História Another you - Capítulo 17


Escrita por: ~

Exibições 149
Palavras 1.440
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Harem, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieeee! Miss Octupos aqui!
Espero que gostem *3*
Boa leitura!

Capítulo 17 - Capítulo 13 - Parte 2



Um brilho forte bateu o rosto de Alexia ainda adormecida, suas roupas estavam molhadas, suas mão se seguravam com força uma na outra, seu cabelo também molhado mostrava resquícios do seu acidente. Ao seu lado fui ouvido vozes, mais precisamente um voz, ela se fazia presente no sonho de Alexia, assim como suas preocupações.
 

 

 

Já fazia duas semanas do desaparecimento de Anne, as autoridades já haviam encerrado a procura pelo corpo da menina, sua família resolveu fazer um velório para a pequena Anne. Alexia não saia de seu quarto por nada, ela chorava o dia todo, todos os dias desde que perdeu Anne de sua vista, seu sofrimento só foi maior ao descobrir que nunca mais a haveria, nem nenhuma ultima vez. A porta de seu quarto se abriu, sua mãe que se segurava em sua bengala, a mesma olhou com pena ao ver a filha aos prantos pela amiga, Alexia chorava encolhida em um canto de seu quarto, aquilo fez o coração de sua mãe apertar que foi até ela, cariciou os cabelos da filha que nem havia notado a presença da mãe, logo levantando a cabeça para observar a mais velha, seus olhos brilhavam pelas lágrimas, seu rosto estava inchado e vermelho, seus braços vermelhos e com marcas de unhas, ela estava se arranhando, se culpando pela amiga. A mãe olhou sua filha, abriu a boca para falar algo, mais nada saiu.
- Foi minha culpa mãe - chorava mais ainda. - minha culpa! Devia ter sido eu! - ao ver a cena de sua filha chorando a mãe resolveu fazer algo que nunca imaginaria fazer, deu um tapa em seu rosto fazendo sua filha a olhar assustada e chorou mais ainda. Suspirou de frustração e falou:
- Alexia!

 

 

 


