História Another Look - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jihope, Namjin, Vhope, Vkook, Yoonmin
Exibições 79
Palavras 3.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Yaoi
Avisos: Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OBS DO DIA: Não sei fazer lemons, no moment o melhor é beber água 'u' (Que?)

Capítulo 4 - Not So Bad (Pt 1)


Fanfic / Fanfiction Another Look - Capítulo 4 - Not So Bad (Pt 1)

*Pov Autora*

- JIMINNIE!! – O ruivo estava muito cansado para prestar atenção em algo ou perceber o que estava acontecendo no momento, foi então que sentiu alguém correndo para cima de si e o abraçando. – Jimin onde que você tava? Eu e sua Omma ficamos preocupados seu vacilão, e para piorar você nem respondeu minhas mensagens! – Hoseok era cada vez mais ignorado, e o mais novo não sabia direito por onde começar, ou se tinha que dizer algo-

- ChimChim...? –Depois que escutou seu tão carinhoso apelido sentiu seus olhos encharcarem, abraçando seu Hyung e permitindo-se chorar. Hope tinha ficado um tanto quanto surpreso, e sabia que alguma coisa ruim tinha afetado Minnie, mas preferiu apenas aproveitar o momento ‘’fofo’’ que se encontravam, acariciando os cabelos do outro. Estavam a algum tempo assim, e então:

- ChimChim, precisamos te levar para casa –Disse desfazendo o abraço, assim o menor se agarrou em seu pescoço cabisbaixo, não queria voltar, queria continuar do jeito que estava-

- Aish... Oque foi? Só vamos para casa, está bem?! – Percebendo que Jimin não ia sair de onde estava, preferiu o carregar até sua casa. Segurou as perninhas descobertas do mesmo, e se levantou caminhando até seu destino. O garoto em seus braços nem se mexia, mas conseguia escutar ele fungando, e o apertando mais forte.

.

.

-Jimin se levantou bruscamente do cantinho do beco em que estava, começou a procurar por Hope, como se oque sonhou, realmente tivesse acontecido, e acreditava fielmente nisso, procurando pelo mesmo-

- Hope!! Eu quero ir para casa!! Eu prometo ser um bom garoto! – Gritava tentando conseguir resposta, mas a única coisa que ganhava eram olhares estranhos para si. Pensou que se gritasse mais alto ele fosse aparecer, então juntou suas poucas forças que tinham, apertou forte as duas mãos, e gritou novamente:

- Hoseok!! Me leve para casa!! Por favor... – Quando percebeu que não adiantaria o quanto gritasse ou chamasse por ele, ele não apareceria, colocou as duas mãozinhas na frente do rosto, como se estivesse se lamentando por ser tão infantil de não saber como voltar para sua própria casa, seu próprio bairro... Já se sentava de novo no chão, que agora já parecia tão confortável. Sentiu alguém acariciando seus cabelos, então levantou a cabeça, se assustando com a imagem que teve: Min Yoongi, era como se ele o perseguisse-

- Ei Criança! Precisa de ajuda? – Disse se agachando para ficar do mesmo tamanho-

- ... N..Não..- Demorou um pouco para responder, e também pelo nervoso acabou gaguejando, oque fez o acinzentado rir, mas diferente das outras risadas que escutou dele, agora era uma contagiante e fofa-

- Não é oque parece- Disse sorrindo sem mostrar os dentes. –Está gritando por ‘’Hoseok’’ a algum tempo, não está com seu celular?- Jimin estranhou muito a personalidade totalmente trocada, oque fez ele até abrir um pouco a boca com uma expressão confusa, mas logo raciocinando a pergunta que tinha recebido, então como resposta balançou a cabeça negativamente-

- Aish! Não faça esse tipo de expressão! Não sou um estuprador ou sequestrador!- Aquilo pareceu ter socado Jimin, aquilo era exatamente oque ele era! Mas era como se ele não soubesse disso. –Vem logo! Está aproveitando de minha boa vontade! – Disse puxando o ruivo, assim os dois levantaram, e Park mantinha sua expressão surpresa. – E então?!

- Hum?

