História Angel's and Nephilin's - Capítulo 14


Escrita por: ~ e ~beaferx

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags 2won, Hyungwon, Jooheon, Kihyun, Minhyuk, Monsta X, Shownu, Wonho
Visualizações 116
Palavras 2.601
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Fantasia, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii pessoas. Mil desculpas pela demora a att.
Porém,eu tive alguns problemas T-T

Mais enfim,Boa leitura .
E não chorem neste Cap.😄❤



OBS"me desculpem os erros ,não tive tempo de revisar ....E há sugiro que escutem White Girl, do Monsta X .Pois ,foi ouvindo esta música ,que escrevi oque vocês estão prestes a ler.^^

Capítulo 14 - O Fim?


Fanfic / Fanfiction Angel's and Nephilin's - Capítulo 14 - O Fim?

Wonho~

Me encontrei com Hyungwon no lugar de sempre para fazermos nossa ronda. O dia estava calmo, o céu estrelado e os flocos de neve, tudo parecia perfeito. Chae está lindo. Wonho se sentia cada vez mais apaixonado pelo Nephilim, então resolveu abordar um assunto mais sério.

 -Wonnie, quando vou conhecer seus pais?

Chae arregalou os olhos e o encarou pasmo.

- Wonho, você sabe que não é tão simples.

- Eu sei, mas a gente precisa acabar com esse segredo.

Wonho se aproxima de Chae e fala perto do ouvido do mesmo.

- Eu só quero poder te abraçar em todos os lugares. Ir ao cinema ou ir em uma festa com você sem precisarmos nos esconder.

Chae suspira. Ele também desejava aquilo.

- Vamos esperar mais um pouco.

- Você está com vergonha de mim?

- O QUE? JAMAIS. Só vamos esperar mais um pouco, Okay?

Depois disso podemos presumir que o clima entre os dois ficou péssimo, Wonho voltou para sua casa desanimado. Sentou-se em sua cama e observou o céu pela varanda. Ele sabia que o aniversário de Chae estava perto, ele queria fazer algo pelo garoto, queria provar seu amor. Ele queria ver aquele grande sorriso animador de Chae. Começou a preparar a sua surpresa e nem se deu conta quando pegou no sono, outro dia amanheceu monótono, com a neve caindo e cobrindo as montanhas.

Chegando na escola viu Chae o encarando, ele sorriu para o garoto e recebeu um daqueles sorriso de orelha a orelha que esquentam o coração. Os dois pareciam se entender pelos olhares, a primeira aula do dia era história. Chae se senta primeiro e Hoseok em seguida. Hoseok passa a mão pela coxa de Chae e se aproxima de seu ouvido falando sensualmente .

- Acho que a gente podia matar aula?

- Ficou maluco?

- Não! Quer ir para minha casa?

- Talvez... depois da aula?

- De novo com esse talvez?

Chae sorri provocativo como resposta. Era óbvio que ele queria muito ir a casa de Wonho, mas ele queria provocar o mais velho um pouco. Queria fazer ele implorar para ir a sua casa. Chae resolve passar a mão pela coxa de Wonho, subindo até o cós da calça do mesmo e o puxando para mais perto discretamente.

Chae passa a mão pelo membro de Wonho e o aperta de leve várias vezes, deixando Wonho excitado. Chae coloca uma mão dentro da camisa de Wonho e arranha discretamente o abdômen dele. Wonho solta um gemido, atraindo a atenção da sala que estava em prova. Todos, imediatamente, encaram Wonho. Chae tira sua mão de perto de Wonho e finge encarar como o resto da sala. O professor pergunta.

- Hoseok, você está bem?

-Sim, posso ir ao banheiro professor?

- Claro.

Wonho sai andando rapidamente, ofegante. Chae sorri e manda uma mensagem para o mesmo.

"Ficou excitado anjo?"

"Chae Hyungwon, vou fazer com que você não consiga sentar por um mês "

"Duvido"

"Venha até o banheiro então"

"Me aguarde anjo"

Chae vai até a mesa do professor e pede para ir à enfermaria alegando estar com uma tontura, o professor deixa depois de muita insistência de Hyungwon. Ele vai até o banheiro e logo que entra Wonho o empurra até a parede.

