História Antes que o dia termine - Camren - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Ally Brooke, Amor, Camila Cabello, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Love Girl, Normani Kordei
Visualizações 145
Palavras 3.300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoal, aqui estou eu com mais uma fanfic nova rsrs. Antes que termine o dia é um dos meus filmes favoritos, e eu resolvi fazer uma espécie de adaptação, a fanfic não será exatamente igual ao filme, terá algumas falas iguais, ou parecidas, mas não será totalmente igual. eu espero que gostem, será uma Mini Fic de 4 capítulos. sei que o nome da fanfic está Antes que o dia termine, em vez de Antes que termine o dia, foi proposital, pra não ficar 100% igual. espero que gostem, e espero que possam refletir sobre a importância de aproveitar o tempo, e dar o devido valor as pessoas que temos em nossas vidas. boa leitura!

Capítulo 1 - Chapter One


Fanfic / Fanfiction Antes que o dia termine - Camren - Capítulo 1 - Chapter One

♫ ONE ♫

O sol em Londres havia nascido, era uma manhã calma, Camila havia acordado primeiro e ficou a observar sua amada enquanto respirava tranquilamente, dormindo calma e serena. Sorriu ao sentir seu coração se encher de felicidade com um ato tão simples que era o de olhar para Lauren, sentia como se houvesse milhares de borboletas sem eu estômago. Ela se mexeu, se espreguiçou e então abriu os olhos. Os belos olhos verdes fitaram os castanhos de Camila.

— eu vou sentir tanto a sua falta — a latina disse ao acariciar os cabelos escuros da amada e beijar-lhe a testa.

— são só duas semanas — ela respondeu e coçou os olhos.

— pra mim vai parecer uma eternidade

— mais que uma eternidade

— é — deu um selinho nela

Lauren sentou na cama e se espreguiçou de novo. Olhou para o relógio no criado mudo e quase saltou.

— que droga!

— o que houve?

— tenho que correr, preciso de um banho, me vestir e ensaiar para a apresentação

— calma amor, desse jeito vai acabar tendo um colapso nervoso. Você acorda, ignora sua namorada seminua na sua cama. Acho que dá pra esperar só um pouco

Levantou da cama.

— Camz — ela a empurrou de volta para a cama — fica quietinha ai, vai ser rápido

— o que é? Espere, deixe-me adivinhar, presentinho pra mim?

— isso mesmo

— eu também tenho um presente, mas é surpresa

— hum, que misteriosa

Camila foi para o provador que tinha em seu quarto e colocou um sobretudo vermelho, e por baixo uma lingerie preta, havia comprado para a viajem, mas... pensou primeiramente em agradar sua namorada.

— o que achou? — disse ao sair do provador

— nossa, é lindo!

— comprei pra viajem, e ainda veio isso aqui de brinde

Olhou pra ela maliciosa ao abrir os botões do sobretudo e mostrar a lingerie preta

— hum, gostei da renda, ficou muito bem nesse seu corpo lindo

— não acha que dá pra gente aproveitar só um pouquinho, uh?

Sentou no colo dela e tentou beijá-la.

— tenho que me arrumar, é importante, se der tudo certo eu posso ficar em um cargo mais elevado

— sempre o trabalho

— Camz, por favor né

— eu só queria que tirasse um tempo pra ir comigo pro jantar de noivado da minha mãe em Cuba, vai ser legal, e você poderá finalmente conhecer todo mundo. Vem comigo? — pediu fazendo bico e Lauren passou as mãos nos cabelos longos.

— olha, eu tentei dar um jeito, mas você sabe como está agitado na empresa, desculpa

Ela não conseguiu esconder a reação triste que teve

— tudo bem — disse desanimada

— não fica triste por causa de Ohio

— não é Ohio, é Cuba

— desculpa de novo

— parece que essa é a única palavra no seu vocabulário

— eu conheço a sua mãe no próximo noivado

— que noivado? — se jogou na cama

— o nosso, ano que vem

— eu, me casar com você, que confundi Cuba com Ohio? Claro que não

Disse rindo e Lauren revirou os olhos

— preciso tomar banho

— vai lá apressadinha

Enquanto Lauren ficou no banho, a latina foi para a cozinha. Não demorou nem 10 minutos e ela apareceu lá, já vestida, roupa social, elegante, e linda. parecia até mais séria assim.

