História Anjos & vampiros - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Kim, Mark, Ryan, Sangue, Sky, Vampiros
Exibições 8
Palavras 1.549
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oieeeeee pessoal.
Mais um cap
Espero que gostem
Qualquer coisa é só dizer
:-)

Capítulo 6 - Sky


Fanfic / Fanfiction Anjos & vampiros - Capítulo 6 - Sky

          - Vamos começar pelo livro do meu pai. - Ryan falou, sentando pela grama e colocou o livro no chão. 
          - E o que exatamente fala esse livro? - Mark perguntou num tom arrogante.
            - Sobre nós os vampiros?- Kim perguntou sentando ao seu lado.
           - Ambos. Tanto os vampiros como os anjos.
          - E o que diz? - Sky sentou perto de Ryan. Mark continuava em pé.
           Ryan abriu a primeira página do livro velho. Não tinha nada escrito. Abriu a segunda e a terceira, e também estavam em branco. Sky abriu a quarta e veio escrito: " Esse livro não pode ser lido sem o livro de Flisechett."
          - Isso é uma brincadeira? - Kim retrucou.
          - Você sabe o que é o livro de Flisechett ou onde está? - Sky olhou para seus olhos castanhos brilhantes.
          - Não!
          - O livro era do seu pai, não é? Será que não pode estar no mesmo lugar que você encontrou?
          - Só havia esse livro nas coisas do meu pai.
         - Bem, será que esse livro não pode estar nas mãos de outra pessoa? - Continuou Sky.
         - Ninguém me vem à cabeça. Existem milhares de vampiros em Detestret.
           - Quem disse que não pode estar aqui em Holistret? - Mark arqueiou uma sobrancelha.
           - Precisamos saber o aspecto físico do livro. - Kim falou.
           - Concordo. Precisamos procurar saber mais sobre o livro. Eu nunca ouvi falar antes, e também é estranho que esse livro não tenha título, mas apenas símbolos. Tem um grande sol dentro de um triângulo na capa. - Sky observou a imagem atentamente e isso lhe fazia lembrar de alguma coisa.
           ## FLASHBACK ON ##
         Havia uma estante do chão até ao teto, uma mesa no meio da sala e um livro absurdamente grande por cima dela. Sky caminhou até a mesa onde o livro se encontrava e tocou nele.
          Era um livro castanho com o sol e a lua dentro de um grande triângulo na capa. O sol e a lua estavam juntos, e também não havia escritas. O livro era apenas para ver o que aconteceria.
            ## FLASHBACK OFF##
           O livro era semelhante ao livro de Israel. O livro de seu pai tinha a lua e o mesmo sol dentro dum triângulo, e esse apenas tinha o sol. Os livros estavam relacionados com certeza, pensou Sky ainda observando o livro.
           - Deve haver alguma ligação. - Falou consigo mesma. Virou outra página, e outra, e outra. Uma seguida da outra até chegar ao fim. Eram mais de quinhentas páginas. Na última página havia cinco triângulos. No primeiro tinha apenas o sol dentro dele. No segundo apenas a lua, no terceiro, o sol e a lua, no quarto o sol e Saturno, e no quinto, que estava no meio de todos, um triângulo maior com um diamante, o sol, a lua, Saturno e um cabeça de uma caveira.
           - Wow! - Mark se aproximou e sentou junto de Kim. Fizeram um círculo com o livro no meio deles.
          - Duplo wow! - Disse Kim.
           - Isso quer dizer que há cinco livros. - Todos olharam para Sky.
           - Como sabe isso?
           - Esse. - Apontou para o terceiro triângulo. - Esse é o livro do meu pai. Também não tem título. E esse. - Apontou para o primeiro triângulo. - É o livro do seu pai Ryan. O triângulo que está no meio deve ser o mais importante. Cada um tem símbolos e apenas símbolos, mas temos de os decifrar. A pergunta é como?
            - Será que o livro que está no meio é o livro de Flisechett? - Mark olhou para Ryan.
            - Talvez não. Talvez devêssemos obedecer a uma sequência. Se esse é o livro do meu pai- Aponta para o primeiro triângulo. - então o segundo é o livro de Flisechett. Se apenas podemos ler com o livro de Flisechett, então casa livro depende do outro.
           - Isso quer dizer que saberemos tudo sobre esse livro se encontrarmos o livro de Flisechett, e sobre o livro de Flisechett se encontrarmos o terceiro livro e assim por diante. Faz sentido! - Sky observou o livro mais uma vez.
           - Se são cinco livros e o do meio é o mais importante, talvez não dependa de nenhum deles. Ele tem os símbolos dos outros livros e mais alguns. Cada símbolo tem um significado. - Mark falou olhando para Sky.
