História Anonymous - Primeira Temporada - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Personagens Karol Sevilla, Ruggero Pasquarelli
Tags Adolescente, Aguslina, Karol Sevilla, Lionel Ferro, Mensagens Anônimas, Michaentina, Romance, Ruggarol, Ruggero Pasquarelli, Sou Luna
Visualizações 384
Palavras 563
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Novo personagem na mídia. Vocês vão gostar e odiar ao mesmo tempo ele.

Capítulo 22 - Festa, ciúmes, pegação, brigas... Part.1


Fanfic / Fanfiction Anonymous - Primeira Temporada - Capítulo 22 - Festa, ciúmes, pegação, brigas... Part.1

O som estava alto suficiente, adolescentes bêbados ou drogados andavam de um lado para o outro rindo de alguma coisa sem noção. Aquilo era uma típica festa em que Michael Ronda convidava seus amigos. Segundo ele era apenas uma social. 

Valentina mantia seu sorriso animado e chegava até a dançar. Caro arriscava alguns passos e Karol estava totalmente alheia a tudo. 

— não vai dançar? —Valentina perguntou um pouco alto por conta do som

— acho que não, vou ficar por aqui mesmo —Disse no mesmo tom 

Valentina assentiu e saiu pulando. 

Karol negou com a cabeça enquanto seguia para o bar improvisado. 

— suas amigas te abandoram? —Uma voz um pouco grossa perguntou. Karol se assustou se virando rapidamente. 

— hãn, parece que sim —Sorriu sem graça enquanto brincava com o líquido em seu copo 

— sou Nathan Donovan e você? 

— Karol Sevilla —Falou— você é americano não é? 

Nathan sorriu. 

— mais ou menos, meus pais são latinos mas eu nasci em Los Angeles —Explicou. Karol fez "ah" inaudivel— e você é daqui mesmo? 

—  não, nasci na capital do México mas me mudei pra cá aos doze anos 

— interessante —Nathan deu um sorriso de lado 

Ele parecia ser legal, além de ser bonito. Nathan parecia ser um garoto com os mesmos interesses que Karol, apesar de estar em uma festa desse tipo. 

— quer dançar? —Ele perguntou sugestivo 

— am... Eu não sei dançar muito bem, você vai passar vergonha —Os dois riram

— tenho certeza que não, vamos vai ser legal —Nathan insistiu 

Karol suspirou em rendição e colocou o copo em cima do balcão. 

— não custa nada tentar —Nathan sorriu vitorioso pegando a mão de Karol e a levando para pista onde uma música eletrônica começou a tocar fazendo assim, todos se animarem

Um pouco distante dali, Lionel via tudo com um copo de tequila na mão. O de olhos azuis balançou a cabeça negativamente. 

— o Ruggero precisa saber disso

[...]

 Na parte de cima da mansão, em um sofá na cor vinho, Ruggero estava sentado enquanto bebia alguma bebida colorida. Por incrível que pareça ele estava sozinho o que não era muito normal, já que na maioria das festas Ruggero sempre estava rodeado de garotas. 

— por que está assim? Se anima cara estamos em uma festa —Lionel falou enquanto sentava-se ao lado do amigo

— não tô afim disso —Resmungou

— você tá parecendo um velho —Lionel revirou os olhos— tenho uma notícia que vai te interessar bastante

Ruggero o encarou. 

— fala então... 

— a Karol tá lá embaixo dançando com o Donovan —Ruggero o encarou no mesmo estante 

— só pode tá brincando, Nathan Donovan? —Ruggero não estava acreditando— aquele garoto é um imbecil 

— pense meu amigo —Lionel se encostou ainda mais ao sofá colocando a sua perna em cima da outra e colocando seu braço na cabeceira do sofá— ela parecia bem alegre com ele viu? 

— isso não vai, ficar assim não mesmo —Ruggero falou entre dentes enquanto se levantava as pressas e descia as escadas

Consumido pelo álcool e talvez algo a mais, Ruggero empurrava as pessoas que via pela frente e tentava a todo custo achar Karol. Até que seus olhos avistaram Sevilla aos risos com Nathan que segurava a sua cintura e estava bem próximo dela. 

Ruggero o puxou pela camisa em um ato bruto fazendo o garoto cambalear pra trás. 


Continua.... 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...