim mesmo que não estou com medo, na verdade estou realmente com muito medo, mas ficar chorando não adiantaria nada, é o que Papai sempre diz: "Tudo passa.."

Eu quero acreditar nisso imensamente...

 

Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado.

 

Quando o relógio bateu em 06:30 Seokjin se levantou juntamente com Jungkook pegando suas mochilas, eu fiz o mesmo indo em direção a porta, saímos da casa e fomos para a rua, onde estava pouco movimentada, apenas com alguns carros passando, a Terra não era muito parecida com o céu..

-Onde fica a escola? - indagou Jungkook

-Não sabemos... - respondeu Seokjin

Quando acabaram sua breve conversa, uma flor branca com detalhes em dourado passou voando na nossa frente, nos entreolhamos, não tinha nenhum vento, e a flor não caia de jeito nenhum, decidimos seguir a flor, talvez seja Papai nos mostrando o caminho.

Seguimos a flor em silencio, não tinhamos realmente nada para falar, apenas estávamos pensando em quando e como faríamos para terminar essa missão que Papai havia nos mandado, ele sabe que somos poderosos, mas nem chega aos pés dele ou de seu filho...

Eu tentava me distrair com outras coisas, como por exemplo, a Terra. Tudo havia mudado, literalmente tudo, desde o nascimento de meu outro Papai, havia carros, prédios, casas das mais simples até as mais nobres, tudo havia mudado bastante, mas eu não sei realmente se foi para pior ou para melhor. Depois de algum tempo a flor parou e desapareceu. Olhamos para frente surpresos.

Havia um grande prédio, de três andares com várias janelas, era majestoso, nós seguimos para a entrada, onde haviam vários humanos usando um aparelho nas mãos, era pequeno e eles pareciam realmente interessados, outros estavam se beijando, mas seus beijos não pareciam ser carinhosos, eram meio... Selvagens demais?...

Seokjin entrou primeiro no grande prédio, eu e Jungkook o seguimos, haviam escadas e corredores gigantes, isso parece até O Grande Salão que havia no céu, para alguns dos nossos irmãos visitarem e se manterem informados - mesmo que bem pouco - de como está a vida na Terra, mas o diferente é que lá, a decoração varia de dourado e branco, e com flores de diversas cores, enquanto havia uma harpa ou um violino tocando ao fundo por outros anjos. Agora aqui as coisas são brancas e havia armários azuis e vermelhos em todo lugar, algumas decorações em amarelo e verde davam pelo menos um toque de felicidade naquele lugar tão... Como posso dizer a palavra certa?... Triste?

-Irmãos! - exclamou Jungkook, nos olhando assustados, nos fazendo parar na mesma hora, e olharmos para ele. Ele nos puxou para a primeira porta no corredor e nos fechou, era uma sala escura e apertada, onde haviam produtos de limpeza, olhamos para ele assustados.

-O que foi isso Jung Jungkook?! - exclamou Seokjin surpreso

-Eu.. Eu acho que senti a presença deles... - disse Jungkook assustado

Eu e Seokjin nos olhamos assustados, será que são eles as coisas ruins que Papai nos alertou?

-Tem certeza Jungkook? - indaguei assustado

-Absoluta!  - disse Jungkook, proferindo algumas palavras e nos jogando um feitiço de disfarce.

Jungkook havia sentido a presença de demônios, e isso era ruim, era muito ruim. Ele jogou esse feitiço  para que ele não saibam que havia anjos aqui, se não, começaria uma terrível guerra, e não viemos para destruir mais ainda a Terra, viemos para fazer o contrário! Saímos da sala e fomos para o outro lado encostando em algum armário qualquer, olhando fixamente para a porta principal.

Depois de algum tempo entraram quatro meninos, o que fez com que Jungkook me olhasse preocupado. Eram eles...

O que parecia sr o "líder" estava com o cabelo ruivo desarrumado,a calça de couro preta, suas correntes prateadas caindo para o lado, a blusa de uniforme desarrumada com dois botões abertos, sua gravata frouxa e pra finalizar, seu blaizer aberto e colocado de qualquer jeito. Sua orelha direita era preenchida com brincos e havia um piercing no lábio inferior.

-São eles? - Seokjin sussurrou pra Jungkook

-São... - disse ele tentando não olhar para eles, eu e Seokjin fizemos o mesmo.

As pessoas se retiravam do caminho para deixá-los passar, eles pareciam amedrontar os humanos daqui..

Papai sempre estará com nós três, mas ainda tenho medo de tudo isso..

Principalmente com esse quatro demônios...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...