História Antes da Fama. - Capítulo 37


Postado
Categorias Avril Lavigne
Personagens Avril Lavigne
Exibições 5
Palavras 1.642
Terminada Sim
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - Epílogo.


Fanfic / Fanfiction Antes da Fama. - Capítulo 37 - Epílogo.

A verdade é que nós só conhecemos a nossa verdadeira força quando precisamos ser fortes.

''Me deixe de amar 

Eu costumava acreditar

Que nós estávamos à beira de algo belo
Algo belo
Vendendo um sonho
Fumaça e espelhos nos deixam esperando por um milagre
Por um milagre

 Seguimos pelos dias mais escuros


O paraíso está a uma decepção de distância
Nunca te deixarei, nunca me decepcione
Oh, tem sido uma baita de uma jornada
Dirigindo pelo desconhecido
Nunca te deixarei, nunca me decepcione

 

 

 

Não desista, nah, nah, nah
Eu não desistirei, nah, nah, nah
Me deixe te amar
Me deixe te amar

Não desista, nah, nah, nah
Eu não desistirei, nah, nah, nah
Me deixe te amar
Me deixe te amar
(Oh, amor, amor)

Não durma
Na direção, temos milhões de milhas a nossa frente
Milhas a nossa frente
Tudo que precisamos
É um despertar bruto para que saibamos que somos bons o bastante
(Yeah) saibamos que somos bons o bastante

Seguimos pelos dias mais escuros
O paraíso está a uma decepção de distância
Nunca te deixarei, nunca me decepcione
Oh, tem sido uma baita de uma jornada
Dirigindo pelo desconhecido
Nunca te deixarei, nunca me decepcione

Não desista, nah, nah, nah
Eu não desistirei, nah, nah, nah
Me deixe te amar
Me deixe te amar

Não desista, nah, nah, nah
Eu não desistirei, nah, nah, nah
Me deixe te amar
Me deixe te amar
(Oh, amor, amor)

Nunca te deixarei
Nunca te deixarei, deixarei
Nunca te deixarei
Nunca te deixarei, deixarei
Nunca te deixarei
Deixarei, nunca te deixarei

Nunca te deixarei
Nunca te deixarei, deixarei
Nunca te deixarei
Nunca te deixarei, deixarei
Nunca te deixarei
Deixarei, nunca te deixarei

Não desista, nah, nah, nah
Eu não desistirei, nah, nah, nah
Me deixe te amar
Me deixe te amar

Não desista, nah, nah, nah
Eu não desistirei, nah, nah, nah
Me deixe te amar
Me deixe te ama''

 

''Água Fria.

Todo mundo fica chapado às vezes, sabe

O que mais podemos fazer quando nos sentimos triste?

Então, respire fundo e solte

Você não devia se afogar sozinha

 

E se você estiver afundando, vou pular

 

Nessa água fria por você

E apesar do tempo nos levar a lugares diferentes

Eu ainda serei paciente com você

E espero que você saiba

 

Eu não vou te soltar

Vou ser sua corda de segurança hoje à noite

Eu não vou te soltar

Vou ser sua corda de segurança hoje à noite

 

Pois todos nós nos perdemos às vezes, sabe?

É como nós aprendemos, como nós crescemos

Eu quero deitar com você até envelhecer

Você não devia lutar sozinha

 

E se você estiver afundando, vou pular

Nessa água fria por você

E apesar do tempo nos levar a lugares diferentes

Eu ainda serei paciente com você

E espero que você saiba

 

Que eu não vou te soltar (não vou te soltar, não, não, não mais)

Vou ser sua corda de segurança hoje à noite

Eu não vou te soltar

Vou ser sua corda de segurança hoje à noite

 

Venha, venha

Salve-me desse barco

Eu só quero sobreviver

Estou completamente sozinha

E eu espero, eu espero

Que alguém me leve para casa

Para um lugar que eu possa descansar a minha alma

Eu preciso saber que você não vai me soltar

 

Não vou te soltar (não vou te soltar, não, não, não)

Vou ser sua corda de segurança hoje à noite

Eu não vou te soltar

Vou ser sua corda de segurança hoje à noite

 

Eu não vou te soltar

Eu não vou te soltar

 

P.O.V'S AVRIL LAVIGNE.

Já faz dezessete anos que eu e Brad estamos casados, nós temos dois filhos gêmeos, Laura e Gustavo, os dois tem quinze anos de idade. Nós quatro costumamos morar na Europa e passar a maior parte das nossas férias na Itália, mas sim, este anos nós resolvemos passar as férias escolares dos gêmeos aqui no Brasil, dizem que é um lugar lindo, e realmente, é um lugar maravilhoso. 

A Sim, eu me tornei uma grande estrela Pop/Rock e Brad se tornou um famoso cantor de uma famosa banda de pop/rock chamado The Vamps. A nossa vida? Sinceramente? Continua uma correria do caramba.

Justin e Hilary? Se casaram há dezesseis anos e tem uma filha, também de quinze anos, chamada Sofia. Calum? Não faço a mínima ideia do que aconteceu com ele. Anne e Liam? Se casaram; não tem filhos. Alice, Anna, Julio, João e Pedro continuam solteiros, Beatriz se casou com o Luca. Têm duas filhas gêmeas, Anna e Anne. Michael? Se tornou um famoso cantor cortejado por diversas garotas. Bem feito para ele, pois há muitas dessas garotas que são casadas e o maridos delas querem mata-lo. Louis? Se casou com Eleanor e tem dois gêmeos, Vitor e Luan. Daniel? Casou-se com uma das minhas primas. Luan, Tobias e Tomas? Vivem viajando por aí fazendo sei lá eu o quê. Gabe, Peter, Julia e Ariana? Vivem em tempo integral num acampamento para semi-deuses ou meio-sangues, use o termo que preferir. Érebo? Apareceu para mim algumas vezes, mas já faz, no mínimo, uns cinco anos que ele não me faz uma ''visitinha'' surpresa. 

