História Another World - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 16
Palavras 1.753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Música pra vcs ouvirem durante o cap, Breton - Got Well Soon, link nas notas finais pra quem n tiver afim de procurar

Capítulo 5 - Festa


Fanfic / Fanfiction Another World - Capítulo 5 - Festa

Casa da Nojo

Sábado - Dia da Festa

19:30

Narrador, Autora

Prontinho – Felicidade estacionou o carro

Os dois olharam para a festa que ocorria do outro lado da rua. Havia muita gente lá.

As garotas não iriam vir com vocês? – Felicidade

Elas disseram que ia encontrar a gente aqui – Esperança

Ah – Felicidade assentiu

Tudo bem, filho? – Felicidade o olhou

Sim, só... Um pouco nervoso, nunca fui em uma festa antes – Vida deu um sorriso fraco

Tem sempre uma primeira vez pra tudo, Vida – Felicidade colocou a mão no ombro dele e sorriu para o filho

É, eu acho que sim – Vida assentiu, olhando para a casa novamente

Vamos lá, Inspiração acabou de mandar uma mensagem perguntando onde a gente ta – Esperança abriu a porta do carro

Vida saiu do carro também, fechando a porta e falando com seu pai pelo vidro aberto.

Quer que eu venha buscar vocês que horas? – Felicidade

Eu trouxe o telefone, ligo pro senhor – Vida mostrou o telefone

Ele assentiu e os dois se despediram. Logo o carro se afastou e eles atravessaram a rua, parando em frente a enorme casa que tocava uma música alta e muitas pessoas bebiam, dançavam e conversavam na volta.

Será que a gente pode voltar? – Vida

Sem chance – Esperança

Egoísmo vai comer meu fígado – Vida

Talvez a gente possa voltar – Esperança

Ei, seus bundões – Ouviram

Logo Inspiração e Saudade se aproximaram. Inspiração estava com uma trança para o lado e a franja presa para trás, usava uma gargantilha bege e uma camiseta da mesma cor, junto com uma calça jeans azul, curta e tênis. Saudade usava um vestido verde e sapatilhas pretas e seu curto cabelo estava solto, e assim como Inspiração, com a franja presa para trás.

Vocês estão incríveis – Vida

Obrigada, você também, na verdade, nem parece você, sempre usa roupas tão... Soltas – Inspiração

Eu fiz ele comprar roupas novas – Esperança

Ele é um saco – Vida

Ah, mas a roupa está legal, deu um ar diferente – Saudade

Obrigada, Saudade – Vida

Bom, se vocês já terminaram de se elogiar, vamos entrar? Não fiquei 10min arrumando meu cabelo pra ficar aqui fora olhando pra cara de vocês – Inspiração

Vamos lá – Esperança

Os quatro passaram pelos outros, atraindo alguns olhares. Assim que entraram na casa, as luzes coloridas iluminavam o lugar, pessoas bebiam, dançavam e se agarravam em algum canto.

Saudade e eu vamos pegar algo para beber, vocês vem? – Inspiração os olhou

Para de ficar arrastando a garota pra lá e pra cá, Inspiração – Esperança

Me desculpe se ela é a primeira amiga que eu tenho depois de um ano de amizade com dois babacas – Inspiração o encarou

Está tudo bem, Esperança, eu fico parada sem fazer nada mesmo – Saudade riu

Viu? Você é que enche meu saco por causa disso, Esperança – Inspiração abraçou Saudade

Foda-se – Esperança

Você é um pau no cu, Esperança – Inspiração mostrou o dedo do meio pra ele e saiu puxando Saudade

Até depois, Vida – Inspiração

Tchau rapazes – Saudade

Os dois permaneceram em silêncio por alguns minutos, parados.

É assim que você pretende impressioná-la? Implicando com ela? – Vida arqueou a sobrancelha

Não quero impressionar ela – Esperança encarou os pés

Aham, claro que não, e eu nasci ontem – Disse irônico

Se você demorar demais – Vida fez sinal para que ele olhasse

Inspiração estava na parte da cozinha, conversando com Lealdade.

