História Antichrist - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Seungcheol "S.Coups"
Tags Igreja, Jeongcheol, Jihan, Meanie, Religião, Seventeen, Verkwan
Exibições 380
Palavras 455
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


depois desse só os porno no trenzinho do amor

Capítulo 23 - Twenty Three


 

Ao saírem da igreja, nenhum dos dois acreditava no que acabara de acontecer. Jeonghan ria sem parar, envergonhado, enquanto Seungcheol sustentava um sorriso triunfante. As cenas se repetiam em suas mentes a cada instante, deixando uma sensação de quero mais. 

Jeonghan nunca havia pensado na possibilidade de gostar de garotos. Claro, sempre foi muito tímido, e sempre utilizava desse argumento para responder as perguntas clássicas de seus pais, do tipo "E as namoradas?". Religiosos ao extremo, eles abominavam qualquer um considerado "fora dos padrões cristãos", principalmente homossexuais. Jeonghan cresceu ouvindo comentários extremamente nojentos e sem nenhum fundamento sobre casais homossexuais, mas nunca se deixou levar pelos comentários do pai. Apesar de viver em um ambiente onde a religião predomina, ele costuma pensar por si só, nunca se baseando em opiniões de instituições religiosas ou de terceiros.

Quando os dois chegaram na praça, estavam apenas Wonwoo e Mingyu, aos beijos. Eles não quiseram atrapalhar o casal, e se sentaram embaixo de uma árvore. Seungcheol começou a tamborilar os dedos, cantando uma música.

— Que música é essa? — perguntou Jeonghan, pegando uma folha do chão.

— Jesus of Suburbia, é a minha favorita — respondeu o Choi. — Tem um trecho muito bom em que diz que somos a história e os discípulos do Jesus do Subúrbio, e eu gosto de refletir sobre ela as vezes. Billie Joe é um gênio.

— E desde quando você reflete sobre alguma coisa?

— Desde quando eu conheci um garoto com rosto de anjo, que me fez cometer pecados que só irei terminar de pagar na minha outra vida.

Jeonghan riu, com a cabeça baixa, envergonhado. Ele ficava tão fofo daquele jeito, que Seungcheol não pôde resistir, e o beijou levemente nos lábios.

— Hyung, aqui não — sussurrou Jeonghan, olhando para os lados. Seungcheol deu uma risadinha anasalada.

— É a primeira vez que você me chama de hyung — disse ele. — E eu pensei que não teria mais vezes.

— Bom, é que eu pensei...

Jeonghan começou a enrolar uma mecha de cabelo, como se estivesse com vergonha. Suas bochechas ficaram vermelhas, o deixando ainda mais lindo.

— Pensou o quê? Que estávamos juntos? — Perguntou Seungcheol, sendo ríspido sem querer. Jeonghan abaixou a cabeça, chateado.

— Eu sei, fui um idiota por achar que você iria querer ficar comigo.

Ele ameaçou se levantar, mas foi interrompido por Seungcheol. O garoto sorria alegremente para ele.

— Você é um idiota por achar que eu não queira ficar com você. Não sou o Jisoo, se fosse ele, iria fazer isso. Eu não, porque eu gosto de você. Aliás, eu não gosto de você. Eu amo você.

Dessa vez, quem beijou foi Jeonghan. Um beijo intenso e apaixonado, que mostrava o quanto Jeonghan era grato por ter Seungcheol em sua vida, e quanto o amava.


Notas Finais


se vocês não conhecem green day desculpe mais matarei todos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...