História Another Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Stefan Salvatore
Tags Delena, Nian
Exibições 115
Palavras 2.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá minhas queridas, mais um capitulo, acho que esse vocês vão gostar, capitulo I ainda porque é como se fosse um livro, acho que teremos 5, não tenho certeza porque ainda estou escrevendo, bom chega de falar, bora lê

Capítulo 2 - Sleeping Beauty


Fanfic / Fanfiction Another Love - Capítulo 2 - Sleeping Beauty


Capitulo I : Sleeping Beauty

— Bom dia bela adormecida - ouvi Damon dizer próximo a mim, eu estava deitada sobre o peito dele.
— Damon ! - me levantei rapidamente — o que faz aqui? - perguntei brava.
— Oras, eu dormi aqui Leninha - sorriu sarcástico e se levantou na velocidade vampiresca se aproximando de minha cômoda.
— Levanta, temos que ir a um lugar - disse abrindo minha gaveta tirando de lá uma calcinha vermelha, esticou-a — hum, coloque essa aqui - sorriu para mim pelo espelho.
— Damon! - me levantei rapidamente indo até ele, a guardando.
—Aonde vamos? - sentei-me ao seu lado no banco de couro escuro, de seu velho carro, velho e querido carro.
— Chicago - engatou e começou a dirigir.
— Pistas de Stefan? - perguntei eufórica e ele assentiu — ótimo.
— Não vai gostar do que vai ver lá - sorriu irônico.
                           •••
POVS Autora.
— Você ouviu bem certo? Eu vou entrar lá distrair o Klaus, você tem 5 minutos antes que ele me mate - o vampiro dos cabelos negros disse pela milésima vez o tal plano para trazer Stefan de volta fazendo Elena assentir novamente. — ótimo, fique por aqui, e vista isso - estendeu para a morena um vestido branco — eu já volto.
Damon saiu deixando Elena no antigo apartamento de Stefan, onde ele vivia em Chicago, estava velho, e bem empoeirado, estava distraida quando ouviu vozes no corredor e pensou ser o Damon voltando, mas era duas vozes, se assustou com possibilidade de ser Klaus e correu até uma mini adega, entrou as pressas se colocando em um vão diante de uma prateleira com vinhos e a porta, respirava baixinho com medo das pessoas perceber que estava ali.
— Se lembra daqui Stefan? - Klaus dizia sorrindo, ele amava as história que o velho amigo contava sobre as vítimas que ele trouxe no velho apartamento.
— Sim, eu morava aqui - Stefan murmurou sem surpresa, andando até a uma porta grande e velha, a abrindo com cuidado, Elena a este ponto mal podia sentir o frio na barriga, e fechou os olhos por extinto, a porta abriu de solavanco, e Stefan colocou a cabeça para dentro, observou a morena encolhida no canto, e engoliu em seco, tamanha era a coragem que continha em lhe seguir até ali, pensou em algum modo de distrair Klaus, e nada melhor do que um bom e velho vinho.
— Olhe só o que achei aqui - Stefan disse um pouco mais alto, Elena arregalou os olhos sentindo um cala frio subir pela sua espinha, e já pensará no que poderia acontecer a seguir. Stefan a trairia, entregando-a nas mãos de Klaus.
Stefan puxou uma garrafa de vinho, a mais velha e mais saborosa que tinha ali, e fechou a porta com rapidez, não conseguia olhar para a morena por muito tempo sem pensar em querer voltar para a antiga vida, não que não pensasse, mas era mais fácil se convencer que não iria voltar quando estava solitário.
— Hum, ótimo, você tinha bom gosto Stefan, não posso negar - Klaus disse eufórico ao ver o vinho nas mãos de Stefan, os dois saíram do apartamento as pressas fazendo Elena suspirar alto aliviada, agora via tal preocupação que Damon tinha com ela, realmente não poderia viver sem a proteção do mesmo, ele praticamente era tudo o que a mantinha viva agora.
Ficou por mais alguns minutos dentro da adega, só para garantir que o original não voltasse com o seu namorado, se conteve em manter o choro entalado na garganta , porque sentia que se chorasse não iria ser forte o suficiente para Stefan.
