História Ao seu lado - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Connie Springer, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Grisha Yeager, Historia Reiss, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Kalura Yeager, Kenny Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Reiner Braun, Sasha Braus, Ymir
Tags Abuso, Dark Lemon, Eren X Levi, Ereri, Levi X Eren, Riren, Violação, Yaoi
Exibições 124
Palavras 1.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


MEU DEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ELA ESTÁ VIVA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Meus caros, dessa vez a culpa é mais do meu computador do que minha.
Há duas semanas eu tinha terminado o capítulo e iria postar ele depois da minha aula à noite.
Porém, quando eu cheguei em casa, o rapaz que tinha vindo ajeitar minha internet, disse que teve que formatar por ele estar muito lento.
E eu perdi o capítulo, então tive que reescrevê-lo... Não foi fácil!
Leiam à vontade.

Capítulo 31 - Bem-vindo


Fanfic / Fanfiction Ao seu lado - Capítulo 31 - Bem-vindo

Eles ficaram surpresos e observavam o novo centro das atenções deles. Levi estava bem nervoso, sentia-se pressionado por ser observado por tantas pessoas ao mesmo tempo. Eren, notando o desconforto do outro, apertou levemente a mão que ainda estava em contato com a sua, transmitindo confiança ao outro. O menor apenas suspirou levemente e buscou coragem. Os outros também buscavam uma forma de como iniciarem uma conversa com o moreno.

 

—Então você é o Levi na qual o Eren tanto falava? —A primeira a se pronunciar havia sido Annie.

 

Levi ficou surpreso e encarou o outro em busca de alguma resposta por parte do mesmo. Eren apenas coçava a cabeça sem jeito. A verdade era que ele não falava tanto do menor, apenas tinha dito que sentia saudades do outro.

 

—Sou. Prazer, meu nome é Levi Ackerman. —Se apresentou o moreno timidamente.

 

—Ackerman! Então você é o parente da Mikasa. —Disse Jean olhando o outro sorridente.

 

—Esse nome não me é estranho. Acho que tenho alguma prima com esse nome. —Comentou pensativo.

 

—Sim, sou eu. —Se pronunciou Mikasa olhando para o primo sorridente.

 

Todos ali, exceto Eren e Levi, estavam um pouco surpresos. Era um tanto quanto raro Mikasa sorrir, ainda mais para uma pessoa que não fosse Eren. Já o castanho se encontrava feliz pela amiga ter com a cara do primo. Levi devolveu o sorriso de forma desajeitada.

 

—É um prazer conhecê-la prima. —Falou Levi educado.

 

—E eu que pensava que nunca iríamos conhecer alguém da família da Mikasa. —

Anunciou Ymir encarando da morena ao estranho.

 

—Faz tempo que você veio para o Japão? —Questionou Marco curioso.

 

—Não, faz apenas uma semana que cheguei aqui. —Respondeu Levi já mais acomodado com a presença dos outros.

 

Todos começaram a conversar. Eren e Levi se sentaram com os outros e permaneceram dialogando com os mesmos. A felicidade do maior era tamanha, havia feito Levi fazer amigos e se abrir com outros. O moreno se entretinha com os outros, seu medo parecia estar em paz consigo, já que não tinha dado as caras. Todos perguntavam e conversavam animadamente com o novo amigo. Logo o sinal toca anunciando o início das aulas. Mesmo a contragosto, todos se levantam e se despedem deixando no ar a promessa de se encontrarem no final das aulas. Armin foi junto com Levi a sala, já que tenham as mesmas aulas. Eren se despediu e seguiu em direção a sua própria turma.

 

—Vamos à sorveteria quando as aulas acabarem, você topa? —Perguntou Armin animado ao menor que também parecia feliz com a proposta.

 

—Adoraria. Vão todos? —Perguntou o moreno curioso.

 

—Acho que o pessoal vai perguntar ao Eren, todavia duvido que ele se recuse. —Comentou Armin descartando essa hipótese.

 

—Então claro que vou! —Afirmou do certeiro instante em que chegaram à sala.

 

O professor não tinha chegado ainda, suspiraram aliviados e foram paras as carteiras, do fundo, vagas. Sentaram juntos e ambos ficaram a conversar trivialidades até verem o professor adentrar a sala. Fizeram silêncio no início da aula, todavia, como o professor lhe mandou fazer um trabalho de dupla, ficaram a conversar novamente e assim o dia passou rapidamente para os dois.

 

Os outros também tiveram um dia que, definitivamente, passou demasiado rápido, mas ninguém reclamou por isso, queriam mesmo que o dia voasse. Horas já haviam passado e o som, tão clamado pelos alunos, soou anunciando mais um fim do dia letivo. Todos os estudantes saiam às pressas das salas, conversavam com os colegas, outros seguiam em busca por seus amigos e outros se direcionavam a saída para voltar para casa.

