História Angel's and Nephilin's - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~beaferx

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Hyungwon, Jooheon, Kihyun, Minhyuk, Monsta X, Shownu, Wonho
Visualizações 125
Palavras 2.022
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Fantasia, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee Pessoas do meu cori❤
eu não postei ontem ,Sorry T-T
Porém, em compensação fiz um capítulo grande pra vcs.
Boa leitura ^-^

Capítulo 11 - Anjos caídos


Fanfic / Fanfiction Angel's and Nephilin's - Capítulo 11 - Anjos caídos

Chae~

Antes que eu possa ver a cena horrível que iria acontecer ali, Wonho me leva para fora, mas antes de sairmos eu consigo escutar os gritos de dor de Kim. Coloco em minha mente que ela merece, mas eu sinto que ela não vai parar. Eu sinto que ela ainda, mal sabia eu, que outras coisas iriam acontecer. Wonho pega em minha mão e me leva até seu carro.

- Vamos para minha casa?

- Okay.

Wonho abre a porta do passageiro para Chae, os dois vão até a casa de Wonho que no momento estava vazia. Quando entram Wonho pergunta.

- Quer comer algo?

- Pode ser .

Chae senta em um dos bancos da bancada, observando Wonho cozinhar. Depois de comerem os dois vão para o quarto. Se deitam um a frente do outro se encarando.

- Wonho, me fale sobre você.

- Hum, o que você quer saber?

- Sobre sua família.
Wonho suspira, aquele assunto ainda doía, porém ele resolveu se abrir com Chae.

- Meus pais foram mortos quando eu tinha treze anos.

- Mortos?

- Sim, por alguns anjos caídos.

- Anjos caídos? Matando a sua própria raça? Ah, quer saber? Não precisa falar.

- Não. Eu quero, você precisa saber.

Wonho, fala pegando na mão de Chae. Ele precisava se abrir com o garoto, pois se eles iriam ter alguma relação precisavam confiar um no outro.

- Bem... meus pais eram pacificos. Nunca aceitaram essa rivalidade e eles ajudavam Nephilins que precisavam, mas quando o líder dos anjos caídos da região descobriu, mandou matar meus pais, pois ele acreditou que eles estavam traindo os princípios da nossa raça. Depois das mortes dos meus pais eu consegui fugir daquele lugar. Foi aí que eu encontrei o Shownu e ele se tornou um irmão mais velho. Logo depois a gente encontrou o Chang e o Honey que fugiram de casa, pois seus pais não aceitavam sua sexualidade e no fim a gente se tornou uma família.

Wonho naquele momento não conseguia mais controlar suas lágrimas, Chae, vendo as lágrimas escorrendo pelo belo  rosto de Wonho, o abraça.
Wonho se deixa passear pelos aromas que o corpo de Chae exala, Wonho cola mais seu corpo ao de Chae e quando percebe está sentado no colo do mesmo. Wonho encara Chae e fala :

- E você, qual é sua história?

- Não é nada de mais. Você sabe de quem eu sou filho... não há nada que você não saiba.

- Tem razão. Eu tenho te observado desde de que cheguei aqui.

- Falando assim até parece que você é um psicopata.

Wonho ri e morde seus lábios falando.

- Talvez eu seja.

- Idiota.

Os dois começam um beijo intenso, porém o celular de Chae começa a tocar. Chae atende vendo que é seu pai.

- Filho, onde você está?

- Na casa do Kihyun.

Chae sabia que Kihyun o acobertaria.

- Venha até o depósito, rápido.

Depósito era o famoso lugar onde os Nephilins treinavam e se reuniam.

- Okay.

Depois de desligar, Wonho pergunta.

- O que foi anjo?

- Eu preciso ir. Problemas de família, depois eu te conto.

Chae sai apressado da casa de Wonho. Ele sabia que quando seu pai o chamava até o depósito era um assunto sério. Como ele estava sem seu carro, ele começa a correr com sua velocidade sobrenatural pela floresta. Tudo passa por ele como um borrão, enfim, depois de alguns minutos, ele chega até o depósito.

 

O lugar era afastado da cidade. É realmente era um depósito que havia sido abandonado á vários anos e hoje em dia era um ponto de encontro entre os Nephilins da região. Chae entra e vai até a sala de reuniões, assim que entra percebe que só os Nephilins mais importantes estão ali. Incluindo os pais de Minhyuk e o mesmo, juntamente com Kihyun e seus pais.

