História Another Look - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jihope, Namjin, Vhope, Vkook, Yoonmin
Exibições 31
Palavras 3.996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Yaoi
Avisos: Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


'u'

Capítulo 9 - Not Always Memories Are Good


Fanfic / Fanfiction Another Look - Capítulo 9 - Not Always Memories Are Good

------Ho…Hope?!----

*Pov Autora*

-Podemos realmente considerar Hoseok alguém persistente, não desistiria de Jimin tão rápido, mas acredito que uma hora todos se cansem... Voltar atrás com tal escolha pode parecer perigoso, mas Hope sempre tinha esperança quanto ao ruivo-

- Você tem tantas fotos nossas... – Suspirou enquanto agora segurava uma das fotos, uma em que tiraram enquanto comiam pirulitos (Ou pelo menos tentaram tirar, já que Jimin saiu com uma expressão estressada por ter derrubado o doce). O mesmo fechou os olhos e sorriu de lado sem mostrar os dentes, em poucos segundos conseguiu se lembrar totalmente daquele dia-

*FlashBack ONN*

*Pov Hoseok*

- Vem logo ChimChim! O dia está ensolarado, devíamos fazer um piquenique, não ficar em casa! –Aish! Jimin consegue ser muito preguiçoso quando quer. ChimChim colocou na cabeça que não sairia de casa em luto de seu peixinho, ele disse que o ‘’Requeijão’’ morreu porque estava com febre, mas acho que peixes nem tem isso... Com certeza ele deu comida demais para o animal-

- Nãoo Hyung! Eu estou de luto com Requeijão! Só saio de casa se formos de preto em luto pela morte dele! –Eu tentava o puxar para fora de casa pelo braço, mas ele se mantinha agarrado com o aquário pequeno que pertencia ao peixinho-

- E se fossemos comprar piruli...

- Sim! –Jimin nem deixou eu terminar de falar e jogou a antiga ‘’casinha’’ no chão enquanto sorria empolgado, tomando a frente do caminho sem mesmo me esperar, ele se anima tão rápido-

.

.

- Qual você quer levar ChimChim? –Perguntei me agachando para ficar como ele, já que estava focado nos doces da prateleira de baixo da loja. Seus olhinhos brilhavam tanto-

- O pirulito que é grande! Desse jeito eu nunca vou terminar de comer ele! –Ele parecia orgulhoso do próprio raciocínio-

- Certo! –Respondi sorrindo, sendo retribuído do mesmo jeito-

.

.

- Quer ajuda para abrir ChimChim? –Ele parecia tão bravo com a embalagem pequena que cobria o pirulito, ele tentava rasgar de todo jeito, mas não tinha muito sucesso-

- Hope Hyung! A embalagem não quer abrir, é culpa do Requeijão, bem que eu disse para sairmos de casa vestidos de preto –E assim me entregou o pirulito para que pudesse abrir, desse jeito coloquei o meu na boca enquanto abria o dele, que me observava atento-

- Aqui pequeno –Estendi de volta para ele que segurou com as duas mãos-

- Hope Hyung, devemos tirar uma foto para marcar um momento importante!-

- E o que tem de importante hoje Jimin? –Perguntei confuso olhando para ele-

- Aish... Dias com Hope Hyung sempre são importantes! –E seu sorriso surgiu junto das bochechas rosadas, seus olhinhos me lembram vírgulas-

- Tão fofo! –Pude escutar sua risada um pouco tímida, mas assim fiz, peguei meu celular que antes se encontrava no bolso de minha calça para tirarmos a tal foto que Jimin queria. – Diga ‘’Xis’’ ChimChim –Disse aproximando meu rosto do dele e sorrindo-

- Xiiiss! –Por conta da animação levou seus dois bracinhos para cima, oque fez com que soltasse o pirulito das mãos, fazendo com que caísse na grama, trazendo uma expressão engraçada pro mesmo, parecia tão ‘’emburradinho’’, e assim não consegui conter minha risada-

- É tão azarado –Assim voltei a rir, recebendo a manha de Jimin em troca-

- Pare de rir Hyung! Meu pirulito está arruinado agora! –Ele não ia chorar por um pirulito certo?! Errado!-

- Aigo ChimChim, assim você se parece com um bebê! –Assim ele esfregou um dos olhinhos com as costas da mão-

