História Anjo Caído: O anel Dourado - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Demonios, Gigantes, Guerra, Sangue, Seelies, Sereias
Visualizações 14
Palavras 669
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Policial, Saga, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey, como já dever ter notado os capítulos são postados no prazo de uma semana. Essa semana serão postados dois capítulos (Part 1 e 2). Espero que gostem!
Obs. 1: Afixei o link da história no wattpad, caso queiram ele está na sinópse :D
Obs. 2: Para uma melhor experiência do capítulo, recomenda-se que ouçam a música Hidden Citizens - Somebody's Watching Me (Epic Trailer Version) -

Boa leitura! :D

Capítulo 2 - Welcome to Coelum! - Part 1.


Fanfic / Fanfiction Anjo Caído: O anel Dourado - Capítulo 2 - Welcome to Coelum! - Part 1.


 Ariel acordou com o despertar de seu telefone. Como odiava o som que o aparelho emitia, tratou de desligá-lo e foi em direção ao banheiro para tomar um banho.
  - Filho,  precisa que eu te leve até a escola? - Petter perguntou ao notar que o garoto havia saído do banheiro.
  - Não pai, obrigado. Combinei com o Gregory para irmos andar de skate na praça perto da escola, tudo bem pro senhor? - respondeu enquanto terminava de arrumar a mochila.
  - Tudo bem. Não demore pro jantar! - avisou. Ariel sorriu em retribuição.
  O garoto saiu de casa e chamou Gregory para o acompanhar até a escola. Passaram em uma cafeteria para pegar um copo de café, afinal, tanto Ariel quanto o amigo não haviam comido nada no café da manhã.
  As aulas correram na perfeição. Apesar de os dois passarem o tempo todo conversando sobre as manobras que sabiam fazer, eles estavam prontos para responder a qualquer perguntava que o professor fizesse.
  Assim que os dois ouviram o soar do sinal correram até a biblioteca, Ariel estava empolgado para contar ao melhor amigo o que havia encontrado em seu livro; o garoto abriu as páginas amarelas e revelou, bem no meio do livro, alguns símbolos com seus respectivos significados. Gregory arregalou os olhos ao ver a quantidade de informação exposta daquela maneira.
  - Guarda isso, Ariel! - Gregg ordenou. - Eles estão vindo, eu sinto! Esconda o livro!
  - Eles quem? Guardar porque? - perguntou surpreso. Por uns momentos passou em sua cabeça que Gregory estivesse se sentindo mal ou até mesmo enlouquecendo.
  - Ariel, corre! - gritou.
  O loiro ainda sem perceber nada ficou parado tentando descobrir oque estava acontecendo, foi então que notou a biblioteca escurecer. Demónios em forma de uma fumaça negra invadiram a sala, Gregory puxou Ariel pelos braços na intenção de sair do local e se salvar.
  - O que é aquilo? Porque ninguém está correndo? - perguntou surpreso. 
  - "Aquilo" são demónios, eles não correm porque não conseguem ver, eles não tem ... sangue celestial! - respondeu sorrindo para o companheiro.
  Quando chegaram ao fim do corredor lotado por uma multidão de adolescentes, Gregory ordenou que Ariel não se movesse. Os demónios começaram a andar no corredor indo em direção aos dois garotos. 
  - Minha última ordem, não se assuste e não corra! - Ariel assentiu com a cabeça. A partir dessa afirmação, o guardião abriu sua mochila e pegou uma espécie de caneta e um livro parecido com o que Ariel possuía em suas mãos; começou a desenhar o que parecia um meio círculo com um ponto no interior, o símbolo começou a emanar uma espécie de luz suficientemente forte para fazer Ariel proteger seus olhos com os braços. Um arco foi criado através do símbolo, arma esta que permitiu que Gregory atingisse a maioria dos demónios e salvasse os dois.
  Assim que terminou com todos os demónios o protector se aproximou de Ariel e pegou em ambas as suas mãos, o garoto estava tão assustado que não recusou, foi então que Gregory começou a sussurrar o que parecia ser uma oração em outra língua.
  
  - "Pater caerimonias meas et protector missionem. Nunc mihi necessarium retro ad Coelum, et non accipit mihi domum ad Ariel. In nomine patris tui, et Filii, et Spiritus Sancti, Amen!" ("Pai, cumpri minha missão como protector. Eu e Ariel precisamos retornar a Coelum. em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém!")
  Após essa oração, o teto de onde os dois estavam se abriu. Uma luz parecida com a que o símbolo emanou tomou conta dos dois. Apesar de Ariel não conseguir olhar para o rosto de Gregory, ele conseguiu ver o momento exacto em que sua silhueta de garoto começou a crescer, se igualando a silhueta de um homem; atrás desse homem uma asa gigante se abriu, Ariel começou a desfalecer e a cair no chão, Gregg pegou-o pela cintura e iniciou voo em direção à sua casa natal: Coelum.
 

continua ...


Notas Finais


Obrigado por ler até aqui, te vejo daqui a dois dias! :D
(Deixem suas opiniões e críticas nos comentários pois me ajuda muito, abraços!)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...