História Anonymous [Justemi] ||EM REVISÃO|| - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Justin Bieber, Kendall Jenner
Personagens Demi Lovato, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kendall Jenner, Pattie Mallette
Tags Aluna, Anonimato, Anonimo, Demi, Diretor, Fanfic, Justemi, Justin, Kendall
Visualizações 62
Palavras 1.277
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Demi Lovato


Saí do banheiro, deixando Kendall lá, e em seguida fui até a ala da secretaria.

Andei.

"Coordenação" não.

"Secretaria" não.

"Diretoria" essa mesmo. Bati na porta e esperei um "entre" para poder entrar na mesma.

— Entre – uma voz rouca, porém firme disse de dentro da sala. — Vamos, não tenho o dia todo! – disse o mesmo, já aparentando estar estressado.

Segura na mão de Deus e vai, pensei.

Entrei. E uau, que sala chique, nem parece que é da minha escola! As paredes são em um tom de marrom claro; o chão, o mesmo de toda a escola de madeira, (mas uma madeira que deixava o espaço mais bonito); e alguns quadros nas paredes, ah, e sem contar das cadeiras e uma mesa que tem ali. E atrás dela, um homem.. Meu Deus, como é que se respira?

Ele tem seus cabelos loiros, olhos cor de mel, e ah, um rosto sério, talvez por ser uma figura importante na escola.

Que viadagem.

Nunca tinha visto ele aqui antes, deve ser algum diretor novo.. Não sou de frequentar muito as salas de diretores, se é o que estão se perguntando. Já bati sim, na vagabunda da Brittany, mas fora da escola, então a mesma não tinha responsabilidade sob ela. E foi a única também.

Saí do transe quando ouvi um soco dado na mesa.

— Em que posso lhe ajudar? Por favor, diga logo. Hoje não estou com paciência, Srta. 

De acordo com a plaquinha em sua  a mesa, seu nome era Justin. Hmm, rawn.

— Hum.. a senhora Williams não quis devolver meu celular.

— Por que ela pegou?

— Eu estava mexendo nele.

— E por que fez isso durante a aula?

— Eu tinha que mandar uma mensagem para minha mãe avisando que iria na sorveteria após a aula –  menti.

— Certo. E não poderia fazer isso quando a aula terminasse, garota?

— Não! Eu estou com tanta vontade de tomar sorvete, que daqui a pouco minhas lombrigas saem pelo nariz!

— Não sairão. E se sairem, será ranho, não lombrigas. Mas voltando.. Terá de vir a minha sala nos finais de aulas por uma semana. Essa será sua detenção. - ele disse ríspido. Nossa.

— Devo agradecer por isso?

— Não me importo com um "obrigado" a menos, Srta.

— Lovato, Demi Lovato.

— Demetria.

Sorriu. E nossa, que sorriso. Mas como ele sabe o meu nome?

— DEMI! MEU NOME É DE-MI! - alterei a voz.

Odeio que me chamem de Demetria, sério.

Mas como ele sabe o meu nome?

— E como o senhor sabe quem sou eu? – perguntei.

— Srta. Williams mandou um inspetor vir me avisar de você, e entregou seu celular para mim.

— Hm.. espero ter meu celular até a última aula.

E então saí batendo a porta.

...

Aproveitando que a última aula era na quadra, fui até a sala do diretor 20 minutos antes do sinal tocar.

Entrei sem bater.

Ele estava transando com a secretária.

MEU DEUS DO CÉU!

O pior é que nem notaram minha presença. Continuaram fodendo! E a secretária, gemendo feito uma cadela.

— Porra, nem pra trancar a porta? – falei.

— Quer nos acompanhar? – Justin disse sorrindo, ainda dentro dela. — Nos espere lá fora, precisamos gozar.

E então eu saí, pasma.

A sala não emite nenhum som! Mas que porra?????

Contei mentalmente. Bonnie saiu exatos 10 minutos depois, já vestida. Piscou para mim e saiu com um sorriso no rosto.

Entrei na sala com os olhos tampados.

— Pode tirar as mãos da frente, estou vestido. Nada aconteceu, ok?

— Claro, nada aconteceu. A sala só está cheirando a sexo.

— Ótimo cheiro, não é? Aliás, tome seu celular – revirei os olhos e ele entregou o celular em minhas mãos. — Até amanhã, Demetria!

Bufei e saí dali o mais rápido possível.

Fui para o estacionamento aonde tinha combinado com Kendall, então peguei meu celular para enviar uma mensagem. Eu não tinha seu número, então apenas a procurei no Instagram.

