História Ao Avesso - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Bella Swan, Edward Cullen
Exibições 44
Palavras 3.002
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 14 - Capitulo 14


Fanfic / Fanfiction Ao Avesso - Capítulo 14 - Capitulo 14

Ela bateu à porta de sua casa ainda estava com raiva e nervosa, olhou para todos os cantos e o apartamento estava silencioso demais pra um lugar onde mora uma criança como Melissa, procurou seu celular dentro da bolsa e viu que tinha algumas mensagens do Edward, ele avisava que teve que resolver um problema urgente e levou as meninas pra casa dele e que elas dormiriam lá, Isabella revirou os olhos, ótimo ela teria um pouco de paz, como a muito tempo não tinha, jogou o celular dentro da bolsa e tirou os saltos, foi até seu quarto se jogando na cama, respirou várias vezes tentando se acalmar, por fim levantou foi até sua adega e pegou um vinho despejando em uma taça e foi para o escritório, iria trabalhar porque só assim ficaria calma e não destruiria a casa inteira, pois era isso que ela estava com vontade de fazer.
  Se sentou diante de sua mesa botando a garrafa de vinho e a taça ao lado de seu notebook, ligou o aparelho e enquanto ele ligava arrumou os papéis ali, encontrou um contrato completamente riscado de canetinha vermelha, sabia que aquilo era coisa de Melissa, riu balançando a cabeça, a garota não tinha jeito, já cansou de dizer a ela para se manter longe de seu escritório, mas como sempre ela nem deu ouvidos, por sorte o contrato não tinha sido assinado ainda e poderia imprimir outro, procurou pra ver se não tinha outros na mesma situação e felizmente não encontrou.
    Isabella voltou sua atenção ao notebook e depois começou a ler alguns contratos, não passou muito tempo trabalhando, sua cabeça estava cheia demais então ela apenas se recostou na cadeira giratória e encheu novamente seu taça, ficou durante horas nessa posição distraída em meio aos seus próprios pensamentos, quando se deu conta da realidade ao seu redor ela já tinha tomado quase a garrafa toda de vinho e já eram quase uma da manhã, sentiu seus músculos reclamarem quando ela se mexeu, tinha passado muito tempo parada na mesma posição, decidiu dormir e percebeu que estava um pouco tonta quando ficou de pé, andou até sua cama e se jogou lá tirando a roupa deitada mesmo e ficando apenas de calcinha.
    Não demorou para que o sono chegasse, o álcool e o desgaste emocional do dia a deixou cansada demais. Isabella acordou sobressaltada na manhã seguinte, sentiu a cabeça doer e pesar no mesmo instante, olhou no relógio e eram onze da manhã, praguejou por ter dormido demais e por acordar de ressaca, Edward já deveria ter chegado com as meninas, se levantou indo para o banheiro, sentiu seu estômago revirar e vomitou duas vezes seguidas na privada.
— Merda! - Xingou quando terminou de vomitar se apoiando na pia ela levantou para escovar os dentes.
  Para surpresa dela Edward não tinha trazido as pequenas ainda, ela mandou uma mensagem pra ele e foi comer alguma coisa, não tinha nada além de uma pizza congelada na geladeira, então comeu ela mesmo, sentia o corpo cansado e sabia que era a ressaca, pegou um cobertor de deitando no sofá, botou um programa qualquer e começou a mexer em seu celular achando várias fotos turvas ou de coisas totalmente desnecessária como por exemplo de sua lavadora de pratos, revirou os olhos se perguntando porque Melissa não podia obedecer suas regras, dentre tantas fotos uma chamou a atenção dela, era uma de Elizabeth distraída.
    Excluiu todas as outras deixando apenas aquela, suspirou jogando o celular ao lado no sofá e passando as mãos no rosto, definitivamente tinha perdido o costume de ficar sozinha, a casa ficava silenciosa demais sem aquelas duas pestes ali. O tempo foi passando e Isabella cochilou no sofá acordando sobressaltada com o estridente toque do interfone, praguejou se levantando e foi atender, era seu porteiro avisando que Emmett e Rosalie queriam subir, ela liberou se perguntando o que eles iam fazer ali, ela abriu a porta pra eles, voltando para o sofá, podia ver através da janela que já estava anoitecendo, pegou o celular tentando ligar para Edward e como das outras vezes ele não atendeu, ela bufou de raiva jogando o celular encima da estante.
