História Angústias - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 2
Palavras 220
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lírica, Poesias

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mãe...

Capítulo 1 - Entrelaçado em Espinhos


Fanfic / Fanfiction Angústias - Capítulo 1 - Entrelaçado em Espinhos

Meu coração está chorando.

Como um violino no fundo do mar.

Onde seu som não será ouvido.

E seus sentimentos serão afogados.


Nele está chovendo a meses.

Mas ele não tem meio de se abrigar.


Está sozinho.

No canto escuro e frio.

Onde sofre seus murmúrios.


Ele quer se levantar.

Mas está fraco.

Só pode agora se lamentar.


Meu coração está sendo perfurado.

Pelos espinhos que lhe cercam.

Que querem fazê-lo sangrar.

Para colorir suas rosas.


E este,

Não pode gritar.


Jamais me senti tão sozinho.

Tão triste 


E respiro pesado.

E suspiro cansado.

A dor,

A tristeza.

Tão incessantes.

Querem meu sono tirar.


Estou triste.

E desejo apenas gritar.

Mas meus medos

Me aflingem e amordaçam.

Estão dispostos a me calar.


Estou sozinho.

Ouvindo Chopin e Debussy.

Em pranto dourado.

Deixando a alma cair.


Só quero um consolo.

Um abraço.

Pois não tenho paz.


E vivo na angústia compartilhada.

No maldito vício de tentar atuar.

Um sorriso o qual não posso dar.


Pois sou renegado ao relento.

Sem colo.


Quero calor.

Para meu escuro inverno.

Choro.

Mas ninguém atende.

Pelos temores internos.


Como pássaro sem penas.

Não posso voar.


Como um cantor mudo.

Suspiro calado.

E ando curvado.


Hoje,

As estrelas.

Os diamantes que me sorriem de noite.

Cantaram para mim uma Lacrimosa.

E sumiram no céu.


Tal sentimento.

Que é fora de minha natureza.

Me aflinge e perturba.

Mas é também quem me toca.

Me escuta.


Meu coração está chorando.

Como harpa sem cordas.

Como o lamento do sabiá.


E os anjos pintados na tela.

Estão distantes para me salvar.


Quando chegarão?

Para podar meu coração.


E eu me sinto frio.

Não consigo falar.

Pois sou ferido pelo meu orgulho voraz.

E sufocado por outro coração.

Que também não encontra paz.


Notas Finais


...me deixa voltar para o seu leito. E me abraça mais uma vez.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...