- O número de sua casa?! Você está bem?! –Disse fazendo uma careta, mas logo Minnie passou o número de Hope para ele, que emprestou seu celular para o menor. Chamou, chamou, e chamou, mas nada de Hope atender. O que estaria fazendo de tão importante para não se preocupar com uma chamada que possivelmente seria de seu namorado ‘’perdido’’?!-

- Ele não atende... –Jimin disse devolvendo o celular e abraçando si mesmo-

- Aish! Ligue para a sua casa então- Yoongi já estendia o braço para dar novamente o aparelho para o ruivo, mas ele rejeitou-

- Não sei se quero ligar para casa... Não pensei em oque eu diria quando eu voltasse... –Porque estava desabafando com a mesma pessoa que matou metade de sua felicidade? Porque não era a mesma pessoa-

- Você fugiu garoto? –E outra careta se forma sem eu rosto-

- Não! É complicado... – Disse cabisbaixo-

- Entendo... Pequeno todos tem problemas com os familiares- Disse sorrindo fraco e bagunçando seus cabelos. – Não sou bom com crianças, mas posso ‘’cuidar’’ de você até se sentir um pouco melhor-

- Aigo! Quem é criança?! – Disse com um biquinho tentando parecer ameaçador, mas Suga só conseguiu achar fofo-

[...]

-Hoseok continuava a acompanhar Tae, como ele disse, iam para um cafeteria... Bem, aquilo foi dito apenas da boca para fora, quando chegaram estavam em um bar-

- Não disse que queria ir em uma cafeteria? – Disse olhando para o outro com um olhar confuso-

- Aish! É quase a mesma coisa! Ah! TaeHyung! – Estendeu a mão para cumprimentar o outro, e soltou uma risada pelo seu próprio ato-

- Hoseok! – No momento que chegaram no local o garoto entendeu onde Tae queria chegar com aquilo, não costumaria se ‘’ceder’’ assim, além do mais, tem namorado, ou pelo menos tinha, mas estava fragilizado, e se conseguisse tomar controle da situação as coisas não sairiam do lugar. Era melhor tentar tirar um pouco Minnie da cabeça, ou então não pensaria em nada mais. Mal entraram e já viram alguns jogados no chão, outros quase transando no local, outros até fumando. Que tipo de bar é aquele?! Bem, de todo jeito não foi como se Hoseok estivesse surpreendido com as coisas que estavam acontecendo no lugar. Os dois preferiram se sentar mais afastados, para não serem ‘’atrapalhados’’, na mente de Tae principalmente. Pediram suas bebidas e logo voltaram a se sentar-

- Você parece menos estressado do que na rua, isso é por causa da minha presença ou por saber que vai passar a noite bebendo?! – Disse se encostando um pouco mais na mesa, logo se erguendo um pouco para frente, para ficar mais perto do ‘’novo amigo’’?! A pergunta fez Hope dar uma risada nasal. Chegou perto do ouvido de Kim, cochichando ‘’Sempre safado?’’, sentia a respiração quente dele bater contra seu pescoço, roçando de leve os lábios por ele, o que fez Hoseok fechar os olhos por um momento. Logo TaeHyung o respondeu do mesmo jeito, chegando perto de seu ouvido, dizendo com a voz mais manhosa que podia ‘’Sempre que preciso..’’ Suspirou um pouco e completou sua frase ‘’Daddy’’. O mesmo se afastou bebericando um pouco da bebida estranha que tinha em seu copo, tirando um sorriso malicioso do castanho. Tae levantou de seu lugar e ainda em pé chegou perto do acompanhante-

- Te espero no banheiro- Disse apertando de leve o membro coberto pelas roupas de Hoseok. Não demorou muito para o mesmo passar pelo corredor, e encostar na porta fechada, mantendo um sorrisinho, logo sendo puxado para dentro por Tae, que trancou a porta. É prensado na porta, tendo seu pescoço beijado, subindo os beijos para o rosto, que foi levemente mordido. O loiro fitou um pouco o pescoço do outro, mas não demorou para terminar oque fazia. Começou a chupar o pescoço de Hope levemente enquanto puxava seus cabelos para o outro lado, no intuito de faze-lo tombar a cabeça, oque deu certo. O castanho apertou sua cintura trocando os lados.

