História Anjos Inconsequentes - Capítulo 22


Escrita por: ~

Exibições 40
Palavras 3.007
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Ecchi, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Acharam que eu não ia postar o capítulo dessa semana não é mesmo? :v
Pois acharam errado, aqui está ele. ^^

Capítulo 22 - Transformação


Fanfic / Fanfiction Anjos Inconsequentes - Capítulo 22 - Transformação

Quando chegamos no hospital, Caytlin foi para a recepção e deu algumas informações para a recepcionista para que tivéssemos permissão de entrar no quarto da Angelique, um médico nos acompanhou até o quarto dela e falou:

- Hoje ela precisou tomar uns medicamentos fortes e está inconsciente, mas podem ver ela mesmo assim.

Entramos no quarto e me surpreendi ao ver Angel com máscara de oxigênio, um de seus braços estava recebendo soro e ela estava muito pálida, seu cabelo estava quase branco, é como se o cabelo dela tivesse envelhecido ou algo assim, mas a pele dela ainda era jovem, Caytlin tentava parecer bem, mas seus olhos estavam inchados e vermelhos. Ao chegar em casa, fui ao quarto da Caytlin e bati na porta.

- Q-quem é?

- É o Lyon, posso entrar?

- Espera só um momento. - Sua voz estava estranha. - Já.

- Cayt, você está bem? - Entrei e fechei a porta.

- Ah, sim, estou sim. - Ela se sentou na cama e esfregou um pouco os olhos, obviamente não estava bem.

- Não você não está. - Ela subitamente parou o que estava fazendo e colocou as mãos nos joelhos, fechando as mãos em punhos e forçando-os.

- Eu... eu só... - Ela já estava quase chorando, ela fechava seus olhos com força para não chorar.

Eu me sentei do lado dela e a abracei.

- Eu estou do mesmo jeito, Cayt, eu sei como é isso, tentar parecer alegre, mas por dentro estar prestes a chorar desesperadamente. Não precisa guardar isso, estou com você.

Ela me abraçou de volta e começou a chorar, muito na verdade, e eu aproveitei que tinha ela comigo, com a mesma frustração e chorei junto.

- Eu apenas não sei como lidar com isso! Ela me ensinava tudo que eu precisava saber, me dizia o que eu tinha de fazer quando não sabia, ela que cuidava de mim, e agora, mesmo sendo adulta, eu ainda quero que ela cuide de mim, quero ela perto de mim! - Ela estava quase gritando enquanto chorava intensamente.

- C-calma, eu sei que deve ser difícil, enfrentar tudo isso sozinha, mas, eu e meus pais estamos aqui com você, e sinceramente estamos do mesmo jeito que você. Vamos enfrentar essa situação juntos e vamos dar o melhor de nós para que Angel melhore logo e volte pra casa, tudo bem?

- S-sim... Lyon, posso te pedir uma coisa?

- Claro Cayt, diga.

- Lyon, eu te considero um irmão menor pra mim, desde que você era pequeno você me deixava bem e me entendia. Eu quero te pedir pra que fique aqui até ela melhorar, ou quem sabe até...

- Sim, eu vou ficar aqui até ela melhorar e voltar pra casa, com você. Eu prometo.

- Sério?! Obrigada Lyon, de verdade. Eu não aguentava mais ficar sozinha.

- Eu entendo, eu também não estava bem até voltar pra cá. Mas agora vai ficar tudo bem.

- Lyon... Eu estive pensando em uma coisa, eu já queria fazer isso faz um tempinho mas não queria ir sozinha, você pode me acompanhar? - Ela falou limpando os olhos e tomando mais atitude nas palavras.

- O que você quer fazer?

- Todos me acham infantil e frágil, como uma garotinha, mas não quero mais aparentar ser isso, apesar de praticamente ser isso mesmo. Mas eu quero mudar sabe? Quero mudar pra ser alguém que também possa cuidar da Angel.

- Bem, seja lá o que for eu posso te acompanhar sim.

- Ok. *Sniff* Então, vamos sair. - Ela se levantou.

- Pra onde?

- Só me siga.

- Tudo bem. - Levantei em seguida e saímos de casa.

Avisamos papai e mamãe que iríamos sair e eles deixaram, pediram para que trouxéssemos as coisas para a janta, mamãe também me deu dinheiro para gastar, então aproveitamos e fomos de carro até um shopping center. Chegando lá:

- Tem um mercado nesse shopping? - Perguntei quando estacionamos o carro.

- Tem sim.

Já dentro do shopping, andamos um pouco e passamos direto pelo mercado.

- Ué, não era aqui? - Perguntei seguindo ela.

- Sim sim, voltamos aqui mais tarde, mas antes, quero fazer aquilo que comentei mais cedo.

