História Anoiteceu.


Escrita por: ~


Sinopse:
[Vhope]
Os dedos finos e tatuados, o corpo esguio e alto, as madeixas escuras e escorridas, a pele alva e acetinada; um nariz afilado, uma boca feiticeira e um sorriso que desfocava a realidade; esse era Hoseok, intitulado por si mesmo de criança grande, dono do mundo. O irmão mais novo de sua mãe.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 4.898
Favoritos 344
Comentários 47
Listas de Leitura 44
Palavras 24.274
Terminada Sim
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V

Fanfic / Fanfiction Anoiteceu.
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
One
8
1.482
1.214
 
2.
Two
5
1.081
3.026
 
3.
Three
16
1.238
6.911
 
4.
Four
6
447
3.089
 
5.
Five
3
362
6.816
 
6.
Six
9
288
3.218

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Sazi
Capítulo 6 - Six
Usuário: ~Sazi
Usuário
Primeiro, muito obrigada mesmo. De novo essa frase, porque ela tem de ser dita mesmo e ainda mais vindo de uma história assim tão boa. Queria pontuar algumas coisas que acho muito bom que se seja sabido. Que eu sou muito fã de sua escrita, muito mesmo. Uma escrita que não é somente um conjunto de palavras que formam um texto maior e por ai a diante. Sua escrita é uma forma de obra de arte, completamente trabalhada com sentimentos e é plena em toda sua complecidade. Eu sou mais do que fã de cada palavra que eu leio e que me transporta para um mundo novo.
Sua escrita é um oceano, mana. No qual sempre me perco tentando localizar os sentimentos que a mim são transmitidos. Porque você faz com que o leitor embarque mesmo, puro dom, entende? Faz com que o leitor entenda tudo o que o personagem está passando e a nossa imaginação, sendo grandiosa ou não, consegue alcançar cada detalhe, por menor que seja do que é escrito aqui. Ou seja, você é uma em um milhão. Daquelas que transmite um dom ao colocar seu coração na ponta de uma linha de pensamento e transmití-lo por aqui ou de qualquer outra forma. Fico inteiramente encantada com tudo o que me é transmitido e ainda mais. Fico mais cativa a cada passo que eu dou em direção ao seu mundo. Pleno mundo.

Vamos ao comentário sobre o capitulo?

E quando o mozão sumiu pela primeira vez eu senti muitas coisas sendo resolvidas na minha cabeça, aquelas dúvidas que eu tinha e que sempre ficava monologando, e vocẽ sempre me escutando. E eu lá divagando sobre ele estar fazendo bobeira, isso também, porque ele estava. Mas nem tanto. Ele estava mais era tentando se encontrar dentro desse emaranhado de sentimentos que estavam formando o seu ser. Se já era dificil lidar com a ida dos pais e do cunhado, mais dificil estava lidar com os sentimentos que estava passando a ter dentro de si. Não era algo com que ele pudesse simplesmente lidar e ficar por isso mesmo. Era complicado e para ele era mais ainda. Porque ele não estava lidando apenas consigo, mas sim com a pessoa a quem ele mais ama nesse mundo. Porque sim.

Eu acredito que ele mais a TaeHyung do que a si mesmo.

E o mais engraçado é que o kim está percebendo aos poucos o quanto a mãe dele mudou. Mesmo que ela tivesse trocado de personalidade assim do nada, para se defender dos sentimentos que estavam maltratando o seu ser. Enfim.. ele não sabia disso, até que ela mostrasse bem abertamente o quanto estava sendo outra pessoa e aquela mulher que um dia ele chamou de mãe, era tudo, menos a Jiwon que ele conhecia. Mas ainda sim é sua mãe no final das contas e por mais que seja assim ele ainda deve respeito a ela. E muito, mais muito cuidado. Porque ela não é boba não e esse amor deles está quase visivel demais. O que me faz pensar e pensar de novo. Como será se um dia ele for descoberto?