 

******

 

Eu entrei no quarto segurando o papel e um embrulho em minhas mãos e vejo Brad mexendo em seu Iphone quinze enquanto escuta umas musicas. Me sento ao seu lado e me aninho em seus braços, ainda com o papel e o embrulho em mãos, ele olha para mim curioso e eu sorrio, e ele sorri de volta.

 

-O que foi que você tá tramando em, Baixinha?-Ele pergunta me dando um beijo na ponta do nariz e eu sorrio com isso.

 

-Olhe.-E eu lhe entrego as coisas, primeiro ele abre o presente. Uma botinha preta de couro e uma sapatilha branca.

Logo após ele olha para mim confuso e logo após abre o papel, em seguida me olha com o maior sorriso do mundo.

 

-Amor, você tá......?-Ele pergunta sem conseguir terminar a frase. Eu sorrio enquanto lhe respondo:

 

-De quatro meses.

 

{.......}

 

Nós entramos na sala para poder fazer o ultrassom e eu comprimento o médico, eu me deito na maca e Brad fica ao meu lado sorrindo para mim. O médico passa o gel na minha barriga e começa a analisar a imagem que aparecia na tela enquanto ele movimenta o aparelho pela minha barriga. Do nada ele se vira para nós sorrindo como se tivesse uma boa noticia, tipo quando ele anunciou a mim e ao meu marido que eu estava grávida dos gêmeos e disse:

 

-Parabéns ao casal, se fosse uma garota, qual seria o nome?

 

-Analice.-Brad reponde por mim.

 

-E se fosse um garoto?

 

-Carlos.-Eu respondo pelo Brad.

 

-Então acho melhor vocês escolherem mais um nome. São trigêmeos. Uma garota e dois garotos.-Ele diz, empolgado e eu olho para Brad também empolgada, porém o mesmo apenas ri da minha empolgação.

 

{.....}

 

-Então crianças, é o seguinte.-Começou Brad cauteloso, tomando cuidado com a reação do casal de gêmeos a nossa frente.-A mãe de vocês está grávida de trigêmeos...-Ele disse a última parte tão rapidamente que quase não dera para entender, mas Laurinha e Gustavinho são espertos e entenderam o que o pai deles disse. Os dois tiveram uma reação épica: Arregalarão os olhos e então riram, para logo depois ficarem sérios por alguns instantes para logo após começarem a pular no sofá. Esses dois não têm jeito mesmo!

 

-E vocês já escolheram os nomes?-Eles perguntaram em uníssono e empolgados, e aparentemente esperando que pudessem escolher algum nome.

 

-Até agora, só temos os nomes de dois deles. Analice e Carlos. O Outro irmão de vocês é um garoto e nós decidimos que vocês deveriam escolher os nomes.-Eu me pronunciei pela primeira vez ali.

 

P.O.V'S LAURA LAVIGNE SIMPSON. ( FICOU ESTRANHO, EU SEI.)

 

Cinco meses depois a Aninha, o Carlinhos e Lipe nasceram saudáveis; quando a mamãe estava grávida de seis meses, o Gustavinho deve um ataque de ciúmes e, digamos assim, foi meio que complicado acabar com esse ciúmes. 

 

 

FIM!

Gosto

Rebobine até sexta à noite

Nunca esquecerei o jeito como você me largou

Sem mais mentiras, eu ficarei bem

Sei para onde estou indo, talvez devesse saber

 

E agora você vai dizer, "por favorzinho, me perdoe"

Me engana uma vez, te digo duas vezes, vai se arrepender

Agora, você está sozinha, yeah

 

Acontece que ninguém pode me substituir

Sou permanente, você não pode me apagar

Eu vou fazer você se lembrar de mim

Mais um beijo é de tudo o que eu preciso

Eu vou te deixar com a memória

E o meu gosto

 

Feche os olhos, você não pode se esconder

Tente me esquecer, mas eu estou em todos os lugares

Eu sou o cheiro em seus lençóis

Você não estava pronta quando me deixou deitar neles

 

E agora você vai dizer, "por favorzinho, me perdoe"

É, aposto que dói e fica pior, você não conhece ninguém

Disse que seria justo

 

Acontece que ninguém pode me substituir

Sou permanente, você não pode me apagar

Eu vou fazer você se lembrar de mim

Mais um beijo é de tudo o que eu preciso

Eu vou te deixar com a memória

E o meu gosto

 

E agora há algo em seu caminho

Pois você desperdiçou tudo o que tínhamos

E você se pergunta se pode voltar atrás em algo que fez

E machuca, pois

 

Acontece que ninguém pode me substituir

Sou permanente, você não pode me apagar

Eu vou fazer você se lembrar de mim

Mais um beijo é de tudo o que eu preciso

Eu vou te deixar com a memória

E o meu gosto

 

A verdade é que ninguém pode me substituir

Sou permanente, você não pode me apagar

Eu vou fazer você se lembrar de mim

Mais um beijo é de tudo o que eu preciso

Eu vou te deixar com a memória e o meu gosto

 

E o meu gosto

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...