— já está pronta? Estou fazendo panquecas deliciosas do jeito que você gosta

Lauren verifica o horário em seu relógio

— não me importo se é uma reunião importante, você tem que comer alguma coisa

— estou sem tempo Camz

Mas Camila conseguiu convence-la de comer, mesmo que rápido. Já na rua, as duas caminhavam juntas e a latina tagarelava sobre seus alunos. Ela era professora de música, tocava violino á 16 anos.

— estou sem tempo para conversar, mas se der tudo certo, podemos jantar fora mais tarde, ás 19:00 , o que acha?

— o que? ás 19:00? Você só pode estar brincando

— como assim brincando?

— minha audição, a que estudei por 3 anos, a ficha caiu? — disse decepcionada

— oh, é... a sua audição de formatura

— sim, é hoje ás 19:00 e você disse que iria, mas esqueceu

— desculpa amor, sou uma idiota, mas eu irei sim

— boa sorte na sua apresentação — disse mudando de assunto — sei que não precisa disso, vai se dar muito bem, você é ótima no que faz

— Obrigada, e desculpa de novo

Uma moto passa por cima de uma poça de água e acaba molhando Camila.

— mas que droga!

— SEU IDIOTA! — Lauren grita, mas o rapaz já vai longe.

— pode ir, eu me limpo, não quero te atrasar, nos vemos na audição

— qual?

Ela ficou séria e cruzou os braços

— estou brincando, claro que nos vemos mais tarde

Disse tentando quebrar o clima pesado, mas ela não riu. Deu um beijo no rosto dela e saiu ensaiando sobre o que falaria na reunião.

***

Depois que chegou na empresa, assinou sua presença e foi caminhando para sua sala, sendo seguida por Keana Issartel, sua secretária.

— senhorita Issartel, quero que mude a reserva para as 21:00, porque as 19:00 tem...

— tem a audição da senhorita Cabello

— como lembra disso?

— talvez porque ela disse várias vezes, e enviou um convite, no qual está bolando em sua mesa por dias

— tá! Já entendi. Eu prometi dar um presente pra ela, mas na verdade não tinha nada preparado, o que acha de um suéter de Cashmere verde? É uma das cores favoritas dela

— ela já tem um

— ah

— ela estava usando ele na última vez que veio aqui, e era de Cashmere, disse que amava ele até

— sério? e onde eu estava?

— ao lado dela

Lauren ergueu as sobrancelhas e suspirou, para então sair da sala em seguida.

***

Camila estava com seu violão na mão, enquanto dedilhava e fazia algumas cifras, além de tocar violino ela era compositora e tinha uma linda voz, mas... não gostava de mostrar isso para as pessoas, não cantava em público e ninguém nunca havia lido algo que ela escreveu. Olhou para a cama e viu uma pasta azul.

— droga, são as anotações da apresentação da lolo

Ela pega o celular e liga pra ela, mas cai na caixa de mensagem. Disca então o número de Dinah.

— Oi Chancho, ansiosa pra hoje?

— sim, mas eu preciso de um favor seu agora

— claro, o que?

— pode vir me buscar? Preciso ir na empresa deixar uma pasta importante que a Lauren esqueceu

— claro, chego já ai

Desligou e ela suspirou aliviada. Vestiu um casaco, pegou a pasta e foi esperar no lado de fora. Dinah não morava longe, em menos de 10 minutos parou o carro em frente a casa.

Dirigiu até a empresa e Camila saiu correndo com a pasta na mão. Chegou perto da sala de conferência e viu pelo vidro Lauren falando e gesticulando com as mãos.

— o que deseja senhorita?

Um senhor que antes estava na recepção perguntou

— uh, é que a senhorita Jauregui, esqueceu uma pasta importante e eu gostaria que entregasse

— é contra as regras entrar em momento de reunião

— mas ela precisa disso, pode até perder o emprego

— não é problema meu. Com licença senhorita

Camila olhou para Dinah que deu de ombros.