Outra coisa que eu sei que pincelei no outro comentário, mas que nesse eu tinha de debater com mais vontade aqui. - Vamos a questão do amor. Amor deles dois e de como isso nasceu aos poucos. Na realidade o Tae quem amou primeiro, isso eu fiquei monologando sozinha não sei nem porque, mas é foi isso,. Ele amou primeiro do que o tio. Porque o sentimento nasceu na necessidade do outro. Ele meio que não conseguia viver sem o tio, porque era algo que ele muito prezava. Algo que o sustentava quando as coisas estavam se quebrando, quando ele não tinha mais os pais, já que a mãe dele estava sendo apenas uma fiigura. Bem diferente do que era antes. E por isso mesmo que o sentimento era apenas isso no começo: necessidade.
Mas depois as coisas foram mudando a medida que eles estavm crescendo, que o Jung estava se tornando um homem e o Tae também. O sensação do outro estava ultrapassando os limites no exato momento em que ele se permitiu ver demais, sentir demais, querer demais. Hoseok é lindo mana, um homão da porra apesar de não se cuidar ali. Mas ele é uma pessoa que chama muita atenção e por esse motivo mesmo que ele não se dava conta de que primeiro o corpo mesclado ao apego da alma estava moldando dentro do Tae uma coisa que não poderia ser encontrada em qualquer lugar nos quais ele sempre vai. Ele estava se apaixondo pelo tio dele e não sabia disso. Ao mesmo tempo que o Jung estava apaixonado pelo sobrinho. Mas o sentimento do Seok começou quase do mesmo jeitinho sabe? Acredito que estavam os dois querendo ter em que se apoiar quando aquele barco virou e que estavam sozinhos a deriva naquele puto oceano de merda. Então eis que tinha apenas um ao outro. Contudo.

Contudo para o Jung a coisa é pior. Porque ele não quer : 1º aceitar 2º entender que é real 3º concordar com o seu medo. Medo esse de que o outro goste dele apenas por necessidade. Aquela que foi o fruto do começo, mas que não é a base de tudo. Então dai, você se questiona. Foi necessidade? Foi, sim, claro. Mas e depois? Poderai se refrear com um selar ou os abraços que eles trocavam e trocavam e pronto. Mas não. O negócio cresceu em uma proporção tão grande que sufocou qualquer sentimento de indesição e no que restou? Nisso que eles tem; nisso que eles nem ao menos sabem o que é e nisso que o HoSeok tem medo.

Ele tem medo de amar e ser correspondido por uma pessoa que ele sabe que não pode ter.

E no final das conta é isso. Eles se amam litros e tem medo do sentimento, por saber que por ter uma origem assim pode ser que seja continuo assim. - Mas não é >..< - Foi só assim que começou e quando menos eles puderam imaginar a coisa cresceu e cresceu e se tornou o que eles tem agora.


[...]

E nossa quando o Seok contou pro Tae que não estava dormindo. Eu fiquei com o meu orifio na mão, imaginando o que o menino Tae deve ter sentido, porque olha só a situação. Estamos aqui de boa e paaaah, ele beija o tio, irmao da sua mainha. A pessoa que ajudou ele se levantar da barra que o derrubou e depois disso ele beija. Não é nem tanto por ser um homem. Porque o Jung não está nem ai para isso, a questão é que se trata do seu menino. Do Taehyung, do seu sobrinho do rapaz que ele amou e cuidou mais do que a si mesmo. Da pessoa que fez com que ele encontrasse um sentido pra vida. Que fez com que ele entendesse que precisava ficar vivo. Por isso mesmo que ele fugiu sabe? Porque ele precisava encontrar uma forma de lidar. Por mais tenso que fosse e agora as coisas ficaram mais complicadas, por ele não ter papas na língua e por não ter guardado isso.


Nossa, foi melhor assim sabe; melhor ele chegar e dizer ao Tae que ele presenciou tudo e que estava mais do que acordado, do que esconder. E o melhor, não sabia que tinha ocorrido dessa maneira. Ihahahahahaha – e fiquei ainda mais com cara de taxo depois dessa, porque você me surpreendeu , por ser bem incrivél mesmo a forma como um tomou conhecimento dos sentimentos do outro.