— Elena? - Damon adentrou o apartamento as pressas chamando pela mesma, podia ouvir sua respiração alta, Elena se levantou limpando o canto dos olhos onde as lágrimas ameaçavam cair, e antes que ela colocasse a mão ma maçaneta, Damon abriu a porta a olhando confuso. — O que faz aqui? - perguntou o vampiro.
— Klaus e Stefan vieram aqui, eu tive que me esconder - Elena explicou andando até a sala, já se sentia mais confortável, e a vontade com Damon ali.
— Droga - Damon murmurou baixo entre dentes com os punhos fechados, sabia que não deveria ter deixado ela sozinha ali.
— Está tudo bem Damon, eu estou bem! - Elena murmurou andando na direção do mesmo tentando acalma-lo.
— Você poderia estar morta Elena! - disse mais alto — Tem noção de como ia me sentir se chegasse aqui e te encontrasse morta? - Damon esbravejou, mal podia imaginar o que aconteceria se Elena estivesse morta.
— Damon, eu estou bem, já disse! E Stefan me protegeu - Elena tentou explicar 
— Te protegeu? - questionou confuso. 
— Eu estava escondida, ele me achou, distraiu Klaus, e foi embora - a morena disse gesticulando com as mãos.
— Elena venha aqui - Damon disse andando até a pequena adega novamente, Elena o acompanhou — está vendo estes nomes? - apontou para a parede onde continha uma enorme lista de nomes de mulheres.
— Sim o que tem? - perguntou confusa.
— Foram todas as vítimas de Stefan, depois de matá-las ele vinha aqui e escrevia o nome de cada uma delas. - Damon disse com amargura, ele não queria contar aquilo para ela, mas ela precisava saber no que estava se metendo.
— O-o que? - Elena murmurou sem entender direito, não podia acreditar que o mesmo Stefan que a protegeu, a tocou, beijou ..poderia ter feito aquilo.
Damon não falou mais nada, se sentou em um dos sofás e esperou Elena se arrumar, ele ainda estava incomodado com o fato de Klaus estar no mesmo cômodo que Elena ali mais cedo.
Tudo aquilo que Stefan fez não mudaria o que Elena sentia por ele, ela o amava, e sabia do passado dele, mas ver aquilo, imaginar quantas mulheres foram mortas por ele, aquilo a atingiu de uma forma que nem mesmo a arrogância e a imprudência de Damon a atingiria, aquilo era demais para ela, não poderia viver com alguém que a qualquer momento poderia a matar, só por estar cortando algo na cozinha e acidentalmente cortar o dedo, ela tinha sonhos com Stefan, mas ele estavam virando pesadelos aos poucos..
— esta pronta Elena? - Damon adentrou o quarto impaciente a olhando pelo espelho.
— Sim, vamos - se virou rapidamente e ele veio logo atrás.
Damon estacionou o carro no bar onde estavam mais cedo e pediu para Elena ficar no estacionamento, lembrou ela mais uma vez que só tinhas mais alguns minutos e que a vida dele estava em jogo, Elena sabia que estava colocando muitas coisas em risco, mas era o Stefan, ela precisava desta conversa.
Damon entrou no bar, e alguns minutos depois ouviu-se barulhos de dentro do bar, e logo avistou Stefan andando em sua direção, ele chegou até ela na sua velocidade vampiresca a assustando.
— O que faz aqui Elena? - Stefan disse sem paciência.
— Stefan eu precisava vir, vamos voltar para Casa, eu te amo e preciso de você! - Elena foi direto ao ponto, não tinha tempo.
— Não Elena ,eu não quero, e não posso, tenho que cumprir o que prometi a Klaus! - Stefan deixou claro, tentando esconder que na verdade queria voltar o mais rápido possível para casa com a sua namorada.
— Mas Stefan, você precisa de ajuda, eu posso te ajudar, volte para mim, por favor.. - Elena suplicou já sentindo as lágrimas no canto dos olhos.
— Elena eu não preciso de ajuda, preciso que você vá embora antes que se machuque - Stean esbravejou, precisava se manter forte.
— Mas eu te amo - agora a morena já chorava.
— Mas eu não Elena, me desculpe, agora precisa ir embora e parar de me procurar, vai ser melhor para você e para o Damon! - Stefan disse sem expressar qualquer tipo de emoção e deu as costas para Elena  a deixando sozinha no estacionamento, chorosa, suspirou umas três vezes, mal podia acreditar mas últimas palavras do namorado, ou melhor dizendo , ex-namorado.
