História Anjos caídos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Caídos, Colegial, Mistério, Romance
Visualizações 20
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie lindinhas e lindinhos. 😊💁
Olha aqui mais um capítulo fresquinho como pão de cassetinho!! 😂😝
Desculpem qualquer erro de português e aproveitem a Leitura! 📗🙈

Capítulo 4 - A Tragédia


Fanfic / Fanfiction Anjos caídos - Capítulo 4 - A Tragédia

Na manhã seguinte Bruna acorda com um sentimento ruim e lembra que sonhou com a garota que havia sido humilhada na manhã passada.

- Sinto pena dela, estou com um pressentimento ruim eu acho que deveria falar com ela. - ela diz se olhando no espelho do banheiro.

Enquanto isso no quarto de Alone..

- Qual é o seu problema? Eu já disse que não aconteceu nada ontem! Saía daqui! - Alone grita enquanto bate a porta na cara da mãe que fica desapontada.

- Alone eu sei que você não está bem, você nem jantou. Eu quero seu bem por favor só me fale o que aconteceu. - ela bate na porta.

- Me deixa em paz. Eu queria que você não existisse sua irritante! Não vê que não tenho NADA PRA FALAR!!

Tudo fica em silêncio, Alone observa pela janela de seu quarto e vê sua mãe entrando no carro com o pai os dois vão juntos para o trabalho e isso simplesmente é um alívio para Alone já que ela não quer explicar o que aconteceu para ela estar daquele jeito. Já são 07:10 no relógio da cozinha então Alone pega sua mochila e vai até a saída de sua casa quando dá de cara com Axel a esperando.

- Alex.. Não pera.. Axel? O que está fazendo aqui? - ela fala se aproximando dele enquanto ajeita a mochila nas costas.

- Ah oi.. - ele acena enquanto sorri corado. - Bom, minha irmã precisava falar com você, parece que ela é sua colega e eu pego o mesmo caminho para ir pro trabalho então vou com vocês só pra fazer companhia. 

Ele tem cara de quem tem uns 23 anos por ai, loiro com algumas mexas ruivas, olhos verdes chamativos, magro mais sarado, mede 1,73, é fofo e educado, e muito ciumento quando o assunto se trata de Bruna.

Alone não consegue dizer mais nenhuma palavra pois Bruna aparece correndo entre os dois tentando recuperar o fôlego.

- Argh.. C.. Calma ai.. Ah.. Eu preciso começar a me exercitar mais.. - Axel e Alone se olham rindo. - Uff.. A qual é, Bom vamos a gente não pode se atrasar, aliás Alone está tudo bem?

- Acho que sim, por que? - Bruna balança a cabeça tentando dizer que não era nada.

Lorena está chegando na escola quando vê Edward e Maria juntos sentados em um banco no jardim ela não resiste e vai até eles toda irritada já pondo o dedo na cara de Maria.

- O que você tem na Cabeça garota? Se manca ele é meu namorado e você vem se atirando pra cima dele só pra me fazer ciúmes sua ridícula. Isso só pode ser coisa da Sophia mas pode falar pra ela que depois eu acabo com aquele delineador gatinho de merda ok? Mas antes.. - nesse momento Lorena ergue a mão para tar um tapa em Maria que está se preparando para o impacto quando Edward segura a mão de Lorena que fica confusa.

- Não. Eu nunca fui seu namorado apenas uma pessoa que você usava para chamar de sua e espero que entenda que não quero mais ter você por perto. - ele fala calmamente enquanto devolve o moletom que Lorena havia dado a ele no primeiro aniversário de namoro.

- NÃO! NÃO! Você vai me trocar por essa ridícula? Sabe as coisas que ela já fez? - ela grita com lágrimas nos olhos.

- Pelo menos ela valoriza quem tem por perto, e agora por favor saía eu não quero mais olhar pra você.

Lorena corre de volta pra casa chorando como se não acreditasse no que acabará de acontecer, enquanto isso Henrique está escorado ao lado da porta de entrada quando vê Axel abraçando e dando um beijo na testa de Alone.

- O que? Aquela fresquinha tem namorado? Então era por isso que ela está daquele jeito comigo.. Agora está mais fácil de conseguir minha vingança!