- Esqueceu que eu quem sou o Daddy?! – Disse levando sua mão para o membro do outro, que mordeu os lábios para tentar não gemer. Tae adentrou sua língua em sua boca, formando um beijo desajeitado, mas que logo se tornou afobado. Sentiu mãos apertando seus ombros, fazendo com que sua camiseta descesse um pouco para a direita, tendo as mesmas mãos tirando sua vestimenta já amarrotada. Sentiu suas costas sendo arranhadas, enquanto seu membro roçava com o dele, oque fez Hoseok arfar durante o beijo que ainda continuava. Kim foi se desencostando da porta e andando um pouco para frente, ato que fez Hope segurar suas pernas (Agora entrelaçadas em sua cintura) e leva-lo até perto da pia, o colocando em cima-

- Daddy te acha tão gostoso... Mas deve ficar melhor sem as vestimentas, não concorda BabyBoy?!- Disse em seu ouvido mordendo o lóbulo do mesmo, apertando as coxas de mais novo, que sozinho tirou a camisa que antes usava, jogando em qualquer lugar, tendo seu abdômen (Um tanto quanto definido) lambido até chegar em seu mamilo, que é mordido de leve-

- Aigo Daddy! Para que ser assim?!- Disse se contorcendo um pouco. Sua frase foi ignorada, e Hoseok continuou oque fazia, chupando um dos mamilos dele, enquanto com as mãos segurava na barra da calça de Tae, tentando abaixa-la, tendo sucesso quando o mesmo se ‘’levantou’’ um pouco, facilitando, tirando junto sua boxer. Subiu o rosto para perto do pescoço do loiro o mordendo, escutando os arfares de seu Dongsaeng-

- Oppa deve ser bom com suas crianças, certo BabyBoy?!

- Sim Oppa, me chupe Oppa.. –Disse manhoso com os olhos fechados, tentando beijar Hope, procurando por mais contato, mas o mesmo foi mais rápido, começando a masturba-lo, e ‘’brincando’’ com alguns dos gominhos do abdômen do mesmo. Não estava nem mais lembrando de Jimin, oque te fazia bem, mas as frases e jeito manhoso forçado de Kim faziam com que ele se lembrasse do namorado. ‘’ Oppa.. Cuide de mim, quero te tocar Daddy ‘’ Acabava por confundir as falas embriagadas de Tae com as de Jimin que se mantinham guardadas em sua mente ‘’ Sim omma!’’ ‘’Serei um bom namorado Oppa’’ . Hoseok sentia sua mente explodir, e tentando acabar com tais pensamentos chupou Kim mais rápido, fazendo com que ele soltasse outro gemido, mas dessa vez um mais alto, mas não era como se estivesse funcionando-

*FlashBack ONN*

*Pov Jimin*

- Aigo Jimin! Só temos que dizer para o Hyung que gostamos dele, o que poderia acontecer de ruim?! Sim! Devo falar com Hope! –Andei sorrindo, estava orgulhoso de mim mesmo por ter tomado a iniciativa de contar para ele quando o visse! Bem... Até que o vi guardando suas coisas em seu armário e acenando para mim, foi minha morte! Como poderia dizer aquilo como se não fosse nada? Talvez fosse melhor não falar com ele diretamente... –

- Oi ChimChim! –Disse me abraçando, e com seu ato senti minhas bochechas esquentarem, meu coração saltar para fora, e me vi outra vez sem reação, com os olhos arregalados e boca aberta, talvez Hoseok me achasse estranho por agir assim com ele...  - Aish! O que foi? Você tem estado estranho ultimamente...

- São Paulo! –Eu realmente me sinto nervoso perto do Hyung, não costumo prestar muita atenção no que as pessoas dizem por estar perdido em outros pensamentos, mas não raciocino direito oque Hope diz por eu não conseguir deixar de imaginar que posso ser correspondido, ou então não, e acabar me chateando-

- Tão distraído... – Soltou uma risadinha breve, passando os braços por meus ombros. Eu realmente precisava dizer para Hope Hyung!