Hyungwon sente o peito de Wonho sob suas costas, o membro de Wonho estava encostando em seu traseiro. Hyungwon estava delirando aos poucos, Wonho prende mais seus corpos e coloca uma mão dentro da camisa de Chae, sentindo a pele quente do mais alto. Desce sua mão até o cós da calça e põe uma mão dentro da mesma. Ele esbarra no membro de Hyungwon e logo começa a acariciar o mesmo, no começo devagar, porém ao escutar gemidos de prazer vindos de Chae, ele aumenta a intensidade de seus momentos. Quando Chae está prestes a entrar em seu ápice, Wonho simplesmente para o movimento e fala

- Isso é por você me deixar excitado na sala de aula.

Falando isso, o anjo caído morde o lóbulo da orelha de Chae e sai do banheiro deixando um Chae ofegante e excitado. Chae passa uma água gelada em sua cara e sai do banheiro, ainda tentando se acalmar. Quando entra na sala, Wonho o encara com um sorriso cafajeste. Ele queria muito se vingar de Wonho, queria castigar o anjo caído e fazer ele pedir desculpas por ter feito aquilo.

As aulas se passaram lentamente e a pior de todas, na opinião de Wonho, tinha chegado... Álgebra. Infelizmente, nesta aula Wonho se senta  longe de Hyungwon, enquanto o Nephilim se sentava quase em frente do professor "gostosão", despertando o ciúmes de Wonho. O professor encarava intensamente Chae, fazendo Wonho cerrar os punhos e ter vontade de dar uns belos socos naquele belo rostinho bonito. Mandou uma mensagem para Chae.

"Eu sinceramente estou odiando o jeito que esse professor tá te encarando"

"Por quê? Ele só está olhando para minha boca!"

Chae estava provocando Wonho.

"Diga pra ele que essa boca já tem dono."

" É? E quem seria?"

"Eu e, somente, eu"

"Desculpe-me, mas eu não tenho dono"

"Claro que tem, só não quer admitir."

"Eu mereço... E você, tem dono?"

"Não, a pessoa que se diz meu "namorado" não quer me apresentar para os pais"

"Hoseok, não comece com isso de novo. Você sabe que não é tão fácil"

"Seria fácil se você tentasse, mas já que prefere que a gente fique em silêncio..."

"Você está bravo?"

"Nem um pouco"

"*fingindo que acredita*"

O professor chama Hyungwon até o quadro, Wonho encara Hyungwon indo até o quadro e fazendo a conta como se fosse fácil. E também encarou o professor olhando cada parte do corpo do nephilim, naquele instante Wonho se sentia possessivo. Ele queria que Hyungwon fosse só seu, ele queria pertencer a Hyungwon. Ele queria que todos soubessem do amor que ele mantinha por Hyungwon, mas o Nephilim queria esconder seu "namoro" a todo custo e, mesmo que não percebesse, isso estava machucando Wonho.

A aula acaba. Todo mundo sai, menos Hyungwon. Wonho o espera perto do beco, porém percebendo a demora do mesmo, volta até a sala para ver o que aconteceu. Chegando na porta da mesma, Wonho vê o professor de álgebra beijando Hyungwon. Hyungwon não parece tentar o afastar, o que faz o coração de Wonho se quebrar em mil pedaços.

Tudo que ele mais pensava era em descontar toda sua raiva na cara daquele professor, mas antes que fizesse qualquer besteira, Wonho sai apressadamente daquele lugar e dirige sem rumo. Quando se dá conta, está na praia que ficava um pouco afastada da cidade.

Wonho sai de seu carro e observa as ondas quebrando nas rochas, o brilho que os últimos resquícios de inverno deixam no mar, a paisagem agora branca por conta do Inverno. Tudo que ele queria era chorar, ele não entendia o porque que Hyungwon não se afastou. Ele se sentia traído e, acima de tudo, sentia seu coração despedaçado. Enfim, depois de um tempo, não aguentou segurar suas lágrimas. As lágrimas não o deixavam ver direito, as lágrimas caiam quentes em seu rosto, os soluços escapavam por sua garganta.

Ele não entendia o porquê de estar chorando desse jeito, ele nunca chorou desse jeito, nem mesmo na morte de seus país, mas com Hyungwon tudo era diferente. O Nephilim despertou em si sentimentos desconhecidos e agora... Hoseok estava ali, no meio do nada... chorando como um idiota. Nem percebeu quando uma garota se sentou ao seu lado. 

