História Any life - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 14
Palavras 1.680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


O capítulo ficou um pouco maior do que o normal pra recompensar os dias que não postei.

Boa leitura!
Dúvidas, comentem.

Capítulo 8 - |•Indo embora pro Canadá •|


Fanfic / Fanfiction Any life - Capítulo 8 - |•Indo embora pro Canadá •|

Terça feira começando. Agora são 3:06. Nossa! Hoje eu dormi 5 horas!

Me sentei na cama e comecei a pensar. 

Ontem foi um dia bem cheio. Conheci Danny, Felphe, Matheus e o Théo. Nunca tinha imaginado ter um amigo, imagina quatro! Quer dizer... Não sei se Danny é meu amigo. O Théo, parece ser. E os irmãos eles eu tenho certeza que são meus amigos!

Me levantei e fui fazer minha higiene pessoal.

Assim que terminei, fui até meu guarda-roupas e peguei as seguintes roupas: Uma calça jeans escura colada no corpo, uma regata roxa com rendas na parte do decote e uma moletom branca de zíper com as siglas NYC na frente na cor preta. Fui até o sapateiro e peguei um all star preto, me surpreende ele estar limpo... Eu uso ele quase sempre!

Coloco a roupa e fecho o zíper da blusa de frio. Coloco meu óculos (o mesmo de ontem). Arrumo meus materiais e tiro o chocolate da bolsa e o coloco em cima de minha escrivaninha.

Acho melhor me preparar para hoje... - pensei - Hoje é dia de jantar em família. Meu pai e minha irmã virão até aqui e jantaremos todos juntos.

Estou até que animada. Já faz um tempinho que não vejo minha irmã!

Antes de desser as escadas, peguei um livro em minha estante para ler (A culpa é das estrelas), ainda não acabei de ler Cidade de papel, mais quero muito ler esse livro aqui.

Desci as escadas e encontrei meu tio comendo. Isso não é normal...

-Oi tio...- Falo e me sento na mesa.

-Oi Ki! - diz ele bem animado.

Ki→ quando eu tinha 14 anos, não lembro quem, perguntou pra mim qual era meu nome, eu sem querer falei Kiwi. Ai até hoje meu tio me chama assim. Nem ligo mais.

-Tá de folga?- Pergunto curiosa e pego uma torrada e passo manteiga de amendoim. 

-Mais ou menos- diz ele e suspira.- Me transferiram.

Oi?!

Levanto a cabeça rapidamente e fico em choque. 

-Como assim transferido?!- pergunto olhando fixamente para ele.

-Fui transferido para uma empresa no Canadá...- Ele fala e parece ficar triste.- Vou ficar fora por um tempo.

-Você vai deixar a gente aqui?!- Pergunto já começando a me dar raiva, tento me controlar.

-Não tenho condições para levar quatro pessoas e mais eu pro Canadá...- ele fala cabisbaixo.

Me acalmo um pouco e me intristesso.

-Entendo...- Falo olhando para ele- Eu vou sentir sua falta!

-Também vou Ki!- Ele fala e se levanta para me dar um abraço.

-Quando você vai?- Pergunto e me levanto para receber o abraço.

-Amanhã de manhã.- Ele fala e me abraça, eu logo retribuo- Mais não quero que fique triste no meu último dia com você! 

Olho para ele ainda no abraço e ele estava sorrindo. 

-Da um sorriso pra mim!- diz Edu (meu tio, Eduardo). Então eu abro um sorriso para deixa-lo feliz.

Nos soltamos do abraço e voltamos aos nossos lugares na mesa.

-Come um pouco!- Ele fala para mim- Hoje eu que vou te levar pra escola. Me espera na saída, eu te busco.

-Vou aproveitar ao máximo hoje!- falo e mordo minha torrada.

-O café é sem açúcar- Edu fala e come um pedaço de suas panquecas.

-Obrigada Tio!- Falo e dou um sorriso.

Após terminarmos de comer, subi para o meu quarto e escovei meus dentes.

Eu e meu tio não somos tão próximos. Mas nos amamos. E eu vou sentir muito a falta dele!

Desso as escadas e vou direto para o lado de fora. Onde meu tio me esperava. Entrei no carro e Edu logo deu partida.

-ãhh..- Começo a falar para quebrar o silêncio- Obrigada pelo presente de ontem...

-Você merece!- Ele fala sem tirar o olhar do caminho.

...Como meu tio é?.. É alto e tinha músculos MUITO exagerados. Mais ai ele parou de fazer malhação, e agora seus músculos são normais. Ele tem cabelos cumpridos (Não até o ombro. Só até a orelha) negros e olhos azuis iguais aos meus. Sua pele é branca puxada para o moreno.

(...)

Fomos conversando o caminho inteiro sobre coisas aleatórias. Eu contei para ele de Theus e Fel (Menos a parte que parei lá por terem pegado meu livro), também falei de Théo. Meu tio até rio em algumas horas! Isso me deixou feliz.

Quando cheguei na escola faltava apenas dois minutos para bater o sinal. Então fui direto para a sala.

A primeira aula ia ser de DG (Desenho Geográfico), até que é legal. A professora é uma moça nova, não deve ter nem 25 anos. Ela é muito legal! E a maioria da sala tem facilidade para entender sua matéria.

Cheguei na sala e fui direto para meu lugar. Arrumei o óculos e peguei meu livro. Comecei a ler sem parar.

Quando parei para olhar em volta, já estavam todos na sala e a professora estava entrando. Então guardei o livro e comecei a prestar atenção.

-Bom dia alunos!- Karen (Professora de DG) disse e teve muitas respostas, se não a de todos- Um aluno novo entrara aqui nessa sala!

Todos pareciam nem ligar pra isso, e eu admito, eu fazia parte desse "todos".

