História Anomalia - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga, V
Tags Anomalia, Bts, Jenny_mur, Taegi
Visualizações 69
Palavras 3.376
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ehhh terminamos, boa leitura

Capítulo 13 - O último voo


                                                                     O ÚLTIMO VOO (ÚLTIMO CAPITULO)

  Taehyung estava ansioso, sentia seu corpo vibrar de nervosismo e quase não conseguiu pregar os olhos aquela noite, fazendo com que assim de madrugada ele estivesse acordado com toda sua energia transbordando pelo seu corpo.

Então ele se sentou na cama e ficou brincando com os fios de seu cabelo. Quando se enjoou começou a abrir suas asas e tentar batê-las silenciosamente, mas sem êxito. Conseguia flutuar alguns metros do chão, mas suas asas faziam um barulho realmente alto, por isso voltou a se sentar na cama com suas asas fechadas porém não escondidas. Apenas Hansha conseguia escondê-las e isso era algo que Taehyung invejava.

Foi então que o garoto teve uma ideia excelente para que pudesse matar seu tédio. Ele só precisava acordar uma pessoa e como essa pessoa tinha uma audição quase tão incrível como a sua, seria relativamente fácil acordá-lo.

Depois de acordar de noite nos braços de Yoongi o menino teve que se despedir e voltar para o seu próprio quarto, contra a sua vontade claro e por isso estava com aquela insônia maldita.

-Yoongi, Yoongi - Começou a chamar Taehyung com a voz um pouco mais elevada do que o normal, porém não gritando. Afinal ele não era louco.

Depois de alguns minutos chamando pelo outro, conseguiu escutar reclamações baixar vindo de um certo lobo que dormia a alguns quartos de si.

-O que tu quer, Tae? Eu estou... sono, me….dormir. -  A voz embolada de sono de Yoongi não ajudava em nada a compreensão de Taehyung que pegou apenas algumas palavras chaves que foram o suficiente para que ele se irritasse com a preguiça excessiva do outro.

-Yoongi venha pro meu quarto, por favor. Eu preciso de você aqui. - Disse Taehyung novamente em um tom de voz relativamente alto. Ele precisou repetir a frase umas cinco vezes até que as orelhas caninas de Yoongi conseguissem captar o que ele dizia.

Cerca de quinze minutos depois, um menino lobo sonolento estava batendo na sua porta.

-Finalmente, pensei que iria aparecer só de manhã. - Reclamou Yoongi adentrando no quarto. - Me chama no meio da madrugada e ainda demora para me atender, imperdoável Taehyung.

-Você que ficou anos reclamando antes de finalmente aparecer. - Rebateu Taehyung fechando a porta e puxando o amigo para sua cama.

-Agora que eu estou aqui, nós podemos dormir? Por favor, eu estou morto de sono. - Pediu Yoongi jogando seu corpo contra o colchão duro da cama de Taehyung.

-Não, não podemos dormir ainda. - Respondeu Taehyung subindo em cima do corpo do amigo e sentando-se.

-Tae eu estou com sono, não seja assim. - Rebateu Yoongi segurando a cintura de Taehyung para se certificar que o mesmo iria ficar parado ali.

Taehyung inclinou seu corpo para frente e desferiu vários beijos no menino abaixo de si. Depois de se abraçarem e trocarem mais algumas carícias, finalmente os dois caíram no sono.

-Tae, acorda. - Disse uma voz doce no ouvido do menino coruja.

-Só mais alguns minutos, Yoongi. - Pediu o garoto com voz manhosa.

-Nós precisamos comer antes de partirmos, Tae. Vamos, levante logo. - Disse o garoto embaixo de Taehyung que chacoalhava o corpo do outro carinhosamente.

-Nós comeremos bem rápido depois, agora vamos ficar aqui mais um pouquinho. - Pediu Taehyung cobrindo os dois corpos com suas asas que caiam preguiçosamente em cima de si.

Foi quando Taehyung estava quase voltando a dormir que ele sentiu um arrepio passar pelo seu corpo, fazendo com que o mesmo se encolher sobre o corpo do garoto abaixo de si que estava levemente sensível.

-Droga, Tae. - Sussurrou o garoto embaixo de si. - Agora vamos demorar mais tempo para irmos comer.

-Foi você que começou. - Reclamou Taehyung encurtando suas asas até que as mesmas não cobrissem mais seus corpos.

Depois de alguns minutos os dois finalmente foram para o refeitório onde comeram pela última vez aquela carne praticamente crua de animais que eles não queriam realmente saber quais eram.

