História Another Destination - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Ash Ketchum, Blue, James, Jessie, Leaf (Green), Personagens Originais, Red, Yellow
Tags Another, Ash, Digimon, Fakedex, Piedmon, Pikachu, Toffflate
Exibições 55
Palavras 3.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Super Power, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Sabe um capítulo que não tem nada haver com o que você imaginou? Pois é, foi esse aqui !
Mas eu adorei o resultado, ficou tão... Diferente.

Ainda estamos dando atenção a pequena Blue e no final vocês vão entender por que das imagens de capa da história e do capítulo.

Capítulo 39 - A voz do Dragão


Fanfic / Fanfiction Another Destination - Capítulo 39 - A voz do Dragão

O sol estava insuportável. A brisa marítima não conseguia impedir que o suor corresse pelo pescoço de Blue, mas a menina por sua vez, permanecia irredutível sentada num cais abandonado da ilha. Seus pés estavam a uns três metros longe da água e ela por vezes mirava a isca que boiava entre suas pernas. 

--- Volte para a pokebola! Acho que não será tão rápido quanto pensei! -- a menina desabafou.

Pantinat não esboçou qualquer reação, continuou dormindo sobre as patas dianteiras e não importava o quão quente estava o seu pêlo, o pokemon pantera continuou ao lado de sua dona. Blue por vezes o acariciava e ele ronronava em resposta, como se fosse um gato gigante.

--- Hum? -- exclamou a menina quando sentiu a linha da vara correr. -- Finalmente! Pantinat! 

A menina se pôs de pé com cuidado, a última coisa que poderia se dar ao luxo era cair na agua com um pokémon super forte ali. Pantinat se levantou e balançou a cabeça para despertar totalmente. Blue soltou um grito grave e com toda a sua força, ela trouxe a sua presa para a superfície.

A campeã de Pallet explodiu de excitação quando viu que trouxera uma espécie de serpente marinha para o cais. Ela deveria ter cerca de um metro, seu corpo era envolvido por escamas que alternavam entre o cinza e o verde, a mandíbula que era pontuda como um bico de pássaro e era de um tom ao mesmo tempo dourado e metálico.

--- Nem vou pegar os dados! -- concluiu ao ver a serpente acumulando eletricidade. -- Surpresa!

Pantinat correu como o vento e investiu com sua garra, lançando a serpente alguns metros para trás. Ela sacudira a cabeça e voltou a carregar energia elétrica. 

--- Ataque em equipe! -- Blue sorrira ao ver seu pokémon criando várias ilusões e a descarga elétrica do pokémon acertando apenas os clones. -- É hora daquilo que treinamos! Fúria Sombria

As patas dianteiras do pokémon pantera começam a transbordar uma energia sinistra e o mesmo investiu em alta velocidade. Pantinat acertou o primeiro golpe que jogou a serpente para o ar, ele saltou e a atingira com um novo golpe. Blue mordeu o lábio quando percebera a energia negra ficando fraca, mas a pantera mergulhou de olhos fechados e ascendendo as patas conseguira desferir mais um ataque que jogou a serpente para o lado antes que caísse no chão.

--- PANTINAT! TRÊS HITES? VOCÊ É SENSACIONAL! -- Blue acariciou o seu pokémon, mas rapidamente verificou o paradeiro da sua presa.-- Ah não vai não! 

A serpente marinha se aproveitara de ter caído próxima a borda do cais e se arrastava gravemente ferida com a esperança de cair na agua. Blue vinha correndo maximizando uma pokebola negra.

--- Ultraball! Vai! -- a menina acertou o pokémon em cheio e o mesmo fora sugado a tempo. Pantinat e mestra estavam tensos, mas se confirmou. Blue havia capturado o pokemon que passara a manhã inteira tentando pescar. -- Ufa!

Blue libertara o pokémon recem capturado e puxou uma poção de dentro da sua mochila. A serpente marinha se enrolou assustada, mas ao sentir o frescor da borrifada, permitiu que a sua nova mestra o acariciasse.

--- Mil perdões por chegar assim de supetão! Mas eu estou numa corrida contra o tempo! Vamos treinar desde agora, o.k Igama ? -- Blue sorriu quando o pokémon assentiu sibilando, então ela lembrou de capturar-lhe os dados.

