História Anotações - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruhina, Narusaku, Naruto, Sasusaku
Visualizações 169
Palavras 1.981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vocês devem estar se perguntando, porque eu postei o mesmo capítulo de novo?
Eu vou explicar.
Nesse capítulo eu tinha escrito algumas partes na correria e sem reler. Então eu resolvi apagar e reescrever essas partes.
Basicamente é o mesmo capítulo, só que com algumas partes modificadas.
E por favor, esqueçam aquele final que o Sasuke vai conversar com a Sakura. Eu simplesmente quis me matar quando eu li aquilo. Eu apenas escrevi aquele final na correria para vocês não ficarem sem capítulo semana passada. Volta às aulas é difícil...
Então mil desculpas, não vai acontecer de novo.

Capítulo 6 - Aposta familiar


Minutos após o fim da aula, Kurama deu a notícia para Sakura que a mesma estava no time das líderes de torcida. Como já esperado, a rosada ficou extremamente feliz, mesmo após Naruto já ter falado a ela algumas horas antes.

Já era noite na casa dos Naras, e Shikamaru estava sentado na mesa de jantar junto de seu pai e mãe.

- Como foi a escola filho? – Yoshino, sua mãe, perguntou. – Soube que o campeonato de basquete interestadual vai começar daqui algumas semanas.

- Quem te disse isso mãe? Nem mesmo a direção avisou para a gente ainda. – Shikamaru questionou a mãe.

- Eu e sua diretora de vez em quando tomamos uma xícara de chá no tempo livre. Ela é uma ótima pessoa. – Yoshino disse.

- É por que você não conheceu ela nos dias de ressaca. – Shikamaru murmurou.

- Ressaca? – Yoshino perguntou curiosa.

- Não, não é nada. – Shikamaru sorriu tentando disfarçar sua fala.

- Bom...E você querido, como foi o trabalho? – Yoshino perguntou ao marido que estava calado até pouco tempo.

- A mesma chatice de sempre. Rescisões e mais rescisões para assinar naquela droga de escritório. O cumulo da chatice do ser humano. – Shikaku suspirou tirando alguns risos da esposa.

- As vezes eu penso que o Shikamaru e você são clones um do outro. – Yoshino disse.

- Mãe. – Shikamaru chamou a atenção da mulher. – Não me compare com esse velho aí com essa barbicha dos anos 90.

- Que garoto mais ingrato. Uma barba como essa é difícil de encontrar hoje em dia. Isso se chama estilo. – Shikaku tentou explicar ao filho.

- É difícil de encontrar por que todo mundo percebeu o quão brega que é isso aí. – Shikamaru disse.

- Ahh, não vão começar a brigar só por causa de uma barba. – Yoshino alertou os dois.

- Foi esse garoto que começou a discussão. – Shikaku disse.

- Se você não gosta da verdade eu só lamento por você. – Shikamaru deu de ombros deixando Shikaku irritado.

- Seu moleque insolente! Além de me respeitar dentro do meu próprio teto, ainda vem questionar o meu visual! – Shikaku disse. – Eu vou te colocar naquele torneio de xadrez só para você para aprender a respeitar o seu superior.

- E você lá é meu superior seu velho? – Shikamaru irritou o pai. – E eu já disse que não vou nessa porcaria de torneio de xadrez e ponto final!

- Se eu disse que você vai é por que você vai! – Shikaku rebateu o filho.

- Eu não vou!

- Vai sim!

- Eu não vou!

- Vai sim!!!

Sempre foi assim na casa dos Naras. Pai e filho discutindo por coisas banais 24 horas por dia. Os dois eram extremamente iguais e ao mesmo tempo diferentes. Porém uma coisa eles tinham em comum. Adoraram reclamar de qualquer coisa.

Yoshino observando mais uma discussão, se levantou da mesa de jantar irritada.

- Quer saber?! Vocês dois que se entendam. Por que eu não sou obrigada a ouvir mais uma discussão boba de dois marmanjos. Passar bem! – A mulher disse pegando seu prato de comida e subindo as escadas em direção ao seu quarto.

- Viu o que você fez? Irritou a mamãe! – Shikamaru disse.

- Eu irritei?! – Shikaku rebateu.

- Sim, irritou!

Pararam a discussão e começaram a olhar um no olho do outro. Pareciam esperar a brecha certa para atacar.

A comida já havia se esfriado, e o silêncio pairava no ar. Massa não demorou muito para Shikaku quebrar o silêncio soltando uma alta risada deixando Shikamaru confuso.