— Alguém está nervosa - Rose provocou entrando com Emmett logo atrás dela
— Seu irmão fez o favor de sumir com as meninas - Ela reclamou
— Elas estão bem, ele saiu cedo com as duas - Contou
— Melissa não importunou a noite não? - Quis saber
— acho que ele botou as duas pra dormir com ele, mas se elas passaram a noite bem aí eu não sei, mas pareciam ótimas pela manhã - Rose explicou
— Hum - Isabella disse pensativa
— Trouxe comida - Emmett disse suspendendo quatro sacolas
— Ótimo porque eu estou com uma pizza de meio dia - Resmungou
— E quero saber de tudo - Ele falou se referindo a conversa dela com o pai, Isabella revirou os olhos, impressionada como as notícias se espalhavam rápido.
  Eles se sentaram à mesa para jantar, a todo instante Isabella olhava para o celular esperando que Edward retornasse as suas ligações, bufou impaciente voltando sua atenção para seu prato.
— Não precisa toda essa preocupação - Rose falou, Isabella respirou fundo abaixando os ombros.
— Só não gosto de tê-las longe ainda mais sem saber onde estão  - Resmungou
— Você não gosta de perder o controle eu sinceramente não te entendo ontem você estava gritando aos quatro ventos que queria se livrar das duas e agora está aí toda nervosa porque elas estão longe - Rose contou confusa, Isabella a encarou fria
— Como você sabe o que eu falei ontem? - Perguntou, Rose engoliu em seco se dando conta que tinha falado demais - Responde - Isabella mandou com raiva, Rose deu de ombros, que seja iria falar tudo.
— Melissa me contou que escutou você falando essas coisas dela e da Lizzie com a sua mãe - Isabella suspirou passando as mãos no rosto - Ela ficou bem chateada com isso e queria de qualquer forma que eu ou o Edward a devolvesse para o orfanato e Elizabeth para a mansão, não sei o que passa pela sua cabeça ou o que você viveu Isabella, mas se você não as quer a entregue para um orfanato, deixe que elas sejam adotadas por alguém que querida ser mãe delas, não é justo tudo isso - Emmett apenas observava a conversa das duas, Isabella estava parada apenas encarando a quase cunhada
— Elas não vão ter outra mãe, qual o problema de todos vocês? Elas são minhas filhas, eu as carreguei por oito meses dentro de mim, eu que senti uma dor infernal pra botar elas no mundo, tudo bem que eu não as criei até hoje, mas não vou devolve-las, elas são minhas! - Isabella se levantou com raiva indo para o banheiro onde bateu à porta, apoiou-se na pia respirando fundo, praguejou mentalmente, não era pra Melissa ter ouvido tudo aquilo, escutou alguém bater na porta e depois a voz de Rose soar
— Isabella? - Ela chamou, abrindo a porta a morena a encarou - Eu não queria falar tudo aquilo para eu você se sentisse mal, mas acho que você deveria saber disso - Contou constrangida, Isabella sabia que merecia ter escutado tudo aquilo e por mais que não gostasse das pessoas a tratando daquele jeito ela não era um animal ou uma louca pra não entender.
— Tudo bem - Respondeu dando de ombros, a música do toque de seu celular soou no ambiente e Isabella correu, suspirou ao ver que era Edward - Onde você está? -Atendeu
— Porque me ligou quinze vezes, você tá louca, o mundo tá se acabando? - Ele perguntou provocativo
— Cadê as meninas Edward?
— Estão aqui comigo inteiras se você quer saber
— Quem mandou você levá-las sem me consultar antes e pior ainda não dar notícia até agora?
— Talvez porque eu tenha o mesmo direito que você sobre elas
— NÃO TEM PORRA NENHUMA, TRATE DE TRAZÊ-LAS AGORA - Ela gritou dando ênfase no agora e desligou ainda pode ouvir Edward a xingando do outro lado.
Emmett estava parado no sofá olhando para Isabella e começou a gargalhar quando ela desligou, Rose se sentou perto dele que a puxou.
— E os seus pais o que acharam das meninas? - Isabella perguntou
— Eles estão viajando, mas minha mãe surtou quando Edward ligou pra ela hoje pela manhã contando que vocês tiveram foi gêmeas e tudo mais - Rose se lembrou do irmão falando com a mãe pelo celular
— E Brianna? - Isabella pensou no que faria com Edward se ele deixou aquela vagabunda se aproximar das meninas
— Brianna sumiu, não vejo ela desde toda confusão - Rose deu de ombros sem dar muita importância
— Hum
Alguns minutos depois Edward chegou com as duas meninas elas dormiam com certeza cansadas demais, estavam suadas e Edward mal conseguia segurar as duas ao mesmo tempo, Isabella correu pegando Melissa enquanto Edward ajeitava Elizabeth em seus braços.
