História Anjos do Caos - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Rap Monster, Seokjin, Suga, Taegi, Taehyung, Yoongi
Exibições 117
Palavras 1.516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite leitores!

Trago o capítulo mais fumado da fanfic até agora.

Boa leitura!

Capítulo 6 - O Namorado Flopado do Hoseok - Operação: Jikook, Pt. II



XXXXX


HENRI: Olá, Jungkook.


JUNGKOOK: O que você quer ridí-cula?


HENRI: A Barbie não estava brincando quando disse que você era difícil.


JUNGKOOK: Tá mais pra Susie.


HENRI: Eu pensei a mesma coisa.


HENRI: Enfim, estou aqui por outro motivo, razão ou circunstância.


JUNGKOOK: ?


HENRI: Eu tenho um plano pra te ajudar a reconquistar o Taehyung.


JUNGKOOK: Eu pensei que você shipasse ele com o Yoongi.


HENRI: Era tudo teatro.


JUNGKOOK: Uau que forte.


JUNGKOOK: Conta mais.


HENRI: Venha á minha casa amanhã e te explicarei como vamos separá-los.


JUNGKOOK: Tudo bem.


HENRI: Rua do Close Certo, Bairro Arco-Íris Gótico nº 666.


JUNGKOOK: Até amanhã.


HENRI: Até, gato ;)


XXXXX


JIN: Hello, hello, baby, you called, I can't hear a thing...


JIMIN: Prefiro a Madonna.


JIN: Vou fingir que não li isso.


JIMIN: O que foi omma?


JIN: Eu tenho um plano que vai fazer o Jungkook se apaixonar por você.


JIMIN: OPA!


JIMIN: Adorei, continua.


JIN: Vá para a casa do Henri amanhã. Tudo vai ocorrer lá.


JIMIN: Por que envolveu o Henri nessa história?


JIMIN: Aposto que ele que teve essa ideia.


JIN: Tá.


JIN: Ele que planejou tudo e pediu que eu o ajudasse a por em prática.


JIMIN: Nossa, eu amo ele.


JIN: Aff.


JIN: Todo mundo ama um garoto que acabou de chegar no grupo.


JIMIN: Ele é muito closeiro.


JIN: Foda-se.


JIN: Topa ou não?


JIMIN: Você ainda pergunta. Quando se trata de Jeon Jungkook, eu sou capaz de tudo.


JIN: Nossa, isso foi meio assustador.


JIMIN: Talvez.


JIN: O endereço do Henri é Rua do Close Certo, Bairro Arco-Íris Gótico nº 666.


JIMIN: Endereço interessante.


JIN: Pois é.


XXXXX


JUNGKOOK


Eu estava indo até a casa do Henri e tudo parecia muito interessante em seu bairro. Todas as pessoas andando pela rua tinham cabelos tingidos de cores como roxo, rosa, azul, e os garotos usavam crop cinza e short beira cu como a Lady Gaga no vídeo de "Perfect Illusion". Eu estava realmente chocado e desconfortável por ser o único gótico no meio das gays, mas tentei disfarçar usando o celular.


"Cadê você, Monster High?" - Henri perguntava na mensagem recebida.


"Estou chegando, delícia." - Não sei o que deu em mim para chamá-lo de delícia, acho que eu já estava sobre os efeitos de purpurina. Tudo bem que ele tem uma cintura de Barbie e um abdomen da Sabrina Sato. Nossa, eu tenho que parar de ser puta.


"Tenho namorado, ok?" - Apesar de se comportar como uma cadela, Henri era fiel.


"Mana, eu estou perdido. Cadê a sua casa?" - Eu estava mais perdido do que um índio na Times Square no final do ano.


"Você está na frente dela, sua anta. Eu estou te observando andar em círculos faz uns dez minutos." - Eu fiquei com muita vontade de afogá-lo no glitter ao ler sua resposta.


"E por que diabos você não me disse antes?" - Eu corria o risco de ser atacado por algum fã de diva pop, mas Henri não se importava.


"Eu estava esperando você ficar sob efeito da purpurina." - Ele respondeu com vários emojis de brilho. Eu dei um grito ao reparar meu reflexo no celular. Eu estava com o cabelo loiro com raízes pretas, um delineador forte marcava meus olhos e eu tinha um desenho de um coração na bochecha. Eu não estava entendendo nada.


"O que aconteceu comigo?" - Eu enviei uma mensagem rapidamente para Henri.


"O efeito da purpurina faz com que seu visual fique parecido com o da sua diva pop." - Tá. Eu não tinha ideia de como aquilo era possível.


"Mas eu não sou fã de diva pop. Eu sou fã de cantora alternativa." - Eu respondi enquanto me perguntava porque estávamos nos comunicando por mensagens sendo que eu estava na frente de sua casa e ele me olhava pela janela do segundo andar.


"Então, você está caracterizado como a Electra Heart." - Henri respondeu com um emoji de diamante, seguido de um coração partido, seguido de uma cereja. Vocês sabem o que tatuagem de cereja significa? Fica no ar.


"Você conhece Marina and The Diamonds?" - Eu perguntei. Não é normal encontrar Diamonds nesse fim de mundo.