- Do que você está rindo? – Shikamaru questionou o pai que continuava a rir.

- Você realmente não quer ir para o torneio de xadrez não é garoto? – Shikaku perguntou sorrindo.

- É óbvio que não. – Shikamaru disse.

- Pois bem, eu tenho uma proposta a você. – Shikaku disse sorrindo.

- Que tipo de proposta? – Shikamaru questionou seu pai.

- Eu libero você desse torneio. – Shikaku disse. – Porém você, meu querido filho único, terá que conseguir uma namorada em um mês.

Parecia estranho, mas o sonho de Shikaku dês de o nascimento de Shikamaru, era se tornar avó. Talvez assim conseguiria realizar tal desejo mais rapidamente.

- E se eu conseguir? – Shikamaru perguntou.

- Preste atenção seu idiota! Eu já não disse que te livrarei do torneio? – Shikaku perguntou.

- Só isso não basta. – Shikamaru disse.

- O que você quer então? – Shikaku suspirou.

- Além de você me livrar desse torneio, você terá que raspar essa sua barba. O que me diz? – Shikamaru sorriu.

- O que?!

- Isso ou nada feito. – Shikamaru disse fazendo Shikaku bufar.

- Tudo bem garoto. Negocio fechado. – Shikaku disse estendendo a mão ao filho que a apertou logo em seguida.

- Preparado para perder? – Shikamaru provocou.

- Digo o mesmo a você....muleque. – Shikaku sorriu.

No dia seguinte, o colégio estava agitado como sempre. Naruto por sua vez, procurava dentro de seu armário um dos livros que teria que devolver a biblioteca da escola.

- Na.ru.to! – Sakura disse aparecendo atrás de Naruto que acabou batendo a cabeça do armário.

- Eu já não te disse para parar com essas suas chegadas de fininho atrás de mim?! – Naruto questionou a amiga passando a mão na testa.

- Como você é frouxo Naruto. – Sakura disse. – Eu vim aqui toda feliz para te ajudar com a Hinata e é assim que sou recebida. Belo amigo você.

- Me ajudar com a Hinata? Eu pensei que nosso acordo tinha acabado ontem. – Naruto a questionou.

- Isso se chama amizade Naruto, amizade. – Sakura disse. – Eu sabia que apesar de você e a Hinata estarem conversando, você não tomaria nenhuma iniciativa. Então eu resolvi continuar te ajudando.

- E como você vai fazer isso? – Ele perguntou.

A rosada abriu sua mochila tirando um CD de dentro da mesma, e entregando a Naruto.

A capa do CD era toda colorida, e na parte da frente havia quatro adolescentes fazendo poses estranhas na visão de Naruto.

- Big Street Boys? Que droga de banda é essa? – Naruto perguntou olhando para o CD.

- É nada mais nada menos que a banda favorita da Hinata. – Sakura disse sorrindo. – Foi bem difícil achar esse CD só para você saber. Sorte sua que o vendedor da loja de conveniência meu deu isso de graça.

- Obrigado, eu acho. – Naruto disse colocando o CD dentro de sua mochila. – Eu vou dar para ela no fim da aula.

- E aproveita e chama ela para sair. – Sakura disse.

- Chamar ela para sair? E se ela disser não? – Naruto perguntou.

- Ela não vai dizer não depois de receber o CD de sua banda favorita. – Ela disse.

- Bom, espero que você esteja certa. – Naruto disse.

- Não se preocupe, vai da tudo certa. – Sakura disse. – Ah! Já ia me esquecendo.

Pegou se eu famoso bloco de notas e escreveu uma advertência como de costume. A rosada entregou para Naruto que olhou incrédulo para a garota.

- Advertência Sakura? Sério? – Naruto perguntou.

- Para falar a verdade não teve nenhum motivo para te dar essa advertência. Eu apenas queria aposentar meu bloco de notas com seu maior fã. Que é você no caso. – Ela disse sorrindo.

- Você só pode estar de brincadeira comigo. – Naruto suspirou.

- Fazer o que, já que eu vou me aposentar como representante do terceiro ano, que me aposente com estilo. – Ela disse.

- Que belo estilo. - Ele murmurou.

- Ótimo, agora vai para a sua sala, antes que meu bloco de notas trabalhe mais uma vez. – Sakura mandou.

Dando um pesado suspiro, o loiro se despediu da rosada entrando em sua sala com passos duros. As vezes Sakura o irritava de uma forma incrível.

Se sentou em sua carteira. Estranhou a forma que Shikamaru olhava para sua carteira.