E ah, outra coisa – o desespero do Tae, foi o meu desespero. Ele deve ter pensando : puta merda. É agora que eu perco ele. Mas não o ele (pessoa para sanar as necessidades) – mas o ele Jung HoSeok cara por quem ele está fodidamente apaixonado. O furtador de coraçãoes. O homão da porra que é tão frágil quanto qualquer um. O ser que o quebra inteiro com um simples olhar malino. E que com seu andado deixa seu coração indo de um lado pro outro, assim como o movimento dos quadriz dele. E sim. O Jung é esse furação que tomou a vida dele e que não tem mais volta. E por mais que venha a aparecer qualquer um ou uma na vida dos dois eles sabem que só conseguem ser completos quando são um do outro, mesmo que a coisa vá complicar pra burro mais pra frente. Eu fico mais do que passada com isso mana. Que sentimentos loucos bicho. Puto sentimento desses mana. E nossa, você consegue sentir tudo – tão pulsante e pleno que doi no peito do ser . Que te faz suspirar sabe – faz pensar no quão complexo – mesmo sendo simples – uma relação dessas deve ser. - Gente, eu fico assim com o meu coração na mão. - de novo eu digo isso, porque é sensação demais pra uma pessoa só. >..<

“ O sentimentos deles eram tão puro que chegava a ser verdade” - mano, eu podia e escrevi quase um K sobre essa frase, mas apaguei porque estava ficando quase do tamanho do capitulo que eu li e eu olhei pra mim e disse;/ para de exageros Karol mahaaa. - e foi isso,
mas essa frase tem um peso enorme mana. Nossa, ela é completa. Perfeita e dá sim para tirar dela um mundo. E eu fico tão grata por poder ler algo assim, pleno e com conteudo e não coisas de plástico, mas sim puro sentimento no papel digital.

O sentimento de sobrinho e tio que tinham um pelo outro e que de fato nunca existiu – mana eu acredito tanto nisso. - de novo eu tenho que dizer que eles não começaram aquela relação assim, mas sim como dois amigos mesmo, ou pior, como dois órfãos que tiveram de se apoiar um no outro naquele oceano que eu citei. Completamente a deriva, mas que puderam ao menos respirar por conta da existencia um do outro. E eu ainda teimando em querer explicar afinco a relação deles.

Desculpa sua unnie meio doida, ela sempre com essas manias sem sentido algum.

( HoSeok arrumando os cabelos do Tae é tão lindo, fofo, é um cuidado indireto que ele nem ao menos sabe que tem ao extremo como tem com aquele moreno lindo. >..< -Eu morrida pelo OTP)

E que beijo mana, que beijo. Eu fiquei sentindo ele daqui por um tempo. Sei que atualizou de noite e eu li assim que atualizou sabe? E eu fiquei acordadinha sentindo tudo o que se passava entre eles sabe? Fiquei mesmo, porque uma trama dessas meche como seu ser. E eu fiquei mais do que pensativa sobre tudo o que esse beijo passou. Sobre os sentimentos que começaram depois dai e do que eles não estavam mais conseguindo controlar. E depois daquele simples beijo que estava se tornando algo bem forte, as coisas nunca mais seriam o que eram antes. Nunca mesmo. Porque o Jung ia conhecer o gosto dos lábios do outro de uma maneira que ele nunca conheceu de nenhum outro e com isso ele estaria mais do que se tornando um viciado, mais do que qualquer das drogas que ele estava usando ou pensou em usar por ai.
Eele estava mergulhando em uma paixão que naõ tinah volta e que poxa, só iria crescer mesmo. E nossa mana, que beijo. Vou repetir. Que puro beijo. - eu e gritinho de noite com esse momento. Mana, serio. Foi melhor do que um dia eu monologuei ali sozinha na minha, muito melhor mesmo. Juradinho. - e eu suspirando com isso. E o Seok freou o Tae. Percebi que isso virou uma mania neh? Dele frear o outro e não ser freado. Mas dai eu acredito que isso por medo.
Porque ele sabia que não podia voltar atrás. Que ele não teria forças para deixar de lado aqueles lábios tão lidibinosos e que tinham um poder de lhe tomar aquilo que ele sabia que não era de ninguém.
Tomar a sua liberdade.


