História Anxiety Lost Night - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Tags Supernatural
Exibições 96
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


hulu hulu everyone

sejam bem vindos a minha fic, essa é a minha primeira vez então hehehehehe me perdoem se não estiver muito boa a historia está pronta e se vcs gostarem eu juro continuar.

Agora fiquem com a história
bjundas

Capítulo 2 - Please dada -capitulo completo-


Fanfic / Fanfiction Anxiety Lost Night - Capítulo 2 - Please dada -capitulo completo-

P.O.V.  SAM

Minha vida, meu inferno particular,eu já não sei o que fazer... eu não durmo eu não como, eu só queria morrer. Minha vida é apenas mais uma entre todas as outras eu só quero.... preciso..... morrer. Mas vamos voltar do inicio para vocês leitores entenderem melhor.

 

7 anos atrás

 

Tá vendo esse daí? Esse sou eu esquisito o ultimo a ser escolhido na Educação Física o que é motivo de deboche dos coleguinhas por ser muito afeminado, o que chega em casa e se sentia feliz por ver uma mãe ao seu lado   e esse do meu lado é o meu irmão, sobre ele não há muito a se dizer ele é o típico pega todas na escola, seu físico é simplesmente maravilhoso, seus lábios são rígidos e avermelhados, seus olhos esmeraldas florescentes, seu cabelo é loiro mas não aquele louro amarelo simplesmente meio castanho com fios dourados o que no sol até o homem mais forte teria duvidas de sua sexualidade.

Falando em sexualidade isso soa nojento quando eu falo para  alguém mas eu simplesmente adoraria que ele percebesse o quanto ele significa para mim. Quando ele me abraça me juntando-me ao seu peito que cheira amadeirado com uma junção de eucalipto eu me sinto seguro. Eu gostaria de poder sentir e liberar tudo o que eu sinto para ele, dizer o quanto ele é importante para  mim e.....

 

            - SAMMYYYY!!!!!!!

P.O.V AUTORA

 Começo

E foi nesse momento que Sam saiu de seus devaneios  e escutou sua mãe gritar desesperada. Saiu correndo de seu quarto assim como seu irmão, ambos se entreolharam com faces de total agonia ao ouvir a mãe gritar daquele jeito.

Correram o mais rápido que puderam para chegar á sala, ouviam a mulher esguinchar de dor coisas quebrando e se espatifando no chão, e foi quando ouviram a voz de seu pai:

- SUA VADIA DO CARALHO!!!!!! EU ME ARREPENDO DE TER TE ARREGASSADO VOCÊ NÃO PASSA DE UMA VAGABUNDA BARATA. MULHERES QUE DÃO A BUCETA IGUAL A VOCÊ  DEVERIAM SER MORTAS E ESTUPRADAS EM PRAÇAS PUBLICAS PARA QUE TODOS OS HOMENS SE VANGLORIEM QUANTO ESSA MERDINHA QUE VOCÊ É!!!!!!!!!

 

- John por favor- ela choramingava – a crianças estão acordadas...

 

- MUITO BOM!!!! DEAN, SAM VENHAM AQUI NESSE MOMENTO.

             - John... não

Foi quando o homem bêbado agarrou firmemente em um mecha da mulher e arrancou toda aquela extensão do cabelo da mulher, ela se contorceu de dor e gritou a nome das crianças.

- John por favor, você está alterado, você bebeu pode me bater mas por favor não as crianças.

-QUEM FALOU QUE EU VOU TOCAR NELES. TALVEZ UMAS ‘’TOCADINHAS’’ APENAS. CRIANÇAS!!!!

Neste momento as crianças obedientes  ficaram na frete de seu pai que as olhou de cima para baixo e deu um soco na barriga do mais velho ( Dean), que caiu de bruços no chão quanto a outra criança ele segurou em seu bracinho de um jeito rude a colocou de 4 e começou a estoca-lá na frente de sua mãe e irmão.

Sam não sabia o que estava acontecendo ele sentiu uma dor pulsante nas costas perto de seu bumbum, ele só ficou paradinho ali se retorcendo de dor.

A mulher guinchava dizendo para parar com aquilo que estava machucando seu filho, seu precioso filho foi quando Dean se jogou contra o pai e o irmão separando aquele incesto horrivel, ele não aguentava mais queria seu irmãozinho feliz mas não daquele modo com seus pais.

O homem bufando de raiva jogou Dean contra a parede e pegou a mulher pálida e gélida para a cozinha e a ultima coisa que Dean viu foi o homem levantando a mulher na altura do peito e cortando sua garganta e sussurrou:

- seus filhos agora são meus brinquedos!

                                   Fim flashback

  E essa é a minha vida graças ao mau ilustre irmão que fugiu quando ele tinha 18 eu claro fui deixado para trás assim como a mamãe fugiu ele também fugiu.

Eu moro com o John, aquela aberração, ele me tranca no quarto todo o período da manhã e me dá 3 barrinhas de cereal para passar o dia, e quando chega a noite ele vem me ‘’visitar’’ e ele abusa de mim de jeitos inimagináveis, ele me machuca me bate agora ele adquiriu um chicote e aquela porra machuca ele bate sem dó.

Eu queria tanto que a mamãe estivesse aqui queria tanto que meu irmão. Que saudade quando pequeno nós brincávamos que nós íamos morar juntos em um apartamento. Eu devia ter chorado mais em seu colo quando pude sentir seu cheiro uma ultima vez .

P.O.V AUTORA

 E assim que Sam termina este ultimo paragrafo a campainha toca ele abre a porta usando dois clipes que ele acha em seu quarto e quando a abre....

 

- Olá irmão.

O mais novo desaba nos braços do mais velho procurando abrigo e carinho algo que não tinha há anos, chorava enquanto o mais velho afagava o seu cabelo.

Quando  Sam finalmente se acalmou Dean segurou sua cabeça com sua mãos e disse:

Dean - Sam, o que ele fez com você?

Sam – Eu estou bem, e você? Qual é a sensação de abandonar sua própria família?

Sam praticamente cuspiu as ultima palavra na cara do irmão, ele deu as costas e entrou de novo na casa.

Dean – Sam, por favor, me escute.

Sam – Não, você acha que é só chegar para eu te perdoar?!!!

Sam – Você não tem ideia do eu passei!!!

Sam já estava com os olhos marejados, mas não ia chorar, sabe por que? Quando pequenos quando chorava seu irmão ia ao seu quarto afagava seus cabelos e dizia que ele era a criança mais forte que conhecia e o choro não é um motivo de fraqueza e sim que você já aguentou o bastante.

Dean – Tire a roupa.

Sam estava perplexo como assim

Sam – Me desculpe??!!! Agora você é o pervertido,não ouse me tocar!!! Seu monstro nojento!!        

Dean aceitou aquelas palavras calado, pois sabia que todas elas eram verdade.

Dean – Sam, você sabe que eu jamais faria isso.

Sam ia retrucar mas viu o carro de seu pai virando a esquina.

Sam – Venha logo. O pai esta vindo venha entre em casa você pode se esconder no meu quarto enquanto isso.


Notas Finais


Bom é isso os capítulos vão ser desenvolvidos com o tempo, comentem o que vcs acharam eu achei meio forçado mas td bem...... brincadeira mas comentem bjundasss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...