           - Então, precisamos apenas do mais importante, ou de todos eles? - Perguntou Sky olhando para Ryan.
           - Precisamos de todos eles. Precisamos encontrar todos eles.
          - Alguém aqui pelo menos já ouviu falar dos cinco livros?- Perguntou Mark olhando para todos.
          - Nunca. - Kim respondeu. - Mas espera aí! Se Israel Travor tem um dos livros, Taylor também pode ter um deles.
         - Ou o meu pai pode ter mais do que o livro que eu sei.
        - Eu talvez exista um guardião desses livros. Alguém que sabe deles e pode nos dizer. - Ryan falou fechando o livro.
          - Vejamos. - Começou Sky. - O seu pai Ryan, ele sempre tentava descobrir sobre nós. Sobre todos nós. Tanto os vampiros como os anjos, meu pai talvez saiba sobre nós. Talvez esses livros estejam com os que sabem a verdade mas querem mantê-los escondidos no fim do mundo.
           - Você acha? - Ryan se virou para Sky. - Então, Taylor deve estar com um deles. Ele é um Vampiro desconfiável.
             - O livro tem de nos dar alguma pista.
            - Só havia uma pista Sky. - Ryan disse.
            - Talvez haja mais alguma. - Kim virou o livro, mas não havia nada na parte de trás.
           - Parece que só temos de encontrar o livro de Flisechett. - Acrescentou Kim.
           - Sim, e decifrar os símbolos. Não podemos perder nenhum.
           - Então preciso ver as coisas do meu pai novamente. - Ryan levantou, e ajudou Sky e Kim a levantar. Mark pegou no livro e também se levantou.
             - É melhor ficar com você. - Entregou o livro a Ryan, e o mesmo o colocou na mochila.
            - Então da próxima vez nos vemos na cidade dos humanos. - Sky olhou para Ryan sorrindo e segurou sua mão. - É mais seguro.
            - Está bem. - Disse com a testa franzida.
             - Então vamos embora Ryan! - Kim o tirou de seus devaneios.
             - Claro. - Ainda olhava para os olhos azuis reluzentes de Sky como se estivesse hipnotizado.
            - Podemos falar à sós por um minuto? - Sky perguntou sorrindo.
            - Não faça nada a ela. - Mark disse enquanto saia com Kim.
           - O quê?
           - Me prometa que vai ter cuidado com você! - Ela andou pelo jardim até as Golden Roses.
            - Eu vou tentar!
            - Fá-lo por mim.
            - Tem ideia que eu sou um Vampiro não tem?
            - E daí?
            - Eu quase matei você e age como se não fosse nada.
            - A culpa não foi sua tenho a certeza. Você é um Vampiro muito especial. - Ela segurou suas mãos, e seus olhos se cruzaram.
           - O que quer comigo, Sky?
           - Ajudar você em tudo que precisar. Eu acredito que nem todos os vampiros são maus. Alguns são bons, e você está nessa lista.
             - Não fale isso, porque não é verdade.
             - Podemos nos ver nas montanhas de Detestret a meia noite? - Ele franziu a testa outra vez, mas assentiu.
            - Está bem.
            - Só você. Não traga Kim, e eu não trarei Mark.
          - Ok. - Ela foi até as Golden Roses e deu uma para ele.
          - Para quê quer me dar uma rosa? - Ele recebeu.
            - Apenas fique com ela. É um presente meu. Não mostre a ninguém, nem a maltrate. Cuide bem dela. Ande sempre com ela, por favor.
          - Está bem. - Ele colocou dentro da mochila. - Espero que isso não a prejudique.
            - Não irá. Mantenha sempre dentro da sua mochila.
            - Então está bem. Adeus, Sky. 
            - Adeus, Ryan. - Sky sorriu timidamente.
             Ele saiu dali em super velocidade, e Mark veio junto de Sky.
           - Eu acho que você está se apegando muito a esse vampiro.
          - Ele não vai morrer. Eu te prometo! - Abriu suas asas, e Mark fez o mesmo. Começaram a voar pela praça de Holistret.
          - E se ele morrer? O livro do seu pai nunca falhou antes.
            - Vai falhar dessa vez, porque eu sempre vou estar por perto, e vou impedir que algo lhe aconteça.
           - Como vai saber?
           - Eu vou saber. Apenas me ajude nisso.
          - Como sempre.
          - Precisamos revistar a sala do meu pai. Eu tenho a certeza absoluta de que vamos encontrar alguma pista importante.
            - Está bem. Vamos para a sala de Israel.


Notas Finais


Até ao próximo cap tchauzinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...