.

.

*Pov Autora*

-A aula já tinha acabado, e Jimin ido embora, mas como Hoseok é maior que ele, acaba por estudar em outra série, que teve de ficar até mais tarde, terminando trabalhos que os professores planejavam apresentar. O mesmo estava cansado, já que se esforçou, além do mais, ganharia nota por ajudar. Chegou em seu armário e o abriu, vendo uma cartinha pequena e vermelha cair. Era toda enfeitada de adesivos de corações azuis, e até um adesivo que ele mesmo deu para ChimChim... Bem, que ChimChim pegou de seu caderno sem permissão. Tinha a letra de Jimin ‘’Para Hope Hyung, de Park Jimin’’. Riu com o jeito que o mais novo tinha escrito, sorrindo como uma garotinha boba. Logo abriu a carta, que dentro tinha um papel amarelo ainda menor: - Hyung... Eu queria te dizer algo, mas eu tenho vergonha... Acho que amanhã nem irei na escola, ou então te evitarei! Não quero que me odeio por isso... Gosto de você Hyung, mas de um jeitinho diferente... Ooh! Do mesmo jeito que eu e G-dragon nos amamos no meu diário, :3 Ah! Mas não fique com ciúmes Hyung, eu te amo mais do que G-dragon! Você também ama Jimin, Hyung? ‘’ . –Era tão inocente e fofo... Parecia uma garotinha de 9 anos se declarando para algum colega de classe, ou então alguma personagem de Doramas melosos, seu Dongsaeng realmente merecia o mundo, mas o mundo não o merecia- ‘’Tão fofo...’’

*FlashBack OFF*

- Aish! –Gritou batendo a mão (Agora fechada) perto da pia, assustando Tae, que arregalou um pouco os olhos, mas antes que pudesse perguntar alguma coisa foi jogado contra o chão, tendo Hoseok em cima de si-

- Faça eu me esquecer dele.. –Disse olhando em seus olhos, se deitando em si, já que estava apoiado com os cotovelos, colocando as mãos nos de cabelos loiros, o apertando e começando um beijo desesperado. A fala dele fez com que, oque segurava para não gozar se esquecesse, melando a barriga dos dois. O mesmo trocou as posições, até descer os beijos para o abdômen, deixando ali uma ‘’trilha’’ tentando tira-la com a boca, Tae tentava ser sexy com isso, mas sem paciência acabou tirando a calça com as mãos mesmo. Lambeu o membro de Hoseok, que ainda estava coberto pelo fino pano da boxer preta, escutando o mais velho gemer algo como ‘’Ji...’’ sem completar, Tae ignorou, ficando orgulhoso por estar tirando bons gemidos do outro. Sentou em cima do mesmo, rebolando, e Hope começou a simular estocadas, já sentindo um pouco de seu liquido no pano. Os dois se levantaram, e Hope foi novamente prensado na parede, tendo sua cueca tirada, e um Kim virando de costas para si, roçando sua bunda em seu pênis-

- Quer seu Daddy dentro de você? – Disse segurando os ombros de Tae, que o ignorou, chupando seu pau, tentando gemer seu nome, mesmo tendo sua boca preenchida pelo membro. Não demorou muito para sentir o gosto de Hope, e engolir(Por mais que engasgando um pouco)-

- Cuide bem de mim –Cochichou com um sorriso travesso no rosto, ficando de quatro no chão, para facilitar a entrada. Já sentia a glande passar por sua entrada, e um tapa ser deixado em uma de suas nádegas. – Não enrole mais, só me foda!-

- Como quiser amor –Entrando por completo, oque fez TaeHyung soltar um gemido de dor, apertando uma camiseta que estava por perto jogada. Não precisou de muitos minutos para se acostumar e seus gemidos de dor se transformarem em gemidos de prazer-

- Dad..dy.. Seja mais agress... Ahh.. –Tentava se pronunciar mesmo que com a voz arrastada, mas pelo mesmo motivo, não conseguia completar corretamente sua frase-