Outra pessoa vai roubar seu prêmio – Vida

Esperança olhou para os dois, era muito bonito quando Inspiração dava risada de algo, mas não quando era com outro alguém.

Acho que preciso beber algo – Esperança

Certo, vamos lá – Vida assentiu

.

.

.

Ok, você queria beber, mas não exagera também né – Vida olhava preocupado para o amigo

É, acho que tem razão – Esperança encarou a garrafa vazia em sua mão

Os dois olharam adiante, onde viram Inspiração aos beijos com Lealdade. Esperança ficou com um dos olhos tremendo, enquanto Vida olhava aquela cena com os olhos arregalados.

Oi, rapazes – Saudade chegou até eles

Saudade, você quer ficar comigo?! – Esperança virou para ela de imediato

A garota o olhou surpresa e deu uma risada, coçando a nunca.

Eu... Gosto de garotas, Esperança... Desculpe – Saudade estava vermelha

Oh, eu não sabia – Vida

Eu geralmente não conto isso pra ninguém, mas são meus amigos, então – Saudade

Esperança olhou para Vida.

Sai fora! – Vida se pronunciou, afastando-se do amigo

Esperança pegou mais uma garrafa de cerveja, bebendo.

Não é melhor levarmos ele lá pra fora? Uma hora toda essa bebida vai voltar – Saudade

Acho que tem razão, ele precisa pegar um ar e ficar vendo a Inspiração com outro não vai ajudar – Vida assentiu

Saudade e Vida foram um de cada lado de Esperança e o levaram para o lado de fora.

.

.

.

O garoto vomitava tudo na grama verde, ajoelhado no chão. Vida estava ao seu lado, passando a mão nas costas dele e dizendo que ia ficar tudo bem. Saudade o olhava com pena e com uma certa cara de nojo devido ao vomito do amigo.

Eu sou um merda – Esperança chorava

Não fala assim, Esperança – Saudade

E eu vou falar como? A garota que eu gosto ta lá dentro beijando outro, na semana que vem vão começar a sair, vão transar, andar de mãos dadas no colégio- Esperança vomitou de novo

E por que você nunca falou com ela sobre nada disso? Podia ter chamado ela pra sair – Vida

Por que você nunca chamou a Morte pra sair? – Esperança o encarou

Vida ficou quieto, já sabia que a resposta não viria. Esperança parou de vomitar e se sentou no chão, com a cabeça entre as pernas.

Maldita festa, odeio álcool – Esperança

Se não tivesse bebido tanto – Ouviram uma voz feminina

Saudade e Vida olharam. Morte e Nojo estavam paradas atrás deles.

Morte, oi – Vida se levantou, seu rosto corava instantaneamente quando a via

Vida, bom te ver, essa é a Nojo, minha amiga e dona da casa e do gramado ao qual seu amigo ta vomitando – Apresentou á amiga e em seguida apontou para Esperança

Desculpe- Esperança vomitou novamente

Ele realmente não sabe beber – Nojo

Ele está sofrendo, viu a nossa amiga e garota que ele gosta, beijando outro – Saudade se levantou

Desculpe não me apresentar, sou a Saudade – Ela sorriu tímida

Que fofinha – Nojo sorriu

Vocês não preferem deixar ele no quarto? Podemos alcançar alguns comprimidos e um balde – Morte cruzou os braços

Mesmo? Você é tão gentil! – Vida sorriu

Sem problemas, muita gente fica assim – Morte assentiu

.

.

.

Ele vai ficar bem mesmo? Digo, depois de tomar o remédio e descansar um pouco – Vida olhava o amigo da porta

Vai sim, ele só precisa deitar um pouco, em uma hora, no máximo, ele já vai estar ok – Morte estava na porta junto com ele

Morte... – Vida

Hum? – O olhou

Obrigado por ajudá-lo, você é muito gentil – Vida

Não há de que, baixinho – Morte passou a mão no cabelo dele

Saudade deixou o balde ao lado do amigo e foi até eles.

