História Angels and Demons - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ao no Exorcist, Originais
Personagens Kuro, Personagens Originais, Rin Okumura
Tags Anjos, Demonios, Estudantes
Visualizações 30
Palavras 1.445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HEY GUYS!! Queria falar uma coisa: Está saindo em média uma cap por dia, pois quero terminar essa 2 temporada, mesmo eu não querendo, mas querendo. (N entenderam poha nenhuma mas td bm)
Logo será o fim dessa geração galera....
Bom, espero que gostem e divirtam-se lendo.

Capítulo 40 - A Profecia


Fanfic / Fanfiction Angels and Demons - Capítulo 40 - A Profecia

Tobi: Uma profecia...

Yuno: Que profecia?! -Aproximou mais ainda a espada no pescoço do irmão.

Tobi: Uma profecia...sobre o filho da herdeira de Satan. -A quimera disse fazendo todos se surpreenderem.

Dani: O que...? -A Okumura sussurrou com os olhos arregalados.

Tobi: Isso mesmo. -Afastou a lâmina pra longe de seu pescoço. -Okumura Dani é,  ou melhor, irá ser mãe do garoto da profecia.

Yuno: Por que eu nunca ouvi falar sobre isso?

Tobi: Porque é um segredo, nem todos sabem.

Tyler: O que tem a ver meu filho com essa história?! -O anjo se aproximou e apontou uma flecha na direção dele.

Tobi: Como sabe que será seu filho, anjo? -Riu.

Tyler: Eu sei que será...porque eu vou construir um futuro com ela, e vocês não vão estragar isso! -Sua amada já derramava lágrimas e tentava se soltar a qualquer custo.

Tobi: Então, deixe-me te falar uma coisa...seu filho será um assassino, Tyler. -A quimera sorriu malignamente. -Ele superará o avô, e se tornará o maior demônio de todos os tempos.

Tyler: V-você...você está mentindo! -O garoto gritou atirando a flecha, mas o outro a segurou antes que o atingisse.

Tobi: É a mais pura verdade! -Ele fez um corte no rosto de Tyler com a ponta da flecha. Se teletransportou para trás da irmã e a deixou inconsciente.  - Levem ela para o calabouço! -Ordeu para alguns guardas que entraram correndo no local, levantando Yuno pelos braços, e a tirando dali.

Leticia: Tyler! -A anjo correu até o amigo. 

Tyler: Estou bem, é só um corte.

Tobi: Vocês terão que correr contra o tempo agora, anjos e demônios.  -O garoto riu estalando os dedos, fazendo os Okumura's sumirem. -Pois seus dois amigos irão morrer.

□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□

Yui: Escuta aqui, seus malucos. Coloquem suas mãos no meu amigo de novo e irão perdê-las! -A demônio sacou sua katana.

Kira: Não está em posição de fazer ameaças, Hanako.

Yui: Como sabe meu sobrenome?! -Questionou impaciente. 

Kira: Como não saberia? Você é a única sobrevivente do seu clã, um dos mais famosos clãs de demônios.

Charl: Vocês vão lutar, ou vão ficar só de conversinha? -A quimera suspirou.

Kira: Charl, vá cuidar dos outros, deixe ela comigo. Pode ser que ela me divirta.  -O outro assentiu e se retirou. 

Yui foi até o amigo que ainda estava no chão e o ajudou a se levantar. 

Yui: Você precisa encontrar o grupo do Jimin e avisá-los. -O anjo assentiu e se retirou o mais depressa possível.  -Agora, somos só eu e você, quimera. 

Kira: Vamos ver do que é capaz, Hanako.

□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□

Leticia: Só por cima do meu cadáver, seu desgraçado! -A anjo o atacou com sua lança, que foi bloqueada pela simples espada da quimera. -Como pode me bloquear com essa espada?!

Tobi: Não a julgue pela aparência, minha espada é duas vezes mais forte que a sua lança. -Tyler iria se aproximar para ajudar a amiga.

Leticia: Tyler, não interfira, vou derrotá-lo sozinho! Pela Dani, e pelo Rin!

Tobi: Apenas tente.

□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□□

Não houve tempo para que Yui desse nem mesmo um golpe, tudo a sua volta ficou escuro. Agora, estava em uma sala conpletamente vazia e escura, havia apenas ela, não via nem mesmo Kira.

Yui: Cadê você?  -Sussurrou, mas foi em vão.  -Que tipo de truque é esse?!

Kira: Gostou? -Ouviu a voz do garoto, mas ainda não o via. -Esse é meu poder. Tudo que está vendo é obra do meu poder, e não há como você sair, é a prisão perfeita. Ninguém nunca escapou da minha prisão!

Yui: Você é maluco...

Kira: Só estou fazendo meu trabalho.

A demônio sentiu o cenário à sua volta mudar novamente, porém, agora ela sabia muito bem onde estava. No local daquela cena que reviveu milhares de vezes em seus pesadelos, a morte de sua família. Viu novamente seu pai tentando proteger ela e sua mãe de Jackson, e falhando miseravelmente. Viu seu irmão matar novamente seus pais de maneira brutal e desumana, as lágrimas escorriam em seu rosto mais uma vez, como se aquilo estivesse realmente acontecendo.