Damon vinha na direção de Elena mancando, estava ferido, ao chegar perto, a mesma pôde ver uma estaca no meio de suas costas, ele suspirava alto e mal conseguia falar.
— Damon - Elena quase gritou, correndo até ele.
— Elena - disse fraco se apoiando na mesma — e-eu preciso q-que tire - disse com dificuldade.
— Damon.. - Elena disse apreensiva, estava com receio.
— Elena.. Se não tirar - suspirou mais uma vez gemendo de dor — eu vou morrer.. - Elena arregalou os olhos, não se imaginava em um mundo onde Damon não existisse, ele quem a mantinha de pé nesses meses em que Stefan sumira, ele quem a protegerá, e a ajudava. Elena se agachou no chão com ele e agarrou a estaca com as duas mãos.
— ra-pido, puxe de uma vez - disse gemendo mais uma vez, aquilo tudo era um tipo de tortura para ela também. Elena puxou a estaca com toda a força, fazendo a sair com dificuldade, Damon suspirou alto, de alívio e o buraco nas suas costas já se fechava, ele tentou levantar, mas fraquejou voltando a cair, porém Elena o segurou.
— Damon - Elena o chamou sem entender, ele já não tinha mais nada em seu corpo e ainda estava fraco.
— Vamos para o carro - Damon se apoiou em Elena se levantando, Ela assentiu e os dois andaram desengonçados até o carro, Elena o colocou no banco de trás e ela se sentou ao seu lado, ele estava escorado no banco, e arquejava.
— Damon, o que houve? Você ainda está fraco - Ela exclamou confusa.
— Eu preciso me alimentar Elena - Damon fechou os olhos — preciso de sangue - os abriu agora encarando a morena que continha um semblante preocupado.
— Sangue? - a morena perguntou confusa — e-eu - de repente as palavras fugiram dela, ela não sabia o que falar, mas sabia o que deveria fazer, levantou o pulso em direção de Damon e indicou-o com os olhos fazendo Damon franzir o cenho.
— Não Elena - Damon balançou a cabeça em negação — não posso.. - disse baixo, mas o desejo pela veia da amada em pulsação o deixava desconcertado, ele queria sentir o sangue de Elena mais do que tudo naquele momento.
Elena ainda decidida em oferecer seu sangue o aproximou mais ainda dos lábios de Damon, fazendo o sorrir, ele não poderia conter a felicidade em saber que Elena queria ajudá-lo dando seu próprio sangue.
— Tudo bem, mas - Damon se ajeitou no banco — só o necessário, não quero te machucar -  olhou mais uma vez para Elena, tentando procurar qualquer vestígio de arrependimento, mas só encontrou preocupação.
— Tudo bem, eu confio em você - Elena pronunciou tais palavras com convicção, tinha total certeza de que Damon nunca a machucaria, não propositadamente. 
— não se mexa! - Damon avisou, seus olhos foram de um azul céu, para um vermelho sangue misturado com preto, veias ao redor de seus olhos se propagaram, e suas presas ficaram a mostra dando a face de um monstro, bem.. Não para Elena, não conseguia enxergar um Damon com uma face feia nem em sua transformação, Damon por sua vez com carinho beijou o pulso da morena antes de cravar as presas no  mesmo a fazendo gemer por um momento, Damon sugou o pulso da morena sem deixar escapar uma gota, a aproximou mais de seu corpo fazendo a arfar com surpresa, Elena colocou a mão no ombro de Damon, e ele parou por um momento a olhando.
— Tudo bem? - Damon perguntou preocupado com Elena.
— Sim, é só que - Elena não sabia explicar, mas sentiu uma necessidade imensa de oferecer o seu pescoço em vez de seu pulso, pensando na melhor satisfação do vampiro.
Damon ainda olhava para Elena confuso, quando a morena afastou os cabelos para o lado oferecendo sua mandíbula, rapidamente seus olhos brilharam ao sentir a pulsação da veia de Elena ali tão próxima a ele
— Pode morder aqui - Elena disse decidida a ajudar Damon. Ela não estava fazendo aquilo só para ajudá-lo a ficar totalmente curado, mas sim por que se importava com ele.
