História Angels and Demons - Capítulo 14


Escrita por: ~ e ~TiaSasah

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber, One Direction, Selena Gomez, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Normani Hamilton, Selena Gomez, Shawn Mendes
Tags Demi Lovato, Fifth Harmony, Harlena, Horror, Justemi, Justin Bieber, One Direction, Shawmi, Terror
Visualizações 51
Palavras 2.442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, Little Angels/Deplorable Demons. 👼👿

🎉Bônus🎉

🎁Além de ter capítulo novo, estamos disponibilizando algo sobre o tal "guerreiro" 🎁

Hoje ( 8 de Agosto ), nosso galã faz 19 aninhos. 🎂🎂

Mas, na fanfiction ele terá 21.🌺

👏 E parabéns por terem acertado.🎂

~ Kamizvick
~ Vitaminademorango
~ Dri_Styles_Hora

Por mais que na nossa nova capa a Demi esteja mais velha! Ela está assim! ⬇(capa do capítulo)

❌🚫 SORTEIO FINALIZADO 🚫❌

TiaBeh on*


FELIZ ANIVERSARIO ÁDDRIA, ATRASADO MAIS BELEZA!! Áddria lembre-se que você é muito importante para mim, espero comemorar vários aniversário com você, mozão!



🌸💙 TiaSasah And TiaBeh 💙🌸



📚 Good reading! 📚

Capítulo 14 - Etapa 2 Capítulo 3 ♡Especial♡


Fanfic / Fanfiction Angels and Demons - Capítulo 14 - Etapa 2 Capítulo 3 ♡Especial♡

Ponto de Vista Narradora



— Você vai casar daqui um ano e quatro meses!. — Demi falou assustada.


— Sim, eu não quero qualquer casamento! Eu quero O casamento!. — Selena jogou os cabelos para o lado, convencida.


— Óh então, tudo bem!. — Demi deu de ombros.


— Você vai me ajudar a escolher minha lingerie para minha lua de mel!. — Selena disse e puxou a Demi para dentro da loja.


— Mas eu não sei nada disso!. — Demi murmurou.


— O pior é que eu também, não sei!. — Selena falou decepcionado.


— Não?


— Não!


— Você não é virg...


— Não, eu sou virgem!. — Selena afirma.


— Eu achei que...


— Achou errado!. — Selena bateu a mão na cabeça.


— Mas pelo jeito você parece não ser, já que você zoa o Liam! Afinal por que você zoa tanto o Liam?. — Demi perguntou.


— Por que o Liam é meu bolinho!. — Selena falou fofa.


— Mas então porque você se passa de "a não virgem"?. — Demi questionou.


— Porque o pessoal pega muito pesado, então, eu pedi pro Harry falar que eu e ele já tivemos algumas relações!. — Selena falou óbvia


— Ah entendo. — Demi sorriu.


— Vamos então.  — A morena foi entrando em uma loja da Victoria's Secrets . A morena mais velha corou absurdamente. — Eu não consigo, não consigo!. — Selena ia voltando para fora, mas Demi segurou seu braço fazendo ela voltar cômicamente.


— Calma, para que tanto desespero, você vai casar com ele daqui um ano mesmo!. — Demi disse e sorriu reconfortante.


— Tudo bem!. — Selena assoprou as palavras. — Calma Selena, respira, um dois três!


— Selena, já está ficando estranho!. — Demi orientou.


— Ok, ok!. — Selena disse e procurou uma das atendentes da loja.



(. . .)



1 Mês Depois. . .



— E aí Demi, como foi aprender a dirigir?. — Lauren perguntou empolgada.


— Foi difícil!. — Demi disse e logo depois mostrou a língua para o Harry, pois o mesmo tinha murmurado um "Muito difícil!". — Mas o Harry é um bom professor!


— O único problema da Demi é que ela ainda se assusta com o carro em movimento!. — Harry falou e todos gargalharam.


— Gente, eu tenho uma novidade!. — Niall apareceu ofegante na porta da casa do Harry.


— Uai, desembuxa Niall!. — Normani soltou.


— Eu arrumei um emprego!. — Falou e todos arregalaram os olhos. — Que foi gente?


— Que tipo de emprego você conseguiu?. — Selena questionou.


— Na biblioteca, vou vender os livros!. — Niall falou e bateu palma.


— Você sabe fazer conta?. — Normani arqueou a sobrancelha.


— Sei Normani, eu sei!. — Niall revirou os olhos.