— o que vai fazer?

— eu preciso entregar a ela

Puxou o trinco e entrou na sala, havia uma enorme mesa com vários homens em mulheres que fitaram a latina. Lauren estava abrindo a bolsa quando ela entrou e paralisou.

— desculpa senhoras e senhores, não queria interromper, mas eu vim entregar a pasta que...

Olhou para as mãos de Lauren e viu uma pasta azul

— que... a senhora Jauregui já tem. Bom, foi um mal entendido, um engano — disse atrapalhada e recuou — só queria ter certeza de que a Lauren... quer quiser, senhorita Jauregui, tinha tudo que precisa. Desculpe!

Se aproximou da namorada e sussurrou

— você tinha razão quando falou que a turma era bem séria

Então voltou pelo mesmo local que entrou. Lauren ficou envergonhada, todos na sala olhando pra ela seriamente.

— uh, bom, podemos prosseguir?

Camila entra novamente na sala e esbarra na namorada, sua bolsa estava no chão.

— desculpe de novo, esqueci minha bolsa

***

Depois do que havia acontecido, ela voltou pra casa, trocou de roupa e foi direto para o colégio que dava aulas de violino. Um dos seus alunos fazia soar um som totalmente desafinado do seu instrumento.

— eu não consigo professora, eu sou ruim

— mas é claro que não Oliver, se fosse ruim isso iria significar que sou uma professora ruim, e eu sou maravilhosa — disse rindo e tocando a pontinha do nariz do pequeno. Ele riu também. — só precisa de prática meu amor, mas você é bom ok?

— tem razão professora

— vamos tocar todos juntos?

Os pequenos assentiram e posicionaram o violino no queixo e seguraram o arco. Então como sinal dela, começaram a tocar.

***

Lauren após a reunião foi para um bar com Normani e algumas amigas. Estavam tomando uma cerveja enquanto conversavam.

— deu tudo certo na reunião?

— não, quer dizer, eles gostaram, mas eu não obtive o resultado que eu esperava. Não acredito que Camila quase estragou tudo

O celular começar a tocar mas ela ignora.

— é ela

— não vai atender?

— não quero conversar agora — desligou — mais uma cerveja por favor

Pediu ao garçom. Passou a tarde andando pela cidade, depois de algumas cervejas. Perto do fim da tarde, Camila voltava da aula de música com Dinah, estavam no carro, quando ela avistou Lauren.

— ali não é a lolo?

— ela mesma. O que será que ela está fazendo em uma agência de viagens?

— o presente surpresa — disse sorrindo, se agarrando a ideia de Lauren ter ido comprar uma passagem para ir com ela para Cuba, para o jantar de noivado de sua mãe Sinuhe.

***

Já era noite, Lauren olhou para o relógio, e eram quase 19:00 horas. Acenou com a mão para que um táxi parasse. Abriu a porta e entrou

— para a Clifton Hall por favor

— a escola de música?

— exatamente — colocou o cinto e ele deu a partida

— tem uma namorada musicista?

— isso mesmo, como sabe?

— eu não sei, foi só uma suposição, por causa da escola de música

— ah. Sim, ela toca violino, é a audição de formatura hoje, será duas etapas, a apresentação de hoje que é a principal, a que vai valer mais, e outra que será dentro de 3 meses, será um de pós formatura

O senhor olhou pelo retrovisor e observou a expressão desanimada dele.

— problemas no relacionamento?

— como sabe disso também?

— assim como os Barman’s, os taxistas sabem dos problemas dos outros. Qual é o seu?

— não quero falar sobre isso

— ah, vamos lá

— não consigo fazer ela feliz. Como é possível amar tanto alguém, sem saber... como amar?

— então você ama ela?

— claro, é claro que eu amo, esse é o problema. Amanhã ela vai viajar, por duas semanas, e quer muito que eu vá junto

— mas e se ela não voltar? — perguntou deixando Lauren tensa. Nunca havia pensado em algo assim.

— o que quer dizer com isso?

— vamos, apenas imagine, vocês duas se despedem, ela embarca no avião, e nunca mais a vê. Saberia lidar com isso?