- Mas está arruinado...-

- Não acha que a foto ficaria mais fofa com nós dois com o mesmo pirulito? –E assim ele assentiu trazendo seu sorriso de volta, tão infantil...-

- Espere Hyung!-

- Hum?-

- É a regra dos três segundos! –E então ele pegou o pirulito da grama o assoprando e pulando em círculos com ele, tentando limpar o capim que tinha-

*FlashBack OFF*

- Sabe... As vezes você é bem estressadinho –Disse virando seu rosto para Jimin, que tinha seus olhinhos arregalados, atitude que fez o outro rir e ir abraça-lo (Ou tentar) mais uma vez naquele dia. –ChimChim... Eu te amo... –Essas palavras sempre eram ditas para Jimin, e principalmente pela mesma pessoa, mas sentiu seu peito apertar forte, costumava sentir isso quando estava com Hope. O amor que o mais velho tinha por ele era bem puro, e não seria trocado por qualquer puta (Vulgo TaeHyung, isso segundo Jimin). Tais palavras fizeram o ruivo esconder o rosto na volta do pescoço do outro, e assim preferiram ficar apenas aproveitando o momento, isso até o baixinho se pronunciar-

- Hobi Hyung, você está cheirando bem –Disse sorrindo-

- O que quer dizer com ‘’Estou’’ ? –Levando a mão para o coração fingindo estar magoado-

- Hobi, o coração é do outro lado –Falou rindo levando a mão do maior para o lado certo-

- Aigoo! –Assim Jimin começou a correr, fazendo Hoseok correr atrás do mesmo que sempre atropeçava em algo, como seus tênis jogados pelo corredor, ou a mesa de centro da sala. Continuaram com a brincadeira até ChimChim parar e colocar suas mãozinhas nos joelhos, mostrando seu cansaço-

- Estou cansado Hyung –Disse fazendo uma careta fofa com os olhinhos fechados, da maneira mais manhosa possível-

- Tão fofo...-Hoseok chegou mais perto de Jimin apertando suas bochechas gordinhas, mas foram interrompidos pelo toque de celular alto do mais velho-

*Ligação ONN*

- Ficou doido Hoseok?! –Gritou a mulher da outra linha-

- Aish, o que eu fiz? –Do lado de Hope Jimin perguntava ‘’Quem é no celular Hobi Hyung?’’ pulando em seus ombros, tentando ficar na medida da orelha do castanho assim para escutar a conversa, e pela extravagância do ruivo a mulher conseguiu escuta-lo-

- Ahh, está com Jimin... Não sabia que estava tendo um relacionamento a três-

- Omma! –Assim escutando a risada da mulher-

- Se ia chegar tarde, era bom ter avisado!-

- Tsc, certo...-

*Ligação OFF*

[...]

-O céu estava escuro como um grande manto preto, com apenas algumas estrelas que mesmo pequenas iluminavam de alguma forma, claro, além das luzes da rua. O lugar onde a casa de Jimin ficava era tão silencioso, era até estranho pensar que ao andar mais um pouco, perto de sua casa, o som alto de músicas se instalariam, as luzes da maioria das casas estariam acesas, e que o número de pessoas andando na rua, também mudaria. Por mais que Yoongi reclamasse do som alto dos bares, dizendo não conseguir descansar direito, gostava de todo aquele movimento, quando em casa, escutar todo o alvoroço sendo feito fazia com que ele pensasse que a vida realmente existe, e que essas tais pessoas estão á aproveitando do melhor e até mesmo do pior jeito possível, mas estão. Não demorou muito para deixar os pensamentos de lado e entrar em sua casa, como sempre fazia, ia guardar as chaves em uma cesta amarela e pequena na cozinha, mas ao entrar lá pode perceber alguns dos granulados que comprou espalhados pelo chão e cadeira que antes Jimin estava sentado, sorrindo ao lembrar da tarde que tinha passado com o mesmo. Decidiu juntar as pequenas migalhas, pegando uma vassoura encostada em um armário, mas seu trabalho já estava sendo feito por algumas formigas, deixando o objeto novamente de lado. Por incrível que pareça a vida de Yoongi de certa forma estava melhor, ainda tinha que manter contato com seu ‘’pai’’, além do mais trabalhava no bar em que o mesmo era dono, mas não era como se, se cumprimentassem ou olhassem um para o outro, mas de vez em quando sempre acabava se estressando mais do que devia. Podia até não trocar muitas palavras com seu pai, mas todo seu sentimento irritado era por conta dele, ainda estava aprendendo a lidar com os fatos e a vida, mas o velho tão odiado vez ou outra exagerava no álcool, e Min estava acostumado em receber ligações dele quando esse tipo de coisa acontecia, o mais velho falava todas as merdas possíveis, que costumavam atingir o acinzentado. Entrava no banheiro, pronto para relaxar com um banho quente, aquela era a melhor hora de seus dias-