Eles ainda tinham algumas horas antes de que o plano de fuga começasse e para que não se enlouquecessem com tamanha ansiedade resolveram ir para o quarto de Yoongi e matar o tempo apenas aproveitando a companhia alheia.

Taehyung já estava acostumado com o quarto do amigo e por isso ao entrar, se jogou na cama sem enrolação esquecendo as boas maneiras. Yoongi arqueou a sobrancelha, mas com um sorriso lhe tomando os lábios ele fechou a porta e se juntou ao amigo na cama.

O menino coruja puxou o amigo para um abraço desajeitado e logo estavam tão próximos que podiam ouvir suas respirações baterem sobre a pele um do outro. A mão de Taehyung fazia carícias no cabelo rosado de Yoongi que sorria contra a blusa do amigo.

Depois de passarem alguns minutos apenas aproveitando a presença alheia e proporcionando carinho um no outro, finalmente resolveram matar o silêncio.

-Pra onde a gente vai? - Perguntou Yoongi em voz baixa, ele provavelmente estava inseguro por levantar tal questionamento.

-Como assim? - Perguntou Taehyung que estava sonolento demais para conseguir entender de primeira.

-Depois que a gente sair daqui, nós não vamos viver na rua certo? - Yoongi reformulou a pergunta para que fosse mais objetiva.

-Na verdade eu ainda não pensei nisso, mas bem...A cidade está um caos mesmo, os cientistas vivem dizendo que muitos prédios abandonados estão sendo invadidos por aqueles que fugiram quando houve a explosão, talvez nós possamos achar um prédio abandonado para chamarmos de nosso. - Respondeu Taehyung com uma voz risonha.

-Você acha mesmo que vai ser tão fácil assim? - Perguntou Yoongi afastando-se de onde estava deitado e olhando diretamente nos olhos dourados de Taehyung.

-Claro que não, mas qualquer coisa é melhor do que aqui. - Respondeu Taehyung fazendo uma careta divertida que arrancou uma risada rápida de Yoongi.

-Uma coisa que me incomoda é não poder levar roupas, nós vamos ter que comprar tudo de novo e ainda teremos que viver meses talvez anos com aquele dinheiro que Hyuna nos deu, que convenhamos não é muita coisa. - Bufou Yoongi mudando de assunto de repente por sentir o clima ficar muito pesado.

-Nós podemos tentar trabalhar. - Sugeriu Taehyung depois de pensar que poderia esconder suas asas para caso precisasse trabalhar.

-Eu tenho orelhas de lobo, quem vai me contratar? - Respondeu Yoongi fechando a cara. - Não é tão fácil pra mim esconder elas.

-Não se preocupe, nós vamos dar um jeito, eu te prometo. - Disse Taehyung dando um beijo no topo da cabeça do amigo e pondo fim no assunto.

-Eu sinto muito em atrapalhar os pombinhos ai, mas Hyuna pediu para avisa-los que estamos prestes a começar. - Disse uma menina que praticamente invadiu o quarto de Yoongi. Pela sua aparência era difícil dizer que tipo de animal ela era, porém o tubo de água em suas costas facilitava na dedução. Provavelmente ela era algum tipo de peixe.

Os dois trocaram um rápido olhar e mesmo contra vontade se levantaram da cama. Seus cabelos levemente bagunçados dava a impressão de que estavam fazendo alguma coisa errada.

-Vamos? - Questionou Yoongi que já estava de pé e perto da porta.

-Um beijo antes? - Disse Taehyung com uma risada soprada.

-Só um, pois quero que nosso próximo beijo seja fora daqui. - Respondeu Yoongi se aproximando do outro e lhe depositando um rápido selo em seus lábios. - Agora vamos.

-Está tão ansioso assim? - Perguntou Taehyung enquanto caminhava pelo corredor ao lado do outro.

-Sim, quero te beijar novamente. - Respondeu Yoongi sorrindo animadamente.

Era bom ter um “Porquê” a mais para conseguir sair dali vivo.

Quando chegaram ao laboratório de Hyuna, haviam muito mais pessoas do que antes, tantas pessoas que era impossível ficar ali dentro sem se sentir sufocado. Só era possível ver a mulher de cabelos verdes porque ela subirá em cima de sua mesa, essa qual que foi arrastada até o centro da sala, e claro por causa de seus cabelos e olhos chamativos.

