História Anomalia - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga, V
Tags Anomalia, Bts, Jenny_mur, Taegi
Visualizações 76
Palavras 1.366
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Científica, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Explicações sobre minha ausência nas notas finais

Capítulo 8 - A coruja da agonia


 O inverno estava prestes a chegar na cidade e os primeiros ventos gélidos começavam a soprar as folhas mortas das árvores. Dentro da “clinica” estava relativamente quente por conta do ar condicionado, porém algum dos garotos que foram misturados geneticamente com ursos estavam começando a hibernar fazendo com que muitos cientistas ficassem responsáveis pelo soro que era aplicado nesses garotos afinal precisavam de nutrientes como qualquer outro humano.

Com a baixa quantidade de cientistas formando a guarda, os três revolucionários logo julgaram que aquela época era a ideal para a grande fuga.

Aquela noite estava ainda mais fria do que o normal, fazendo as pontas do dedo de Taehyung se tornarem arroxeadas. Enquanto o companheiro não se sentia nenhum pouco afetado por aquele frio, por segundos o menino das corujas xingou mentalmente todos os lobos do mundo. O vento que escapava por entre as frestas das janelas do corredor soprava os cabelos prateados do menino fazendo com que ele se arrepiasse ainda mais.

Estavam os dois indo para o laboratório de Hyuna que mais um dia iria tentar ensina-los como usar uma daquelas armas estranhas que não podiam ser quebradas, na opinião de ambos elas eram difíceis de se utilizar e preferiam muito mais usar seus animais interiores como arma.

Taehyung ainda não gostava da ideia de ter que matar alguém com as próprias mãos, sentia que isso alimentaria ainda mais o animal que estava dentro de si, porém faria qualquer coisa para proteger a vida de seu amigo, mesmo que isso destruísse significasse se entregar àquilo que mais odiava.

-Eu estou com medo. – Comentou Yoongi com um baixo tom de voz enquanto se aproximavam do laboratório.

“Eu também” Taehyung gostaria de dizer isso, mas não podia deixar o outro perceber o quão fraco ele estava, precisava mostrar para o companheiro que ele poderia confiar nele e que ele de algum modo faria tudo dar certo.

-Não se preocupe, tudo vai dar certo. – Respondeu Taehyung dando um leve afago no topo da cabeça do amigo que sorriu sem ânimo.

Abriram a porta e encontraram Hyuna olhando um tanto abismada para uma folha de papel, demorou alguns segundos até que a mesma percebesse que tinha companhia.

-Vamos meus anjos, sentem-se por favor. – Pediu a mulher apontando para a cadeira em sua frente.

Fecharam a porta atrás de si e se sentaram no lugar apontado pela mulher aguardando qualquer nova instrução.

-Os resultados do teste que fiz com Yoongi estão aqui e infelizmente não tenho boas notícias para vocês. – Disse Hyuna dando um longo suspiro como se estivesse cansada, e realmente estava exausta de todas aquelas coisas.

A voz de Hyuna sumia aos poucos na cabeça de Taehyung que só conseguia se concentrar em continuar a respirar, algo parecia apertar-lhe o corpo de maneira tão forte que ele pensará por alguns instantes que estava morrendo aos poucos. Engolindo seco e respirando ainda mais pesado, o menino começou a suar fazendo os fios de seus cabelos grudarem em seu rosto como se estivessem em um calor de quarenta graus.

“Você não vai aguentar a dor, deixe-me dominar” Dizia a voz interior que o assombrava todas as noites.

O menino balançou a cabeça e tentou focar-se novamente na mulher.

-...também estavam presentes no DNA de Yoongi, misturada com uma pequena quantidade de nitrogênio líquido, no começo eu não entendi o porquê dessa mistura, porém creio que isso torna menos doloroso na aplicação e por esse motivo ninguém desmaiou como aconteceu com Taehyung. O único problema é que agora nós temos certeza de que todos os carnívoros tomaram uma dose desse produto X e provavelmente não será muito raro alguns aspectos da aparência mudarem. – Continuou Hyuna não tirando os olhos da folha de papel em nenhum minuto. – Em porcentagem não exatas podemos dizer que Yoongi recebeu 20% desse produto e pela coloração de seu cabelo ter mudado, então podemos concluir que o organismo dele tem mais quantidade de DNA animal do que o corpo de Taehyung por exemplo, porém o que mais me preocupa é que comparando com o teste que fiz em Taehyung algum tempo atrás pude detectar cerca de 130% desse produto e a julgar pelo tempo que se passou eu temo que já haja mais de 200% desse produto no organismo dele.

