História Any Colour You Like. - SasoDei - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chiyo, Chouji Akimichi, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Kakuzu, Kankuro, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Konan, Maito Gai, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Pein, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko, Zetsu
Exibições 70
Palavras 1.605
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Festa, Fluffy, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente! Espero que gostem do novo capítulo! Abraços de StarClan e de Jashin-sama.

Capítulo 12 - Capítulo 12


11 de março, Konoha. (08:40)

Estávamos na quadra fazendo nada, o professor de inglês havia faltado então descemos para a quadra, mais uma vez jogamos queimada, eu estava torcendo para não ser queimada, mas, daquela vez foi diferente, Gai nos deixou usar nossas habilidades ninjas, então foi quando tudo começou, alguns jogavam tanta fumaça em nosso time que eu não sabia se eu ainda estava na quadra jogando ou se estava na casa de Zetsu. Pein disse para eu usar uma de minhas bombas também.

- C1! - Gritei jogando um pássaro de argila na outra equipe, estava tão feliz de usar minha arte. - Katsu!

Estava tudo virando uma confusão, eu não sabia mais o que estava acontecendo, era muita fumaça num só lugar.

- Kakuzu! Olha a bola! Existem pessoas ainda jogando as bolas aqui?! Ainda existem seres com corações que tem pieda...

- CALA A BOCA HIDAN! VOCÊ QUASE FOI ATINGIDO POR UMA BOLA! - Gritou Kakuzu pegando Hidan pelo pé e interrompendo sua fala.

- Kakuzu, não sei de você está lembrado mas... Eu sou imortal, lembra?

- Mas você não é imortal no jogo!

- Deidara, cuidado! - Gritou Konan.

Me virei e vi uma bola se aproximando velozmente em minha direção, achei que ia ser atingido por aquilo, era tudo o que eu queria, que me acertassem e então eu estaria livre de todo aquele jogo louco. Fechei meus olhos e senti um forte vento, mas não senti nada bater em mim.

- Você está bem? - Perguntou uma voz, senti algo pegar em meu ombro.

- Sim estou b... - Disse abrindo meus olhos, quem havia me defendido havia sido Sasori e a marionete dele, fiquei muito nervoso pois estava apenas vendo os olhos castanhos dele, a fumaça estava desaparecendo aos poucos e eu estava paralisado vendo apenas ele olhar para mim.

- Acho que a fumaça prejudicou algo em você. Quer ir na enfermaria?

Eu estava simplesmente paralisado, estava tão perto dele, ele estava tocando em meu ombro, minhas palavras não saíam, murmurei algo que nem eu entendi.

- Vou considerar isso como um sim.

Ele pegou minha mão, senti meu corpo ficar um pouco mais frio, também forcei a boca da minha mão para não fazer algo nojento como lamber a mão dele, seria muito vergonhoso se isso acontecesse. Acho que eu havia saído de mim quando ele foi me tirando de toda aquela fumaça, aquela sensação era tão boa, era como se ele estivesse me puxando para debaixo da sombra de uma árvore, depois ficaríamos juntos conversando e rindo sobre coisas bestas.

- Você está delirando, isso não é bom. 

Acho que ele disse isso porque eu estava com um sorriso bobo e nem tinha me tocado nisso enquanto estava perdido em meus pensamentos onde ele era uma pessoa perfeita e o único momento onde ele não estava com Sakura, nem falando sobre ela, é como se ela nem existisse! Que sensação ótima. Mas senti algo forte bater no meu rosto.

- Onde eu...

- Seu amigo está bem, Sasori, ele deve apenas ter passado um pouco mal com todas aquelas bombas. - Disse a enfermeira.

- Obrigado Shizune.

- Disponha, acho melhor você ir tomar um pouco d'água. - Disse ela olhando para mim.

- Ahn...?

Eu estava parecendo um idiota na frente dele, então tentei me recuperar, ele me levou até o bebedouro.

- Você joga realmente mal. - Disse ele rindo de mim. - Pelo menos é uma boa distração para os outros grupos.

- O que você tem contra mim? Está sempre me menosprezando! Qual é o seu problema? Un.

- Gosto de ver você irritado, fica mais legal assim. - Disse ele pegando em minhas bochechas enquanto eu bebia.

- Me largue seu idiota.

- Não chame o seu mestre assim. - Disse ele com uma cara desafiadora.

Eu não sabia se estava gostando ou não do que estava acontecendo.

- Acho que na verdade "fofo" é a palavra correta para ser usada com você. 

Eu fiquei com vontade de sorrir de novo.

- Não sou fofo! Você fala isso como se eu fosse um tipo de gatinho, un.

- Você está sendo fofo de novo.

- Por que você está me chamando de fofo?!

- Porque você falou que eu fico fofo quando eu estou com os cílios maiores.

Arregalei meus olhos, ele tinha razão.

- Não falei que você fica fofo, falei que você fica legal, é diferente, un.

- Não vejo tanta diferença.

- Sasori no Danna!*

- Você enrola demais para beber uma água, vai logo, deveria saber o quanto eu odeio esperar os outros.