--- Bep! Igama - um pokémon serpente marinha. Lv 36 - Water/Electric Type. Igama vive em mares abertos e difícilmente é encontrado próximo a ilhas e a cais. Alguns treinadores usam de uma alga especial para atraí-lo. A carne do Igama é uma das mais caras e saborosas de todos os animais que vivem no mar. Bep!

--- Põe cara nisso! Quase metade do meu salário como treinadora oficial, viu? -- ela guardara a dex em seu bolso. -- Agora vamos treinar! Eu cumpri apenas metade do desafio! E só tenho até o pôr do sol !.... Vamos! 

 

ALGUMAS HORAS ANTES - CENTRO POKÉMON

 

Blue marchava com o ódio estampado em seu rosto. Não poderia acreditar em Blaine, por mais que Gama nunca fosse presente, havia uma justificativa. Nesse tempo que estiveram juntas, ela aprendera a gostar dela, a ver uma outra face, não só a assassina cruel.

--- Senhorita Blue! -- a menina fora arrancada de seus pensamentos não só pelo chamado, mas pela enxurrada de flashs que a cegaram de repente.

Blue colocara a mão na vista e só assim pode perceber que o Hall de entrada do centro de pokémon estava infestado de repórteres.  A enfermeira Joy já estava acionando os seguranças e estes tentavam retirá-los a força.

--- Os pokémons precisam de silêncio ! Isso é um hospital! Respeitem! -- ela gritava revoltada.

--- Senhorita Blue, a senhora já soube da morte de sua mãe? ­-- foi tudo que ela conseguiu ouvir em meio a gritaria.

O coração estava acelerado. A visão foi ficando turva. As milhares de luzes pareciam impulsioná-la para trás, até que finalmente ela tombou inconsciente. Um braço lhe dera apoio, mas o velho homem precisou desfazer-se de sua bengala para pegar sua neta no colo.

Os seguranças escoltaram os dois até a saída e os paparazzis e reporteres os seguiram. Não demorou para que uma limousine encostasse em frente ao centro pokémon e quando a porta se abriu, ele pode entrar por ela. O homem idoso acomodou a sua neta no banco e estalou as costas. 

--- Como eu odeio aquela inútil da Izumo! Agora que aquele tratamento com algas estava funcionando para as minhas costas!

--- Meus pêsames, senhor! -- disse o jovem chofer. 

Blaine alcançou o controle remoto na mesa de centro e ao apertar um botão a mesa se abriu, revelando um frigobar. Ele pegou uma garrafa de Wisky e um copo com gelo. Serviu-se e bebeu num único gole, uma dose de dois dedos.

--- Minha filha já estava morta a tempos! Agora é só comemorar! Ligue o rádio, Derek !

--- Como quiser, Senhor!

Blaine esticou-se no banco e tentou relaxar ao som da orquestra sinfônica que tocava. Algo incomodava o velho homem. Ele encarou sua neta inconsciente e sorriu.

--- Maldita seja você, Izumo! 

 

ATUALMENTE

--- Acabou pra você, garotinha! -- dizia um cara grande e musculoso. Ele trajava uma calça jeans e uma camiseta branca. -- Zeus! Use a Dança da Chuva!

--- Igama! Dança do Dragão! 

A nuvem que envolvia a cintura do pokémon roedor tornou-se negra e de repente ele jogou os dois raios em suas mãos para o ar. Os mesmos explodiram e de repente um trovão ribombou e uma densa e grossa chuva começou a cair sobre eles. Igama, por sua vez, apenas dançou levemente e seus status começaram a se elevar.

--- Agora estamos mais rápidos! Igama, use a descarga!

Igama realmente estava mais rápida, pois atacou primeiro. Zeus nem fizera questão de se mover, recebera de bom agrado a descarga e parecia se alimentar dela.

--- Absorção de voltagem! -- explicou o homem. -- Essa é a habilidade do meu pokémon! Ele absorve todo ataque elétrico e transforma em HP! E esse será o seu fim, Zeus use o Trovão!

Blue ficou desesperada ao ver aquele imenso raio vindo impiedosamente, Igama fechou os olhos e desapareceu dentro de um pilar de luz. Blue fechou os olhos esperando o pior, mas o som do ataque se despersando chamou a sua atenção. A serpente marinha surgira mais imponente e sem um arranhão sequer.