Lauren respirou fundo antes de responder.

— não, de maneira alguma

— então já sabe como resolver o seu problema. Aprecie o que tem, apenas ame-a

Disse olhando no retrovisor, fitando Lauren que desviou o olhar.

— ainda faltam dois quarteirões. — parou no sinal vermelho

— não acho que deve chegar lá de mãos vazias

Olhou para o lado e avistou uma floricultura. Ela assentiu e abriu a porta do táxi.

***

A latina estava com o coração acelerado, muito nervosa e ansiosa. conversava com Dinah.

— se ela comprou a passagem, é sinal de que está mudando, está se esforçando Cheechee

— espero que sim, você merece isso, e se ela não sabe disso, é uma estúpida

— você é direta, sabe sempre o que falar

— boa sorte

— obrigada

Responde e vai se preparar para a apresentação. Logo tudo começa. Camila está em meio aos músicos da orquestra e sorri ao ver Lauren sentada ao lado de Dinah na platéia. Então convidam ao palco, Dulce, para cantar a valsa de Julieta, era ópera.

Depois da apresentação ela recebeu vários elogios. Mas estava a procura de Lauren, que segurou em seu ombro fazendo-a virar. Entregou as rosas.

— são lindas! Obrigada — abraçou ela em seguida

— você foi ótima, todo o conjunto tocou muito bem, mas eu só consegui olhar pra você. Pronta?

Perguntou fitando-a, iam jantar juntas.

— sim — Dinah se aproximou sorrindo — a gente se ver depois, estou indo jantar com a Lauren, obrigada por ter vindo

— eu não perderia a apresentação da minha melhor amiga. Tenha uma boa noite e uma boa viagem

— obrigada

Abraçou ela e saiu em seguida. Sorriu ao ver um pequeno menino loirinho se aproximar com o pai.

— own, você veio!

Era Oliver, seu aluno.

— olá — disse apertando a mão do pai do garotinho

— ele não perderia por nada, ficou toda hora falando sobre essa audição

— mas que amor!

O pequeno estica as mãos e entrega pra ela um cartão, juntamente com um desenho.

— ela é a melhor professora do mundo. Eu amo a senhorita Cabello

— own, obrigada querido. Veja Lauren, olhe o cartão que ele me deu, não é lindo?

— é sim

Mostrou, mas ela não deu muita atenção, apenas sorriu forçado e falou baixo

— vamos embora?

Ela ficou um pouco sem jeito e guardou o cartão na bolsa

— eu amei, obrigada Oliver

Abraçou o garotinho

— ah, bom, eu...

O pai do garoto entendeu seu nervosismo e ouviu Lauren chamando-a

— a gente está indo, foi ótima a apresentação

— obrigada

— Tchau senhorita Cabello

— tchau pequeno, e fiquei feliz por ter vindo

***

Quando chegaram no restaurante Camila tentou tocar no assunto sobre a reunião.

— deu tudo certo? na sua reunião

— Jonas não aceitou a proposta, foi um desastre. Clarke ficou uma fera e eu me ferrei, mas depois conversei com eles e consegui ao menos reverter a situação

— ai meu Deus, me perdoa

— tudo bem, esquece — respira fundo e se encostou na cadeira — o que me conta?

— a Ally tem uma exposição em uma grande galeria amanhã, e eu a ajudei essa tarde

— ah, é mesmo? parece divertido — disse um pouco irônica fazendo o sorriso de Camila sumir. levou o copo de vinho que tomava, até a boca.

Camila olha ao seu redor, vê alguns casais em suas devidas mesas, estava tocando uma música lenta, e alguns dançavam. Fita Lauren novamente.

— você não quer dançar? — forçou um sorriso novamente

— quando é que você me viu dançar?

Ficou sem reação, poderia ao menos ser mais gentil.

— tudo bem. Onde foi depois da reunião? Eu te liguei várias vezes e você não atendeu

— ah, eu desliguei o celular, não queria falar com ninguém. tomei umas cervejas com Normani, e passei o restante do dia andando, e pensando

— posso saber em que?

— pensando se a gente está se dando bem

Ela franziu a testa.