- Ei, Ei, Ei Shikamaru. – Naruto o chamou. – Ei!

- Hã? O que foi? – Shikamaru perguntou.

- Tá tudo bem com você? Você tá olhando para a sua carteira parecendo um drogado. – Naruto disse.

- Não é para tanto também. Eu só estava pensando um pouco. – Shikamaru disse.

- É para tanto sim! Normalmente eu chego na sala com você com a cara pregada na carteira dormindo como de costume. – Naruto disse. – Diz aí, o que aconteceu?

- Uma aposta, isso que aconteceu. – Shikamaru suspirou. – Shikaku me disse que se eu conseguir uma namorada em menos de um mês ele não me coloca naquele torneio de xadrez idiota. Tá rindo de que?

- Foi mal Shikamaru, mas é mais fácil você ganhar na loteria do que arrumar uma namorada em menos de um mês. – Naruto disse debochando do amigo.

- Olha quem fala, o garanhão italiano do colégio e ficante da representante. – Shikamaru ironizou.

- A Sakura não é a minha ficante! Somos apenas amigos. – Naruto disse corado.

- Sei..... – Shikamaru disse desconfiado, afinal, Naruto havia saído com a garota totalmente bêbada na festa de algumas noites atrás. Tudo podia acontecer. – Vai me ajudar com esse meu problema ou não?

- Eu não posso te ajudar, mas uma garota pode. – Naruto disse se levantando da carteira.

- Ei Naruto, o que voce vai fazer?! Naruto!

- Ino! – Naruto chamou pela loira, que mexia no celular. – Vem cá!

- Naruto se eu idiota! O que você está fazendo?! – Shikamaru perguntou.

- Te ajudando. – Naruto disse vendo a loira se aproximar dos dois. – Ino, posso te pedir um favor?

- Bem, depende. Que tipo de favor? – Ela perguntou.

- Pode parecer estranho, mas você poderia fingir ser namorada do meu amigo aqui? – Naruto perguntou apontando para Shikamaru que corou na hora. – É que ele precisa de uma namorada para mostrar para o pai dele que é homem.

- Ei! – Shikamaru chamou a atenção do amigo.

Ino olhou para os dois com um das sobrancelhas levantadas e disse:

- Foi mal Naruto, mais eu não posso fazer isso. – Ela disse.

- Por que não? – Naruto questionou a loira.

- Eu não me sentiria bem fazendo isso. E esse cara não é bem do meu tipo. – Ino disse. – Mas por sorte sua eu conheço outra garota que pode fazer isso.

- Sério?! – Shikamaru perguntou se eu levantando de sua cadeira.

- Ela meio que precisa de alguém para ir no baile do colégio onde ela estuda. – Ino disse. – Acho que vocês podem se entender.

- Qual colégio ela estuda? – Shikamaru perguntou.

- Estadual Terceiro. – Ino disse calmamente.

A expectativa de Shikamaru caiu por água abaixo. O colégio Estadual Terceiro era uma das piores escolas da cidade. Aqueles que estudavam em tal colégio eram sempre repetentes e bagunceiros de plantão.

- Nem pensar! – Shikamaru disse se sentando em cadeira de novo. – Eu não vou me relacionar com uma garota daquele colégio. Nem pensar!

- Você quer ir para aquele torneio de xadrez? – Naruto perguntou.

- Claro que não! Mas eu não vou ficar perto de gente como eles! – Shikamaru disse. – Eles simplesmente acabaram com a quadra da escola no campeonato de basquete do ano passado!

- Isso não quer dizer que ela seja assim. – Naruto disse.

- Vamos garoto! – Ino disse. – Você é um homem ou não?!

- Se eu for para essa escola, com risco dr morrer, sem dúvidas eu não sou um homem. – Shikamaru disse.

- Vamos lá Shikamaru! Para de ser imbecil. – Naruto disse.

- Não! – Ele disse.

- Não tem com o que se preocupar. Hoje em dia naquele colégio não acontece nada de mais. A maioria dos alunos que quebraram a quadra dessa escola ano passado foram para o reformatório. Vamos lá garoto, você quer ganhar do se eu pai e mostrar que é homem, ou perder para ele e mostrar que é um eterno virgem?

- Tudo bem, eu aceito. – Shikamaru suspirou.

- Finalmente! – Naruto comemorou.

- Mas se eu morrer vocês dois terão que pagar meu funeral. – Shikamaru ameaçou os dois. – Principalmente essa loira aí.

- Quanto drama. – Ino suspirou.


Notas Finais


O próximo capítulo sai essa quarta ou na quinta.
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...