--- Bep! Captura de luminosa - está é a habilidade de Igama. Quando ele é atingido por algum golpe do tipo elétrico, ele o converte em super poder de ataque. Bep! 

--- Merda! -- praguejou o desafiante.

--- Igama ! Vamos aproveitar a dança da chuva! ESCALDAR! 

O desafiante ficara tão perturbado que nem emitira uma ordem sequer. O turbilhão de agua quente atingira o roedor e o impulsionou para o ar com queimaduras de segunda grau. 

--- Zeus! Aguenta firme!

--- Termine com a Cauda do Dragão! 

O pokémon elétrico se virou enquanto caía, mas ele estava em chamas. Igama se aproveitou do chão molhado para aumentar a sua velocidade e lançando-se no ar com sua cauda esverdeada, ele golpeara o inimigo e este transformou-se num ponto de luz infra-vermelho e retornou a sua pokebola. 

O desafiante não acreditava na sua derrota e virando o rosto, ele partiu bastante mal humorado.

Blue esperou o cara tomar uma certa distancia para comemorar e com Igama próxima dela, ela consultara o seu level.

--- Essa foi a nossa quinta vitória! Infelizmente perdemos duas... Mas não foi culpa sua Igama!

--- shhhhh -- sibilou o pokémon num tom triste.

--- Bem! Subimos de level ! Só falta um agora e... 

Blue olhou para o porto e viu que faltava pouco para o entardecer. Pegou seu pokenav e viu que estava próximo das 6h p.m. O prazo estava no final. O desanimo bateu, mas logo em seguida a menina chamou seu pokémon para a pokebola e marchou pela rua principal. 

--- Eu não vou desistir ! Não posso desistir! 

 

ALGUMAS HORAS ANTES

Blue começou a recobrar a consciência. O balanço do carro a deixava enjoada e ela precisou de alguns segundos para se recompor. 

--- Salgadinho? -- a menina revirou os olhos, não de tontura, mas de nojo mesmo.

--- Vá a merda, Blaine!... Pra onde você está me levando?

--- Pra casa! ... Derek poderia ir mais rápido?

--- Queria ir senhor, mas o trânsito está bem lento por causa dos paparazzis e dos turistas!

Blue tivera um estalo e agarrou o seu avô pela gravata.

--- Que história é essa que minha mãe está morta?

--- Eu estava no hospital com você... Provavelmente te viram comigo e ressucitaram uma fofoca que minha filha morta teria dado um herdeiro a nossa família! 

--- Fofoca que é verdadeira, certo?

Blaine continuou em silêncio e pegou uma outra dose de Wisky. Blue sentou-se e cruzou os braços mal humorada.

--- Que salgado você tem aí?

--- Pensei que era para eu ir a merda!

A implicância entre avô e neta dera uma pausa, quando de repente um pokémon de quase dois metros bloqueou a rua. Derek pisou no freio bruscamente, mas a colisão estava certa. Quando a luz dos faróis o iluminaram, Blue ficou apavorada com a figura de um javali bípede, de porte musculoso que possuía duas espécies de saídas de metal apoiada em cada ombro que vinham de uma bolsa gordurosa em suas costas.

--- Javatrash! Use a Força! -- alguém nas sombras entoou.

O javali ascendeu a avenida com uma luz vermelha e antes que a colisão ocorresse, Blaine saltou e prendeu Blue com o cinto de segurança. Quando Javatrash pousou as mãos grossas sobre a frente do carro o mesmo teve um baque surdo. Se o airbag não tivesse acionado, Derek teria morrido, porém blaine fora lançado para frente e bateu de cabeça no vidro e caiu desacordado.

--- Não, não, não.... -- Blue gemeu. -- Não Blaine!

--- Saia menina Blue ! Venha saber o que aconteceu com a mamãe! -- uma voz águda e cheia de provação vinha lá de fora.

Blue esquecera de seu avô e abrindo a porta, encontrou primeiramente a avenida que estava um caos. Os carros voltavam de ré, mas a menina caminhava por entre eles, até ver que por detrás do pokémon, havia uma jovem.

--- O que você fez? O que você fez com a minha mãe?

