Hist√≥ria Anonymous ūüĒĻ Ruggarol - Cap√≠tulo 16


Escrita por: ~

Visualiza√ß√Ķes 191
Palavras 423
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Até eu fiquei anciosa com esse capítulo mdsss😵😵😵

Capítulo 16 - "Por que você é tão teimosa?"


Fanfic / Fanfiction Anonymous 🔹 Ruggarol - Cap√≠tulo 16 - "Por que você é tão teimosa?"

Ruggero desceu as escadas e franziu o cenho logo em seguida vendo a sala completamente vazia e sem nenhum sinal de Karol. 

A chuva no lado de fora estava incontrolável, e por incrível que pareça ele estava ficando preocupado. 

— porra Karol, por que você tem que ser tão teimosa? —Ruggero resmungou pra si mesmo pegando as chaves de seu carro e saindo as pressas de casa

Karol já se sentia arrependida de ter saído, mas as vezes os impulsos falavam mais alto de que a consciência. Ela estava completamente ensopada, seu nariz estava coçando sinal que uma baita gripe estava por vim. As ruas estavam escuros e não havia  ninguém, mas quem em sã consciência estaria na rua uma chuva dessas? 

Foi quando seu sexto sentindo seu uma alerta e Karol começou a cismar que estava sendo seguida, ela apressou o passo indo cada vez mais rápido. Mas aquele maldito pressentimento só estava ficando cada vez mais forte foi quando ela sentiu alguém lhe puxar com uma certa força. 

— droga, me solta —Ela falou já sentindo de desespero

Aquele homem era enorme, e estava totalmente de preto impendindo ainda mais de vê-lo.

— o que uma garota tão linda como você faz aqui? Já está tarde e garotinhas indefesas não devem sair à essa hora —Sua risada foi rouca e digna de um filme de terror

Karol tentou se soltar mas foi praticamente impossível ele era forte demais. 

— por favor, não faça nada comigo —Choramigou com medo

— iremos apenas brincar um pouquinho —A única coisa que Karol pode ver foi seu sorriso de psicopata 

Ele tentou a todo o custo tirar a sua roupa, mas Karol lutou mesmo com medo ela lutou. O homem acabou sacando de sei lá aonde um canivete e em um ato de desespero enfiou na preta de Karol fazendo-a soltar um gemido sofrido de dor. O sangue se misturou com a chuva fazendo a situação ficar ainda pior. 

Ruggero estava agoniado e inventando mil e uma suposições do que aconteceu. Foi quando ele viu um homem todo de preto sair com certo nervossimos de um beco, Ruggero franziu o cenho desconfiado e acabou parando o carro. A chuva só piorou e em poucos segundos ele já estava ensopado. 

Ele arregalou os olhos sentido tudo parar ao seu redor e uma dor estranha aparecer em seu coração. 

A imagem de Karol era deplorável, suas roupas pareciam ter sido puxadas, ela estava descabelada e o corte profundo em sua coxa só piorava. Ela estava desacordada. 

isso não pode estar acontecendo




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...