- Ah sim, quero saber o que é.

- Já já vai saber. - Ela estava animada.

Então entramos em um centro de beleza, um dos mais famosos naquela área, e que incrivelmente não estava lotado de gente, então ela falou com uma das mulheres que trabalhavam lá, parecia que já se conheciam.

- Lyon! Vem cá. - Ela gritou, estava um pouco longe dela.

- O que foi?

- Essa é uma amiga, ela é cabeleireira. Ela vai deixar meu cabelo curto e cinza.

- Nossa! Sério? Vai ficar muito legal Cayt. - Quando ela me falou que queria mudar pensei que tinha algo a ver com roupas.

Então a cabeleireira levou ela pra uma das cadeiras e começou a fazer seu trabalho e eu me sentei ali perto. Ainda no começo do processo uma das cabeleireiras que me viu sentado me perguntou:

- E você rapazinho, não vai fazer nada?

- Eu só vim acompanhar ela. - Apontei pra Caytlin.

- Ela é sua namorada?

- Não não. Ela é minha irmã de consideração.

- Ah sim. Tem certeza que não quer fazer nada em você? Tenho várias ideias pro seu cabelo só de olhar ele.

- B-bem, ela está pintando o cabelo de cinza, e-eu achei que talvez eu também pudesse pintar o meu...

- Sério Lyon? - Falou Cayt animada. - Então senta do meu lado, vamos pintar juntos. Vai ser tão legal!

- Ok! - Falei animado também.

Depois de muito tempo sentados, tendo os cabelos puxados e revirados em escovas e secadores, e mergulhados em vários produtos, nós finalmente saímos dali com os cabelos totalmente cinza.

- Olha esse cabelo! Era exatamente o que eu queria! - Falou Cayt olhando pro novo cabelo dela, curto em channel e cinza, pela câmera do celular.

- Ficou muito legal Cayt.

- Olha o seu cabelo Lyon! Tá maravilhoso! - Ela mexeu no meu cabelo e eu sorri.

- Sério? Eu estava nervoso, não sabia se ia ficar legal. - Tinha visto ele no espelho quando acabamos e tinha amado, nunca tinha pintado ele, estava brilhoso e bem hidratado.

- Ficou lindo! Nós somos lindos! Vamos tirar fotos! - Falou Cayt mais animada do que nunca, estava contente em ver ela daquele jeito.

Então tiramos algumas fotos com o celular dela, e logo continuamos andando. Enquanto andávamos víamos algumas lojas de roupas e sapatos e ficávamos as admirando, decidimos então comprar roupas, mas antes compramos milk-shakes. Entramos em uma loja de roupas e pegamos várias peças que gostamos de uma vez, e fomos direto para o provador.

- Pode ir primeiro Cayt, eu espero.

- Tudo bem. Mas olha, seja sincero com as roupas.

- Ok ok.

Então ela ia se trocando e víamos se as roupas ficavam boas e eu dava algumas dicas. Também achamos engraçado o fato de que tanto o estilo de garota má quanto o de garota fofa ficava bem nela. Então ela escolheu uns quatro conjuntos de roupa pra ela.

- Agora sua vez Lyon.

- Tudo bem. Seja sincera também.

Eu havia pegado umas roupas de uns estilos que sempre quis usar mas não sabia se ia ficar bom. Logo saí do provador com uma camisa cinza de manga longa e uma calça jeans azul escura.

- Wow Lyon, ficou ótimo. Já vamos levar essas.

Eu ri um pouco e concordei, logo voltei pro provador e me troquei. Saí dele com uma regata azul escura listrada e uma calça justa preta com rasgos da minha canela até a coxa.

- Esse ficou bem sexy. - Ela riu. - Leva essa também.

O último conjunto era um macacão jeans escuro com uma camisa branca por dentro dele.

- Lyon, já lhe falaram que você tem ótimo gosto pras coisas? Todas essas roupas ficam maravilhosas em você.

- Sério? Que bom!

Então fomos ao caixa com as roupas e as compramos. Continuamos andando pelo shopping com várias sacolas nas mãos, estávamos parecendo uns esnobes cheios de dinheiro, mas estávamos nos divertindo bastante. Logo paramos na frente de uma loja preta, com vários acessórios alternativos nas prateleiras.

- Agora vem a parte mais difícil, Lyon.

- O quê?

- Tattos e piercings.

- Quê? Sério? - Fiquei surpreso, não sabia que ela gostava dessas coisas.

- Sim! Eu sempre quis fazer isso. - Então ela me puxou pra dentro daquela loja, que ao que parecia era uma loja voltada para o público punk.