Direct on - Instagram

ddlovato: Kendall?

kendalljenner: Oi?

ddlovato: Aonde está?

kendalljenner: A caminho! Brittany ainda está dentro, podemos colocar nosso plano em ação, certo?

ddlovato: Mas é claro! Não demore. Xoxox

kendalljenner: Okay. Até logo, xoxox

Direct of - Instagram

Ela chegou e nos cumprimentamos.

— Hora da vingança? – ela disse, entusiasmada.

— Esse vai ser o pior ano escolar da Brittany, Kendall.

Rimos.

— Primeiros temos que se certificar que não tem nenhuma câmera que estragará nossa brincadeirinha – sussurrei para Kendall, que balançou a cabeça concordando.

Eu iria tirar a gasolina de seu carro, furar o pneu do mesmo, até porque aquilo era um conversível, e os pneus deviam custar uma fortuna. E claro que para isso, nada de câmeras.

Olhamos em tudo, tinha algumas, mas graças à Kendall que traz seu notebook para a escola pro jornalismo, pedi emprestado para ela e consegui hackear as câmeras, e conclui que seria possível ninguém perceber a invasão no sistema até 20 minutos, ou seja, 20 exatos minutos para fazermos tudo.

Fomos até o carro de Brittany que estava um pouco mais à frente.

Kendall tinha luvas em sua bolsa. Uma caixa cheia delas.

Será que ela pensa que vai fazer exame de próstata em alguém?

— Pra que diabos você traz luvas pra escola, Kendall?

— Ah.. Vai que precisa. Trago todos os dias! – sorriu.

Socorro, de que tipo de zoológico saiu este animal?

— Meu Deus! Em quem que você quer dar dedada, Kendall? 

Não contive as gargalhadas, e logo Kendall riu também.

— Em ninguém, oras. É só por precaução!

— Sei.. – sorri maliciosa — Vamos utilizar elas. – disse — Vamos colocá-las, porque paranóica do jeito que Brittany é, vai querer fazer reconhecimento de digitais, aí fode tudo - disse colocando as luvas. — Porém, depois temos que queimar as luvas.

— Certo. – Kendall concordou e colocou suas luvas também.

Iniciamos o plano, agora tínhamos 15 minutos para fazer tudo até o sistema de câmeras perceber invasão e captar as nossas imagens, já que conversamos por 5 minutos e nem percebemos.

Após colocarmos as luvas, pegamos uma faca para cada uma e eu me agachei diante do pneu esquerdo da frente, depois indo para o esquerdo de trás.

Furei ele, e passei para o lado direito para fazer o mesmo.

— Sua vez, gata – disse

— Opa – Kendall respondeu.

Pegou uma faca e um pote bem largo, e então se pôs debaixo do carro, — onde fica o tanque de gasolina — e com a faca furou o tanque, colocando o pote bem rápido embaixo para a gasolina não pegar nela, e saiu com um sorriso de orelha a orelha de debaixo do carro.

— Yeeep! Conseguimos! – Kendall ainda sorrindo, comemorou.

— Conseguimos – falei.

Nos abraçaramos, em forma de comemoração.

— Brittany é muito burra né? Ela não ativou o alarme! Isso significa que..

— Não significa nada, Srta. Lovato. Você já está de detenção, e irei dobrá-la porque além de estar faltando à aula neste momento, também está destruindo algo que não lhe pertence – Justin me interrompeu.

De onde saiu esse embuste?

— Justin? – Kendall disse, supresa.

— Eu mesmo, Kendall.

Mas, ué?

— Pera aí! Vocês já se conhecem?

— Ele é o advogado da minha família! O que faz aqui, Justin? – perguntou, indo o abraçar.

— Eu sou o mais novo dono e diretor daqui, Ken.

Revirei os olhos.

Kendall deu um beijo em sua bochecha e voltou ao meu lado.

— Como assim advogado? Cê não é diretor?

Eu estava confusa.

— Sou tudo o que você possa imaginar.

— Que horror! – falei.

— Nos vemos na detenção, Srta. Lovato. – Justin falou — Dessa vez vou deixar passar, mas quero as duas em suas respectivas aulas, AGORA.

E saiu.

— Tem fósforo? – perguntei.

Kendall me entregou uma caixinha. Abri, peguei um fósforo, o risquei e coloquei fogo nas luvas.

— Pronto! Vamos? – perguntei, sorrindo.

— Obrigada, Demi – Kendall agradeceu, super sorridente.

— Eu que agradeço.

De fato, eu agradecia mesmo. Não gostava nem um pouco de Brittany.

E também agradecia por ter conhecido Kendall. Parece ser uma ótima pessoa.

Eu espero que meu parecer esteja certo.


Notas Finais


love u all ❤
xoxox


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...