História Anjo Suicida - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Cartas, Cortes, Depressão, Drama, Fim, Revelaçoes, Suicidas, Textos, Vida
Exibições 12
Palavras 2.289
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 37 - América


Eu já perdi as contas de quantas cartas de suicídio eu já escrevi, eu imaginei que talvez passar esses dias no hospital pudessem me fazer parar com essas idéias, me fizessem acordar, mas acontece que cada dia que passa eu só ando mais deprimida e triste. Eu já não sei mais o que fazer, para onde ir, porque tudo, todas as coisas que eu poderia fazer eu já fiz, todas as possibilidades e chances de lutar eu lutei, eu tentei, mas eu não suporto mais. Eu olho para os meus pulsos e vejo as marcas dele e nem elas aliviam mais a dor que estou sentindo aqui dentro, eu sinto vontade de sumir, eu choro, choro para que todos possam ouvir, e choro em silêncio também, porque afinal ninguém pode entender. Eu já não tenho vontade de estudar ou de trabalhar, por mim eu ficaria o dia inteiro trancada do meu quarto, sem sair, sem falar, eu não sorrio mais, eu não tenho mais forças ou vontade para lutar, eu me tornei essa pessoa triste e desesperada por noticias, por apenas um sinal de vida. As vezes eu tenho vontade, eu morro de vontade de ligar para ele e ouvir aquela voz dele, mas eu tenho medo, medo de que seja a última vez que eu o ouça, medo de que que briguemos e de que ele jogue tudo pro alto como todas as vezes que tentamos conversar, eu sinto falta dele, falta de estar ao lado, dele me contar as coisas, me contar o que esta acontecendo com ele, não que ele sempre me contasse as coisas, mas eu sinto falta de fazer parte dele e dele fazer parte de mim. No último dia 28 eu mandei uma mensagem, uma mensagem de parabéns por dois e dois meses que nos conhecemos e bem ele respondeu, e eu li a resposta dele e aquilo destruiu meu coração, aquilo me matou, me machucou de novo e de novo, ele estava tão seco, tão frio, tão rude, ele disse “te amo” ao invés de “eu te amo” e ele sempre soube o que eu acho das denominações e jeito de se falar eu te amo, dia três é nosso aniversário de um ano, um ano sabe o que é isso? E eu ao menos sei se vou conseguir mandar alguma coisa pra ele, eu ao menos sei se ele vai se lembrar disso, é claro que não vai, e provavelmente se lembrar e se eu chegar a mandar algum tipo de mensagem ele irá me responder tão ou mais friamente do que a que respondeu na outra, isso é se responder. Ele diz se preocupar comigo, querer estar ao meu lado, mas acontece que é mentira, acontece que não se preocupar comigo e eu não quero ele ao meu lado como meu simples e mero amigo, porque ele não é meu amigo, nunca foi, porque no exato momento em que ele jogar tudo pro alto, porque ele vai fazer isso, acabou, eu não vou querer a amizade dele, eu não vou querer ele por perto, eu não vou querer vê-lo nunca mais, eu vou sumir, desaparecer, sem contatos, sem nada, vai ser o fim, o fim de vez, não terá volta, não tem volta, por mais que me doa, por mais que me mate ficar sem ele, eu não sou nenhum tipo de relógio para ficar dando tempo ou indo e voltando depois, quando acabar, acabou. Ele não se preocupar porque, porque eu estou morrendo, ele esta me matando pouco a pouco com esse jeito dele, pelo fato dele ter me afastado da vida dele, ter me afastado para sempre, me mata pelo modo como ele esta me tratando agora, como esta me tratando já faz alguns meses, não me manda mensagens, não fala comigo. Eu estou doente, a minha alma esta doente, e isso não é algum tipo de drama ou exagero, eu já tentei de todas as maneiras possíveis dar um fim na minha vida, remédios, alcool, veneno, cortes, enforcamento, mas nada dá certo, mas isso não significa que eu não esteja morrendo, porque eu estou, pouco a pouco, de tristeza, de decepção, de desgosto, ele fica dizendo e repetindo sempre e sempre que ele sabe que eu vou ficar bem, que eu vou ficar bem, não, ele não sabe de nada, vocês não sabem de nada, eu não vou ficar bem, eu não estou bem, as vezes quando estou sozinha em casa eu vou e volto várias e várias vezes do