--- Não se preocupe querida! Você logo saberá! -- um sorriso perverso estampou o rosto de Sampi. 

 

ATUALMENTE - GYM DA ILHA DE CINNABAR

Blue abrira o portão usando suas luvas térmicas. Ela encarou o vulcão com certo desconforto. Além de ter causado a maior má impressão desmaiando ali, fora o último lugar que estivera com sua mãe. A menina balançou a cabeça e marchou até o centro da plataforma que ficava issada por grossas correntes que se prendiam a parede do vulcão. Blaine estava do outro lado como se a aguardasse para batalhar. Blue mirou o curativo em sua cabeça, perguntava-se se ele realmente estava em condições de estar ali. 

--- Dentro do prazo! Espero que tenha...

--- Só falta um nível ! Não vou voltar pra casa! Serei sim, a sua sucessora goste você ou não do outro sangue que corre em minhas veias!

--- Não se gabe do dom que você tem,  menina!

--- Chame o seu campeão! Senão tem nada a temer, não se importará que ele enfrente uma menina orfã!

Blue sorriu quando viu a testa do avô enrugar, mas ele pareceu relaxar e deixar que o seu escolhido subisse a arena pela mesma passagem secreta, a qual Blue e Gama chegaram no ginásio.

--- Seu campeão é o motorista? -- disse a menina perplexa.

--- A família de Derek tem me servido muito bem, menina! E não o julgue pelas suas funções, você não vencerá ele! 

--- É o que veremos! IGAMA!

--- Mushrage

Blue estava tensíssima. Ela liberou a sua serpente marinha e ficou observando a pokebola do adversário se abrir e materializar um dragão de porte médio. Mushrage deveria possuír meio metro, possuí um par de asas pequenas nas suas costas que mal o tiravam do chão. Seu corpo era coberto de escamas vermelhas com uma listra verde que ia do pescoço a genitália. Sua mandíbula era amrela e por vezes ele arrotava chamas esverdeadas. 

--- Bep! Mushrage - um pokémon salamandra. Lv 44 - Dragon Type. Mushrage é a evolução de Mushoo. Mushrage é retratado como um dos grandes assombros da idade média, tanto por sua pele quase indestrutível e que ainda feria os inimigos quando a tocavam, quanto por sua insaciável fome, capaz de acabar com estoques e mais estoques de comida. Bep! 

--- Comecem!

--- Dança do Dragão! ­-- os dois bradaram ao mesmo tempo. 

Derek sorria, enquanto Blue continuava tensa. Ambos ordenaram o mesmo ataque de novo e de novo.

--- Sopro do Dragão! -- A menina explodiu.

A serpente marinha soltou uma rajada de fogo esverdeado e a mesma atingiu a salamandra diretamente. Mushrage começou a ficar irritado, mas percebeu que seus movimentos estavam restringidos. Blue finalmente esbossou um sorriso, quando viu seu adversário paralisado.

--- Ultrage! -- derek apenas sussurrou.

Mushrage cuspiu umas chamas verdes para o ar e irritado e já se preparava para investir, quando seus músculos irrigeceram e ele parou o movimento.

--- Sopro do Dragão de novo! -- A salamandra recuou e estava nítido que estava sentindo bastante dor. -- De novo, Igama! 

--- Velocidade Extrema!

Blue nem viu quando Mushrage se moveu, mesmo paralisado ele lançou-se no ar como um fantasma e atropelou Igama antes que ele pudesse disparar o seu ataque novamente. A serpente marinha caiu com mais danos do que sua mestra esperava.

--- As vezes a nossa genética não diz nada, senhorita Blue! Ter o dom que tem não significa que o seu lugar seja esse ginásio! Ainda mais por um motivo tão frívolo!

--- Igama! Levante-se! -- disse a menina friamente. -- Vamos ensinar o lugar do chofer!

 

ALGUMAS HORAS ANTES 

 

Blue se aproximava com uma pokebola em mãos. Javatrash recuou para que sua mestre pudesse passar e sacar seu revolver para a herdeira dos Geovani. 

--- Tem certeza que meu pai não vai puní-la se me matar?

--- Tem certeza que seu pai a quer viva?... Coloque a pokebola no chão!