Fomos até a bancada da loja e Caytlin perguntou umas coisas e depois ela me puxou até o fundo da loja, passamos por uma porta e pronto, estávamos em um estúdio de tattos e Caytlin já estava se sentando na cadeira, pegou o seu celular e mostrou umas fotos para o tatuador. Eu fiquei olhando as amostras de tattos nas paredes e fotos de pessoas com piercings, tinha alguns piercings pra vendar lá também, me senti atraído por alguns, mais especificamente um com forma de meia lua e com forma de sol.

- Gostou desses garoto? - Falou uma das atendentes da loja.

- Ah, sim sim.

- Você veio pra furar algo?

- Não não, eu só vim acompanhar...

Fiquei pensando, já que estava ali, deveria fazer algo também. "Por que não?"

- Na verdade sim, quero furar minha orelha esquerda, quero colocar esses dois, um em cima do outro. - Falei apontando onde queria os piercings e quais queria.

- Tudo bem garoto. Sente-se ali do lado da sua amiga que já já eu vou lá com você.

Então eu respirei fundo e fui pra perto da Caytlin.

- Vai fazer tatto também Lyon? - Ela estava sentindo um pouco de dor por causa da tatto mas aguentava.

- Não não, vou botar piercings.

- Sério? Onde?

- Na orelha.

- Vai ficar legal. Ei, sabe que piercing ficaria legal em você também? Uma argolinha no canto da boca. Eu acho bem sexy, aposto que você ficaria também.

- Hm, vou colocar então. Quanto mais sexy melhor, não é? - Rimos um pouco.

Logo a moça punk que trabalha na loja punk veio com seus utensílios punk para perfurar. 

- Ah, eu vou querer um piercing no canto da boca também. - Falei pra ela enquanto ela ainda estava se preparando.

- Ok. Vocês dois estão fazendo essas coisas pela primeira vez não é? Darei um desconto pra vocês.

- Nossa! Obrigado. - Falei junto com a Caytlin.

Depois de um tempo, finalmente acabamos tudo. Caytlin estava com uma tatto no pescoço e outra na lateral do quadril, já eu estava com meus dois piercings de lua e sol na orelha esquerda e outro também no canto esquerdo da boca. Já eram 19 horas e mamãe mandou uma mensagem perguntando se já estávamos voltando com as coisas da janta.

- Meu Deus! Acabamos esquecendo de ir no mercado, Cayt. - Eu estava falando um pouco devagar e baixo, por causa da dor na boca.

- Ah é, vamos lá rapidinho e vamos correndo pra casa.

- Ok.

Compramos as coisas pra janta e logo fomos pro carro, pra voltar pra casa.

- Esse foi o melhor dia da minha vida Cayt, obrigado por tudo.

- Eu digo o mesmo Lyon, faz muito tempo que não me divirto assim, obrigada também por ter vindo comigo.

- Por nada Caytlin. - Ela olhou sorrindo pra mim e eu retribui.

Ela deu partida no carro e saímos do estacionamento do shopping. Depois de uns 15 minutos dirigindo e ouvindo músicas chegamos em casa, antes de entrar respiramos fundo e nos perguntamos o que será que eles iriam falar das transformações que fizemos.

- Ah, ainda bem que chegaram, já estávamos ficando com fome e... AH MEU DEUS! VOCÊS FORAM SEQUESTRADOS POR UMA BANDA DE ROCK?! - Falou mamãe, dramática como sempre.

- Ah não não. Nós apenas queríamos mudar o visual. - Falamos rindo um pouco, mas ainda receosos de levar bronca.

- Vocês estão lindos. Já eram antes, mas agora estão com um ar meio punk, eu gostei. - Falou mamãe olhando direito pra nós.

- Sério mãe? Não está com raiva?

- Claro que não. Fim de ano é hora de mudar não é? Eu também estou pensando em mudar o visual. O que acha amor? Vamos ficar punk também?

Falando isso mamãe se virou pro papai e quando ela viu ele estava com o cabelo penteado em um moicano grande, com uma jaqueta de couro com espinhos e vários braceletes com espinhos também.

- É, parece que ele gostou da ideia, e aproveitou pra exagerar também. - Falou mamãe rindo com a gente.

- Nós vamos pro quarto assistir TV, ok Màrrie? - Falou Caytlin me puxando.

- Tudo bem, vou fazer a janta, assim que estiver pronta eu os chamo.

- Ok mãe.

Já no quarto.

- Lyon, eu te amo, sério, estou muito feliz de que vocês tenham voltado pra cá, faz muito tempo que não me divirto assim. E agora olha pra mim, mudei o visual totalmente e estou rindo sem motivo nenhum. - Falou Caytlin se olhando no espelho.

