História Ao no exorcist - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ao no Exorcist
Personagens Rin Okumura
Tags Ação, Anime, Ao No Exorcist, Demônio, Rin, Romance, Yukio
Visualizações 25
Palavras 773
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, como vão? demorei mas retornei com um capítulo cheio de perguntas e duvidas, espero que gostem.
Por favor compartilhem a fanfic para amigos que curtem Ao no exorcist :)

Capítulo 13 - A viagem, parte 2


Fanfic / Fanfiction Ao no exorcist - Capítulo 13 - A viagem, parte 2

POV Autor

A noite passava lentamente, Rin e todos os outros membros da escola dormiam como recém nascidos.

O quarto de Rin era gigantesco, paredes brancas, quadros, um espelho, televisão e até mesmo uma cama de casal, com as luzes apagadas e com seu imenso prazer de dormir, lá estava ele, porém, dentre as sombras do quarto se escondia uma pessoa.

Roupa escura, encapuzado e sigiloso, não queria acordar Rin e muito menos deixar qualquer vestígio para trás, o mesmo se dirigiu cautelosamente até a cama onde o garoto estava e logo viu seu alvo, entrelaçado sobre os braços de Rin se encontrava a espada demoníaca que o estranho tanto almejava.

Ele a tentou pegar sem tocar no garoto mas tornou-se difícil após ele se virar e cobrir a espada com seu corpo, logo o individuo saca uma faca que aparenta ser personalizada, com curvas e um estranho símbolo em sua lamina, logo ele a ergue com uma mão enquanto virava calmamente o adormecido, a faca se tratava de uma proteção e não um ataque planejado.

Após quase conseguir vira-lo completamente, o estranho se espantou ao ouvir o ranger da porta e um brilho ofuscar sua vista, se tratava de Shura, que já tinha sua espada em mãos.

–É muita coragem sua tentar algo enquanto eu estivesse por perto... –Disse ela o observando, no mesmo instante Rin acordou e se deparou com o homem mascarado ao seu lado olhando Shura, o mesmo não pensou duas vezes, tentou acertar o idoso com um chute mas logo foi bloqueado, o intruso arremessou a faca em direção de Shura e fugiu pulando pela janela.

Rin correu até o parapeito mas nada se encontrava mais, o intruso havia sumido como se tivesse evaporado, ele se virou para Shura e foi até ela. Shura se encontrava machucada, a faca a pegara de raspão mas foi o suficiente para abrir um belo corte em seu braço.

–Ele te acertou... –Disse ele vendo o braço de Shura sangrando aos poucos. –Entre... eu tenho algumas bandagens na mala, vou pega-las...

–Ok... –Disse Shura entrando no cômodo, ela assim como Rin estava usando um pijama, porém, um tanto pequeno assim como a maioria de suas vestimentas, ela se sento na cama com a mão por cima do corte, enquanto Rin pegava os curativos.

Ele não demorou para acha-los e logo se sentou ao lado de Shura, pegando em seu braço machucado cuidadosamente, o corte era perto do ombro, e se encontrava coberto pela parte de cima do pijama, ele tentou se virar para fazer o curativo mas um elástico presente na costura não o deixava concluir o trabalho –Eu... uh... não consigo fechar o curativo, tem um elástico atrapalhando...

–Uh... quer q eu tire a parte de cima do pijama?

–Bom... Eu vou evitar olhar... caso algo... apareça...

–Certo... –Shura então ficou de costas para Rin e retirou a camisa, levando seu braço não machucado a cobrir seus seios, após jogar a camisa no chão, tornou a sentar na cama, Rin estava bem envergonhado, a ponto de ficar vermelho.

–Não... Não conte para Izumo... Estou apenas a ajudando... –Disse Rin querendo evitar problemas futuros, Shura apenas concordou e logo o curativo foi feito –Pronto...

–Ótimo... Agora... –Rin rapidamente foi empurrado o fazendo deitar na cama e Shura ficou por cima dele –Por que a gente não brinca um pouco? –Disse ela num tom malicioso, já sem cobrir seus seios, Rin tentava se manter fixo nos olhos de Shura que apresentavam total desejo e malicia.

–Shu... Shura... Não... a Izumo... –Logo ele teve sua fala cortada por Shura

–Izumo não precisa saber... Mantemos isso em segredo assim como sua ajuda com o corte... –Disse ela o olhando com sua cara séria mas envergonhada –Vamos... eu sei que você também quer...

–Não... não quero...

–Seu amiguinho ali embaixo me diz outra coisa... –Disse ela já sabendo da excitação de Rin, que tentava se conter ao máximo, pela lealdade a Izumo.

–Eu não irei trair ela... vê se desiste Shura... –Disse ele tentando acabar logo com a intenção de Shura.

–Bem... se por enquanto não quer nada comigo... posso me contentar lhe roubando isto... –Disse Shura que nem lhe deu tempo de pensar, o roubou um beijo longo, o mesmo não conseguiu fazer nada para impedir ou sessar o beijo, estava paralisado pelo susto, logo Shura sessou o beijo e se levantou, pegando sua camisa, a colocando e saindo pela porta.

Rin nada conseguiu fazer ou falar ficou lá parado, como se sua alma tivesse saído de seu corpo e entrado em um outro universo, apenas a acompanhou com o olhar, indo embora pelo corredor.


Notas Finais


Opa, eai? como assim? perguntas? muitas? legal, aguardem o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...