Ele estava cativo ao Tae e nem sabia disso, assim como o mais novo sempre foi dele e por mais que doesse e por mais que ele quisesse fugir, era pior ainda. Era como uma areia movediça.,por mais que ele quisesse fugir, mais se afundava. E assim o sentimento e o relacionamento deles ia. Até que alguma coisa os separe. Porque eu ainda monologando aqui o que será deles se um dia a Jiwon descobrir e se um dia eles precisarem abandonar aquela casa. De novo eu pensando demais sobre tudo o que estava para acontecer. E de novo e de novo.

Foram mais de 2,1 k de comentário. Até aqui ←---Na realidade eram 3155 – eu apaguei porque estava uma coisa exagerada demais.


Perdoe meus erros de escrita, eu vou escrevendo mais rapido do que consigo me corrigir.

Obrigada de novo pela história maravailhosa que você fez aqui e eu sou uma pessoa mais do que grata por ter a honra de ler.

De novo, muito obrigada


Voce mora no coração da sua unnie, assim como Anoiteceu sempre estará.
Postado por ~deonni
Capítulo 5 - Five
Usuário: ~deonni
Usuário
E o coração bate como com a notificação? bate forte né!
A dor aproxima as pessoas, gostei da forma como você construiu a narrativa, tipo, não ficou superficial. Eu amei como os dois foram se aproximando mais e mais <3
Pareceu tudo tão lindo e natural, ai ai, sou romântica então achei lindo, me julgue u,u

De certa forma, tudo me fez pensar como as pessoas são confusas: hobi bebia por não saber lidar com a situação e por não querer ser de ninguém; tae só queria carinho e que hobi fosse dele... tão complicado.

tae ouvindo sons do hobi...aqui em casa ele não vem fazer barulho né?hahahahahaha parei, não resisti.

Todos lidamos com a dor de uma forma diferente e eu me senti muito sensibilizada com a mãe do tae, porque não existe manual que nos diga como lidar com as adversidades da vida, ela estava sozinha e precisando de ajuda tanto quanto o tae e o hobi. Não pude deixar de sentir uma leve raivinha, tipo, tente entender sua irmã também! E quanto ao tae.. bom, acho que ele não estava em condições de entender ninguém mesmo.


to morrendo na espera do próximo cap, não me mate antes da hora.
Postado por ~Sazi
Capítulo 4 - Four
Usuário: ~Sazi
Usuário
Nossa ela postou! Meu pai, fiquei aqui muito feliz, confesso que não esperava e quando veio, fiquei sem saber o que fazer. Dei até uns acessos de alegria aka fangirl. Mas isso não é relevante no momento. O que importa é que tenho um capítulo fresquinho aqui para ler e eu fiquei tão animada que nem sabe o quanto isso afetou o meu humor. Melhorando muito o meu dia. Você não sabe como sua escrita, assim como sua existência animam o meu dia. Mds, sou uma unnie babona mesmo e não me canso de ser assim. Sempre e sempre. >..<


Nossa, eu estou maravilhada em poder ler de novo o que vem de você. É tão leve e simples, contem um teor que deixa o leitor preso, fascinado. Querendo sempre mais. Isso é um dom menina. E eu estou grata por poder ter acesso a ele de alguma forma. Ainda mais vindo do meu Otp. E tomar um pouco de conhecimento como tudo anda acontecendo entre eles me deixa ainda mais animada.
Confesso que fiquei pensando nisso por dias e mais dias, tenho esse defeito mesmo. Contudo estou aqui e tendo um pouco do que tanto queria, me sinto ainda mais surpresa. Você sempre supera as minhas espectativas. Deixando tudo mais primoroso a cada letra.
Letras bem colocadas formando palavras que emendam em frases que compoem essa obra prima. Quadro perfeito pincelado com a sua essencia.