Era uma garota com os cabelos tingidos de loiro, olhos brilhosos e um sorriso perverso. Mesmo estando frio a garota estava com uma saia  realmente curta e uma camisa com decote. Hoseok não podia negar, ela era linda, porém só conseguia pensar em Hyungwon  e em mais ninguém. A garota enfim fala

- Olá, por que está chorando?

Hoseok cogitou em não responder, mas não queria ser mal educado.

- Olá... problemas com meu namorado.

A palavra namorado causou um gosto amargo na boca de Wonho, a garota fez uma careta a ouvir a palavra "namorado"

- E quem é o idiota que tem coragem de fazer alguém tão gato chorar?

Hoseok corou um pouco e deu de ombros.

- Você estuda na Fostter high?

- Sim, no segundo ano.

- Sério? Eu estudo lá também, só que estou no terceiro ano.

A garota fala animada, depois de um tempo conversando com a garota, Hoseok se despede. Vai direto para sua casa e encontra Chagkyun nervoso.

- Onde você estava? Hyungwon esta te procurando pela cidade inteira.

- Eu não estou afim de falar com ele.

- Úe... por quê?

- Longa história. Onde está Jooheon? E Shownu?

- Jooheon foi te substituir com o turno. E Shownu saiu com Minhyuk.

Wonho sentia inveja da relação de Minhyuk e Shownu, pois nenhum dos dois se machucavam. Era uma relação como aquela dos sonhos. Hoseok resolveu tomar um banho gelado, seus pensamentos estavam uma repleta confusão. O que seu coração não queria acreditar, sua consciência já tinha caído em si. Pensar em Chae nos braços de outro o deixavam tonto, aquela cena do beijo não saia de sua cabeça. Depois de reve-la, ele percebeu detalhes que deixou passar. Chae estava com as mãos na nuca do professor e o professor estava o puxando para perto de si. E quem sabe o que não rolou depois?

Wonho recebeu uma mensagem, era Hyungwon :

"Anjo, onde você está? Posso ir na sua casa? Estou com saudades."

"Será mesmo que está com saudades?"

Wonho digita enquanto as lágrimas ameaçam cair, menos de 5 segundos e sua resposta vem.

"Mas que droga você está falando?"

"Pergunte ao seu professor professor de álgebra e me deixe em paz."

Hoseok joga o celular na cama e escuta ele vibrar várias vezes, mas ele não vê nenhuma da mensagens. Logo Shownu aparece a sua porta

- Cara, o Wonnie ta desesperado pra falar com você.

- Que se foda ele.

- Aonde você vai?

Pergunta Shownu , assim que Wonho,começa a sair do quarto.

- Pra uma festa .

- E Hyungwon?

- Como eu disse antes... foda-se ele.

Wonho fala friamente, saindo o mais rápido possivel.

'Hyungwon desesperado pra falar comigo? Depois de ter beijado o professor? Aquilo só podia ser uma piada '

Pensa Wonho. Ele dirige sua Ferrari até uma festa ao qual a garota da praia o convidou. A noite passou como um borrão, com muito Bourbon e sem saber como se quer fora para casa. No outro dia, quando Wonho acordou tudo parecia um sonho. Seu estômago revirou e Wonho correu imediatamente para o banheiro, vomitou tudo que tinha em seu estômago e só então começou a sentir as fortes dores de cabeça e dores no corpo indicando uma ressaca. Olhou o relógio do celular e viu que marcava 7h45. Droga! Ele estava atrasado, antes de sair de casa Wonho encheu uma garrafa de bolso com Whisky, pois sabia que não iria aguentar ficar o dia todo na escola sóbrio.

Depois de cinco minutos ele chega na Fostter High, desta vez, Wonho não vai ao encontro dos seus amigos, pois eles estão com Hyungwon e tudo que Wonho não queria era se aproximar do nephilim. A traição ainda era recente em seu coração despedaçado. Wonho vai até o encontro de Soyou, a garota que conheceu na praia. Ela o abraça e Wonho sente um olhar conhecido sobre si, Soyou o apresenta para alguns jogadores de lacrosse que são do terceiro ano e para algumas líderes de torcida.