-...as armas que estão passando por vocês, não se sinta pressionado a pegar pois do fundo do meu coração eu espero que não tenhamos que usá-las. - Disse Hyuna enquanto fazia sinal para que as pessoas mais perto dela passassem a caixa com o armamento para trás. Taehyung não conseguiu entender metade das palavras pois estava mais preocupado em acalmar Yoongi que parecia a ponto de um colapso.

-Ela está estranha, me parece triste. Será que ela sabe que nós todos vamos morrer? - Perguntou Yoongi mais para si mesmo do que para Taehyung.

-Você deve estar imaginando coisas. - Respondeu o garoto, porém percebendo que o menino não se acalmou com tais palavras, preferiu sussurrar algumas palavras no ouvido do outro. - Não se preocupe, nós ainda iremos dar um próximo beijo.

-Promete? - Perguntou o menino lobo ainda com uma incerteza tocando seu coração.

-Prometo. - Respondeu Taehyung sinceramente.

-Se você descumprir essa promessa Kim Taehyung, considere-se um homem solteiro. - Respondeu Yoongi inflando suas bochechas fazendo com que um bico enorme fosse formado em seus lábios.

-Então quer dizer que estamos em um relacionamento agora, Yoongi? - Questionou Taehyung um tanto risonho.

-Mas é claro que sim. - Respondeu Yoongi em baixo tom, estava completamente envergonhado.

-Você não faz ideia do quanto eu queria te beijar agora. - Suspirou Taehyung enquanto jogava sua cabeça para trás e piscava sorrateiro para o companheiro.

-Precisamos sair daqui logo. - Disse Yoongi lhe dando um sorriso tímido.

Enquanto todas as outras pessoas estavam tensas ouvindo as palavras de apoio que Hyuna passava, os dois preferiram ignorá-las e focar apenas em suas juras de amor.

“Você não faz ideia do quão brega isso está sendo”  Bufou Hansha na mente de Taehyung, que preferiu ignorar a afronta alheia.

-Eu preciso da sua ajuda hoje. - Sussurrou Taehyung baixinho, de um jeito que apenas ele e Hansha escutaram.

“Você sempre precisa de mim” Reclamou Hansha. Taehyung quase pode imaginar Hansha revirando os olhos. “Yoongi e você vão ficar bem, eu irei protegê-los não importa o que aconteça”

-Eu também quero que você fique bem. - Suspirou Taehyung.

-O que? - Perguntou Yoongi que teve sua atenção chamada pela voz do companheiro.

-Hansha. - Respondeu Taehyung e viu o seu companheiro afirmar com sua cabeça.

“Você sendo gentil comigo é estranhamente fofo”  Respondeu Hansha na mente de Taehyung, que quis rir porém resistiu fortemente. “Não se preocupe, eu sei me cuidar”

Taehyung arqueou as sobrancelhas. Realmente ele sabia se cuidar? Verdadeiramente o garoto se preocupava com a pequena corujinha que habitava sua mente.

“Pare de pensar em mim como uma criança”  A voz de Hansha se fez presença na mente de Taehyung, seguida de alguns palavrões, o que fez a vontade de Taehyung rir triplicar mil vezes.

-...Certo? - Taehyung conseguiu escutar a voz de Hyuna encerrar alguma coisa que ela estava falando.

-O que ela estava falando? - Perguntou Taehyung em baixo tom de voz para o amigo ao seu lado.

-Eu só entendi a parte do “Não morram, por favor”, mas acho que essa é a parte mais importante. - Respondeu Yoongi também em baixo tom de voz enquanto lhe lançava um sorriso lateral.

-Vamos? - Disse Taehyung vendo todas as outras pessoas saírem do laboratório.

Yoongi respirou profundamente sentindo o oxigênio pesar em seus pulmões, ele estava nervoso, com o coração a mil.

-Vamos Min, você precisa me dar um outro beijo o mais breve possível. - Incentivou Taehyung vendo o companheiro praticamente paralisar de nervosismo. - Não se preocupe, eu tenho um plano.

-Todos nós temos um plano, Tae. - Respondeu Yoongi revirando os olhos diante tal tentativa falha de animá-lo.

-Eu tenho um plano extra, sem ser o plano da Hyuna. - Disse Taehyung revirando seus olhos e dando um leve tapa no rosto de Yoongi repreendendo sua reação anterior.

-O que você vai fazer? - Perguntou Yoongi preocupado com o companheiro, ele tinha ideias perigosas.

-Você já quis voar entre as nuvens, Min?- Perguntou Taehyung lançando um sorriso para o amigo que continuava com uma expressão confusa no rosto.