Blue fechou a cara e obedeceu. Logo em seguida, Sampi guardou o revolver e começou a rir da cara da menina.

--- Quem será que você puxou mais senhorita Blue? Impiedosa como o pai ou uma lunática como a mãe?

--- Jogue esse revolver longe e chame seu pokemon de volta que você vai descobrir!

--- Há,há,há ! -- a agente gargalhou. -- Sinto que não tenho todo esse tempo! Creio que logo a polícia estará aqui e precisam encontrar o seu cadaver, assim como deixei que encontrassem o da sua mãe...

Naquele momento o tempo parou. O som das buzinas e o cantar dos pneus também desapareceu. Aquela provocação adentrou nos seus ouvidos e ficou se repetindo diversas e diversas vezes até o seu cérebro processar e enviar um comando.

Blue ajoelhou-se com os olhos cheios d'agua. Os poucos momentos que as duas viveram juntas viera a tona e a garota não podia acreditar que seu pai mais uma vez estava tirando-lhe algo. 

--- Eu queria poder assistí-la sofrer mais, mas infelizmente...

--- AHHHHHHHHHHH!!!!! -- a garota liberou um grito das profundezas da sua alma.

Dentro da limousine, algo respondeu ao grito de Blue. Do interior do paletó de Blaine um raio de luz atravessou o vidro da limousine e algo começou a se materializar na rua. Blue e Sampi encararam assustadas o enorme pokémon que surgira no meio da avenida.

Ele levitava sobre o asfalto e seu corpo circulava pelos carros abandonados que estavam pela avenida. O gigantesco dragão chinês, vesgo, com escamas verdes e vermelhas encarava Blue ou jornaleiro na esquina com atenção.

--- Folklore? -- a menina não entendeu. 

--- Ele atendeu a sua exclamação? -- Sampi parecia preocupada. -- Nem Gama... Nem Gama era capaz disso! Não me diga que você herdou a voz do dragão ?

--- Não quero saber disso agora! Você vai me pagar!

--- Javatrash, use o tiroteio! 

--- SE PREPARE PARA O MAIOR DOM DO GINÁSIO DA ILHA DE CINNABAR! FOLKLORE! USE A ESFERA MITOLÓGICA! 

O dragão chinês elevou o seu corpo e começou a carregar uma poderosa esfera em sua boca. O pokémon javali fora mais rápido e dos seus compartimentos de metal nos ombros, ele liberou uma infinidade de dardos letais que miravam Blue,mas para a surpresa da menina, mesmo carregando o seu ataque, Folklore açulou a sua cauda blindada por suas escamas e a mesma protegera Blue como um escudo.

--- Por quê? -- perguntou a menina vendo o dragão protegê-la.

--- Incrível... -- a menina respirou aliviada vendo seu avô de pé, mesmo que com um sangramento vindo de sua cabeça. -- Nem mesmo Gama possuía  o dom de nossa família! Como que a filha de Geovani teria dentro de si "a voz do dragão"?

--- Depois você me explica então! AGORA FOLKLORE!

O dragão disparou a energia sem piedade e Sampi arregalou os olhos. O ataque atingira o pokémon javali, mas respingou nos carros em volta e várias explosões aconteceram, transformando a avenida num grande caos e um centro de destruição. 

A polícia e os bombeiros tentavam se aproximar, mas haviam muitos escombros. Blue observava as chamas e não via sinal da agente e do seu pokémon. Desajou do fundo do seu coração que ambos tivessem explodido também. Ela finalmente estava livre para fazer o que deveria fazer: Chorar pela morte da sua mãe. 

Blaine se aproximou e sentindo todo o seu corpo doer, ele agachou e trouxe a menina para si e esta chorou em seu peito.

--- Amanhã você passará pelo desafio de sucessão! A partir de agora eu dedicarei o que me resta de vida para te ajudar com sua vingança!

A menina não assentiu ou negou, apenas continuou a chorar. Blaine chamou Folklore de volta e esperava urgentemente os paramédicos chegarem, sua cabeça estava latejando sobremaneira. 


Notas Finais


A foto capa desse capítulo representa o #Folklore
Juro que curtir muito esse mini-corte para esse mini-arco da Blue.
Vou encerrar esse arco seis com essa batalha dela contra o Eric.

Espero por vocês lá!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...