História Mitw- Anjos e Demônios- O começo do caos - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê "BaixaMemoria" Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Luiz Felipe (Luiz 1227), Malena "Malena0202" Nunes, Marco Tulio "AuthenticGames", Maria Luiza Ramos (MoonKase), Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, TazerCraft
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Cauê Bueno, Felipe "Febatista" Batista, Felps, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Luiz Felipe "Luiz 1227", Malena0202, Marco Tulio "AuthenticGames", Mike, MoonKase, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso
Tags Anjos, Arthulia, Arthur, Batista, Cellbit, Cellps, Céu, Felps, Inferno, Jvnq, Jvtista, Lemon, Luiz, Mike, Mitw, Pac, Potterchan, Seres Sobrenaturais, Tazercraft, Terra, Yaoi, Youtubers, Yuri
Visualizações 130
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A trajetória do nosso querido Herobrine chegou ao fim. Mas ele deixou uma cartinha para nós. Depois, eu mostro pra vocês. Agora, vão ler o capítulo, seus danadinhos Amo vocês!💟

Capítulo 29 - Fim da história


Fanfic / Fanfiction Mitw- Anjos e Demônios- O começo do caos - Capítulo 29 - Fim da história

Então... Herobrine puxou a faca e mirou no peito de seu irmão. Na hora de acertar, ele se esquivou.

—E-eu não consigo de acertar, i-irmão. E-eu te amo!!!!

Dito isso, Herobrine se levantou, e olhou para o anjo. Ele apenas disse:

—Eu não consigo...

O anjo o abraçou de novo. Herobrine chorava sem parar. O anjo apenas disse:

—Me desculpe.

Herobrine só ouviu e não entendeu. Então, o anjo pegou a faca que estava na mão de Herobrine e atingiu si mesmo, penetrando a faca no coração. Herobrine paralisou. Não sabia o que fazer. Começou a gritar e a chorar de desespero. Então, o anjo falou:

—Só... beba o sangue... 

—POR QUE VOCÊ FEZ ISSO, SEU IMBECIL??? POR QUE???

O anjo o olhou e sorrio. Apenas falou:

—Eu... quero me... libertar... viver... em harmonia... só... beba o sangue... irmão...

Herobrine passou a mão no peito do anjo, fazendo sua mão se lambuzar de sangue. Lambeu sua mão, bebendo o sangue do irmão. Depois disso, lágrimas ainda escorriam pelos seus olhos. Sentiu uma enorme dor. Começou a gritar de dor. De onde essa dor estava vindo? Até que Herobrine percebeu que estava flutuando. De repende, os olhos de Herobrine ficaram brancos. Seus olhos que, antes eram azuis e cheios de vida, agora eram brancos e luminosos. Sem vida. Sem alma. Sem cor. Branco total. Herobrine sentiu um enorme poder dentro de si. Até que se lembrou de seu irmão.

—LUCAS!!!

Correu até o irmão, que estava morrendo. O anjo viu tudo. Quando viu os olhos de Herobrine, ele chorou e abriu um sorriso sincero e disse:

—Sempre... v-vou te... amar... não i-importa... como... n-nem... onde... Hero... eu te amo...

Depois dessas palavras, o anjo morreu. Herobrine o abraçou e sussurrou:

—Também te amo, irmãozinho.

Até que Herobrine se lembrou do ser de olhos brancos.

—Ele vai pagar por tudo isso.

Herobrine se sentia poderoso. Com um enorme poder. Como se ouvesse uma faísca em seus olhos. Ele via tudo. Ele sentia tudo. Ele podia tudo. Mas não queria. Só queria vingança.

Se levantou, e se virou. Ouvia palmas. Era o ser.

—Bravo, Herobrine. Bravo! Que irônico, não? Tentou salvar o irmão, mas ele mesmo acabou se mantando. Ele sempre foi um covarde. Nem sei como já chamei isso de filho.

Diz o ser apontando para o corpo morto do anjo. Herobrine rangia os dentes e apertava seus punhos, tentando se controlar. 

—Você... não disse isso.

O ser parou de rir e ficou sério. Percebeu o que Herobrine queria.

—Você quer uma batalha? Aqui e agora? Contra mim? Há! Promete não chorar quando eu te derrotar, rapazinho?

Herobrine apenas falou:

—Não vai ser eu que vou chorar quando for derrotado.

O ser sorrio e correu na direção de Herobrine, o mesmo se esquivou e deu um soco nas costas do ser, que caiu no chão.

—Você não parece tão poderoso quando está no chão, não é mesmo?

O ser rangiu os dentes e se levantou. Deu um soco na cara de Herobrine, e Herobrine chutou a barriga do ser. A luta continuou, soco aqui, chute lá, sangue aqui, dentes lá. 

Até que o ser deu um chute na cara de Herobrine, o fazendo cair no chão. Todo ensanguentado, ele não iria admitir derrota. Os dois eram poderosos demais.

—Diga suas últimas palavras, Herobrine.

Herobrine olhou para o alto e conseguiu ver. Ele conseguiu ver... seu irmão... feliz e torcendo para ele. Herobrine não iria desistir. 

O ser puxou uma faca e morou no peito de Herobrine e acertou. Herobrine não sentiu dor e viu a cara de surpresa no inimigo. Herobrine apenas tirou a faca do peito e a jogou longe. Ele nem mesmo sentiu a fachada que foi tirado no coração. Herobrine era poderoso demais. Até para um ser de olhos brancos!

—Impossível! Impossível! Como você? Você não pode ser tão poderoso assim! Nenhum dos seres de olhos brancos como nós aguentaria a Faca dos Olhos da Morte! Ela é a arma mais poderosa do planeta! Do Universo! De tudo! Nada permanece vivo após um ataque dessa faca! Como permanece vivo? Como?

—ESSE É O VERDADEIRO PODER DO SACRÍFICIO!!!!

Grita. Ele sabia agora o por quê do irmão se matar. Não há sacrifício maior do que se matar por amor a outro. O anjo sabia o verdadeiro significado do sacrifício. E agora, Herobrine tambem.

—VOCÊ... É PODEROSO DEMAIS!!!! EU PRECISO FUGIR!!!

Diz o ser, tentando fugir, mas Herobrine o segurou pela perna e k jogou do lado oposto que ele estava indo.

—E-eu... preciso... f-fugir... e-eu...

Herobrine foi na direção da faca. Pegou ela na mão e olhou para o ser. Herobrine disse:

—Irônico, não? Você usou essa faca para todos os tipos de maldades, e vai morrer para a lâmina que um dia, foi sua aliada.

Herobrine disse isso e correu na direção do ser que se rastejava de tanta dor e fraqueza. Herobrine acertou a faca no coração do ser, que gritou de dor. Herobrine viu que os olhos do ser não eram mais brancos. Eram castanhos, castanhos claros. O ser, agora que não tinha mais os olhos brancos, sorrio e disse suas últimas palavras:

—O-obrigado... por me... l-libertar...

Diz o ser, morrendo em paz. Herobrine ainda estava no mundo preto. Até que avistou uma luz, e viu que era um portal, para voltar ao mundo normal. 

"Eu sou Herobrine. Sou um ser de olhos brancos."

Fim... ou início?

 


Notas Finais


Próximo capítulo: Herobrine nos deixou uma cartinha. Vou mostrar para todos vocês.
Então, foi isso, ktchau!!! ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...