O sinal logo bate, indicando o começo das aulas. Shin Hoseok entra na sala e se senta em seu lugar, no fundo da sala. Tudo que ele queria era se esconder. Ele não queria olhar a troca de olhares entre Hyungwon e o professor de álgebra. Ele tentou para de olhar, ele tentou observar as árvores que apareciam sob a janela. Porém de nada adiantava. Seu celular vibra, ele resolve ler a mensagem dessa vez.

"Wonho, por favor, converse comigo. Eu não aguento está distância entre nós!"

Suspirando e com coração batendo rápido, Wonho responde:

"Por quê não pensou nisto antes de beijar outro?"

"Eu não sei do que você está falando"

Wonho observa Chae e o professor se encarando intensamente

"Ah, sério que você não sabe? Não precisa continuar a mentir, eu vi"

"Viu o que?"

"Seu beijo com seu querido e amado professor. "

"Hoseok, me deixe explicar, não é como parece"

"Eu vi! Não me diga que não é o que parece, porque eu vi! Sabe o que eu acho? Acho que você não precisa mais me apresentar para seus pais. Em meu lugar, apresente seu amado professor"

'Você está terminado comigo?"

"Não, você terminou comigo! Terminou com meu amor no momento em que ficou com ele"

"Por favor,não faça isso. Você sabe que eu te amo!"

"Acho que se me amasse, não teria me traído"

Chae o encara da frente da sala, Chae estava com os olhos marejados sem aquele brilho alegre. Estava mordendo o lábio, tentando controlar o choro e tentando fazer com que os mesmos parecem de tremer. Wonho sentiu um aperto no coração ao ve-lo daquela forma.

Foi até a mesa do professor, querendo o matar ali mesmo, porém se controlou. Pediu licença e foi até o banheiro. Até mesmo o banheiro trazia lembranças de Wonnie, aquilo era uma tortura, ficar longe de Wonnie. Ter que ser frio com ele, Hoseok estava vendo seu mundo desabar vendo a coisa mais importante de sua vida sumindo ao longe. Como se estivesse correndo, porém Wonho não conseguia o acompanhar.

Wonho pegou sua garrafa de bolso e bebeu quase todo o Whisky, ele queria sair dali e assim o fez. Saiu apressado da escola e foi ate a praia, a mesma onde tinha ido outro dia. Tudo era calmo ali, tudo ali fazia Wonho esquecer o mundo e seu coração despedaçado.

Ele queria ser como o mar, livre, forte e simplesmente não sentir dor. Aquela dor estava o sufocando. Talvez aquilo estivesse acontecendo a tempos, mas Wonho estava cego de mais para ver. Pegando sua garrafa de bolso, Wonho termina de tomar seu whisky. E depois de ver o pôr do sol contra o mar, o anjo caído se levanta e volta para sua casa. Jooheon estava na sala, o esperando.

- Onde você estava?

- Na praia.

- Você bebeu?

- Não. Você tava me esperando?

- Sim, me conte!

- Contar o que?

- Eu não sou bobo, me conte tudo.

Hoseok se senta ao lado de Honey no sofá e desabafa. Conta como tinha começado o dia e quando o beijo de Chae e do professor chega... Hoseok não segura suas lágrimas. Era bom desabafar com Jooheon, pois este o estava fazendo rir com memórias do passado. Enfim Honey  fala

- Se você quiser, posso ficar com seus turnos .

- Seria ótimo.

Depois de um tempo conversando Hoseok vai até seu quarto, toma um banho e se deita em sua cama pensando novamente naquela cena que insistia em se fazer presente. Ele nem percebeu quando lágrimas irromperam de seus olhos, foi até o local onde guardavam as bebidas e pegou uma  garrafa de licor. Bebeu a garrafa o mais rápido que podia e nem percebeu quando dormiu.

Dormiu em meio a bebedeira e a choradeira de alguém que acabou de ter o coração partido. Wonho não sabia se aquilo era o fim... Ele só sabia que o sentimento que sentia por Chae não tinha mudado e nunca iria mudar. Wonho sabia que o amaria para sempre.


Notas Finais


Se eu chorei escrevendo isso ?siiim. Pakas.

Mais calma ,eu ñ vou ser má.Isso ,é só algo ruim que vai acontecer antes de algo realmente bom.
Espero que tenham gostado ....ou ñ? Já que eu fiz o Wonho sofrer.
T-T

Mais enfim,esperem ansiosamente pelo próximo capítulo

Bjus😄😄✋❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...