História Antes do Amanhecer - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Metallica, Rihanna
Personagens James Hetfield, Kirk Hammett, Lars Ulrich, Personagens Originais, Rihanna, Robert Trujillo
Tags Age Gap, Amor, Drama, Drogas, Hentai, Reencarnação, Romance
Exibições 37
Palavras 805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie!
Capítulo 09 para vocês!
Espero que gostem, perdoem os eventuais erros e aproveitem a leitura!

PS: LEIAM AS NOTAS FINAIS.

Capítulo 9 - Capítulo IX - A Carta


Capítulo 09 – A Carta.

 

Chaneault costumava passar a semana inteira na mansão dos Ulrich trabalhando como dama de companhia de Joanne e os finais de semana em casa com sua mãe, Amélia e a tia, Lise. Ela, Joanne e Ernest davam-se muito bem na maior parte do tempo. Joanne encontrava-se nos últimos meses da gestação e a única pessoa que entendia as suas dores e não irritava a moça era Chaneault. A menina tem uma fala calma e mansa que não fazia os nervos da Senhora Ulrich ficarem quase que totalmente à flor da pele. Amélia dizia que a filha preocupava-se muito com o trabalho, mas Chaneault sempre lembrava a mãe que o dinheiro suado do seu trabalho a ajudava no tratamento da doença e assim Amélia compreendia melhor toda a dedicação e o esforço da filha. Sempre pensou que a menina fosse crescer e tornar-se uma adolescente rebelde, mas ao contrário do que ela esperava, Channel era a filha dos sonhos que todos os pais gostariam de ter.

O apelido que James lhe deu foi adotado pela mãe e por Lise que agora chamavam a garota de Channel o tempo todo. Chaneault gostava disso. Adorava ver como elas aceitavam James sem nem conhecê-lo bem. Ela também pensava que os anos de diferença seriam um obstáculo a se enfrentar no relacionamento deles, mas as mulheres Green não viam problemas em uma menina de 17 anos namorar um rapaz de quase 27. James vinha trabalhando muito nos últimos tempos. Os oficiais do exército americano viviam amedrontados por ameaças externas do Sudoeste Asiático, mais especificamente da República Democrática do Vietnã. Os jovens oficiais como James precisavam preparar-se para essa espécie de confronto e então os treinos passaram a ser dobrados e muitas vezes eles dormiam no quartel para não perder tempo algum.

No último final de semana antes do Natal de 1950, James precisou ficar no quartel. Ele avisou a namorada ligando para a casa dos Ulrich, mas afirmou que eles se encontrariam na semana do Natal. Channel decidiu arrumar as suas coisas mais cedo e avisou à Joanne que iria para casa ficar com a família. Normalmente James a buscava nas tardes de sexta-feira, mas essa semana seria diferente e ela demoraria mais indo de bonde e ônibus. A garota chegou em casa pouco antes das 17h da sexta-feira e encontrou a mãe na varanda da casa observando as crianças brincando na rua. Amélia sorriu quando viu Chaneault aparecer na frente do portão de madeira branca.

— Mamãe! – ela largou as bolsas no chão para abraçar a senhora Green.

— Oi, filha. Como você está? – Amélia perguntou olhando para o rosto da filha. Ela concluiu que a garota parecia bem e saudável. Essa era uma preocupação recorrente: sentia medo que a filha fosse explorada no trabalho por ser estrangeira, mas aparentemente Channel havia encontrado uma boa família que a tratava bem.

— Muito bem. James avisou que passará todo o final de semana no quartel então teremos muito tempo para nós. Quero fazer uma receita de bolo que aprendi com Joanne e ela também me aconselhou a conversar com a senhora sobre os meus estudos.

— Faremos tudo o que você quiser! E fico feliz que esteja pensando no seu futuro, mas agora entre! Tome um banho e descanse. Já vou entrar para fazer um lanche com você. – Chaneault assentiu. Deu um beijo carinhoso na bochecha da mãe, pegou as suas bolsas e logo entrou em casa.

Amélia permaneceu na varanda por mais um tempo e o carteiro passou. Ele apenas cumprimentou Amélia de longe e deixou as correspondências da casa na caixinha do correio. Ela levantou do seu lugar e andou até o portão para pegar as contas e possíveis cartas. Entre os envelopes com as contas de luz, água e farmácia, Amélia viu um envelope branco com selo da Irlanda. O remetente não tinha nome, mas o endereço era de um escritório comercial de Belfast. Apreensiva, ela abriu o envelope pensando que fosse uma carta de cobrança, mas aquelas palavras a assustaram muito mais.

 

“Prezada Senhora Amélia Green,

Estou num navio à caminho de Nova Orleans para visitar a minha querida Chaneault. Não acredito que vocês tenham ido embora da Irlanda por minha causa, mas por outros motivos. Já se passaram praticamente dois anos do nosso afastamento e espero que a senhora mantenha o meu compromisso com a sua filha. Quero desposá-la o quanto antes.

Atenciosamente,

Sebastian Graham.”

 

Amélia guardou a carta no envelope e sentiu o medo lhe invadir o corpo. Como ele aquele homem tinha descoberto o endereço de Lise? Por que ele se propôs a atravessar o oceano para buscar a sua filha? O que ele realmente deseja fazer com Chaneault? A cada pergunta e possibilidade de resposta, Amélia sentia mais medo. Como dizer que Chaneault ama um jovem rapaz e sente nojo de Sebastian?


Notas Finais


PRECISO SABER DA OPINIÃO DE VOCÊS!
Vocês preferem que eu escreva capítulos pequenos (menos de 1.000 palavras) e poste toda semana ou capítulos maiores (mais de 1.000 palavras) e demore mais para postar?

Respondam, por favor!

Gostaram?
Comentários?
Favoritos?

Bjs e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...