- Não se esforce TaeTae, já entendi –E assim aumentou o movimento das estocadas, agora masturbando o membro esquecido do outro com uma das mãos, e com a outra apertava sua cintura. Não demorou muito para Hoseok se desfazer no interior do amante, e os dois se deitarem no gélido chão, que agora parecia quente, ou talvez fosse apenas o corpo deles que estava muito quente, assim como o ambiente do local agora, já que naquele banheiro não se tinha janelas, apenas a porta como entrada de ar, que no momento se encontrava fechada. O cheiro de sexo permanecia, assim como as respirações pesadas-

- Não quer dar mais leitinho para seu Baby, Daddy?! –Disse já com a boca perto do membro-

- Clar..o Chim...Chim.. –Suspirando e fechando os olhos-

- ChimChim?! – Perguntou Tae confuso levantando a cabeça e franzindo o cenho-

[...]

 -Ao Jimin e Yoongi pararem na frente da porta, uma forte agonia tocou o ruivo, não era como se fosse um lugar que ele se sentiria confortável, mas as coisas aparentavam estar bem, e de todo jeito não teria outro lugar para ficar. Ficou observando o mais velho passar as chavez pela porta e abri-la, entrando, e fazendo um sinal para que Jimin entrasse, mas seus pensamentos ainda eram um pouco embaraçados, até que foi chamado para entrar mais uma vez, balançando a cabeça para os lados, tentando afastar os pensamentos, entrando entro da casa já um pouco conhecida-

- Você pode ficar no quarto de cima essa noite, meu irmão costumava dormir lá –E sem perceber Suga acabou sorrindo ao lembrar de seu irmão mais novo, mas se recompôs rápido. – Me chamo Min Yoongi, mas pode me chamar de Suga se preferir –Colocando as mãos nos ombros do outro-

- Min Yoongi?! –E cada vez se afastava mais-

- Criança... Era para você me dizer seu nome também, sabe, é um pouco complicado abrigar alguém em casa, que você nem sabe o nome- Disse ironizando um pouco a fala-

- Você já sabia meu nome de todo jeito... –Falou tão baixo, que Yoongi não pode escutar direito, fazendo uma expressão confusa. – É Jimin.. .

- Jimin... Seria estranho se eu dissesse que me lembro de você de algum lugar?! –Deu uma risada soprada. - Acho que ainda deve ter alguma roupa do meu irmão no armário, pode usa-la se preferir, devem caber e... –Antes que pudesse terminar a frase o garoto assentiu e correu para cima, já sabendo onde o quarto ficava, mas não era como se quisesse voltar para lá, então, oque daria de errado em entrar no mesmo banheiro em que, o acinzentado estava gritando no telefone da ultima vez?!

‘’ - EU ESTOU ME FUDENDO PARA ISSO! –Agora Yoongi parecia chorar, do mesmo jeito desesperado que Jimin chorou no dia que fora tirada sua inocência. Não estava nem muito tempo na chamada, mas já tinha jogado o celular longe, fazendo com que o aparelho fizesse um barulho estressante.’’

‘’Quem guarda bebidas alcoólicas em um banheiro?’’

-E foi nessa ultima lembrança que se perguntou se elas ainda estariam lá, não que quisesse beber elas, ou coisa do tipo, mas era curioso, e quem sabe não acharia algo a mais?! Entrou dentro do banheiro trancando a porta, e olhando ao redor. Era todo branco, com apenas uma janela pequena perto do box, mas tinha uma grande pia com armários, oque ele guardaria lá? Não era como se Min Yoongi fosse alguém muito calmo, ou normal, ou então que não precisasse de ajuda, então acabou abrindo o armário, tentando não fazer com que rangesse. Lá estavam elas, as mesmas bebidas que tinha visto da ultima vez, junto dos remédios guardados em potinhos de vidros, com rótulos medicinais. Esticou um pouco mais as mãozinhas para dentro do armário tentando encontrar mais coisas, sentindo algo que lembrava um papel, puxando com cuidado. Era um caderno grande e antigo, algo como um diário. Yoongi teria um diário contando sobre sua vida e depressões que passa? 


Notas Finais


;u;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...