- Merda... –Resmungou quando percebeu que não conseguia ligar o chuveiro, provavelmente a espécie de ‘’maçaneta’’ estava enterrada (Eu não sei o nome desse treco :v). Pensou um pouco e preferiu por hora, abrir a gaveta de baixo para pegar qualquer ferramenta que fosse para ajudar. Ao abrir se deparou com algumas das bebidas que tinha ali guardadas, por mais que não quisesse admitir tinha algo parecido com seu pai, o vício no álcool, além de fazer o que consciente não faria, e até mesmo já tinha sido preso por isso (Mesmo que durante apenas uma noite), é claro que não se lembrava direito, já que não estava sóbrio, mas conseguia assimilar algumas coisas-

*FlashBack ONN*

*Pov MinYoongi*

-Me sentia tonto, era como se só eu existisse, por mais que escutasse vagamente a fala de outras pessoas, ou então que visse os vultos-

- Vai mesmo sair sem pagar garoto? –Perguntou um Homem que com certeza era bem mais velho do que eu, ele estava trás de um caixa atendendo uma mulher, é claro que eu provocaria ele, assim dei um suspiro trazendo um sorriso de lado-

- Minha mãe sempre me disse para não falar com estranhos –E assim continuei andando até a porta, até sentir alguém segurando meu braço com certa força-

- Não vai querer que eu chame a polícia, certo?! –Ele parecia estar me desafiando, e cerrava os olhos, era engraçado já que era mais baixo, assim me agachei um pouco ficando de sua altura e o encarando-

- Faz mesmo questão de um salgadinho? Na sua idade deve dar colesterol –Comecei a balançar o dedo indicador perto de seu rosto. – Sopa pode ser melhor para você... –Grande hora para provocar o velho careta, o mesmo apertou meu braço com ainda mais força, e assim o joguei no chão, recebendo olhos arregalados. Peguei o salgadinho do chão o abrindo e comendo uma das batatas, até sentir um soco ser desferido em meu rosto-

*FlashBack OFF*

-Yoongi continuava olhando fixamente para a garrafa, e continuava focado em sua lembrança sobre a primeira vez que bebeu, e deu o mais errado possível, mas, uma lembrança a mais interferiu a mesma-

‘’ Está chorando?! ’’

‘’ Posso te aquecer Ch... ‘’

-Conseguia assimilar aquele choro de sua lembrança, se parecia tanto com o de Jimin, mas por quê teria lembranças com ele? Sentiu sua cabeça latejar forte, assim colocou as duas mãos na parte esquerda da cabeça, e fechou forte os olhos, como se aquilo fosse ajuda-lo. As lembranças continuavam,  não conseguia ver exatamente as pessoas, via tudo escuro, até ver roupas jogadas no chão, aquilo estava o enlouquecendo, de todas as lembranças que costumava ter, essa estava sendo a mais dolorosa de alguma forma. Yoongi costumava se acalmar com cafés, e assim fez. Lavou um pouco o rosto com a água fria da torneira do banheiro e não se preocupou em pegar a toalha (Que estava pendurada ao seu lado) e secou um pouco o rosto com a manga da blusa, assim desceu as escadas, enquanto batia nas pontas da franja com o objetivo de seca-las, já que também acabaram molhadas. Estava muito no mundo da lua, oque não era típico dele, costumava estar atento. Quando o café já estava pronto nem ao menos pensou que o mesmo estaria quente, derrubando na própria roupa, oque só aumentou seu estresse.

.

.

