História Anything Could Happen (season 2) - Capítulo 35


Escrita por: ~

Exibições 31
Palavras 773
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!! 😍

Capítulo 35 - "Goodbye, Kylie!"


POV Kylie

De repente eu me vi novamente no galpão, com o Nolan em cima de mim, metendo com força em mim.

PARA NOLAN! PARA! POR FAVOR! - eu gritava

— Kylie? - uma voz familiar soou ao fundo - Calma, eu estou aqui. - de novo a voz familiar

E então essa pessoa estava me chacoalhando e me envolveu em seus braços, eu abri meus olhos e tudo só passava de um pesadelo. Esfreguei os olhos e quando olhei pra cima, não acreditava no que estava vendo.

— Como assim? - meus olhos marejaram

— Você tá bem? Tava sonhando com o que?

— Justin! - as lágrimas finalmente rolaram - O que você tá fazendo aqui? Eu ainda to sonhando?

— Não tá sonhando não. Eu estou aqui, Ky! - ele me deu um beijo na testa - Sua mãe me ligou quando você foi sequestrada e eu não pude fazer nada. Então, quando soube que você já estava no hospital, minha mãe disse para eu vir e eu estava um pouco inseguro de vir, nem sabia se deveria, mas eu precisava! 

— Eu ainda disse pra minha mãe que queria que você estivesse aqui. Que bom que você pôde vir. Eu estava mesmo precisando de você!

— Que bom que eu vim então, né? - ele sorriu

— Muito bom! Senti tanto a sua falta! 

— Eu também senti. Mas enfim, como você está se sentindo? - ele perguntou preocupado

— Eu estou um pouco melhor. Mas ainda sinto dores do quadril pra baixo. - disse triste

— Isso vai passar já já! Os médicos já te deram analgésicos. Vai ficar tudo bem! - ele me deu outro beijo na testa

Ficamos conversando mais um tempo sobre a faculdade, futuro, etc quando Patrick entra no quarto e nos vendo abraçados, fez uma cara feia, mas não dei atenção. Estava aconchegada nos braços do Justin

— Oi. - ele disse 

— Oi Patrick. - Justin disse seco e olhou pra mim - Vou deixar vocês a sós. - disse saindo

POV Justin

Fui para a sala de espera e sentei do lado da Kris. Estava com vários pensamentos na cabeça, um mais confuso que o outro.

— E ai... como foi? - Kris perguntou

— Ela estava tendo um pesadelo e eu a acalmei. E parece que ela gostou bastante de me ver e bom, eu amei vê-la. 

— Por mais que eu goste do Patrick, ele jamais será como você, Justin. Você pode ter dado seus tropeços com a Kylie, mas ainda sim, sempre será o melhor namorado que ela já teve. - Kris disse encerrando o assunto

Olhei pra frente e fiquei fitando a parede e pensando no que a Kris disse. Eu e a Kylie sempre seremos feitos um para o outro e nada nunca vai mudar isso. Talvez eu tendo vindo até aqui, largado tudo só pra vir aqui, tenha sido um verdadeiro sinal de que nós temos que ficar juntos pra sempre. Eu posso ter dado vários vacilos com ela, mas sempre a amei incondicionalmente e sei que ela também. E sei, pelo olhar dela quando me viu, que ela só está com o Patrick, porque eu não estou aqui com ela. Me levantei decidido e caminhei até o quarto da Kylie, abri a porta devagar e quando subo o olhar, vejo que o Patrick e ela estão se beijando e então meu chão cai, sinto minhas pernas moles. E então, por mais um momento vejo eles parando de se beijar e ela sorrindo pra ele, como nunca sorriu pra mim antes. É isso... Acabou.

— Foi um erro eu ter vindo pra cá! - disse para a Kris - Eu tenho que ir, me desculpe, Kris. 

— Como assim, Justin? Você não vai nem se despedir?

— Eu achei que vindo pra cá, teríamos uma chance de reatar, mas ela ama o Patrick...

— Não seja bobo! Ela não ama ele coisa nenhuma! Ela ama você! - Kris disse num tom convencedor 

— Ela estava beijando ele agora mesmo! Sorrindo de uma maneira que nunca a vi sorrindo pra mim... Kris, eu realmente preciso ir. Não vou aguentar vê-los juntos. - disse triste

Me despedi da Kris e pedi que ela não falasse nada a respeito pra Kylie. Saí do hospital e peguei um táxi até o aeroporto, troquei a data da minha passagem e fiquei esperando dar o horário do meu voo. Eu estava enganado, a Kylie gosta mesmo do Patrick e nós nunca mais voltaremos a ser como éramos. Eu amo a Kylie, mas tenho que a deixar ir. Ela tem que ser feliz e se ela quer ser feliz com o Patrick... que seja! "Adeus, Kylie!", pensei comigo mesmo, triste, segurando as lágrimas.


Notas Finais


Penultimo capituloooooo 😔😔😔😔 comentem muitoooooo por favor! ❤️❤️❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...