-O que quer dizer com isso? - Questionou Yoongi enquanto caminhava para a porta do laboratório.

-No momento certo você vai entender, só saiba que nós sairemos daqui com certeza. - Respondeu Taehyung seguindo para fora do laboratório, sendo seguido por um Yoongi confuso.

Enquanto caminhavam para a porta principal, os dois garotos começaram a ouvir gritos assustados e barulhos ensurdecedores de disparos. Havia começado e eles estavam atrasados.

Os dois trocaram rápidos olhares e seguiram em disparada para o pátio, onde puderem ver pessoas caídas no chão e enormes poças de sangue. Era evidente que Hyuna era a mais fatal das rebeldes, deslizava por entre as pessoas com seu corpo de cobra e tinha uma mira precisa, afinal ela era a única que realmente estava acostumada com a arma que feria à distância.

-Hansha agora. - Ditou Taehyung depois de alguns segundos após sair para o pátio.

O menino coruja sentiu seu corpo se tornar cada vez mais leve até que se viu sentado em frente ao espelho. Tudo o que Taehyung desejou naquele instante é que Hansha cumprisse sua parte no acordo e conseguisse liberar o caminho até o centro da pátio, protegendo Yoongi acima de tudo.

Assim que Hansha tomou o controle do corpo de Taehyung, ele já colocou-se em posição de ataque. Com suas unhas relativamente grandes, para que pudesse capturar roedores e outras presas, Hansha perfurou o pescoço do cientista mais próximo que começou a cuspir sangue e em pouco tempo pereceu no chão.

Enquanto via o corpo do cientista cair, Hansha teve pouco tempo para desviar de um disparo que um cientista mais a frente realizou. Antes que a coruja pudesse avançar contra o homem, Yoongi já havia lhe derrubado no chão e praticamente esmagou sua cabeça com diversos golpes com o punho. Mesmo tremendo de medo e ansiedade Yoongi sabia se defender.

Avançando com cuidado e sempre atacando aqueles que vestiam roupas de cientistas, Taehyung viu os cientistas começarem a atirar com balas maiores, como uma espécie de grande revólver (canhão). Seria impossível para aquilo, explosões a sua direita lhe provaram isso.

-Yoongi - Gritou Hansha e viu o menino lhe lançar um olhar a alguns metros à sua frente.

Ele só precisaria correr mais alguns metros e pronto estariam juntos para seguirem até a entrada da clínica e então escaparem, porém os cientista já estavam a carregar aquelas grandes armas novamente.

“Não posso adiar mais Taehyung, você precisa agir agora”  disse Hansha mentalmente enquanto disparava a correr em direção de Yoongi. A coruja sentiu seu corpo fraquejar por alguns segundos e logo caiu de volta em seu espelho. Taehyung havia assumido o controle.

Taehyung não teve muito tempo para pensar no que estava acontecendo, afinal ele tinha segundos para realizar seu plano que demoraria minutos se fosse feito com calma. Enquanto corria retirou sua blusa, cambaleando um pouco no processo de realizar os dois atos, sentiu o vento gélido lhe tocar o abdômen, porém isso não lhe incomodava por hora.

Faltavam no máximo mais quinze segundos para o disparo, Yoongi estava a menos de três metros de Taehyung, com sorte eles conseguiriam realizar o plano com sucesso. Enquanto corria, Taehyung abria suas asas que batiam desesperadas, prontas para alçar voo. Em meio o caminho, Tae acidentalmente olhou para a esquerda onde viu Hyuna abraçar Charlie perto do portão de saída, ela estava acompanhada de mais umas quinze pessoas que conseguiriam com certeza sair dali. Uma enorme raiva lhe tomou o coração, porém ele não deveria pensar nisso agora.

Voltou-se a se concentrar em Yoongi que estava petrificado e tinha um olhar triste no rosto, como se já estivesse desistindo de viver, ele parecia arrependido por não conseguir realizar algo.

Faltavam menos de cinco segundo, quando Taehyung envolveu o corpo de Yoongi em seus braços e forçou-se a bater suas asas para alçar voo. O peso de Yoongi somado com o seu, era quase insuportável para que suas asas conseguissem suportar, porém mesmo quase caindo nos primeiros segundos de voo, Taehyung não podia voltar para o chão.

Forçou-se a continuar por mais alguns metros, eles só precisavam atravessar os muros. Depois disso, Yoongi estaria em segurança e era apenas isso que importava. Faltavam menos de um metro para que passassem do muro, porém seu corpo começava a dar sinais de exaustão.