Alone sorri corada para Axel que sai indo para seu trabalho enquanto Bruna da uma leve cotovelada em Alone.

- Ei! É meu irmão ta "cunhadinha" hahah! - ela faz aspas com as mãos rindo junto com Alone enquanto as duas vão para a sala e o sinal bate.

Priiiiiir!!!

Alone acaba caindo no meio do corredor quase desmaiando, ela sentiu seu coração doer como se algo horrível houvesse acontecido (o desastre estava feito) Henrique a segura antes da mesma bater a cabeça no chão, ela só consegue escutar Bruna preocupada e Henrique a olhando com pena.

1 hora depois (Na enfermaria)

Alí está Alone deitada em uma maca e Bruna e Henrique sentados em cadeiras esperando a amiga acordar com cara de dó como se alguém tivesse morrido, Bruna percebe que Alone acordou logo correndo e abraçando a mesma.

- V.. Você está.. bem? - ela fala choramingando enquanto aperta a amiga.

- Calma eu estou bem e você está me apertando. - ela fala confusa. - O que ouve? Porque você está assim?

Nesse momento Henrique se levanta indo até Alone abaixando a cabeça.

- Alone, esse é seu nome né? Bom seus pais.. eles sofreram um acidente.. Parece que um bêbado bateu no carro deles e os dois infelizmente não resistiram ao impacto.

Alone não consegue falar nada, ela está em choque, lágrimas rolam pelo seu rosto enquanto ela lembra do que aconteceu mais cedo em sua casa. Ela está inconformada não quer acreditar que isso aconteceu, eles devem ter errado, não devem ser os pais dela mas agora não adiantava sonhar estava feito eles morreram! Alone estava sozinha novamente.

Na sala de aula todos estão se perguntando o que aconteceu quando Sophia sobe em uma cadeira e começa a falar.

- Bom meus queridinhos fora de moda, parece que a tal menina demoníaca perdeu seus pais e olha isso não me admira garanto que ela vendeu a alma deles para o demônio e estava na hora do pagamento, hahaha não se assustem ela é uma ridícula mesmo.

Todos começam a atirar bolinhas de papel em Sophia que grita dizendo que ia falar com a direção e alguém simplesmente levanta falando.

- Senta ai Sophia, quem vai falar com a direção sou eu! Para de se achar e falar esse tipo de coisa sua praticinha sem noção! - de repente Maria se mete em meio a discussão.

- E outra eu não sou mais sua escrava! Não precisa nem mesmo chegar perto de mim escutou! Eu nunca queria ter feito as coisas que você mandou, eu não sou igual a você e eu me arrependo de um dia ter tentando ser!

Sophia senta em silêncio mas ainda assim mantendo sua pose de melhor e mais rica da sala.

Toc toc..

Alguém bate na porta perguntando sobre Edward logo o entregando um bilhete com um convite para participar de uma competição de handebol ele diz pra sí mesmo que com toda certeza iria participar mas ele se sentia mal por ter brigado com Lorena mesmo sentindo que fez o certo.

Maria que estava ao lado de Edward olhando para Hyrato que por um momento olha para ela e sorri e mexendo a boca diz parabéns por ela ter tido coragem de falar aquilo pra Sophia, Maria sorri corada.

Alone ainda está aos prantos na enfermaria quando consegue soltar algumas palavras em meio aos soluços de tanto chorar.

- Quem.. Quem.. Foi.. Que.. Bateu.. Neles?

- Desculpe! - Henrique da um beijo na testa de Alone e se retira do local enquanto Bruna senta ao lado de Alone segurando sua mão.

- O pai do Henrique estava voltando de uma festa ainda bêbado quando seus pais estavam indo para o trabalho.

Alone fica ainda mais chocada, o pai de Henrique que os matou, ela não consegue acreditar como ela queria que aquilo tudo fosse um sonho ruim.

- Porque? Porque justo comigo? O que não fiz pra merecer isso?

Uma das professoras leva a menina para casa e a consola até que ela pegue no sono assim a deixando descansar.


Notas Finais


Que capítulo cheio de emoções em gente 😱😱
E esse fora do End? Choquei 😯😶
Tadinha da Alone 😖😵
Tomará que tenha gostado minhas bolachinhas, até a próxima e beijinhos de carinho 😘💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...