- Por que você está me esperando então?

- Porque estava apenas tentando ser legal, mas acho que eu deveria ter te deixado aí e ter ido ver Sakura.

Rangi meus dentes, de cabeça baixa para ele não ver.

- O que foi, fedelho? Por que ficou em silêncio?

- Eu odeio quando você fala sobre ela. E eu odeio quando você me chama dessas coisas que me humilham. Eu odeio muito você. - Eu disse me segurando para não dar um soco na cara dele, tentei ver a cara dele, cubri mais da metade da minha cara para que ele não notasse que eu estava com lágrimas nos olhos. - Você nunca vai me entender, seu idiota.

Eu fui embora pois minhas lágrimas estavam já caindo e eu podia jurar que eu estava quase quebrando meus dentes por range-los forte demais, ele deve ter ficado apenas parado sem fazer nada. 

"Não sei o que você espera de mim, Sasori. Acho que cometi um erro enorme ao gostar de você." Pensei morto de ódio.

O restante das aulas foram chatas e ele nem olhou para trás, me senti um puta de um idiota, não deveria ter falado aquilo, mas eu não queria que ele sentisse como se ele pudesse me humilhar a hora que quiser.

(22:40 p.m.)

Eu fui dormir chorando por ser um idiota que estava pensando em apenas meus sentimentos, ele estava apaixonado por outra menina, eu fiquei acarinhando a cabeça de Argila quando ele ficou ao meu lado enquanto eu pensava em como tudo estava tão perfeito enquanto eu estava de mãos dadas com ele e como eu pude arruinar tudo ao falar o que estava escondido dentro de mim, provavelmente deve ter bem mais disso dentro de mim, mas eu não queria que aquilo acontecesse novamente. Se eu pudesse escolher entre minha mão lamber a mão dele ou deixar aquilo acontecer novamente, eu deixaria minha mão lamber a dele, pelo menos, eu não ficaria triste.

Tive um sonho no qual eu estava em um lago, eu estava andando na água e brincando com meu reflexo, havia apenas eu,o lago e um fundo cinza, como se eu fosse uma criança, depois, Sakura apareceu em minha frente, ela ficou apenas me encarando por um tempo.

- VOCÊ NÃO GOSTA DELE DO JEITO QUE EU GOSTO! - Eu gritei com todas as minhas forças. - VOCÊ NÃO GOSTA! NÃO GOSTA! NÃO... Não... Gosta. - Repeti milhares de vezes deixando minhas lágrimas escorrendo pelo meu rosto.

Quando limpei minhas lágrimas o fundo estava de uma cor rosa pastel e quem estava na minha frente agora era o ruivo, ele levou lentamente sua mão até meu rosto, algumas pétalas de flores caíram sobre nós e ele olhou dentro dos meus olhos, eu podia ver meu reflexo nas pupilas dele, ele foi se aproximando mais de meu rosto e abrindo um pouco seus lábios, como se estivesse prestes a me beijar. Bem na hora onde eu me sentia melhor, eu acordei, admito que aquele foi o único sonho no qual eu realmente gostaria de continuar a sonhar. E que se realizasse.

12 de março, Konoha. (07:50)

- Quem você está desenhando, Deidara-senpai? - Perguntou Tobi.

Eu estava desenhando um garoto parecido comigo e com Sasori se beijando, assim como no meu sonho. Eu me recusei a falar a verdade para ele e falei que era apenas uns garotos quaisquer, olhei para a cadeira dele e o vi, fiquei o admirando por trás pensando no meu sonho, mas então, lembrei do que eu havia feito no dia anterior e deitei sobre minha mesa, tentando apenas lembrar da maneira que ele me olhava e segurava em meu rosto.

No intervalo ele se sentou do meu lado, justo o dia no qual eu estava querendo ficar sozinho.

- Eu magoei você, ontem?

Eu não respondi, estava prestando atenção em dois pássaros que voavam juntos. Ele pegou em meu rosto e eu lembrei de meu sonho novamente, estava com vontade de aproximar meu rosto no do dele e sentir os lábios dele no meu, dando a ele um beijo doce e suave, mas eu não podia fazer aquilo, pois ele gosta de outra pessoa e eu apenas poderia beija-lo em meus sonhos.

- Posso ouvir música com você? - Perguntou ele ao ver que eu ia escutar música, eu estava com vontade de ouvir uma música chamada Smitten with you de Nicole Dollanganger, entreguei um fone para ele.

A música começou a tocar, aquela doce melodia e letra me lembrava ainda mais do sonho que eu havia tido, onde Nicole canta que quando ela vê quem ela gosta suas bochechas ficam corada, fica tímida perto da pessoa quando a vê e que em seus sonhos ela o leva para vários lugares, ela imagina tudo isso enquanto se masturba. Não que eu goste muito da parte final, mas acho que essa música combina com meu sonho, eu estava observando Sasori enquanto escutava a música, aquilo era tão... perfeito.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo e até o próximo! Beijos de Jashin e de StarClan.
*Sasori no Danna = Mestre Sasori.
Espero que não se importem de eu usar a versão japonêsa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...