Assim que Chae chega ele logo se senta ao lado de sua mãe. Ela sorri para ele, porém o garoto percebe que o olhar dela está a alerta. Algo de muito ruim está acontecendo... O pai de Hyungwon começa a falar.

- Como sabemos a algum tempo, um grupo de anjos caídos vêm tomando posses de algumas regiões que outros de nossa raça comandavam. Ao que parece eles já tomaram posse de Coster, nossa cidade vizinha, ou seja, eles estão vindo para cá.

O pai de Minhyuk fala: 

- Então devemos aumentar as defesas na floresta e na fronteira com Coster.

- Por isso chamei os garotos. Vocês devem ficar de olho na floresta e naqueles novos anjos cajdos que chegaram a pouco.

- O que eles tem a a ver com isso?

Hyungwon pergunta e sente que seus amigos também queriam perguntar.

- Eles são anjos caídos. Não devemos confiar em nenhum deles. Eles podem estar juntos com os outros, coletando informações para nós destruir.

Chae encara seus amigos, eles não pareciam nem um pouco convencidos com essa explicação do pai de Chae. Depois da reunião, Chae e seus amigos resolvem ir até a casa de seus amigos. Quando estão a alguns metros da casa, eles vêem pessoas diferentes entrando na mesma. Eram anjos caídos. Chae, Minhyuk e Kihyun ficam a espreita, escondidos em algumas árvores.

Eles percebem que seus amigos conhecem aqueles outros anjos caídos. Depois de alguns minutos um dos anjos caídos saem da casa, Chae e os outros o encaram intensamente, pois o Sr. Chae tinha mostrado o líder daqueles  anjos caídos que estavam roubando a liderança de algumas regiões e matando Nephilins e eis que o homem da foto estava ali na frente deles, ou seja, isso só poderia significar uma coisa... Seus amigos conheciam estes anjos caídos e também podiam estar juntos com eles.

Chae não queria acreditar, mas era algo que parecia o atingir como um tapa. Seus amigos também pareciam arrasados, depois de um tempo eles resolveram ir embora. Chae foi para sua casa, tomou um banho gelado para tentar relaxar, porém ele só conseguia pensar se Wonho não teria se aproximado dele para colher informações.

Seus olhos começam a arder, ele se sentia tão usado. Se deita na cama e se deixa vagar em pensamentos. Ele escuta seu celular vibrar.era uma mensagem de Wonho, que dizia o seguinte.

"Oi anjo,onde você está ?pensei que você iria vim me visitar.Dorme bem".

Chae sentia o gosto de sua bile, sua boca ficou amarga. Ele sentia vontade de vomitar, sua cabeça latejava, seu olhos ardiam e seu coração doía. Chae estava confuso. Ele não queria falar com Wonho agora ou ele poderia cometer uma besteira. No outro dia acordou com olheiras horríveis, pois não havia conseguido  pegar no sono. Fez sua rotina diária, tomou banho, deu bom dia para seus país, tomou café e, enfim, foi para a escola.

Seus amigos já estavam lá, os três se olharam, era nítido que nenhum deles se quer estava olhando para os anjos caídos. Chae acaba olhando Wonho estava o encarando preocupado. Shownu encarava Minhyuk sem entender absolutamente nada .Chang e Honey estavam se encarando, tentando desvendar o que se passava ali. Chae sente  Kihyun o cutucar, o Nephilim se vira e encara o amigo, ele fala quase em um sussurro.

- Olha quem vêm aí!

Chae olha, era Markr e ele estava com o rosto inchado, seu rosto demonstrava dor. Chae sabia que Chang e Honey tinham feito um bom trabalho. Assim que ele se aproxima, Chae fala friamente.

- O que você quer aqui?

- Queria pedir desculpas.

- Já pediu, agora vá embora. Obrigado, de nada. - fala Minhyuk, rudemente .

- Antes de sair... eu sei que o pai de Chae já comentou sobre os anjos caídos com vocês e agora vocês devem abrir os olhos e procurar saber sobre seus novos amiguinhos.