-Yoongi se sentia tão frustrado com sua noite, oque queria era deitar e dormir, mas simplesmente não conseguia pegar no sono, então deitou a cabeça na janela, junto de seus braços, olhando as poucas estrelas que ainda se encontravam. Passou alguns minutos do mesmo jeito, até escutar um barulho de mensagem em seu celular, pegou o mesmo abrindo o aplicativo, mas não para sua surpresa, não era nada de importante, era apenas seu chefe/pai lhe avisando que o pagaria no dia seguinte. Entediado decidiu ficar passando as fotos de sua galeria, adorava fotografar qualquer coisa que fosse, era uma das várias outras coisas que as pessoas (além de Hoseok) não sabiam sobre ele. Ao entrar na galeria se deparou com uma foto de si virado de costas pegando algo dentro de sacolas, e quando passou a outra uma do ruivo que tanto conhecia, na foto ele fazia uma careta engraçada, o baixinho devia ter pego escondido seu celular, de algum jeito. Decidiu se deitar e fitar o teto, até as lembranças virem a tona novamente, seria uma longa madrugada-

‘’ Gosta de agressividade Ch... ‘’

*FlashBack ONN*

*Pov MinYoongi*

-Não entendo o porquê de eu tentar não beber, me sinto melhor assim que sóbrio. Estava hospedado em um hotel na outra noite, e sai dele hoje de manhã, não que eu fosse sair, mas já que até o cobrador de ônibus estava com mais dinheiro que eu, tive que voltar para casa, não que eu não quisesse, além do mais o hotel era bem 3 estrelas, seria ótimo se me proporcionassem algo melhor. Passei a noite em um hotel, por chegar em casa e encontrar ‘’Appa’’ jogado no chão de MINHA sala, me pergunto como ele ainda tem a chave. Precisava relaxar, e o melhor jeito seria uma boa transa. Estava indo para o bar no qual trabalhava, além do mais lá era cheio de vadias querendo dar para o primeiro que entrasse naquele lugar, não seria difícil. Continuaria andando se não fosse pelo chão ensopado por conta da chuva, as ruas estavam estranhas, estavam tão vazias, até que escutei vozes, duas com timbres diferentes. Eram dois garotos andando juntos, não consegui reparar direito seus rostos, mas alguma coisa me chamou a atenção neles, e assim continuei os seguindo, tentando fazer com que não me notassem, não estava afim de causar mais uma encrenca para o meu lado-

- ChimChim, volte pra casa direto, está bem?! –Disse o mais alto acariciando o rosto do outro, aquilo era tão meloso que poderia me dar ância-

- Tchau baixinho! –Sai de meus pensamentos quando escutei os dois se despedirem, vendo o fósforo humano sair pulando nas poças, parecia tão infantil, então arrisquei chegar um pouco mais perto, é... Podia ser infantil mas não era de se jogar fora, me lembro de ter visto o mesmo em algum lugar, mas provavelmente estudava por aqui...-

*FlashBack OFF*

‘’ Gosta de agressividade ChimChim?! ‘’

-Tinha finalmente completado o nome que tanto vinha em sua mente, ‘’ChimChim’’, no mesmo momento Yoongi se levantou da cama bruscamente, e manteve seu olhos arregalados, até analisar toda a situação em que se encontrava: Tinha estuprado Jimin enquanto bêbado. Seus olhos continuariam do jeito que estavam, se não fosse pelas lágrimas que começou a sentir se enxerem em sua linha d’água, assim fechando-os, e se encolhendo em si mesmo, enquanto desferia socos no colchão da cama em que estava sentado. Não estava chorando apenas por ter sido o Jimin, mas sim por nunca ter feito algo tão ruim ao ponto, o pior para ele era lembrar-se de quando seu pai fez o mesmo consigo, sabia a dor que Jimin devia ter sentido na hora, mas mesmo assim continuava sorrindo, sorrindo para Yoongi, o mesmo que tirou sua pureza quanto o mundo-

‘’ Hyung! Olha, é uma joaninha ‘’

‘’ Aish Hyung! Está vendo?! É grosso comigo! ‘’

‘’ Eu compraria uma blusa usada sua Hyung! ‘’