— Começa quando?. — Justin perguntou.


— Amanhã!. — Niall falou. — Demi agora que você sabe dirigir, você pode me dar carona!. — Sorriu animado.


— Humm.... — Demi olhou para Harry e o mesmo assentiu. — Pra mim tudo bem!


— Tá na hora dos dois vagabundos aí, começarem a trabalhar!. — Ryan disse e apontou para Normani e Justin.


— Cala boca o Zé! Você trabalha por um acaso?. — Ryan negou em deboche. — Então!


— Mas querendo ou não quem está bancando essa porra toda aqui é o Harry é a Selena!. — Ryan aumentou a voz. — E só para lembrar eles vão preparar um casamento!


— Verdade! Normani, ele está certo!. — Justin falou sereno. — Precisamos de um emprego! Pelo que consta, já somos maiores de idade! Parecemos dois vagabundos vivendo nas contas de pessoas mais novas que nos!. — Justin colocou a mão no ombro da Mani.


— Ok, iremos providenciar um emprego, no qual eu me encaixe!. — Normani disse e sorriu falsa para Ryan.


— Momozi!. — Lauren gritou e esperou alguma resposta.


— Fala mozão!. — Camila apareceu de avental.


— O almoço já está feito?. — Harry questionou.


— Sim, degustem do meu lindo e maravilhoso macarrão!. — Camila disse e abriu a porta da cozinha, e logo o cheirinho invadiu.



(.  .  .)



1 Mês Depois. . .



Demi seguia calmamente pela estrada, o caminho era curto até sua casa mas mesmo assim cansativo, pelo menos para ela era cansativo, nunca havia andado de carro para tão longe.


— Não vejo a hora de chegar em casa!. — O anjo suspirou cansada. — Espero que o Niall tenha chego em casa, estou com muita fome!


Em um movimento rápido, Demi jogou o carro para a direita após ver o caminhão em contramão, com o impacto, Demétria bateu a cabeça, a deixando um pouco tonta, Demi balançou a cabeça e voltou a ficar consciente.


— Meu Deus!. — Demi gritou e saiu rapidamente do carro ao ver outro veículo caindo ao mar. — Oque eu faço?. — O anjo sussurrou e pensou no que um humano normal faria e sorriu ao pensar na possibilidade. — SOCORRO! ME AJUDEM!. — Ninguém moveu um dedo para ajudar, Demi revirou os olhos. — Morrer eu não vou, certo? certo!.


Demétria andou rapidamente para trás e correu pegando impulso e caindo ao mar. O anjo nadou em direção ao carro, vendo um rapaz desesperado batendo na janela, Demi tentava abrir a porta, até notar que o rapaz ficou inconsciente, a deixando mais desesperada. Depois de um tempo, Demi conseguiu abrir a porta, tirando o moreno de dentro do veículo inundado.


Demi nadou até a superfície vendo uma espécie de plataforma de pesca, colocando o rapaz deitado.


— Oque eu faço com você?. — Demi suspirou ao ver o cara ainda inconsciente e indefeso.


— Com licença. — Demi direcionou ao rapaz, todo de azul. — Iremos levá-lo para hospital!


— Claro, tudo bem!. — Demi levantou deixando os enfermeiros. — Vejamos, você também está com um corte em sua testa, suponho que você seja a dona do outro carro!


— Sim, sou eu! Porque?. — O enfermeiro ajudou Demi a se levantar, o anjo começou a se preocupar, oque eles fariam com ela?


— Iremos checar você também. — O homem de azul diz assustando a garota.


— Não! Estou bem, é sério, me deixa. — Demi diz gesticulando.


Vendo que o homem iria insistir, ela desiste de resistir e sobe na ambulância junto com o moreno.


— Eu só estou indo porque me sinto na obrigação de vê-lo, não porque preciso de cuidados, ok!. — Ela diz enquanto o socorrista fecha a porta murmurando um "aham tá". — Quem é você?. — Demi diz suavemente passando a mão nos cachos do menino.



(.  .  .)



— DEMÉTRIA QUE PORRA É ESSA?. — Selena grita entrando na sala de hospital onde Demi se encontrava.


Shhhh!. — Demi coloca o dedo indicador na boca e aponta pra uma placa de silêncio.


NÃO ME MANDA CALAR A BOCA! A PRIMEIRA VEZ QUE VOCÊ SAI SOZINHA DE CARRO EU TENHO QUE VIR TE BUSCAR EM UM HOSPITAL!. — Selena continua a gritar.