— não, quer dizer, não é isso, você não entendeu

— mas eu não falei nada

— eu só não tive um dia muito bom hoje. E a reunião foi... ah deixa pra lá

Camila se sentiu mal, ela estava querendo dizer que a latina estragou sua reunião e o seu dia?

— eu peguei um táxi pra ir a audição e conversei com o taxista

— taxista? Conversou sobre a gente?

— é, eu sei que isso pode parecer estranho, mas foi bom. Eu percebi que apesar de tudo, dos problemas, eu... eu te adoro. E eu quero continuar com o que temos juntas. Eu quero tá bom?

— não

— não? mas porque?

— eu não quero continuar. Se fosse pra mim ficar aqui em Londres seria por você, por nós duas, e eu faria isso sem pensar duas vezes. Se você achasse que somos especiais

— e somos

— somos? Você nunca diz sobre como se sente Lauren. Não quer conhecer a minha família, estamos juntas a tempo suficiente para que isso já devesse ter acontecido. Esqueceu a minha formatura,  correu do meu aluno como... como se ele tivesse alguma doença contagiosa. A verdade é que eu sinto como se estivesse em segundo plano na sua vida, e isso machuca — ela não conseguiu conter as lágrimas que desceram por sua face, e então prosseguiu — machuca muito, e o pior é que eu estou me acostumando com isso

— eu não estou entendendo você

— é eu sei, você nunca parece entender. Isso está me matando. Se tivesse um só dia, Lauren, ao menos um, que nós duas...

— eu te adoro Camila

— eu não quero ser adorada Lauren, eu quero ser amada!

Diz e mais uma lágrima desce no rosto latino, ela se levanta e pega seu violino

— aonde você vai?

— vou passar a noite com a Dinah, e amanhã irei ao aeroporto. Eu não aguento mais isso

Dá dois passos para sair, Lauren levanta e apenas fita ela que olha pra trás pra falar mais alguma coisa.

— eu vi você na agência de viajem hoje, aonde vai?

— Carolina do norte, á negócios

Ela segurou o choro e saiu do restaurante dando-se conta de que foi idiota ao ponto de criar a ilusão em sua cabeça de que ela iria viajar ao seu lado, então a tal surpresa era um buquê de rosas.

— Camila!

Disse indo atrás dela

— Camila espera!

Olhou pra ela que entrou dentro do táxi, deixando a porta aberta

— você não pode me deixar assim Camz. Isso quer dizer que eu não vou mais te ver? É isso?

Ela continuou com os braços cruzados enquanto chorava dentro do carro. Lauren fitou o taxista, e era o mesmo que ela havia conversado mais cedo.

— você vem ou não?

Ela não teve reação na hora, então Camila apenas fechou a porta.

— vamos embora. bairro Oxnard por favor

Disse pra ele o endereço e o homem deu a partida. Lauren ficou parada na esquina, sem saber o que fazer, era como se as suas pernas não conseguisse se mover. Mas sabia que não poda deixar ela ir embora desse jeito, então correu atrás do carro.

— Camila! Camila!

O sinal estava fechado, e quando ela estava quase perto, o sinal abriu

— Camila, espera! taxista, pare o carro

Então foi como se o seu mundo tivesse desmoronado e seu coração quebrado em pedaços. Ouviu o som estridente de uma buzina e viu quando outro carro se chocou com o táxi em que Camila estava. O impacto fez o corpo dela ser jogado para fora.

— NÃOOOO! CAMILA!

Correu para mais perto vendo o corpo machucado e quase sem vida

— Camila meu amor! Não! meu amor, meu amor por favor, não morra! ALGUÉM ME AJUDA! CHAMEM A AMBULÂNCIA!

As pessoas começaram a correr para perto. Lauren estava desesperada.

— por favor, não morra...

Sussurrou perto do rosto dela enquanto chorava


Notas Finais


e ai? estão aproveitando e dando o devido valor as pessoas que realmente te amam e estão a todo tempo demonstrando isso pra você? espero que sim.

me digam o que acharam e se devo continuar. como eu disse, serão 4 capítulos, 3 e um final alternativo. um beijo :)

capa feita pela maravilhosa @infiinity


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...