- E pensar que eu disse que Hoseok já tinha magoado muitas pessoas... –Disse baixinho, ainda agarrado aos seus joelhos. Estava tão irritado com o universo, quando tudo parecia estar melhorando, as coisas voltam a virar de cabeça para baixo, se pergunatava o porquê dele trabalhar desse jeito. – Me desculpe Jimin... –Assim se jogou em cima do travesseiro, se deitando e voltando a fitar o teto, agora com o rosto inchado e olhos vermelhos. Voltou sua atenção ao aparelho do lado, cujo seu celular, se lembrando de que Jimin ligou para sua casa, talvez o número estivesse gravado. Não sabia como ia falar com Park, ou então oque ia falar, mas faria de tudo para recompensar o menor e deixa-lo contente, prometeu a si mesmo assumir o problema que causou, quer dizer, como sua família deve ter ficado ao saber? Com certeza o ruivo se lembrava que foi Suga quem ô abusou, mas era tão amável que não contaria, e realmente não contou, mas o acinzentado sabia como era ruim manter coisas ‘’por debaixo do lençol’’. Com um pouco de receio procurou a chamada de mais cedo, encontrando e apertando o celular mais forte, mordendo os lábios, não demorou muito e ligou, colocandoo no ouvido, mas ainda decepcionado consigo mesmo, agora realmente era mais uma réplica de seu pai, uma versão mais nova, e para ele, mais cruel, oque não era verdade, já que sentia o remórcio sobre seu ato, mas remórcio é como um pedido de desculpas, não faz com que as circuntancias mudem. – Aigo Jimin... Me atenda, por fav... –Disse já sentindo as lágrimas voltarem, até escutar a doce e fina voz que Park tinha-

*Ligação ONN*

- Alô... ? –Yoongi pode escutar a voz um pouco rouca e arrastada de Jimin, provavelmente pelo som do telefone ter lhe acordado-

- Tsc... Sou eu Jimin... –Por mais que tentasse enconder a voz de choro, continuava sendo perceptível-

- Suga Hyung? Está bem? –A voz dele tinha mudado de tom tão rápido, se sonolenta e manhosa para preocupada, estava mesmo começando a gostar da companhia de Yoongi-

- Não deve ficar preocupado comigo Park-

- Park?! Hyung, você está bem? Quero ajudá-lo Hyung! –Jimin disse quase que gritando a última frase, e assim Yoongi pode escutar a voz de Hope atrás: ‘’ChimChim?! Quem é no telefone pequeno?’’ . – Suga me responde!-

- Que merda Jimin! Seremos breves, você sabe oque eu fiz com você, e eu também sei, não pode simplesmente dizer para sua Omma logo? Não pode simplesmente me deixar apodrecer na cadeia como mereço? Não pode... Não pode... QUE MERDA JIMIN! –Tinha todas as suas falas na ponta da linguá, e com certeza não eram aquelas-

- Não faria isso Hyung... Não estava nem ao menos sóbrio... E tem sido bom comi... – ‘’ChimChim, será que é pedir demais não ser ignorado?’’-

- Jimin... –E o choro voltou, mas dessa vez mais intenso, desligando a chamada na cara de Jimin-

*Ligação OFF*

-Era tão covarde que não conseguia nem dizer que sente muito pelas merdas que fez, não conseguia nem admitir ao menor que estava gostando de sua companhia e queria tentar se aproximar ainda mais, fazendo com que o mesmo esquecesse a tristeza, mas para que se tinha Hoseok? E sabia o quanto esse podia ser carinhoso e amável. E assim acabou adormecendo com estes pensamentos.

.

.

*05:17 Segunda-Feira*

-Por um momento Yoongi esqueceu de tudo oque tinha acontecido, esqueceu de sua lembrança horrível com Jimin, e de ter ligado para ele aos prantos, mostrando não ser tão forte e frio como sempre foi, mas só pensou ter esquecido, até escutar seu celular tocar e abrir as mensagens, vendo um Jimin desesperado e dramático, e seu pai perguntando coisas como ‘’Não vai vir trabalhar vagabundo?’’ ‘’Ainda te pago salário paar que faça alguma coisa’’, mas essas nem lhe afetaram-

*Mensagens ONN*

DongSaeng de SugaHyung – SugaHyung, não precisa se preocupar, nem Omma nem Hope vão saber, eu entendo você hyung *01:22* -Yoongi apenas conseguia pensar em que tempo Jimin conseguiu colocar seu número em seu celular e ainda colocar um apelido tão... típico de Jimin-

DongSaeng de SugaHyung- Hyung, Hope disse que deveria ir dormir, porquê está tarde, então diga se está bem logo! *01:22*-

DongSaeng de SugaHyung  - Aish! Não gosto de esperar Hyung! *01:24*-

DongSaeng de SugaHyung – Hyung, Boa noite\(*T▽T*)/*01:30*

*Mensagens OFF*

-Yoongi até responderia mas... Oque responderia? O melhor era se preparar para o trabalho logo, além do mais receberia hoje, e não poderia ficar fazendo hora e se atrasando, por mais que não fosse um funcionário tãi importante-