gaveteiro de facas parar criar algum tipo de força e coragem para enfiar aquele objeto pontudo no meu peito, porque eu já estou morta, eu só continuo respirando, vocês sabem o que é morrer mas continuar viva? Eu sei. Me isolei do mundo, todas as noites, todas elas, cada uma delas, eu fecho os olhos e imploro para que Deus me leve embora, eu peço todas as noites para não acordar, para morrer. Meus pais gritam e brigam comigo porque eles simplesmente não conseguem me entender, mas imagino o quão dificil deve ser para um pai e uma mãe ver sua filha morrer aos poucos, morrer de tristeza, sem forças, sem fé, sem esperanças, entregue a morte. E a única coisa que eu precisava era dele sabe? Eu sei que ele tem um infinito de problemas e que não pode ficar cuidando de mim, que ele não poderia cuidar de mim para sempre como prometeu, mas eu preciso dele, como um amor tão bonito? Como um amor tão imenso pode ser destruido assim? Como todo aquele amor que ele dizia ter pode acabar, pode sumir assim, como a pessoa mais doce do mundo pode ter se transformado nessa pessoa que hoje eu mal reconheço? Como a pessoa que eu mais amo nesse mundo, a que me arrancava sorrisos, os mais lindos, hoje seja quem me faz chorar tanto assim, seja quem me machuca tanto. Um dia eu disse que eu jamais, nunca, queria ser a que amava mais na relação porque eu sabia que a partir do momento em que eu passasse a amar mais, eu sofreria, eu morreria. E isso significa hoje que todas as vezes que eu disse que eu quem amava mais, eu estava certa. Outro dia eu cai no chão enquanto chorava e eu fiquei ali por horas e horas, praticamente a noite toda ali, caida, jogada, eu não conseguia me mover do lugar, não conseguia parar de chorar, minha vontade era pegar o celular e ligar pra ele, mas do que adiantaria? A geladeira que ele esta agora, a pedra de gelo, nem se eu caísse morta em sua frente mudaria o coração gelado dele, eu não entendo como todo aquele amor que ele sempre dizia ter por mim acabou, por que? Como ele se tornou essa pessoa que eu não reconheço mais? E todo os sentimentos, as promessas, as palavras? Tudo eram mentiras? Sim, eram, é o que hoje eu vejo, é o que ele tem demonstrado, que tudo aquilo que ele dizia, que todo aquele amor dele era mentira. Ele fez com que eu o amasse e então ele deixou de amar, e hoje quem ama demais, quem ama sozinha sou eu, quem sofre, quem chora, sou eu. Meus cortes são a única maneira as vezes que parecem amenizar a dor no meu peito, o desespero, a angustia. Todos os dias são as mesmas pesquisas na internet, maneiras de morrer, venenos que posso tomar para morrer, formas de me enforcar, remédios e doses de álcool são meu modo de dormir, eu só quero em algum momento conseguir ser definitivo, conseguir dormir para sempre. Será que quando as pessoas receberem a noticia de que morri será uma grande surpresa para elas? Não deveria, porque durante todo esse tempo eu tenho gritado a minha dor, eu tenho implorado por ajuda, mas a única pessoa no mundo que poderia me salvar desistiu de mim, me deixou, me deixou com todo esse amor que eu sinto no meu peito, me deixou despedaçada. Dia 3 agora, quarta-feira, era pra ser um dia lindo, era para ser um dia de comemoração, era para comemorarmos um ano de namoro, mas ele se quer irá se lembrar e eu? E eu estarei procurando de alguma forma por um fim de uma vez em todo esse desespero, em toda essa angustia, em toda minha dor, eu estarei me causando novas feridas em meus pulsos, estarei pensando em pular de alguma janela, estarei chorando, chorando sem chão, sem ar, como sempre, eu estarei morrendo mais, cada dia mais e o que era para ser o dia mais feliz da minha vida, será o dia mais infeliz, o mais triste, o último talvez, da minha vida. E eu sou uma idiota, uma burra, estupida, por todos os dias sentir falta de alguém que provavelmente nem se lembra mais que eu existo, de pensar e me torturar por alguém que simplesmente me abandonou, me deixou, por chorar, me acabar, por alguém que não liga, não se importa, dedicar todo o meu amor, meu carinho para alguém que já me esqueceu, que não me ama mais. Eu