— Fala baixo, amor, daqui a pouco os enfermeiros vão mandar a gente ir embora!. — Harry falava segurando a morena nos braços por trás.


— Okay, mas ela vai ter que me dar uma ÓTIMA explicação!. — Selena diz mais calma.


— Quando ele fala, ela cala a boca. — Demi diz baixo e revira os olhos.


— Eu estou te ouvindo, viu!. — Selena diz gesticulando e sentando na maca dela. — Agora, a senhora pode me explicar oque aconteceu, e porque você está numa maca?


— Não fui eu, foi um motorista bebum que veio na contramã.... O garoto, preciso ir ver o garoto. — Demi se levanta e vai correndo até a porta e um enfermeiro a barra.


— Você precisa se deitar, pode estar com hemorragia, precisamos fazer o raio x. — Pegou a garota se debatendo no colo e a colocou na maca.


— Eu prometi pra mim mesma que quando ele acordasse eu iria estar lá. — Demi gritava.


Harry e Selena olham com malícia pra garota agora sentada.


— A gente te ajuda, mas com uma condição.— Selena diz e continua quando ouve um "uhum". — Você vai arranjar um emprego.


Demi concorda.


Selena sai e "cai" no chão do corredor, começa a gritar pedindo socorro,  Harry faz o mesmo só que no corredor seguinte, enquanto os médicos correm em direção à eles, Demi corre pra fora e procura a sala onde o garoto estava e entra correndo.


— Eu não sei oque me traz até você, essa força que me impulsiona a te procurar. — Demi dizia enquanto acariciava os cachos dele.


— Olá, eu deveria te conhecer?. — O homem diz desanimado enquanto abre os olhos.


N-não, não deveria. — Demi dizia assustada.


— Então quem é você?


— Não sou ninguém importante, e eu já vou.  — Demi dizia desencostando.


— Não! Não vai, eu acho que ainda não estou totalmente bem, preciso de você aqui, não tenho ninguém pra ficar comigo.


— Hmmm... Tudo bem!. — Demi sentou novamente na poltrona.


— Posso te pedir uma coisa, e você não vai me chamar de estranho, tarado ou até mesmo um aproveitador?!. — O garoto perguntou um pouco mais animado e dando um risada baixa, Demi tinha viciado no som que saía de sua boca e faria de tudo para sempre ouvi-lo.


Hã... Pode!. — O anjo sorriu docemente.


— Você pode... sabe... voltar a fazer os carinhos em meu cabelo?!. — O garoto corou violentamente após fazer tal pergunta.


Demi acenou a cabeça positivamente e sorriu encarando os lindos olhos que o garoto tinha. — Claro!


O moreno sorriu em agradecimento e aproveitou a sensação da mão da garota que ele nem sabia o nome, e ali mesmo deixou o sono te levar.


— Oque você tem de tão especial? E porque isso me atrai tanto?. — Demi suspirou e deu um singelo beijinho na testa do garoto.



(.  .  .)



O horário marcava 06:47 da manhã, horário no qual Demi deveria estar em casa, mas estava fazendo companhia á uma pessoa que mal conhece.


A enfermeira entrou no quarto onde Demétria se encontra juntamente com o garoto que pediu que a ela passasse a noite aqui. O anjo notou que o moreno dormia tranquilamente então resolveu se levantar.


— Seu namorado?. — A enfermeira perguntou assustando a pequena Demi.


— Óh não... ele não é meu namorado!. — Demi olhou novamente para o homem que agora vestia as roupas do hospital.


— Me desculpe!. — A enfermeira pediu. — Acho melhor você ir embora, vai descansar! Ele não vai sair daqui tão cedo, depois você vem visitá-lo!. — A moça de jaleco branco alertou.


— Também acho!. — Demi disse. — Se acontecer alguma coisa você pode me avisar? Não sou parente, nem nada do gênero, e sei que o hospital não me avisaria!. — O anjo suspirou cansada.


— Claro, qual é o seu número?. — A enfermeira pediu.


— Número?


— Sim número de telefone!. — A moça falou


— Ah, claro! Que cabeça minha!. — Demi sorriu sem jeito. — Vou passar o número da minha irmã, Selena!. — Demi disse e anotou o número da irmã mais velha. — É esse!


— Qual é o seu nome, querida?. — A enfermeira perguntou.


— Eu me chamo Demi e a senhora?. — Demi sorriu gentil colocando sua blusa de frio extremamente fina.