Falando isso Mark sai, Chae engole em seco. Ele não estava gostando do rumo dessa história. O dia passou lentamente com seus pequenos flocos de neve, anunciando o inverno. No fim da aula, os três garotos se dirigem até o campo de Lacrosse. O treinador já estava o dando ordens sem parar. O treino foi bom, mas não fez com que Chae esquecesse os problemas. Quando Chae estava saindo da escola, Wonho o surpreende. Chae é levado por Wonho até o beco.

- Você está me evitando?

- Não.

- Então você simplesmente nem olha para minha cara, mas não está me evitando. -Wonho fala sarcástico.

- Eu só preciso de um tempo. -fala Chae, com uma voz embargada.

- Um tempo? O que aconteceu? O que você não está me contando? - WonHo fala, com a voz carregada de preocupação

- Ainda não estou pronto pra falar disso .

- Achei que a gente confiasse um no outro.

Wonho fala, com a dor nítida na voz. Ele começa a caminhar, se afastando de Chae, porém Chae o agarra pelo braço e o puxa para um abraço.

- Wu só preciso ter certeza de algo, mas logo irei te contar. Só, por favor, confie em mim.

Wonho suspira .

- Okay, não me esconda nada.

Os dois permanecem abraçados por um tempo, porém o celular de Chae vibra. O indicando a hora do treino.

- Preciso ir, eu te amo

Chae fala rápido, sem dar espaço para uma resposta e da um beijo rápido em Wonho. Chae encontra seus amigos no depósito e os três começam a treinar lutas corpo a corpo. Depois do longo treino de três horas, os três se sentam e, pela primeira vez no dia, falam sobre o assunto que tanto os incomodava. Kihyun é o primeiro à falar.

- A gente deve confiar neles?

- Claro.

Minhyuk e Hyungwon respondem juntos. Minhyuk fala logo em seguida.

- Eles nós ajudaram tanto e sempre confiaram em nós.

- Além do mais, eles odeiam essa rivalidade tanto quanto a gente.

Chae continua. Kihyun concorda, mas volta a questionar.

- Mas por que aqueles outros anjos caídos estavam lá?

Dessa vez, Chae e Minhyuk não respondem, pois esta mesma questão estava os perseguindo. Chae resolve ir até a casa de Wonho, Chae entra pela varanda e se deita na cama de Wonho. Depois de alguns minutos, Wonho aparece. Wonho sorri ao ver Chae e logo abraça o Nephilim. Chae se questiona se deve ou não contar para Wonho, prefere  guardar isso por mais um tempo. O clima parece pesar entre os dois a cada segundo que passa. Wonho, depois de um tempo, finalmente fala.

- Wonnie, o que tem acontecido com você ultimamente? Você parece relutante quanto se aproximar de mim.

Ele realmente estava com uma voz cheia de dor. O que deixou Chae mal por desconfiar dele, Chae força um sorriso e fala

- Não aconteceu nada, só uns problemas com a ex do Kihyun.

Chae mente, sem qualquer pesar na mente, Wonho parece acreditar e os dois ficam ali, naquele clima ruim. Chae percebe que Wonho também  esconde várias coisas, Chae sente que Wonho não foi sincero com ele em nenhum momento. E se todas as vezes que Wonho falava que o amava fossem mentira? E se Wonho realmente só estava o usando para colher informações? E se todos os anjos caídos, que viraram seus amigos, estivessem o usando? Ele se sentia realmente  um idiota.

E o pior de tudo é que ele amava Wonho e mesmo que Wonho o estivesse o usando, ele sabia que não iria poder o odia-lo. Mesmo que sua mente e coração estivessem cheios de desconfiança, ele ainda clamava por Wonho e isso estava matando Chae, acabando com sua sanidade. Chae logo sai da casa de Wonho, não queria  ficar naquele lugar com aquele clima horrível e os olhares mentirosos que os dois estavam carregando. Ele tinha certeza que  Minhyuk estava passando pela mesma coisa, então resolve ligar para seu amigo.

- Olá.

Minhyuk fala com uma voz  embargada. Ele estava chorando, Chae sabia disso.

- Min, posso ir até sua casa?

- Claro, eu realmente estou precisando de você.

Chae logo dirige o mais rápido possivel a casa do amigo, se alguém entenderia o que ele estaria sentindo, este alguém seria Minhyuk.


Notas Finais


U.u tretas ,muitas tretas.
Esperem ansiosamente pelo próximo capítulo.
Bye ❤✋😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...