História Ao Seu Dispor (ABO){Incesto} - Capítulo 64


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Monsta X
Personagens D-Lite (Daesung), G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Seungri, Suga, T.O.P, Taeyang, V
Visualizações 275
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 64 - Estupro


Quando ele parou de me beijar eu o olhei desesperado.

- P-Por favor... n-não - falei chorando.

- Não o quê? Eu sei que você gosta e que você quer, não se faça de santo - ele diz tirando a força a minha camisa que já estava desabotoada.

Ele segurou o meu rosto com agressividade me fazendo olhar pra ele.

- Eu quero você gemendo bem gostoso pra mim! Escutou sua puta?

Eu tomei coragem e comecei a gritar, eu gritava muito, mas me calei quando senti meu rosto quente, coloquei a mão sobre o local que doía.

- Fica quieto caralho! - ele diz me arrastando até a mesa grande do professor.

- P-Por favor não - falei chorando.

Ele colocou o seu membro duro pra fora, e de novo tapou a minha boca. Ele puxou o meu braço fazendo a minha mão  tocar no seu membro, eu tentava gritar mas não conseguia.

- Vamos! Me masturbe, sua vadia! - ele diz alto no meu ouvido.

Segurei seu membro começando, estava assustado e aquilo era horrível, eu só conseguia chorar. E ele arfava no meu ouvido e me tocava enquanto eu o masturbava. Ele tocava as minhas coxas, depois a minha bunda.

- Se contar pra alguém -ele puxa o meu cabelo.- Vai se arrepender... entendeu?

Assenti. Ele se aproximou e começou a roçar o membro dele em mim.

- De joelhos...

Neguei com a cabeça.

- Não quero ter que te bater! Bom... não agora, mas se quiser ficar com um olho roxo pra mostrar pros seus amigos você pode escolher.

Obedeci, mesmo chorando me ajoelhei.

Ele segurou meu rosto me fazendo o olhar.

- Ah... você sabe o que fazer não sabe? Ou quer que o professor te ajude?

Engoli seco sem responder. Ele puxou o meu cabelo fazendo seu membro encostar na minha boca, ele fechou o punho ameaçando me bater então me encoli com medo abrindo a boca. Ele colocou seu membro na minha boca e arfou, empurrou minha cabeça fazendo ele entrar mais.

- Para de chorar e chupa essa merda com vontade! Me chupa igual você chupa a escola inteira! VAMOS!

Ele usa a voz de alfa então iniciei. Eu sentia nojo de mim mesmo, era tão nojento, ele sentia prazer mas eu não.

De noite esse corredor fica vazio, nenhuma sala é usada, e a minha escola é gigante, e mesmo se eu gritasse ninguém escutaria.

Ele me puxou me fazendo ficar em pé, ele começou a me beijar e puxou a minha saia a tirando de mim. Ele me debruçou sobre a mesa me deixando com a bunda virada pra ele, e por cima da boxer ele começou a passar o membro ali.

- Sabe Jimin... deveria ser crime ter alunos como você na escola... alunos que -ele abaixa a minha boxer.- provocam os professores. E os deixam exexcitados no meio da aula...

Ele enfiou dois dedos na minha boca, depois tirou os passando na minha entrada me lubrificando.

- N-Não!! - falei ao ssentir seu membro ser pressionado contra a minha entrada.

- Eu vou fazer com carinho bebê... prometo não machucar - ele diz então penetra o membro em mim.

Então ele começou, era horrível, doía tanto e ele falava um monte de coisas no meu ouvido.

- Seu namoro -estocada- vai adorar saber que... você o traiu.

Ele dá uma risada ao pé do meu ouvido. Eu tentava tirá-lo de cima de mim, mas não adiantava, era em vão, ele era muito mais forte. Eu havia arranhado os seus braços e os mesmo sengravam, mas ele não parava, e cada vez ele aumentava a força me machucando mais.

A essa altura eu só chorava, havia desistido de tentar impedi-lo.

Tempo depois eu não sentia meu corpo, eu não sentia mais nada, estava vazio.

Ele retirou seu membro de mim gozando sobre a mesa.

Eu tentei me levantar mas como estava fraco caí no chão. Ele se vestiu rapidamente quando escutou alguém bater na porta.

Ele se abaixou me dando um selar.

- Se veste... rápido!

Ele diz e joga a roupa sobre mim.

Ele andou até a porta e abriu só um pedaço com que a pessoa que estivesse do outro lado só visse ele.

- O que está fazendo? Precisamos fechar as salas! - a voz da diretora diz.

- Estava arrumando a sala, deixa que eu fecho e... depois entrego as chaves.

Ele diz e depois fecha a porta, eu já estava vestido, ele caminhou até mim me olhando de cima para baixo.

- Se você contar isso pra alguém... eu vou foder com a vida dos seus amigos! Vou fazer da vida deles um inferno, entendeu?

- E-Entendi - respondi fraco.

Ele abriu a porta e eu saí.

Eu andava pelas ruas chorando. Já estava de noite, as pessoas passavam por mim e me olhavam.

Por que elas só olhavam e não me ajudavam? Qual o problema das pessoas? Não está nítido o que aconteceu comigo?!

Cheguei em casa.

Abri a porta e sem olhar pra nada fui em direção ao meu quarto, entrei e tranquei a porta. Eu caí na cama e fiquei ali chorando por horas, provavelmente Jungkook não estava nem omma e appa.

Eu sentia tanto nojo de mim, não conseguia olhar pra mim mesmo. Eu estava com o cheiro dele no meu corpo, meu corpo estava dolorido, eu estava assustado, com medo, raiva...

Eu precisava tirar o cheiro dele de mim, peguei minha toalha e tomei um banho. No banho eu não conseguia me tocar nem pra limpar o meu corpo, havia marcas roxas e vermelhas pelo meu corpo, eram tão feias, tão... horríveis, me faziam lembrar o que havia acontecido.

Saí do banheiro indo pro meu quarto, eu não havia nem me enxugado direito -não tinha forças pra isso- por onde eu andava água pingava molhando o chão. Entrei no meu quarto, coloquei uma boxer, fui pro quarto do Jungkook, peguei uma camisa dele e vesti, voltei pro quarto e fiquei ali.

Minha cabeça doía de tanto chorar, então meu celular começou a tocar, era o Yoongi.

*ligação ativa {viva-voz}*

A-Alô? -

- Jimin?

- Estava pensando muito em você... Queria saber se aconteceu alguma coisa?

V-Vem aqui e-em casa... p-por favor -

- Está chorando?

- O que aconteceu? 

Quando ele perguntou eu comecei a chorar mais.

- Calma!

- Estou indo pra aí agora!

Continua...


Notas Finais


Desculpa qualquer erro, esse foi cp mais difícil de escrever, não por eu não saber o que escrever, e sim por ser algo muito pesado.
Chorei e senti raiva enquanto eu escrevia.
E por favor se acalmem.
O Jimin vai SIM contar pro Yoongi o que aconteceu.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...