História Ao Fim do Sol - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 12
Palavras 627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 21 - Capítulo XXI


Acordei de madrugada, dormi tão cedo que não conseguia mais continuar deitada. Eu estava sem cigarro algum e não fazia ideia de como conseguir naquela hora, Nathan era meu importador oficial de cigarros e bebidas, então eu nunca precisei me preocupar em como conseguir por conta própria. Não queria ficar na rua procurando algum lugar porque seria muito perigoso, então liguei para o Nathan. Depois de alguns toques ele atendeu, fiquei surpresa por ser rápido, logo imaginei que ele já estava acordado. Então eu disse:

— Te acordei?

— Não, na verdade nem dormi ainda.

Unsafe?

— Ok, precisa de cigarro?

— Preciso, os meus acabaram todos.

— Até logo então.

Ele desligou, me agasalhei e saí fazendo o mínimo de barulho possível, para não acordar a minha tia. Estava com muito medo de sair na rua as quatro da manhã de uma terça-feira, mas por estar com o Nathan tentei ficar mais tranquila. Quando cheguei, ele já estava lá, esticou a mão para me dar um cigarro e acendeu para mim. Seu rosto estava todo machucado, assim como suas mãos. Ficamos sentados um do lado do outro.

— O que aconteceu com você ontem? – Eu disse.

— Briguei com um cara enorme no bar, sem novidades.

— Ah sim, por isso o “acho que fui atropelado por um leão”. Você está realmente bem machucado.

— É, mas parece que você não se importou muito.

— Claro que me importei, mas não deu para aparecer naquela hora.

— Eu sei, estava ocupada demais com seu namorado do Brasil.

— Como sabe que... Amelia! Bom, ele não é meu namorado, é um amigo, intimo...

— Não precisa ficar se explicando, já passou, estou vivo, mesmo que com muitos hematomas. Mas é bom saber que troca amizade por romance.

— Eu não troquei nada! Mas é que você eu posso ver todos os dias, ele não. Que aliás, nem sei quando vou poder vê-lo de novo.

— Não estou te cobrando nada, calma! Mas fiquei um pouco chateado sim. A primeira pessoa que veio na minha cabeça quando me machuquei foi você. Queria te ver, queria que VOCÊ me ajudasse, queria que VOCÊ estivesse lá quando eu precisei.

Não sabia o que dizer, em partes eu o entendia, se fosse o contrário eu ficaria chateada também. Ficamos em silêncio por um tempo, até que ele disse:

— Não quero que fique esse clima chato entre a gente... Vem aqui.

Então ele me abraçou, foi um abraço protetor, carinhoso, coisa que ele nunca tinha feito, pelo menos não sóbrio. Ficamos lá, abraçados e fumando.

— Podemos ir para a praia hoje, ficar até o anoitecer, como você queria. – Eu disse

— Vamos.

E me deu um beijo na testa. O abracei com força, pensando em como ficaria péssima se acontecesse algo pior com ele.

Quando estava amanhecendo, decidimos voltar para casa. Passei a manhã e a tarde inteira assistindo série e conversando com o Luiz sobre essa viagem que ele estava fazendo. Ele disse que na volta, poderia fazer mais um dia de parada aqui, mas ia ser só em algumas semanas. Fiquei animada em saber que o verei novamente em breve.

Nathan me ligou às quatro horas da tarde, dizendo que conseguiu uma carona para a gente ir à praia, que já estava passando na minha casa para me buscar. Ouvi uma buzina e sai na rua, tinha um homem que eu não conhecia dirigindo o carro, e ele no banco de trás. Quando entrei, nos apresentamos, o nome dele era Jack, tinha aparência de uns trinta anos. Ele era o dono do apartamento daquele prédio em que eu e o Nathan dormimos no terraço. Ele tinha um estilo roqueiro, roupas de couro, correntes, várias tatuagens, e era bem divertido. Disse que teria que passar na praia para resolver alguns assuntos, e o Nathan aproveitou a carona. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...