Eu vou ficar aqui com ele até ele melhorar, te aviso quando ele estiver bem – Saudade

Mas você não vai aproveitar a festa? – Vida

Tudo bem, eu não gosto muito de festas mesmo, vim porque vocês me chamaram e achei que seria bom sair com os amigos – Saudade sorriu

Você é uma fofa, Saudade – Vida a abraçou forte

Morte observou os dois e desviou o olhar logo em seguida.

T-tudo bem, agora vão, vou fechar a porta para manter o mínimo de barulho aqui dentro – Saudade

Certo – Vida assentiu e os dois saíram dali

Ficaram parados um tempinho no corredor, até Morte se pronunciar.

Vocês formam um casal bonito – Morte

O que? Eu e a Saudade? Hahaha, não, não somos namorados – Vida negou, dando uma risada

Ela gosta de garotas, somos apenas amigos – Vida

Ah, foi mal, pensei que fossem – Morte

Tudo bem – Vida assentiu

M-mas e você e o Egoísmo, estão juntos? – Vida perguntou meio receoso

Egoísmo? Não, ele é como um irmão pra mim, assim como a Nojo, não temos nada – Morte negou

Ah – Vida parecia aliviado

V-você não namora com ninguém? – Vida

Qual o interesse repentino na minha vida amorosa, em Vida? – Morte

N-não... E-eu não queria me meter... Eu só – Vida ficou nervoso

Relaxa, eu to só brincando – Ela riu

Desculpe – Vida ficou vermelho

Tudo bem, não, eu não namoro ninguém, nunca namorei pra falar a verdade, só sai algumas vezes, mas nunca nada sério – Morte

E você, alguma garota apaixonada? – Morte sorriu

Não a que eu queria – Vida coçou a nuca

Uma garota especial? Isso é bonito, tenho certeza de que ela vai ter sorte se ficar com você – Morte

V-você acha? – Vida sorriu, a olhando

Claro, você é fofo, bonitinho e é um cara legal – Morte assentiu

Vida dava pulos de alegria com os elogios de Morte.

V-você também é muito bonita, e é muito gentil, eu adoro a mecha no seu cabelo – Vida

Obrigada, você também é muito gentil – Morte sorriu

E a mecha, ela é de nascença – Morte passou a mão no cabelo

Sério? – Vida

Sim, ela está aqui desde que me entendo por gente, não dava pra ver muito com o cabelo comprido, por isso decidi cortar e dar mais destaque pra ela – Morte

Eu gosto do seu cabelo também, mais das tranças, pra ser exata – Morte

Eu também gosto delas, mas não são de nascença – Vida riu

Eu imaginei – Morte riu junto

Morte? – Ouviram uma voz masculina

Egoísmo acabava de chegar ao segundo andar e o sorriso no rosto de Vida se desfez.

Egoísmo! Pensei que não fosse vir, não o vi a festa toda – Morte sorriu para o amigo

Tive que ajudar a minha avó com algumas coisas antes de vir, por isso o atraso, foi mal – Egoísmo

Ah, tudo bem, como ela está? – Morte

Velha, mas continua forte como um touro – Egoísmo sorriu para ela

Ela sempre foi – Morte

Ah, Egoísmo, você já conhece o Vida – Morte apontou para o rapaz

O-oi – Vida

Sim, eu conheço sim – Egoísmo o encarou, estendendo a mão para cumprimentá-lo

Se cumprimentaram e Vida sentiu Egoísmo apertar sua mão. Ele fez uma cara de dor e em seguida recolheu sua mão.

Então, Morte, a gente pode conversar lá no quarto? – Egoísmo voltou a olhá-la

Que repentino, é importante? – Morte

Muito – Egoísmo

Tudo bem então, nos vemos depois, Vida – Morte

T-tchau – Vida

Egoísmo a guiou em direção a uma das portas, e se virou para trás, o encarando e fazendo sinal de um corte no pescoço para ele.

Vida engoliu em seco, passando a mão em seu pescoço.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...