Taehyung sentiu-se despencar e fechou seus olhos com medo do que lhe aguardava, se caíssem daquela altura iriam se machucar e então seriam presas fáceis.

-Desculpa, Yoongi. Eu não poderei lhe beijar novamente. - Sussurrou Taehyung com a voz chorosa que lhe arranhava a garganta.

“Pare de chorar, eu já estou me esforçando aqui, ficar lhe ouvindo reclamar feito um bebê chorão, só está a me atrapalhar”  disse Hansha com sua voz ecoante.

Taehyung finalmente abriu seus olhos e então se deparou com o enorme espelho que espelhava o quarto escuro que o garoto tanto conhecia. No espelho ele conseguiu ver a paisagem passando lentamente, Hansha havia tomado o controle e agora estava voando com Yoongi nos braços.

O garoto sentiu vontade de chorar, porém tinha que se controlar, não queria atrapalhar sua coruja interior. O quarto começou a piscar sendo iluminado às vezes rapidamente, como se estivesse caindo uma tempestade e os relâmpagos iluminassem vez ou outra o quarto. Taehyung sabia que isso era um sinal de cansaço e começou a se preocupar com a sua coruja.

“Desculpe Taehyung, mas eu não consigo mais”  Disse Hansha enquanto pousava em um prédio qualquer e deixava-se cair. Deixando seu corpo fraquejar e então trocar de lugar com Taehyung, que sentiu-se ser aspirado por um grande ventilador reverso.

-Tae, Tae...Você está aí? Taehyung! - A voz de Yoongi se fez presente assim que Taehyung recobrou sua consciência.

Ainda estavam em cima de um prédio qualquer, embaixo deles havia apenas um grande “H” qual nenhum dos dois sabia o que significava.

-Você está brilhando. - Disse Taehyung ao ver o rosto do garoto sendo iluminado pelos raios de sol.

-Idiota! Não me assuste desse jeito nunca mais. - Resmungou Yoongi com a voz chorosa.

-Yoongi. - Chamou Taehyung começando a sorrir.

-Quando eu vi Hansha resmungando, eu me assustei tanto. Pensei que você tivesse se ferido e ele estaria te xingando por morrer me deixando aos cuidados dele. - Continuou Yoongi enquanto fungava e falava com dificuldade, parecia que suas frases morriam antes de se tornarem falas.

-Yoongi. - Chamou Taehyung novamente, agora se sentando de frente com o garoto.

-Eu pensei que você fosse morrer, seu imbecil. Idiota, idiota. Mil vezes idiota! - Exclamou Yoongi enquanto quase não se aguentava de vontade de chorar.

Taehyung ignorou completamente as ofensas que lhe eram direcionadas e simplesmente puxou o garoto para um beijo apressado. O beijo não passou de um selo apressado que logo se tornou molhado por conta das lágrimas.

-Você não sabe o quanto eu tive medo. - Sussurrou Yoongi colando sua testa com a de Taehyung. O garoto não conseguia mais conter as lágrimas e acabou contagiando Taehyung que começou a chorar também.

-Eu também tive tanto medo, pensei que nunca mais iria conseguir te beijar. - Soluçou Taehyung enquanto tocava o rosto do namorado, queria ter certeza que Yoongi estava bem e que aquilo era real.

-Ei, pare de chorar, você fica horrível chorando. - Resmungou Yoongi dando uma risada em meio às lágrimas.

-Cala a boca, Min. - Respondeu Taehyung dando alguns soquinhos do outro que ainda ria baixo.

-Eu nunca mais vou deixar você criar um plano e não me contar. - Disse Yoongi dando inúmeros selinhos no companheiro que correspondia ainda meio trêmulo.

Algumas carícias e alguns outros selinhos depois e então finalmente os dois se recomporam, levantando e analisando o local onde estavam. Havia uma escada meio quebrada que provavelmente lhes levaria para o andar debaixo e os prédios do lado pareciam estar caindo aos pedaços.

-Um prédio abandonado. Meu deus, nós somos tão sortudos! - Disse Yoongi animado batendo palmas rápidas e correndo em direção às escadas que lhe levariam para um novo lar.

“De nada” sussurrou Hansha para Taehyung que apenas sabia sorrir naquele momento.

Aparentemente tudo estava dando certo.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado, não só desse capitulo como também da fic inteira.
Aceito comentários e invoco vocês fantasminhas. É o último capitulo, vamos ser felizes e comentar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...