História Anjo Suicida - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Cartas, Cortes, Depressão, Drama, Fim, Revelaçoes, Suicidas, Textos, Vida
Exibições 13
Palavras 429
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 36 - Lego house


Andava com mania de suicídio e com crises de depressão aguda; não suportava ajuntamentos perto de mim e, acima de tudo, não tolerava entrar em fila comprida pra esperar seja lá o que fosse. E é nisso que toda a sociedade está se transformando: em longas filas à espera de alguma coisa. Tentei me matar com gás e não consegui. Mas tinha outro problema. Levantar da cama. Sempre tive ódio disso. Vivia afirmando: "as duas maiores invenções da humanidade foram a cama e a bomba atômica; não saindo da primeira, a gente se salva, e, soltando a segunda, se acaba com tudo". Acharam que estava louco. Brincadeira de criança, é só disso que essa gente entende: brincadeira de criança - passam da placenta pro túmulo sem nem se abalar com este horror que é a vida.Sim, eu odiava ter que me levantar da cama de manhã. Significava que a vida ia recomeçar e depois que se passa a noite inteira dormindo cria-se uma espécie de intimidade especial que fica muito mais dificíl de abrir mão. Sempre fui solitário. Você vai me desculpar, creio que não regulo bem da cabeça, mas a verdade é que, se não fosse por uma que outra trepadinha legal, não me faria a mínima diferença se todas as pessoas do mundo morressem. É, eu sei que isso não é uma atitude simpática. Mas ficaria todo refestelado aqui dentro do meu caracol. Afinal de contas, foram essas pessoas que me tornaram infeliz...Hoje, definitivamente, cansei da vida.Eu tentei mudar meus pensamentos, eu realmente tentei, mas a felicidade não é uma dádiva concedida a todos nem a alegria uma conquista geral.Meus amigos sempre se afastam incrivelmente isso acontece quando eu mais preciso deles e isso acontece sempre ao mesmo tempo.Talvez seja pelas minhas queixas da vida. As pessoas não gostam de andar com queixosos, mesmo que estes estejam certos em sempre se queixar. Ou talvez eu seja uma pessoa enfadonha e apática, eu me acho enfadonho a maior parte do tempo.Bem, hoje o que eu vim fazer aqui foi me despedir da vida. Viver não está sendo bom para mim. Peço desculpas a todos a quem eu magoei no passado e a todos que eu magoarei com este ato.Não citarei nomes para não ser injusto, mas tentarei resolver algumas questões e no dia e hora já marcados por mim eu me despedirei da vida com belos cortes nos braços e uma gravata de cordas no pescoço (uma medida dupla para que não haja falhas)Adeus a todos a quem amo e nas mãos de Deus entrego a minha vida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...