História Annyeong || Jeon Jungkook || 전정국 - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Brasil, Bts, Dean, Deanfluenza, Jeon Jungkook, Jungguk, Kwon Hyuk
Exibições 65
Palavras 1.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - • Seul silenciosa •


Fanfic / Fanfiction Annyeong || Jeon Jungkook || 전정국 - Capítulo 9 - • Seul silenciosa •

                    [Jeon Jungkook on]


Assim que ela soltou de meus braços eu fiquei ali, no meio daquele corredor, o tal "corredor da família", eu segurei o mais rápido que pude, mas acabei desabando ao lembrar que eu estava perdendo o amor da minha vida.

Eu não poderia deixá-la ir, não ela. Corri o mais rápido que pude até chegar na rua mas ela já não estava lá, saí correndo pelas ruas e nada, eu não a achava.

- O que eu fiz?

Enquanto eu corria eu ligava para Hoseok. Tentativa falha, obviamente, eu não poderia perder mais um amigo, apesar de tudo, eu amo Hoseok-hyung.


                        [Flashback  on]
 
- Por que vocês estão chorando? - Eu pergunto assim que deixo as chaves no cômodo.

(S/N) me olha com um semblante triste e pega Jimin entrando para o quarto. Me aproximo de Hoseok que segurava algumas fotografias, não conseguia ver o que era e ele não me respondia até eu pegar e ver todas aquelas fotografias minhas com Eunsang, ex de Hoseok e digamos que...minha ex também.

- Hyung. - Eu falo ainda surpreso com aquelas fotos.

- Você disse que tinha superado. - Ele se levanta. - Você disse que não teria nenhum problema, que o sentimento de vocês não florava mais.

- Hyung.

- Isso é tudo que você consegue dizer Jungkook? - Ele me encara e eu abaixo meu olhar. - Você me magoou...isso foi demais para mim e principalmente para a (S/N), você desonroou a sua família. - Ele sai em direção ao quarto.


                     [Flashback  off]

- Droga! - Passo a mão pelos meus cabelos.

Ao desbloquear o ecrã de minha tela havia uma foto nossa, de nós três, (S/N) me dando um beijo na bochecha e Jimin em meus braços.

Enquanto observava aquela foto eu acabo recebendo uma ligação do meu pai.

- Alô.

- Filho...aonde você está?

- Em casa.

- Venha para a empresa, precisamos conversar, agora.

- Sim, já estou indo. - Desligo a ligação colocando o celular em meu bolso.

Caminhei de volta para casa, aquela casa que estava vazia, sem choro de bebê, sem a (S/N) brigando comigo, sem Hoseok, era tudo o que eu tinha pedido esses dias e hoje é tudo o que eu mais queria. Caminhava por cada canto daquela casa chegando até o quarto de Jimin, me aproximando do seu berço vazio com uma pelúcia do Ryan, que Namjoon lhe deu, e ao lado uma cama que colocamos para Junghyun, (S/N) e eu somos loucos para ele enfim vir morar conosco. Ah! Meu pequeno irmão, como sinto sua falta.

No meu quarto eu ainda sentia seu perfume, no guarda-roupas aqueles dois vestidos pendurados no cabide, que realçava seu corpo incrivelmente belo mesmo pelo pós-parto. Minha melhor lembrança da (S/N) era de quando ela estava grávida, seus desejos estranhos, suas mudanças de humor repentinas e com certeza sua beleza era exalante.

Meus devaneios foram interrompidos por uma péssima ligação.

- O que você quer Eunsang?

- Não me trate mal, Kookie

- Estou desligando. - Eu desliguei mas ela continuou insistindo. - Fala logo, não estou com tempo. - Entro dentro do carro.

- Hoseok não me procurou.

- O problema não é meu.

- Kookie!

- Eunsang, se não tiver nada para me falar eu vou desligar, não tenho tempo para essas coisas.

- Por que não está me chamando de Noona? Era só isso que você conseguia me falar aquele dia.

- E eu me arrependo profundamente por isso!

- Você sabe que ainda sente algo por mim, só falta admitir.

- Você me enjoa.

- Pense nisso, ainda podemos ser felizes juntos. - Assim que ela diz a última palavra eu desligo aquela maldita ligação.

Como eu pude me deixar levar por isso, (S/N) nunca vai me perdoar, nem eu mesmo vou me perdoar por isso.

Respiro fundo antes de pisar naquela empresa, onde leões se matam pelos melhores cargos, quem manda aqui são os Keun 7, mas sempre tem um querendo puxá-los para baixo. Vou em direção ao escritório do meu pai e encontro o mesmo virado olhando para a janela.

- Está gostando da vista? - Eu me aproximo.

- Você chegou, sente-se. - Ele vai até sua cadeira e eu me sento em sua frente.

- Me chamou para? - Eu pergunto enquanto observava uma foto minha e de Junghyun em um porta-retrato.

- As ações da empresa estão crescendo Jungkook, estou precisando de você.


- Pai, eu...

- Eu sei, você não se interessa nem um pouco por isso, mas, Jung Hoseok acabou de se juntar a nós também e...

- Então Hoseok está vivo.

- Por que não estaria? - Ele me olha surpreso.

- Nada, eu topo.

- Sério? Abriria mão do seu estúdio?

- Eu aceito, isso que importa. - Me levanto da cadeira e me reverencio.

- Jimin e (S/N) estão bem?

- Estão ótimos.

- Sai daquela casa Jungkook, de uma vida melhor para a sua família, vão morar no nosso bairro, tem uma ótima casa a venda.

- Lá é a nossa casa, que eu comprei com o meu esforço, nos vemos amanhã pai. - Me reverencio novamente e saio daquele sufocante escritório.

O que eu estou fazendo? Por que eu aceitei trabalhar aqui? Não me reconheço mais. Enquanto andava pela empresa acabei avistando uma pessoa e fui correndo em sua direção.

- Hyung! - Hoseok me olha de receio e continua lendo algumas papeladas. - Sinto muito, eu errei e mereço ser punido por isso. - Hoseok levanta da poltrona que ele estava arrumando seu terno.

- Você já está sendo punido, (S/N) se foi com o seu filho, o que lhe restou naquela casa agora? Ah! Claro...Eunsang. - Ele sai esbarrando em meu ombro. Não estou pronto para perder mais um amigo, nem minha família.

Estava com a cabeça tão longe que acabei esbarrando em alguém.

- Ei garoto, quando se esbarra em alguém tem que lhe pedir desculpas
. - Quando eu olho para trás Yoongi estava sorrindo para mim.

- Hyung. - Me aproximo dele.

- Quando tempo não te vejo, como está? E Jimin?

- Tem acontecido algumas coisas.

- Vamos sair amanhã? Preciso me informar.

- Hyung, sempre que eu saio com você acontece alguma coisa.

- Não vai acontecer nada! Confie no seu Hyung. - Ele dá um sorriso e sai.

Estava feliz por ver Yoongi novamente, era incrível quando saíamos juntos, era pura farra e orgias. Yoongi me fez homem, me apresentou ao mundo.

Estava indo em direção ao carro para abrir a porta, mas minha visão foi voltada à uma imagem do outro lado da rua, isso era impossível! Não poderia ser ele.

- Dean?


                  [Jeon Jungkook off]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...