E olha eu aqui conhecendo uma Jiwoon compreensiva mano. Fiquei até com o coração na pata. Não sabia que ela um dia foi assim, imaginei mesmo que fosse. Já que ela não era de todo mal. Estava cansada e isso é para lá de compreensivo. Mas nossa, não sabia que ela era desse jeito e isso me deixou bem surpresinha. E outra coisa que quero colocar aqui. Não sabia que o TaeTae tinha essa rixa. - Como diz a mae dele – com o tio. Parece que ele não gostava? (sou dessas que vai lendo e comentando, então as reações são ao vivo- rsrsrsr) Ou ele gostava demais? O que se passa? Não compreendi ainda, mas vou lendo e descobrindo. - amodoro descobrir.
Seok mozão implicava com o TaeTae – mds, maldoso esse menino, mas acredito que fosse algo meio que por implicancia de adolescente. Alias, o menino é filho da irma dele. Meio que rola o ciuminho? Não sei, digo e repito que vou me surpreendendo sempre e olha, eu ja li a história toda quatro vezes. Jaja vou ler de novo. Isso é viciante mesmo. Cê é louco, amo essa trama. E olha que o Tae com essa implicancia com o tio e visse versa é bem engraçada de descobrir. Porque eu penso que eles eram só love na relação deles incestuosa. Mas bem, vou aqui proseguindo – vai perdoando os atropelos que eu vou dando na língua mãe. Eu não sou de corrigir meus comentários. Eles vão limpos e secos ao destinatário. Sai um pouco da minha essencia sempre. - simples e de coração


[…]


Quando ele chamou o tio pra comer me lembrei do jeito que ele chamou no primeiro capítulo. Parece um mantra sabe. Ele chamar a mulher de mamãe e dizer que estão esperando pra comer. Como quem diz e pede que ele entenda que faz parte daquela família.
Nossa que jogo de palavras muito louco e interessante. Então quer dizer que o Seok mozão tem 18 e o Tae 13 – cinco aninhos ali de diferença. Interessante meu caro. Nossa, como isso é interessante. E o Tae todo na base do tremiliqui por causa do olhar do Mozão. - kkkkkk – que delicia. Nossa, percebendo aqui uma coisa. O sentimento de amor começou por parte do Tae?
Tipo, ele quem se apaixonou primeiro? Nossa, mano. ( o que mais uso e nossa) – eu curiosa e muito dessas que vai anotando minha narração pessoal.
( Menino Tae – simpson é que nem lagoa azul. Kkkkk – passa mais do que qualquer coisa. Mas será que ele sabia disso na época? ) - Vamos que vamos. Treta vindo.
E eu acertei – uhahahaha – muito bem Karol. - o menino Seok queria a atenção da irmã. Mas ele era uma criança afinal. E não tinha muito como medir isso. Foi indo conforme seus instintos e passou a ter uma aversão pelo sobrinho fofo. Que deveria ser um bebe lindo, daqueles que dá vontade de cuidar pakas. Seria bem isso, não seria?
Desculpa, eu ri dos olhos de louco chorão. Mas é porque não sei. Só ri, desculpa.

Seok mozão é doido mesmo neh? Ensinando o menino a fumar. Mas nem isso não. Ele estava fazendo que nem aqueles pirralhos que faz algo errado, mas se for para levara a culpa tem de arrastar uma pesso para ir junto. Entende? E bem assim que ele estava fazendo com seu sobrinho. Olha que ser maldoso/engraçado/isso ai mesmo mozão/eu sou muito HoSeok biased/ ele tá errado.

Pedaço de cancer. - bela definição para aquela porcaria. É bem isso mesmo, acredito pakas. Já matou duas pessoas que eu amava.