— Onde você estava com elas? - A mulher perguntou
— A gente tava na praça brincando, você é chata demais - Edward resmungou
— Você é ridículo - Ela resmungou
— Vamos levá-las para cama - Ele mandou indo na frente e Isabella o seguiu, ele deitou as duas na cama de Isabella, já que a loja ainda não tinha entregado a outra cama de solteiro, ela começou a tirar as roupas das duas, enquanto Edward ia para seu banheiro tomar banho, começou por Melissa que ao ser mexida pela mãe resmungou irritada
— Oh - Reclamou
— Calma - Isabella pediu passando a blusa da garota pela cabeça
— EU NÃO QUERO - Isabella revirou os olhos se perguntando se era com ela que Melissa falava ou se a garota tava sonhando
— Cala a boca Melissa você vai acordar Elizabeth - Isabella grunhiu terminando de tirar a calça da garota que se virou e ficou quieta, se sentou ao lado de Elizabeth e começou a desabotoar a blusa, a menina se remexeu mas não acordou, depois tirou sua saia, deixando as duas apenas de calcinha, observou as várias marcas que tinha espalhada pelo corpo de Elizabeth, passou o dedo em uma grande que tinha perto da barriga dela, estava roxa, balançou a cabeça e se levantou cobrindo as duas, voltou para a sala escutando o chuveiro vindo do banheiro, na sala encontrou Emmett e Rosalie aos amassos, bufou revirando os olhos.
— Pelo amor de Deus! - Disse chamando a atenção dos dois que se separam rápido, Emmett pigarreou procurando sua voz
— Bem, a gente já vai acho que vocês têm muito o que conversarem - Ele disse se levantando e puxamos Rose pra junto dele
— Tudo bem - Isabella concordou se despedindo deles, fechou a porta e se sentou no sofá esperando Edward aparecer, coisa que não demorou muito e logo ele apareceu na sala com uma calça de moletom e sem camisa.
— Precisamos conversar - Ele disse sério a olhando
— Eu já sei - Ela sabia que ele ia falar sobre o que ela falou das meninas e tudo mais
— Você não pode ficar falando isso Isabella, elas só tem cinco anos - Ele reclamou, seu semblante era de raiva, Isabella respirou fundo, já tinha tido uma briga com o pai não tinha muito tempo, não queria ter que brigar com Edward agora, por incrível que pareça ela só queria deitar com ele na cama e sentir os braços dele ao seu redor a apertando, sacudiu a cabeça espalhando esses pensamentos, sabia que não era a mesma Isabella de sempre mas ficar desejando receber carinho era demais, ela não estava de reconhecendo.
— Eu sei disso, eu falei na hora da raiva, estava estressada, tudo caiu como uma bomba na minha cabeça, sei que não posso tá falando essas coisas eu não sou uma criança!
— Mas é o que está parecendo! Você quer mesmo isso Isabella? Se livrar delas? Porque se você quiser você me diz que eu levo elas daqui agora mesmo - Edward estava nervoso, já estão de saco cheio de tudo aquilo
— NÃO! - Gritou - Olha aqui Edward se você pensa que porque levou elas pra ficar na sua casa noite passada você tem direito sobre elas não têm não! - Ela respondeu também ficando com raiva, Edward se levantou
— EU TENHO DIREITO SOBRE ELAS! EU SOU PAI DELAS ISABELLA VOCÊ QUERENDO OU NÃO
— VOCÊ MESMO DISSE QUE NÃO QUERIA SER PAI!
— EU MUDEI DE IDEIA! - Ele respirou tentando se acalmar não podia acordar as meninas com aquela briga, então se sentou - Não vou ficar igual você as afastando por medo de não se apegar e as machucando, pensei muito sobre isso e não quero, eu não gosto de vê-las sofrendo, não sei explicar mas me dói, é uma coisa que nunca sentir por ninguém, não consigo imaginar o que eu faria se alguém tocasse um fio do cabelo de uma delas e por mais que eu só tenha conhecido Elizabeth ontem eu já a amo tanto, porque eu vejo nela o mesmo sofrimento que eu vejo em você até hoje e Melissa é esse furacão que ninguém controla e eu amo tudo nela desde seu jeito manhoso até suas artimanhas - Isabella olhava estática para o companheiro a sua frente, ela jamais esperaria ouvir tudo aquilo saindo da boca dele - Às vezes eu paro para pensar como tudo seria se a gente tivesse feito as escolhas certas, se tivéssemos ficado com elas, me pergunto se ainda estaríamos juntos, desse jeito torto que nós sempre fomos, mas que sempre nos entendemos tão bem
Isabella engoliu o bolo que estava em sua garganta tentando a todo custo evitar que o choro viesse à tona, mas foi inevitável, ela olhou para o chão não queria que ele a visse chorando, sentiu ele levantar seu rosto e o encarou, ele suspirou e a puxou para seus braços, sempre desejou ver um lado mais sensível dela, porém vê-la agora chorando fez algo dentro de si arder, preferia ver a Isabella fria do que aquela mulher chorando.