O ódio que sentiu por seu irmão, a dor de perder quem mais amava, a solidão que prevaleceu junto à ela durante anos e a magoa, voltaram com tudo, como se fosse a primeira vez que sentira tudo aquilo. Quando criança, era virgem de tristeza e dor, mas agora, já tinha sentido tantas vezes esses sentimentos, que já estava se acostumando. Lembrou-se do sentimento de vingança que a possuiu e fez com que se torna-se fria. Caiu de joelhos nas poças de sangue que estavam no chão e se entregou ao choro.

Kira: Você vê, Yui? Você é fraca, sempre foi fraca, e sempre será fraca. Não pode nem mesmo salvar a própria família de seu irmão. Então, desista.

Yui: Você está meio certo, Kira. -A Hanako secou suas lágrimas. 

Kira: E em o que eu errei? Isso é impossível, eu nunca erro. -Ele riu.

Yui: Você disse que eu fui fraca, e realmente eu fui. Não por não ter conseguido salvá-los, mas por ter sucumbido à minha vingança. -Se levantou usando sua katana como apoio. -Porém, eu não sou mais fraca, sabe por quê? Porque eu não estou mais sozinha. Eu tenho amigos, eu tenho uma família, eu tenho a eles

A demônio se lembrou daquele que fez com que não sentisse mais tristeza, dor ou magoa. Aquele que mesmo com diferenças se aproximou dela, aquele que estendeu a mão para ela, que foi seu abrigo de paz. Como uma mão amiga, que a tirava da chuva, chuva essa que não tinha nenhuma previsão de parar, quando ela só cultivava lembranças daquela triste matança. 

Yui: Eu tenho o Luiz. -Disse sorrindo. -E é por isso que eu não vou desistir, eu vou continuar lutando, pois todos eles me fazem forte. E eu não vou me render! -Segurou forte no cabo da sua espada e pegou impulso, fazendo um corte entre essa linha de realidade e ilusão, fazendo com que toda aquela cena se desfizesse no ar e ela voltasse para aquele corredor, onde estava antes. -Esse é o ponto fraco do seu poder, quando se descobre que tudo é apenas uma ilusão, é como se a porta da cela da sua prisão se abrisse. Se você tem algo ou alguém pelo o que lutar, e esse motivo for maior do que uma mera ilusão, podemos facilmente escapar,  pois a realidade pode sim ser bem melhor que a ilusão. 

Kira: I-isso...isso n-não é...isso não é possível! -O garoto gritou irritado, a Hanako podia vê-lo novamente. -Era para ser a prisão perfeita...o meu poder é perfeito. 

Yui: Perfeição é apenas mais uma ilusão. Ironia, não? Nada nem ninguém é perfeito, isso inclui o seu poder também. 

Kira: Eu vou...eu vou te matar! -O garoto pegou seu arco e começou a disparar flechas de energia em direção à demônio, que dava tudo de si para desviar, mas fora em vão, foi acertada na cintura, no braço direito e na perna esquerda, fazendo-a cair ajoelhada.

Yui: D-droga...-O garoto se aproximou dela com uma flecha pronta para ser atirada em direção a sua cabeça. 

Kira: Sua últimas palavras? -Sorriu vitorioso. 

Yui: E-eles vão a-acabar com você....

Kira: Estarei esperan...-Antes que a quimera pudesse terminar a frase, foi acertado por um martelo, fazendo-o ser jogado contra a parece, quebrando a mesma.

Luiz: Tire suas mãos sujas da minha Yui! -O ruivo disse irritado, mas logo encarou a namorada e sorriu para a mesma. A ajudou a se levantar, entrelaçando braço esquerdo dela em seu pescoço, a mantendo de pé. 

Kira: Vocês são insuportáveis mesmo...-Ele se levantou e limpou o sangue que escorria em sua boca. -Eu vou acabar com os dois então!

Luiz: Ei, Yui. Que tal tentarmos aquilo que viemos treinando a um tempo? -O anjo lançou um olhar para a namorada, que entendeu o recado.

Yui: V-vai dar certo...?

Luiz: Confia em mim? -A demônio assentiu. -Ótimo,  então vamos fazer isso. -Segurou a mão da namorada, entrelaçando seus dedos, e mirando suas mãos em direção a Kira.

Kira: O que os idiotas estão fazendo? -Questionou, porém, foi ignorado.

O anjo e a demônio começaram a recitar um feitiço, uma aura preta apareceu envolta do corpo da Hanako, o mesmo aconteceu com Luiz, mas a do garoto era branca. Essa duas auras se concentraram nas mãos entrelaçadas dos dois, se misturando e ficando cada vez maior.

Kira: P-parem...parem!

Quando acharam que já estavam prontos, miraram na quimera, transformando toda aquela aura em um tipo de energia,  e lançando contra ele. Houve uma grande explosão, e a vista dos dois ficaram embaçadas, por causa da poeira. Ao ficar mais estável, puderam ver Kira inconsciente no chão, todo machucado e, aparentemente, derrotado.

Yui: Conseguimos...Luiz, nos conseguim...-A demônio finalmente se permitiu desmaiar nos braços do namorado,  que se ajoelhou colocando-a em seu colo.

Luiz: Você foi incrível, meu amor. Mas está machucada e fraca, então descanse. -O ruivo sorriu e beijou sua testa.


Notas Finais


Vou nem falar nada...heuheuehu
Bom, foi isso, minna. Deixem o que acharam dessa capítulo e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...