— Elena - Damon murmurou baixo sentindo que não podia resistir por muito tempo,  mas Elena assentiu se aproximando de Damon, ficando praticamente no seu colo.
Repetindo o ato Damon beijou o pescoço da amada a fazendo arrepiar logo depois arfar com a mordida, ela sentiu algo dentro de si acender e uma necessidade de sentir o toque de Damon insaciável, ainda por sentir sua língua sugar cada gota de sangue que saia pelas perfurações, Elena apoiou as mãos nos largos ombros de Damon que relaxou segurando a cintura de Elena com firmeza a trazendo para o seu colo, a fazendo gemer com a aproximação dos corpos.
Ainda a drenar seu sangue, Damon subiu suas mãos pelas costas da morena, sentindo-a arrepiar, os mamilos de Elena rasparam se no peito do Damon fazendo ambos gemer.
Damon parou de morder Elena, passando sua língua pelos buraquinhos que derramavam gostas de sangue, seguiu uma trilha de beijos do pescoço da morena até o ombro dela, puxando a alça do vestido, apertou a mão direita na cintura de Elena raspando as presas por seu ombro, a arrepiando.
— Damon - Elena murmurou baixo passando as mãos pelo pescoço do moreno, o trazendo para si, assim que seus olhos se cruzaram, duas almas perdidas se encontraram, e entraram em chamas, De repente ali, Elena notou que seu destino era totalmente entrelaçado, amarrado, empurrado ao de Damon, e que nem mesmo ela poderia evitar isso, tudo isso que estava acontecendo, ainda em êxtase pelas novas sensações sorriu para o moreno que fez o mesmo antes de prensar os lábios da morena nos seus, a sensação de duas línguas se conhecendo pela primeira vez, a sensação de alívio por finalmente sentir o calor um do outro atingiu os, a batalha que travavam com as línguas era ardente, Elena sentia o gosto de seu próprio sangue e parecia se deliciar com aquilo, o gosto de sangue não a incomodava, só a agradava.
As mãos ágeis de Damon levantaram o vestido de Elena, e ele logo tratou de apertar a carne exposta, as cochas envolta de seu corpo. Elena arfou ao sentir beijos no seu queixo e logo tratou de abrir a camisa de Damon,desceu a camisa por seus braços fortes , e no minuto seguinte o sentiu já sem sua camisa, Damon a tirou em sua velocidade vampiresca, ela riu baixinho ao perceber que ele já estava mais do que em perfeitas condições e mordiscou sua orelha demonstrando o quanto estava envolvida naquilo tudo.
Damon segurava Elena com cuidado em suas mãos, sentia cada partícula sua explodir em felicidade pelo toque da morena. Espalmou as mãos na bunda de Elena a puxando para si, fazendo ela esfregar-se em sua ereção, os dois gemeram baixinho e Elena arranhou os ombros dele , o moreno encontrou as tiras da calcinha de Elena na lateral da cocha dela, e as puxou com sua força, as arrebentando, Elena deu um gritinho assustada e ele sorriu sarcástico mordendo o queixo da mesma fazendo ela voltar a olhar para ele, antes que ela pudesse voltar a acariciar seu abdômen, Damon deslizou um dedo para sua intimidade fazendo Elena curvar a cabeça para trás.
— você está prontinha para mim Elena - Damon murmurou próximo ao ouvido dela, ele sorriu cretino quando percebeu a morena mordiscar os próprios lábios — porra, tão molhada - voltou a falar baixo, deixando sua respiração bater contra o pescoço dela, Damon deslizou mais um dedo para dentro de Elena ao mesmo tempo raspando suas presas no pescoço da morena vendo-a arfar.
                                                                                                           •••


Notas Finais


Eitaaaaaaaaaaa, fogo petrova, e ai? acham que Elena vai se arrepender desta noite caliente com o vampire mal? hmmmm

beijo especial pro squad da duds que eu amo, e me apoiaram nesta fanfic, e para o amor da minha vida, vulgo brenda que me incentivou muito também <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...