"Meu amor, eu amo essa mulher. Qual é sua música favorita?" - Não vou mentir, eu vibrei.


"Primadonna, mas eu também gosto muito de Can't...Espera, isso não importa. Abre a porra da porta pra mim." - Eu me distraio muito fácil, desculpa.


"Arromba ela, você não é o fodão?" - Esse Henri é muito atrevido.


"Eu vou arrombar outra coisa se você não abrir logo essa porta." - Eu também sei ser atrevido.


"Chocada em Nova York. Já estou descendo." - Finalmente eu entraria naquela casa e estaria seguro, pois havia fãs da Katy Perry e Taylor Swift iniciando uma batalha lá fora.


A porta da casa se abriu revelando um garoto magro, branco e loiro, esse era Henri ou Henrique para os íntimos.


- Olá, Jungkook! - Ele disse sorrindo enquanto dava passagem para eu entrar na sua casa que tinha uma decoração linda estilo anos 80 com cores pastéis. Aposto que ele é fã da Melanie Martinez.


- Olá, Henri! - Eu disse olhando sua barriga que estava amostra por causa do crop branco que usava. - Para de olhar minha barriga!


- Desculpa. - Eu disse desviando o olhar. - Você comprou esse crop no site da Lady Gaga?


- Sim, estava na promoção. Leve cinco, pague quatro. - Ele disse gesticulando. Deve ser italiano. - Vem! - Ele me chamou enquanto subia as escadas e eu fiquei encarando o movimento que sua cintura fazia. - Para de olhar minha cintura.


- Desculpa. - Eu estava realmente envergonhado.


- O plano é o seguinte. - Ele começou quando chegamos no segundo andar. - O Taehyung está dopado em baixo dos lençóis do quarto de hóspedes, você tira sua roupa e deita ao lado dele e então enfiaremos Yoongi no quarto e BOOMBAYAH! Acabou a porra toda.


- Uau que forte. - Henri era um gênio do mal.


- Tá. Agora entra no quarto. - Henri disse abrindo uma porta revelando um quarto grande todo branco com um corpo em baixo dos lençóis. Só de pensar no corpo do Taehyung lá em baixo, já me dá uns coiso. Se o Henri topasse, nós poderíamos fazer um threesome.


- Que tal um threesome? - A esperança é a última que morre.


- Para de ser puta, garota. - Ele disse me empurrando para o quarto. Logo ouvi o barulho da porta sendo fechada brutamente. - Que garoto agressivo, eu hein.


Já despido, subi na cama colocando meu corpo sobre o corpo coberto de Taehyung. Fiz alguns movimentos com minha pélvis e ouvi alguém gemer, mas aquele gemido não parecia com os gemidos do Taehyung. Abaixei os lençóis lentamente e...


- SURPRISE MOTHERFUCKER!


- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!


XXXXX


HENRI


- Ele descobriu. - Jin disse afastando a orelha da porta e eu fiz o mesmo. - Espero que ele não mate o Jimin. - Jin completou sentando-se no sofá ali presente.


- Antes ele do que nós. - Eu comentei e Jin me fuzilou com os olhos. - O que foi?


- Nada. - Ele respondeu revirando os olhos e jogando a cabeça para trás. - Como você conheceu o Hoseok?


- Essa história é muito engraçada. - Eu disse me sentando de frente para o rosado que nesse momento parecia muito interessado em me ouvir. - Eu estava sentado em um banco no parque do centro, eu estava lendo e de repente eu senti alguma coisa atingir minha cabeça com muita força. A primeira coisa que eu fiz ao recuperar minha consciência foi dar de cara com Hoseok me chacoalhando como se eu fosse uma boneca de voodoo.


- Tem alguém morrendo lá dentro. - Jin disse apontando para o quarto de onde vinham gritos e barulhos de coisas quebrando.


- Cala boca, não terminei ainda. Depois de acordar com um desconhecido em cima de mim, tudo o que eu consegui fazer foi chutar seu saco. Eu aproveitei pra correr enquanto ele chorava rolando pelo chão. Mas aí eu lembrei que tinha deixado meu livro lá, então voltei. Para minha sorte ou azar, não sei, Hoseok já havia se recomposto e estava fuçando meu livro e então eu disse "Desconhecido, devolva meu livro de 50 Tons de Cinza?" e ele disse "Vem fazer 50 Tons de Cinza na minha cama". Eu não resisti e nós fizemos 50 Tons de Cinza no banheiro do parque.


- Chocada na casa do Henri. - Jin disse, mas logo o interrompi.


- Ainda não terminei mona. Nós fomos parar na cadeia porque é proibido fazer sexo no banheiro do parque, segundo o guarda do parque. Nós ficamos lá durante duas horas e fomos liberados. Ao sair de lá, Hoseok me convidou para visitar seu apartamento e eu aceitei.


- Não quero nem imaginar o que vocês fizeram. - Jin disse desviando o olhar.


- Nada que você e o Namjoon não tenham feito. - Eu disse e Jin ficou literalmente rosa.



 


Notas Finais


Leitores fantasmas e não fantasmas se manifestem!

Até o próximo capítulo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...