-xia, Alexia, Alexia está na hora de acordar... - disse uma voz não reconhecida pela garota, que abriu seus olhos lentamente dando de cara com uma velha senhora, tinha os cabelos grisalhos usava um vestido marrom que ia até os tornozelos com alguns fiapos. Olhou além da senhora se deparando com uma cabana de madeira, viu uma fogueira no meio da cabana e ao lado dela um felino grande, o reconheceu, era o bichano da floresta, ele estava deitado com as patas para frente e sua cabeça apoiada nas mesmas, seus olhos estavam fechados porém seu rabos se mexia de um lado para o outro. Alexia percebeu que estava em uma cama e então voltou seu olhar para a mulher, que a observava atentamente. - Está melhor Alexia? - perguntou a mulher.
- Como sabe meu nome? - a garota perguntou assustada, agora sabia o que os meninos sentiram quando falou seus nomes. Olhou para a senhora aterrorizada, o que seria aquilo? Como saberia seu nome?
- Eu sei tudo o que acontece nessa floresta...- disse a senhora misteriosa se levantando da cadeira que estava ao lado da cama.
- Que...quem...quem é você? - perguntou a garota.
- Eu sou eu apenas uma velha senhora que mora na floresta e você, o que é? - perguntou indo em direção a uma mesa que havia ao lado da cama em que Alexia estava sentada, da qual se levantou rapidamente olhando em direção a porta que estava atrás da fogueira, consequentemente o animal.
- Eu sou Alexia! Você mesma disse meu nome! - falou confusa.
- Não perguntei seu nome e sim o que você é, o que você quer? O que fazer você correr atrás do quer? O que você é?- perguntou a mulher de idade, que a olhou novamente. - quer bolo? - Alexia a olhou apreensiva mas aquela mulher... lhe passava algo, talvez confiança...
- O que eu sou e quem eu sou não é mesma coisa? - perguntou se sentando na outra cadeira de frente a senhora.
- Esse bolo ou o outro? - perguntou apontando para os bolos.
- Esse por favor... - falou Alexia apontando para o bolo que aparentava ser de chocolate. - não irá me responder? - perguntou a garota.
- Não - disse simplista. - isso você mesma terá que se responder. Enquanto não acha suas respostas pode fazer suas perguntas, sei que as tem...
- Por que fala como uma bruxa anciã? Por que parece que estou em uma psicóloga? - perguntou Alexia olhando para a senhora, do outro lado do cômodo o felino levantou sua cabeça para observar as duas humanas.
-Muito simples por que sou uma bruxa anciã. - aquilo deixou Alexia boquiaberta.
- Como?
-Estou apenas brincando Alexia... sou apenas uma anciã. - disse fazendo um movimento com sua mão para que o animal chegasse perto, o que fez a garota se assustar. - não sinta medo, ela não fará nada contra você ao menos que tente machuca-la... passe a mão nela... - disse fazendo carinho no pescoço do animal.
- Ela... é sua? - perguntou olhando a senhora
- Eu diria que sou mais dela do que ela de mim - falou soltando uma risada rouca. - vamos passe a mão nela, ela não iria lhe morder, eu espero... não é Nora? - falou olhando o animal que a encarava.
- Acho melhor não...
- Senhorita Alexia, como pretende passar por tudo o que lhe aguarda se tem medo até do mais inofensivo animal? - perguntou mais velha a olhando com repressão, a garota apenas bufou e estendeu sua mão para passar no felino grande, e com muito medo ela finalmente tocou o pelo do animal que assim como Alexia estava apreensivo mas relaxou ao sentir os dedos da moça em seus pelos fazendo carinho, o animal chegou perto da garota e roçou sua cabeça em suas pernas fazendo a garota ficar dura de medo, que logo se dispersou ao ver que o bichano apenas queria carinho. - ela perdeu sua família, seus filhotes... os acharam e levaram pra longe, provavelmente venderam eles... - falou a mulher ao ver o quão confortável ambas estavam com a presença uma da outras.
- Eles quem? - perguntou Alexia vendo o olhar triste de Nora.
- Aqueles que encontrará futuramente.- Concluiu tomando um pouco de chá que havia em sua xícara. - ah como sou mal educada, nem lhe ofereci um pouco de chá...
-Não obrigada... se me permite perguntar, qual seu nome? - Perguntou curiosa.
-Tenho vários nomes... mas pode me chamar de Leda.
-Leda... onde estou? - Perguntou olhando para a senhora que agora tinha nome.
-Não se preocupe ainda está na floresta, estamos no pântano. - Falou comendo mais um pedaço de pão.
-No pântano? Leda eu não estava sozinha quando entrei no pântano! Sabe onde meus amigos estão? - Perguntou preocupada lembrando de Eunwoo, V e Jinyoung. - Onde me encontrou? Por quanto tempo dormi?
-Uma pergunta de cada vez... eu não sei ao certo onde seus amigos estão apenas sei que continuam na floresta... lhe encontrei quase se afogando na água do pântano e você não dormiu mais que duas hora... - A menina pensou mais um pouco, e enfim entendeu, agora Alexia se lembrara o que havia acontecido...
- Leda! Era você?- A velha apenas assentiu - Você me assustou! Você realmente precisava se vestir para nos assustar? Por que fez isso? Você é o espírito que o Tae contou da história?  - gritou fazendo Nora se assustar mas logo voltar a sua posição de antes.
-Minha pequena Alexia, precisava vê-la, aconselha-la, conversar contigo, melhora-la, ajuda-la.
-Mas precisava me assustar para falar comigo?
- Precisava te-la sozinha, sem seus amigos... me desculpe...
​- Por que teve todo esse trabalho apenas para me ver? O que sabe? - perguntou olhando a velha
​- Alexia... já parou para se pensar o por que está aqui? Não me diga que ainda acha que é um sonho... - a garota olhou para baixo pensando, mas os levantou olhando profundamente a senhora  - Minha pequena Alexia, tenho te observado desde quando chegou aqui... não entendi ainda como, mas eu sinto, sua aura, sua atmosfera, sua essência... é algo que nunca vi, você tem algo que pode mudar tudo que conhecemos... - falou Leda a olhando nos fundos dos seus olhos.
​- O que você quer dizer? - perguntou a Leda.
​- Sabe o lugar para onde estava indo?
​- Sim... - falou receosa.
​- Algo a espera lá, talvez as respostas que procura, mas o que procura pode não ser a verdadeira resposta... Talvez - parou e encarou Alexia- talvez ... ache o que tanto procura... - disse a olhando firmemente.
​- Como assim Leda... eu não consigo entender o que você diz...- perguntou olhando a garota.
​- Quando chegar a hora saberá... - Disse a mulher a olhando.
 


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado!
Obrigada por lerem!
Até o próximo capítulo! *3*
Beijinhos Miss Octupos. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...