Taehyung já não conseguia ouvir mais nada do que a mulher dizia, além da voz da mesma ter se distorcido com o passar das palavras, a imagem da mesma estava completamente borrada como se tivessem jogado um monte de tintas diferentes em uma tela branca. Os olhos de Taehyung mal se mantinham abertos e agora seu corpo começará a tremer. Sua coluna vertebral parecia que iria se quebrar em mil pedacinhos e saltar para fora de seu corpo, ele tinha a sensação que pequenas preguinhas estavam a bater com um martelo muito pesado contra suas costas com a intenção de parti-lo no meio.

Seu estomago parecia-se como um peão de tanto que dava voltas por isso a ânsia de vomito estava presente há todo momento, ainda tentando controlar sua respiração que parecia não querer voltar ao normal em momento nenhum pois para ele o ar parecia não existir mais, mesmo com tantas coisas de uma vez a enxaqueca ainda começou a se fazer presente para piorar ainda mais a situação em que o menino se encontrava.

No lugar do ar parecia que suas narinas aspiravam sangue de algum roedor que estava sempre em sua lista de alimentos, a dor era tamanha que Taehyung mal conseguia controlar suas lágrimas que teimavam em querer deslizar pela sua bochecha.

“Você insiste em tentar suportar essa dor sozinho...Acaso pensar que vou ferir seus amigos caso me deixe controlar? ” Perguntou a voz na cabeça do menino das corujas.

-Taehyung? – Chamou Yoongi que finalmente tinha desviado seu olhar para o amigo, depois do chamado atraiu também a atenção de Hyuna que finalmente tirará os olhos daquela papelada.

-Mr.Owl, o que houve? O que está acontecendo? – Perguntou Hyuna se levantando de sua cadeira e se aproximando do menino.

-Dor – Suspirou Taehyung quase como se fosse desmaiar a qualquer momento. – Yoongi

-Eu estou aqui Taehyung, tudo vai ficar bem. – Disse Yoongi que não havia entendido absolutamente nada, mas apertou a mão do amigo em um sinal de apoio.

Taehyung gritou de dor quando recebeu o toque do amigo que logo afastou a mão e pediu por perdão.

O menino das corujas levantou em um salto da cadeira e tentou sair daquela sala, estava sentindo dor demais, precisava fazer algo, sair dali já era um começo. Porém não conseguiu dar mais de dois passos antes de cair no chão e arfar de dor.

-Tae... – Chamou Yoongi, mas o menino não o escutou.

O menino se contorcia de dor e se encolhia cada vez mais no chão, estava de joelhos enquanto apoiava a palma das mãos para que não caísse de vez, porém vez ou outra jogava sua cabeça para frente e quase batia-a no chão.

-O que... – Começou a perguntar Yoongi quando viu algo anormal surgir nas costas de Taehyung, uma parte de suas costas parecia fazer volume como se fosse sair através de sua blusa.

-Uma nova mutação? Mas, tão rápido assim...Seria possível? – Se perguntou Hyuna enquanto observava o menino se contorcer e se desdobrar de dor.

-Faça isso parar! Faça ele voltar ao normal! Faz ele parar de sentir dor! – Gritava Yoongi que logo em seguida começou a chacoalhar a mulher a sua volta.

-Isso não é culpa minha e sim das doses que Charlie aplicou nele. – Respondeu Hyuna empurrando o menino para que tirasse suas mãos que lhe apertavam fortemente.

Ouviu-se um barulho que se assemelhava como se rasgasse um tecido velho e Taehyung novamente gritou de dor. Seus orbes dourados estavam arregalados enquanto olhava para o chão que estava embaixo de seu corpo e que se banhava com sangue.

A pele de Taehyung havia se rasgado, em seguida a blusa do menino, para dar espaço para que aquele par de asas escuras surgisse, aquelas asas de coruja haviam cortado toda a epiderme do menino para se abrirem.

Taehyung havia passado por mais um efeito colateral das doses que Charlie lhe dava, agora estava se assemelhando ainda mais com uma coruja.


Notas Finais


Há alguns motivos para que eu tenha sumido por 5 meses.
1- Meu computador queimou então perdi todos os capitulos que eu tinha escrito.
2- Como eu perdi todos os arquivos, eu teria que escrever tudo aquilo que ainda resta desde o 0 e isso me deu uma desanimada principalmente por causa da minha crise de criatividade que voltou agora yeeeh!
3- Ensino médio........
4- Eu comecei a escrever outra estória (que não vou postar ainda) e acabei me perdendo de Anomalia, mas não vou acabar com a fic não okay gente? <3
Só isso mesmo, em breve vai ter mais, juro.
Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=G1bYX99xST4
Playlist (que inclusive me ajudou a voltar a ativa): https://www.youtube.com/watch?v=6ADRgzAgFJQ&list=PLAH0iHE34g4BqfeeS1SeytsquSRFCyhvD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...