não quero mais viver, eu não quero, eu preciso, eu vou colocar um ponto final em mim. Eu estou deteriorando e ninguém se importa, eu quero morrer. Porque ninguém entende como é ficar sem você durante os meus dias, ninguém sabe como é ficar o dia todo esperando apenas uma noticia, esperando uma mensagem se quer e não ter nada, dormir e ter pesadelos constantes, acordar e vivê-los, não sabe o que é querer te ligar ou mandar uma mensagem e ter medo de ser ignorada como já estou sendo ou então de ser grosso, frio, estupido comigo, brigar e me machucar. Eu quero desaparecer, não suporto mais isso, eu estou enlouquecendo, eu não vou poder passar o aniversario dele com ele, ele nem quer que eu passe o aniversário dele com ele, eu não aguento mais, eu estou enlouquecendo, eu só quero um sinal, eu só preciso de uma palavra de carinho, de cinco minutos que seja da atenção dele, eu só preciso dele, conversar com a certeza de que ele não vai jogar tudo pro alto porque todas as vezes que tentamos conversar ele tenta jogar tudo pro alto, e tudo bem ele tem o direito de fazer isso, tem todo o direito de jogar tudo pro alto, mas não tem volta, é pra sempre. Eu jurei para mim mesma nunca mais ficar assim por alguém, mas dessa vez é diferente, eu não tenho mais nada agora, eu só tenho essa droga desse amor que eu sinto que esta me matando, me matando por não ser correspondido, me matando porque eu perdi tudo, eu perdi ele, eu perdi a droga do amor dele, eu só quero a droga de um sinal, eu só quero a droga de uma mensagem carinhosa, eu não mereço isso? Eu não mereço no minimo uma explicação? Eu não mereço a droga de uma palavra, depois de um ano, depois de dois anos de relacionamento eu não mereço NADA? São dois anos e dois meses que nos conhecemos, vai fazer um ano de relacionamento e eu não vou poder nem falar com ele, no aniversário dele eu não vou poder falar com ele. Eu to cansada, eu suporto mais, eu só mereço a droga de uma mensagem, UMA mensagem fofinha, UM nada, eu me dedico a droga de um ano para esse relacionamento e não vou poder nem comemorar o aniversário de um ano com ele, eu me dedico a um ano para agora não ter uma noticia, para agora não ter nada. “Vou estar ao seu lado” mas ele não fala comigo, estar do meu lado até cachorro esta, e ainda me trata com ignorância, secura e frio. Porque pode ter certeza a coisa que mais me mata e me destrói a cada dia mais é a frieza, a indiferença, a ignorância, o modo como me trata e destrata. Destruida. Deteriorando. 


Como é o amor?’’ Perguntei a mim enquanto olhava fixamente para céu. Pensei, repensei, fiquei tentando chegar a uma conclusão exata de como era esse sentimento chamado amor. Não conseguia pensar em mais nada, a não ser o seu sorriso. Era só a sua imagem que vinha em minha mente quando pensava nesse sentimento. Só conseguia ver o amor do modo como eu agia todos os dias ao pensar em você, ao dormir com os pensamentos em uma única pessoa e acordar com esse mesmo pensamento. O amor deve ser isso mesmo, ter alguém invadindo os seus sonhos no meio da noite, passar o dia todo pensando em alguém, não ter mais nada ocupando a sua mente a não ser ‘‘aquela’’ pessoa. Eu fiquei pensando em como seria o tal do amor… Mas a única coisa que eu pensava era em você. Eu ficava pensando em todos os nossos planos, nos momentos que passávamos juntos, em como eu sorrio ao te ver sorrindo. Te via milhares de vezes e por incrível que pareça eu não conseguia ver nenhum defeito em você, isso é normal? Será que isso é o amor? Eu só conseguia ver perfeição em cada gesto seu, em cada palavra eu via doçura. Talvez o amor seja mesmo isso, você saber que ninguém é perfeito, mas continuar vendo a perfeição ‘‘naquela’’ pessoa. O seu sorriso imperfeito, que me faz tremer.. aqueles apelidos que você me deu que me fazem sorrir toda vez que os escuto. O seu abraço, que sem querer.. ficou eternizado em mim, o sinto sem estar ao seu lado… sem te tocar. O jeito como você não sai do meu pensamento. Cheguei a conclusão, que o amor, pelo menos pra mim… é você




 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...