— Não gosto de te ver chorando - Ele disse - Só por favor enfrente a realidade, nós só estamos passando por coisas que deveríamos ter passado a cinco anos atrás, apenas adiamos e entenda que você não está só, você tem a mim, a sua irmã, sua mãe, a Rose e apesar de não gostar muito dele você tem o pão com ovo do Emmett - Isabella riu do apelido que ele tinha botado no pobre Emmett - Não pense que você está sozinha, você não é mais aquela menina solitária e quebrada que o seu pai transformou você - Ela se aconchegou ao Edward sentindo o cheiro dele, não queria falar nada apenas chorar tudo o que não chorou nesses anos todos.
E foi o que ela fez, ele a sentou no sofá e deixou ela chorar, sabia que ela precisava daquilo pra se sentir melhor, era bom que ele confiasse nela pra isso, aquele era um passo importante para que Isabella mudasse, claro que não esperava que ela se transformasse em outra da noite pro dia, mas ele estaria ali para ajudá-la assim como esperava amadurecer também.
     Quando ela foi se acalmar já era bem tarde e explicou a ele tudo o que havia acontecido na casa do pai na noite anterior, Edward iria ter uma conversinha com Charlie, uma conversa que ele deveria ter tido a um tempo.
— Você vai dormir aqui? - Isabella perguntou
— Vou - Ele respondeu acariciando os cabelos dela que estava deitada por cima de seu peito entre suas pernas
— Então vamos, amanhã é segunda e eu tenho que trabalhar - Isabella falou se levantando
— Você ainda vai continuar trabalhando ele? - Edward perguntou abismado
— Não, eu vou trabalhar pra mim - Isabella perguntou
— Mas tudo aquilo é dele - Edward insistiu
— Nada daquilo é dele Edward, ali é tudo meu, meu avô nunca passou nada relativo à máfia para o nome do meu pai, porque você acha que ele precisava de alguém para administrar essa parte? Por alguma razão meu avô não o acha capacitado para administrar as coisas dele, então quando ele percebeu que eu tinha essa capacidade passou tudo para o meu nome - Edward estava surpreso com as revelações
— Nossa! Que família louca essa sua - Ele disse se levantando
— Pois é - Isabella concordou o levando para o quarto, ligou a luz encontrando as duas espalhadas em sua cama, por sorte a cama era grande o suficiente para caber os quatro sem se apertar, Edward riu bobo olhando as ali dormindo só de calcinhas, duas calcinhas de babados que as deixavam as coisas mais fofas.
— Vamos nos ajeitar entre essas folgadas - Edward disse se jogando ao lado de Melissa e abraçando a menina apertado que abriu os olhos empurrando o rosto do pai que estava colado bochecha com bochecha no seu.
— Oh nojeira, sai daqui - Melissa reclamou mal humorada, Isabella riu entrando no banheiro
— Você só faz isso pra ver ela irritada - Falou
— Eu amo ver ela irritada - Ele declarou embrulhando a menina, Melissa se virou nervosa e bateu a mão no rosto de Lizzie que acordou assustada, a menina se sentou na cama olhando para os dois lados e percebendo o pai ali com a irmã voltou a se deitar ofegante, Edward estendeu a mão pra ela por cima de Melissa, Lizzie aceitou entrelaçando as mãos na do pai e voltou a dormir, logo Isabella voltou já vestida com uma roupa de dormir.
— As meninas vão dormir assim? - Ele apontou pra lá duas falando de suas faltas de roupas
— Vão ou você vai acordar Melissa pra dar banho nela e vestir outra roupa? - Isabella perguntou
— Deus me livre - Edward brincou e Isabella riu
— Deixe elas, está calor - Ela disse se deitando entre as duas e respirando aliviada quando sentiu a maciez de seu colchão, Edward a observava e sorriu.
— Boa Noite - Ele disse
— Boa noite - Ela desejou de volta em um sussurro fechando os olhos.


Notas Finais


Vamos comentar gente, isso me motiva :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...