- Ah, que isso Cayt, estou tão feliz quanto você. - Me aproximei dela e me olhei no espelho também.

- Mas não parece muito. - Ela olhou pra mim pelo reflexo do espelho.

- S-sério? - Tentei disfarçar um pouco.

- O que aconteceu com você no Brasil? Sua mãe me disse que mesmo durante o voo, você parecia mais "aéreo" que o normal.

- Aff, ela comentou?

- Pode me contar Lyon, sabe disso.

- É, e-eu sei. Mas, é muita coisa, nem minha mãe sabe, na verdade não sei nem se ela vai entender, tenho medo que ela me brigue também... - Abaixei a cabeça, mas logo levantei pra não acabar o clima.

- É tão sério assim?

- Sim...

- Se você quiser desabafar comigo, você pode. Eu já falei tanto de mim, você quase não falou... - Falou ela olhando diretamente pra mim agora.

- Bem... É que antes de vir pra cá, eu meio que estava me relacionando com...

- Com quem?

- Com dois garotos... - Olhei pra baixo pra não ver a reação dela.

- E...? - Ela falou normalmente, como se não importasse que eu ficasse com garotos.

- Hm? B-bem, eles são irmãos gêmeos, eles estavam complicando minha vida, no começo era só uma brincadeira porque erámos só amigos, mas depois eles levaram a brincadeira a sério demais.

- Ah não me diga que na brincadeira você começou a gostar deles? - Ela meio que sorriu de canto.

- N-não, é que eu nunca tinha ficado com um garoto antes, e pra eles era tão normal.

- Own Lyon, não tem porque ser tímido.

- Mas eu comecei mesmo a gostar... 

- Dos dois?

- Mais ou menos, mas depois do que um me fez eu mudei de ideia.

- Vish. Tá me conta em detalhes, e diz os nomes deles.

[ Depois de mais de meia hora conversando sobre aquilo. ]

- Então acabou que você não quer mais ver o Castiel não é? Você tá certo, ele foi um babaca.

- Sim, às vezes eu tento entender o lado dele, mas sabe, ele falou coisas que machucaram...

- Então você machucou ele pra valer né? Com aquele soco que você falou. - Ela sorriu, e eu sorri de volta.

- Sim. Mas foi meio que uma vingança pelo o que ele fez comigo... - Acabei falando demais.

- O-o que ele fez com você?

- Ah, bem, é que...

- Fala.

- Como eu disse, eu fiquei com ele, mas... nós transamos também, e ele foi bruto.

- Aff, que cuzão. Quem em sã consciência poderia machucar um garoto tão lindo e fofo como você?

- Pois num é? - E rimos.

- Mas... e o Gabriel? - Logo eu fiquei mais sério.

- Aí é que complica, eu não queria ter deixado ele pra trás, e-eu só queria um tempo pra pensar. Estava tudo tão tenso.

- Mas você tá certo, eles praticamente, não, literalmente estavam brincando com você. Você não tem que se sentir culpado.

- Mas eu nem dei satisfação nenhuma... e ainda acho que fui grosso com o Gabriel. Será que ele está com raiva de mim? - Coloquei as mãos nos olhas, pra impedir que eu chorasse.

- Ei, ei. Você não foi grosso ou algo do tipo, você impôs seus sentimentos, Lyon. E outra, não é ele que vive mandando mensagens pra você? - Ela falou me abraçando.

- C-como você sabe? - Eu não tinha contado essa parte pra ela.

- Você vive recebendo mensagens e fica sério quando vê quem é, e acaba ignorando.

- O que eu faço, Cayt? Eu... eu não sei o que fazer.

- Responde ele, não precisa resolver nada, mas acho que ele quer saber se você está bem.

- É, ele sempre foi muito preocupado comigo e tudo mais...

- Né? Não precisa voltar a conversar se você não quiser, só não deixe ele preocupado.

- Ok. Vou fazer isso, obrigado Cayt.

- Que nada, Lyon. Agora vamos descer? Acho que a janta já está pronta.

- Vamos.

Logo saímos do quarto. Enquanto descíamos as escadas, eu peguei meu celular e abri as mensagens do Gabriel, eram muitas então prestei atenção só em algumas:

"Lyon, já chegou em casa?"
"Você está bem?"
"Por que não me responde?"
"Está com raiva de mim?"
"Eu fiz algo errado?"
"Por favor fala comigo"

Então decidi responder:

"Estou bem Gabriel, e espero que você também esteja. Eu não estou em casa, na verdade voltei pro Canadá por causa de uns problemas, mas eu voltarei para o Brasil assim que esses problemas estiverem resolvidos. Até então ficarei meio que "indisponível", mas não irei sumir. XOXO"


Notas Finais


E aí? :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...