*FlashBack ONN*

*Pov MinYoongi*

- Yoongi? –Omma bateu na porta, me tirando dos meus pensamentos, eu estava no meu quarto brincando com carrinhos de bombeiros. Não respondi mamãe, apenas olhei para ela, esperando que se pronunciasse. – Não vai descer para coemr querido?-

- Sim Omma! –Então comecei a ajeitar os brinquedos, Appa não gosta de bagunça, e meu irmão não está aqui para arrumar para mim-

- Oque estava fazendo? –Ela perguntou virando um pouco a cabeça para conseguir enxergar, já que eu estava na frente dos brinquedos-

- Ahh, estava brincando com os carrinhos de bombeiro –E pude mostrar meu sorriso, gosto quando Omma me pergunta sobre meus interesses. – Quero ser como eles quando crescer... Gosto da idéia deles colocarem suas vidas em risco por outras pessoas-

- Aish... –Omma se aproximou e beijou minha testa, ficando de joelhos no chão, para ficar de minha altura. – Pode ser oque quiser querido, será um ótimo bombeiro-

- Sim! E eu vou me esforçar, não quero acabar me tornando um lixeiro que ganha mal-

- Yoongi, lixeiro ou bombeiro, todos os trabalhos são importantes-

- Eu sei Omma, mas você diz isso como se alguém quisesse se tornar quem recolhe o lixo dos outros enquanto andam em um caminhão que cheira ainda pior-

*FlashBack OFF*

- ‘’Aish... Eu sempre estive certo Omma! Não está sendo nada legal ser funcionário de um bar e puteiro’’, as lembranças que Yoongi tinha de sua mãe era oque mais o completava para ser quem é.

.

.

-Yoongi limpava uma das mesas em que derrubaram bebida, era melhor que limpar o vômito que tinha no chão. O dia no trabalho estava sendo bem normal, mas sempre ficava um pouco apreensivo em receber o salário, pois iria ter que ver seu pai, e por mais que odiasse a ideia de ainda se sentir fraco quanto a isso, não tinha oque fazer, são sentimentos, como poderia pará-los?! Não demorou muito e conseguiu ver a imagem do homem entrando, e o mesmo ô chamou, assim os dois entraram na sala trancada-

- Certo, sente ai que trarei seu pagamento –Disse com um tom um pouco apressado-

- Parece atrasado para alguma coisa, então por quê eu me sentaria? –Disse seguindo com os olhos o andar do homem-

- Só cale a boca! –E assim jogou o dinheiro em cima do sofá ao lado do ‘’filho’’. - Estou realmente atrasado para algo, mas já qu evocê não chegou mais cedo, oque eu poderia fazer?! Tome –E assim jogou uma folha que mais se parecia um currículo, ‘’Kim Namjoon’’-

- Desde quando se precisa de currículos para trabalhar em uma casa com prostitutas e servir bebida? –Perguntou jogando a folha de volta-

- Escute, demiti o último funcionário, e por incrível que pareça nçao está sendo muito fácil arranjar outr... –Sendo interrompido pelo menor-

- É claro que está difícil, quem em sã consciência trabalharia em um lugar como esse?-

- Tsc... Yoongi, Yoongi... Não gosta de jornal? Não escutou dizerem que está difícil para encontrar empregos? –Seu sorriso mais se parecia com um sarcástico. – Pensei que este garoto fosse um pouco mais esperto... De todo jeito é filho de um dos homens que mais veem aqui, e que me proporciona bastante dinheiro, fazer seu filho trabalhar aqui me daria uma grande moral com ele, não acha? –Min só conseguia revirar os olhos, não estava nem um pouco interessado no que o pai tinha á dizer, nem tinha a ver com si mesmo. –Precisa apenas recebe-lo e explicar como aqui funciona. –E assim saiu, jogando a folha de volta para o filho, o ignorando, se é que ele diria algo-

- ‘’Kim Namjoon’’ –Leu novamente saindo de lá ainda segurando a folha e lendo um pouco das outras coisas escritas, e por mais irrelevante que fosse, estava interessado naquilo-

[...]


Notas Finais


Amém jeová 'u'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...