Quando o garoto entrou na sala eu fiquei em choque! Como eu não liguei?!

Agora as meninas estavam todas se arrumando e querendo ser perfeitinha e se mostrando. Os garotos só deram oi ao menino e pararam de não ligar completamente.

-O nome dele é Matheus!- A professora anuncia e ele da um oi com uma das mãos.- Pode se sentar ali atrás.

A professora fala e agora que ele parece ter percebido minha existência. Ele ficou surpresa e teve meio que um delei e gaguejou para falar "O.k." para a professora.

Ele veio e se sentou atrás de mim, eu logo me virei.

-Oi! Seja bem vindo ao colégio Whitnner!- Falo meio que zuando.

-É... Como... Porque... Ãhh- Ele se enrola para falar e então o corto.

-Pensei a mesma coisa!- Falei- Só me toquei agora!

-Acho que não vai mais ser tão chato....- fala Theus- E.. Oi Vic!

Ele sorri largo e eu sorriu de volta.

-Prestem atenção aqui pessoal!- Karen fala e todos olham.

(...)

A aula passou bem rápido, não paramos nem um instante. Agora era aula de educação física. Todos fomos para a quadra de queimada fechada e ficamos esperando o professor chegar.

-Quem é o professor de educação física?- Pergunta Theus se aproximando.

- MacLean- Respondo- Jack MacLean.

-Sério?!- Fala ele animada- Já ouvi falar coisas muito boas dele!

-Ele é um ótimo professor.- Falo e dou um sorriso fraco.

-Você não parece animada com isso...- Ele fala e põem uma das mãos em meu ombro.

-Eu sou péssima em edução física!- Falo e antes que ele pudesse responder o professor chega.

-Oi criancinhas!- diz ele com uma voz grossa.- Time A pra cá e Time B pra lá! Novato! Pro grupo B.

Todos nos movimentamos para nossos devidos grupos. Eu fiquei no B. Me aproximei de Theus e fui até o pé de sua orelha.

-Os melhores ficam no time A.- Falo para ele.- Se você for bom, o professor vai te passar pra lá.

-Não é injusto isso?- Ele pergunta.- O certo seria dividir pra ficar igual.

-A maioria aqui não liga.- Começo a falar e saio do pé de sua orelha.

-Vermes!- O professor grita com a voz grossa.- O último que sobrar ganha! Serão 5 bolas pra cada time!

O professor pegou as bolas e jogou elas pros times. Uma delas veio pra cima de mim, e se não fosse Theus eu teria caido no chão.

-Obrigada!- Falo me recompondo- Toma! Você deve ser melhor que eu- Entrego a bola para ele, o mesmo pega e se prepara.

 -Todos prontos?- Pergunta o professor e a maioria grita sim.- Comecem!

O time A começou a jogar as bolas e as cinco queimaram seis pessoas, todos foram para as arquibancadas.

Agora era a Vez do time B jogar. 3 das bolas foram direto no chão. Outras 5 foram na mão dos adversários. Uma queimou um garota no pé, e a outra (A de Theus) queimou um cara que fazia parte do time de lacrosse.

-Uou!!- Falo surpreendida para Theus- Você é bom!!- Dou um sorriso largo.

-Obrigado!- ele agradece e retribui meu sorriso. E logo depois volta a prestar atenção no jogo.

(...)

No final do jogo o último a ser queimo foi Theus.

-Por pouco você não ganhou hein!- Falei para Theus.

-Me contento com o segundo lugar!- ele fala e da um sorriso que logo retribuo.

O professor se aproxima de nós dois, percebo que não é para falar comigo, então me distância e fico observando.

Depois de um tempo que eles ficaram conversando, Theus veio até mim, não parecia aminado.

-Vou pro Time A.- Ele fala sem animação.

-Por quê você tá assim?- Pergunto sem entender- Isso significa que o professor acha que você é um dos melhores!

-É...- Ele se senta do meu lado.- mais agora eu não vou ficar mais no seu time!- Após falar ele faz um bico que me faz rir.

-Que fofuuu!!- Falo zuando e dou um beijo em sua bochecha.- Vamos?!

Antes dele responder o pucho pelo pulso e ele me deixa leva-lo. Levei ele para a sala de aula e o fiz sentar em seu lugar, eu logo depois sentei no meu e me virei

-Seu irmão tá bem?- Pergunto tentando arranjar assunto.

-Ele, tá sim.- Theus se aproximou e falou baixo no meu ouvido- Ele dormiu na casa da namorada dele, quer dizer, dormir não.

Senti meu rosto ferver de vergonha.

Theus saiu de perto do meu ouvido e me olhou(ele ta de lente azul) e sorriu.

-Você fica fofa quando tá com vergonha!- Ele falo e minhas bochechas rozam mais. Então escondo meu rosto em minhas mãos e volto a olhar para a frente. Só escuto Mat rindo baixo de mim.

O sinal bateu e todos voltaram para a sala. Agora é aula de matemática, UFA!

O nome da professora de matemática é Sílvia Silva. Ela é uma mulher gorda com a pele clara, olhos azuis claros e cabelos escuros tingidos de loiro. Ela até que é legalzinha. Mas não sabe explicar muito bem a matéria.

(...) 

Agora já é a última aula, as outras passaram voando! Eu conversei bastante com Mat (Matheus) Sobre jogos aleatórios de video game. Não vi nenhuma vez Théo, e vi uma vez o Danny no intervalo, ele não falou comigo, mais sorriu ao me ver. Fel não apareceu nenhuma hora.

Agora estou esperando meu tio chegar no portão 5 da escola.


Notas Finais


Comentem... Me sinto solitária sem ninguém comentando...

Desculpem pela demora do capítulo.

Espero que tenham gostado! (^▽^)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...