— Me chamo, Dianna!. — A mesma sorriu e voltou a organizar os medicamentos do garoto.


Demi certificou se o moreno dormia e saiu dando um tchau para a Dianna.


— Baby, baby, baby oh!. — Dianna cantarolava.


Dianna pegou o pequeno frasco que tinha um liquido amarelado, com sua outra mão livre, pegou uma seringa, enfiou a ponta da agulha na abertura do frasco coletando todo o liquido. Dianna rodopiou pelo quarto branco, indo do outro lado da cama, pegou a seringa e enfiou na abertura do pequeno cano, fazendo os dois remédios se misturarem e indo para a corrente sanguínea do moreno.


— Cadê ela?. — O garoto perguntou com a voz arrastada.


— Aí que susto! Eu sou uma senhora!. — Dianna brincou.


— Você não respondeu a minha pergunta!. — Respondeu rude.


— Hm... Parece que alguém acordou com o pé esquerdo!. — Dianna alfinetou.


— Me desculpe, não quis ser grosso!


— Tudo bem!. — Dianna sorriu e trocou o curativo.


— Mas cadê ela? Ela já foi?. — O homem perguntou novamente.


— A Demi? Ela foi sim, mas falou que voltava, deixou até o número da irmã, caso você piorasse!. — Dianna deu de ombros.


— Então ela se chama Demi!. — O moreno suspirou ao lembrar do anjo.


— Eu já vou indo!. — Dianna sorriu. — Melhoras!



(.  .  .)



— Você está bem?. — Camila falou e abraçou o anjo.


— Urum... eu estou bem, foi nada demais!. — Demi Respondeu o abraço.


— Selena disse que foi horrível, você estava toda arrebentada, e que iria ficar no hospital porque está encantada com um garoto muito bonito!. — Dinah soltou.


— Garoto? Que garoto?. — Justin se manifestou.


— Não vem ao caso agora, mas vou ter que voltar para o hospital! Tenho que... que... fazer mais alguns exames!. — Mentiu descaradamente.


— Sei! Sua tarada, vai é dar uns pegas no boy!. — Dinah tacou uma almofada em Demétria.


— Não, Dinah! Sua safada, para com isso viu!. — Demi riu e arrumou seu vestido branco e pegou sua pequena bolsa aonde carregava documentos e o dinheiro pro táxi, já que seu carro que tem menos de um mês, estava no concerto.


Demi saiu da sua casa, e caminhou até o ponto de táxi. Depois de alguns minutos olhando a cidade pela janela do carro, chegando no seu destino, o anjo desceu do carro e pagou o taxista, caminhou para dentro do hospital e por sorte deu de cara com Dianna.


— Querida, que bom que você veio!. — Dianna sorriu e abraçou Demétria.


— Porque aconteceu alguma coisa com ele?. — Demi perguntou assustada.


— Não, ele está ótimo, respondendo aos medicamentos! E que ele perguntou de você!. — Dianna sorriu educada.


— Ele perguntou de mim?. — Demi sorriu boba e corou depois do olhar lançado por Dianna.


— Pode ir lá vê-lo, acho que ele vai ficar animado de ver você!. — Dianna falou e entrou no outro quarto.


— Tudo bem!. — Demi sorriu e caminhou até a o quarto. — Tudo bem!. — Demi suspirou e bateu na porta.


— Pode entrar!. — A voz calma ecoou.


— Licença!. — Demi abriu a porta e entrou, fazendo o garoto sorrir de alegria.


— Demi, você veio!. — O moreno sorriu e indicou para Demi se sentar na cama, a mesma obedeceu.


— Como... Como você sabe meu nome?. — Demi colocou sua bolsa na poltrona.


— A enfermeira me falou!. — O garoto por algum motivo encostou sua mão na dela. Tendo certeza que não era nenhuma alucinação, sorriu.


— Eu acho uma injustiça você saber meu nome, e eu não saber o teu!. — Demi disse e afostou mão da dele. — Prazer, eu me chamo Demi!. — Colocou sua mão na frente em forma de comprimento.


— Prazer!. — O garoto segurou em sua mão. — Me chamo Shawn. Shawn Mendes!





Notas Finais


Espero que tenham gostado!🌸


FELIZANIVERSARIO SHAWN! MEU BEBÊ ESTA FAZENDO 19 ANINHOS, SEIBQUE NÃO ESTA LENDO MAS MESMO ASSIM!!!


PARABÉNS MY LITTLE BABY! 🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...