E acaba e eu fico olhando pra tela, querendo mais e mais porque o negócio é incrivél e eu me sinto chorosa porque eu quero ler mais, porque eu me viciei nisso aqui. E porque é isso ai e eu sou meio eu de vez enquanto (cade o sentido?) - Só sei que sua escrita me deixa assim, com uma leve sensação de vicio. Porque eu amo muito ela e fico mergulhada nessa relação desses dois como se não houvesse amanhã. Preciso mesmo conhecer um pouco mais. Porque aqui eu entendi como tudo começou, mas fico curiosa e lá se vai minha mente imaginar mais um pouco. E pensar em como as coisas entre eles dois se desenvolveram.
Poxa, queria saber como foi o primeiro beijo.

E me agradou tanto mano. Pelo menos a mim. E e eu precisava comentar, achei meu comentário pequeno demais e insignificante demais em comparação ao que você merece. Mas tentei mesmo e espero que fique aceitavél.
Continuando. Quero muito saber o que vai acontecer quando o primeiro beijo chegar. E depois dele deixo minha mente imaginar o resto. Finais não são necessários aqui. Já que o bom é sair imaginando mesmo. Porque isso é que é divertido.

Obrigada por sua escrita linda e por ter me deixado ler mais um pouco do que contém aqui.

Perdoa o comentário feio.

Sua unnie se orgulha pakas de você sempre e sempre.

Autora maravilhosa. Amiga incrivél. Ser humano melhor ainda..
Postado por ~skylarr
Capítulo 3 - Three
Usuário: ~skylarr
Usuário
Hello hello, primeiramente pra começar isso, eu queria dizer que: sua escrita é ma-ra-vi-lho-sa!! Enquanto eu lia,eu senti como se estivesse lendo um daqueles clássicos brasileiros só pelo vocabulário e a forma como texto tava escrito de uma forma geral sabe? É tão diferente do que a gente normalmente vê na forma como fanfics são escritas; não sei exatamente o que, mas certamente tem algo único na sua escrita que difere de TODAS as fanfics que já li nesses meus anos de experiência com isso, e é incrível! Você leva muuuuuito jeito pra isso, não desperdiça seu talento, ok?! A história da fic também é super criativa e diferente, é difícil eu gostar de ler fanfics 'incestuosas', mas abro uma bela de uma exceção pra essa, que ficou maravilhosa, simplesmente, a história realmente deixa a gente com uma pulga atrás da orelha e com vontade de saber o que está/vai acontecer, e o desfecho é super surpreendente e inesperado! Parabéns pelo ótimo trabalho!

Por mais dias cheios de esperança, e com muito amor e alegria que eu digo: fique forte, autora-nim, fighting!
Postado por ~Sazi
Capítulo 2 - Two
Usuário: ~Sazi
Usuário
A cada capítulo eu me prendo mais e encontro aqui e ali um motivo bobo pra continuar pensando que Hoseok e assim por algum motivo. Que ele é doce e gentil. Que é responsável sim. Mas que no momento sua alma está ferida e abalada demais pra entender que está se destruindo pouco a pouco.
Ele parece não compreender isso é aos poucos vai dando motivos pra irmã querer que ele saia se sua vida. Já que não é todo mundo que aguenta alguém assim é venhamos e convenhamos não é fácil. Nunca vai ser.
E enfim chegamos ao Tae. Gente ele ama demais aquele.homem. Ele o quer demais. E isso é lindo. De uma maneira que a mãe do mesmo nunca vai entender. Na realidade eu fico curiosa demais em saber como tudo começou. Quem beijou primeiro. Quem correspondeu primeiro. Quando foi que eles perceberam que sentiam isso. Como aconteceu. Moça me dizzz. Sou curiosa e sua fã de carteirinha. E quero muito entender como tudo começou e principalmente como vai terminar.
E bem a irmã dele é amarga feito fel. Sei que pessoas que sofrem demais perdem o doce da vida. E ela perdeu o dela a tempos. Então é uma ação e reação trágica.
E já disse que amei os dois juntos assim? Como o Tae cuida dele é o mima. Como ele não resiste ao mais velho e como a vida dele ao gira se o outro estiver consigo. E lindo isso. Fico maravilhada
E bem. O jeito mimoso dele é fofo demais.
Amo esses dois juntos.
Nota mil.