História Ao Seu Lado - Capítulo 55


Escrita por: ~

Exibições 39
Palavras 969
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 55 - Pra sempre com você capítulo 9


 _ Ana: Calma, tia.

 _ Mãe da Fê: Sai daqui agora! Não volta na minha casa!

 _ Fê: Você não pode expulsar a minha melhor amiga!

 _ Mãe da Fê: Não só posso como vou! Anda, Ana Vitória! Sai! E a sua mãe vai ficar sabendo!

 _ Fê: Você não vai sair daqui, Ana Vitória!

 _ Ana: Não arruma briga com a sua mãe não. Eu já vou. Licença.

 Ana saiu da casa de Fernanda e foi para a praia. Estava com um biquíni por baixo da roupa e entrou no mar para pensar no que podia fazer para ajudar Fernanda. Sem respostas, saiu da água e sentou -se na areia.

 _ Xx: Oi._ Uma mão pousou sobre o ombro direito de Ana.

 _ Oi._ Ana olhou para trás_ Sabrina? Tudo bem?

 _ Sabrina: Comigo tá. Mas com você... O que houve? Brigou com o namorado?

 _ Ana: Não. Gu e eu estamos muito bem. 

 _ Sabrina: Atrasou para a aula e tomou bronca?

 _ Ana: Quem me dera fosse isso.

 _ Sabrina: Então o que foi? Confia em mim. Pode desabafar.

 _ Ana: Então... Eu mudei para cá com o meu namorado e a minha melhor amiga. Mas o namorado dela ficou.

 _ Sabrina: Já sei... Ela tomou chifre.

 _ Ana: Não. Ela e o namorado combinaram de se ver uma vez por mês. Cada mês um iria para a cidade do outro. Mas a mãe dela a proibiu de ir.

 _ Sabrina: Tem motivo?

 _ Ana: A mãe dela falou que não deixa pra ela se acostumar. Porque tem certeza que isso é só uma paixão de adolescentes e que vai acabar.

 _ Sabrina: Mas não cabe à mãe da sua amiga decidir pela vida dela. 

 _ Ana: Eu também acho. Eu falei isso com a Fê, mas a mãe dela falou chegou, escutou e falou um monte de besteiras para mim.

 _ Sabrina: Que chato. 

 _ Ana: Pois é. E eu não tenho muita moral... Já fugi de casa com o Gu. A mãe da Fê deve estar achando que eu vou fazer algo para ela fugir também.

 _ Sabrina: Pois é... E o que acha que a sua amiga vai fazer?

 _ Ana: A Fê é bem rebelde. Tenho até medo.

 _ Sabrina: Se eu fosse ela, lutaria pelo amor. 

 _ Ana: Já lutou por alguém?

 _ Sabrina: Já não sou mais nenhuma menina, mas nunca tive que lutar. Minha família é bem "paz e amor" e sempre tiveram a consciência de que eu sei escolher o que eu quero e que não conseguem me mudar.

 _ Ana: Que bom. É bom ter pais assim.

 _ Sabrina: Mas não é por isso que eles concordam com todos os meus namorados. Quando eu era adolescente, namorei o menino mais lindo da cidade, mas ele era meio galinha. Minha mãe falava "Sabrina, não faz isso, ele vai te trair", mas eu falava com ela que se ele traísse, eu largava ele e pronto.

 _ Ana: Você é forte. Forte e corajosa.

 _ Sabrina: Meus pais também não aceitam o meu namoro atual.

 _ Ana: Namora?

 _ Sabrina: Sim. Ele se chama César. Quem o vê não acredita que somos namorados.

 _ Ana: Por que?

 _ Sabrina: Somos bem diferentes. Ele é meio almofadinha e eu sou bem liberal.

 _ Ana: Meu Deus. E ele mora aqui?

 _ Sabrina: Não. Ele mora em São Paulo. Trabalha lá, mas vem todos os fins de semana. 

 _ Ana: As passagens de avião de São Paulo para cá não estão muito caras, né?

 _ Sabrina: Pois é. Mas o aeroporto aqui é novo. No começo nem isso. Tinha que vir de carro. Aí era uma vez por mês e olhe lá.

 _ Ana: Igual ao que tá acontecendo com a Fê e o Lucas.

 _ Sabrina: Mas se o amor é de verdade, dá pra superar isso.

 _ Ana: O Gu e eu já superamos multas coisas e agora estamos bem. Ele vai ser meu príncipe no meu aniversário.

 _ Sabrina: E tem tema?

 _ Ana: Sim. Mas eu não posso contar. A Fê ainda tá se acostumando com a ideia. 

 _ Sabrina: Como assim?

 _ Ana: Decidimos o tema quando éramos crianças e ela hoje em dia não é mais aquela Fernanda.

 _ Sabrina: Até imagino...

 _ Ana: Já tá sendo um sacrificio convencer a Fê a usar um vestido e um salto.

 _ Sabrina: Ela não gosta?

 _ Ana: Odeia.

 _ Sabrina: Oxe... Vai ser difícil então.

 _ Ana: Ela já está se acostumando. Mas seis meses atrás... Era praticamente impossível.

 _ Xx: Ana!_ Um garoto gritou atrás dela.

 _ Ana: Gu?

 _ Gu: Oi. Eu..._ Ele chegou correndo e ofegante ao lado dela_ Eu...

 _ Ana: Calma, meu amor. O que houve?

 _ Gu: Preciso falar com você. É urgente.

 _ Ana: Ta. Mas se acalma. 

 _ Gu: Vamos lá no farol.

 _ Sabrina: No farol? Nunca fui lá. Falavam que era assombrado.

 _ Ana: Sabrina, eu tenho que ir. Depois a gente conversa mais.

 _ Sabrina: Tá. Tchau.

 _ Gu: A propósito, prazer Sabrina. A Ana me falou muito de você.

 _ Sabrina: Eu realmente espero que bem.

 _ Gu: Pode ficar tranquila. É muito bem. Foi um prazer te conhecer, mas realmente é uma coisa urgente.

 _ Ana: Tô ficando assustada. 

 _ Gu: Calma. Mas na verdade é pra ficar um pouquinho.

 _ Ana: Sabrina, eu vou ter que ir.

 _ Sabrina: Vai lá, Ana. Foi um prazer te conhecer, Gustavo.

 _ Gu: Igualmente.

 Gu e Ana foram até o farol. Enquanto subiam as escadas, Ana via o nervosismo e a preocupação no rosto de Gustavo.

 _ Ana: Já chega._ Ela bateu a porta_ O que aconteceu?

 _ Gu: Ana..._ Ele pegou na mão da garota_ Não vai dar pra continuar. Vamos ter que terminar, Aninha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...