 

Armin e Levi saíram lentamente da sala e conversavam enquanto seguiam em direção ao local onde todos os amigos se encontravam. Todos estavam ali, Eren havia acabado de chegar. O grupo se reuniu e sentaram-se um pouco. Eren parecia ainda não saber que iriam à sorveteria, entretanto logo alguém lhe perguntaria, e isso não iria demorar.

 

-Jaeger, tu vens com a gente para a sorveteria? –Questionou Jean com tom de deboche, tão típico do mesmo.

 

Eren desviou o olhar em direção ao menos, como de costume, buscando saber se o outro também desejava ir com ele e os colegas. Percebendo isto, Levi abriu a boca para responder-lhe, porém alguém não lhe deu tempo para fazê-lo.

 

-Antes que tu perguntes, sim, o Levi vem conosco. –Respondeu Armin surpreendendo Eren.

 

-Então irei com prazer. –Não era preciso pensar em uma resposta mais lógica que está.

 

Um passeio unindo as duas coisas que ele adorava que, no caso, seriam os amigos e seu baixinho, ele não queria nada mais por hoje. Todos se levantaram e seguiram em direção à saída. Estavam envolvidos em conversas sobre livros, músicas e filmes. Logo chegaram à sorveteria e foram a uma das mesas grandes do local. Todos se sentaram e fizeram seus pedidos. A cada instante passado, todos descobriam um pouco mais do moreno e Levi aprendia um pouco de cada um dos novos amigos.

 

-A França deve ser um lugar incrível. Um dia quero ir lá. –Comentou Christa com ar de sonhadora.

 

-É um lugar lindo. Eu adorava quando ainda era pequeno e meus pais me levavam para fazer piqueniques e passeios nos parques de lá. –Disse Levi relembrando de nos tempos.

 

-Você tinha muitos amigos na sua antiga escola e na faculdade? –Questionou Armin curioso.

 

-Nunca fui muito fácil de fazer amizades, porém fiz dois grandes amigos na escola e continuamos nos vendo quando fomos para a faculdade, já que antes era a mesma. –Disse o Ackerman nostálgico.

 

-Como eles ficaram quando souberam que você voltaria para o Japão? –Perguntou Marco.

 

-Eles ficaram tristes por nos separarmos, mas também ficaram felizes por saberem que eu voltaria o país que vivi uma pequena parte da minha vida. Prometeram-me que voltaríamos a nos ver, só não sabíamos quando. –Disse Levi relembrando da promessa feita.

 

Logo os assuntos foram se expandindo e, várias vezes, mudando o foco. Conversaram o máximo possível e mal perceberam quando chegou à hora em que eles deveriam voltar para casa. Todos suspiraram e se despediram, logo seguiram para seus caminhos. Mikasa havia ido com Annie para a casa da loira, elas tinham alguns assuntos a resolver... Talvez durasse a noite toda. Ymir e Christa foram para a casa da menor. Jean havia dito que iria para a casa de Marco. Reiner e Bertolt já moravam juntos. Connie e Sasha tinham que ver um apartamento que eles queriam dividir. Armin era o único que não tinha planejado nada com ninguém então seguiu sozinho. Eren e Levi seguiam juntos para casa. E, em meio ao trajeto, eles conversavam.

 

-Gostou deles? –Perguntou o castanho receoso.

 

-Eles são muito legais Eren! Pensei que não me daria bem com eles, porém eles são todos legais, mesmo tendo seus costumes estranhos. Eu tinha ficado nervoso quando eles ficaram me encarando, mas graças a você, eles se mostraram muito legais. –Disse o menor feliz e entusiasmado.

 

—Fico feliz por ouvir isso. —Respondeu Eren, igualmente, animado.

 

O coração de Eren se enchia de alegria ao ouvir tais palavras. Continuaram a falar e logo já estavam próximos às suas casas. Ambos se olhavam e faziam a mesma pergunta pelo olhar, quem levaria quem para casa? O costume seria Eren levar o menor, porém Levi havia tomado iniciativa antes do castanho.

 

—Eu te acompanho até sua casa. —Disse o moreno na frente do maior.

 

Eren ficou surpreso e apenas assentiu, se ele queria, assim seria feito. Seguiram em direção à casa de Eren e, quando chegaram à mesma, se depararam logo de cara com Grisha. O mais velho estava sorridente em direção ao jovem casal.

 

—Boa tarde. —Cumprimentou Grisha encarando de a em face de outra.

 

Ambos responderam ao mais velho e terminaram de aproximar-se da casa. Levi estava um pouco sem jeito, principalmente por conta do sorriso do castanho mais velho em direção a si. Sentia-se feliz por aquele homem lhe aceitar com o próprio filho.

 

—Onde está a Mãe? —Perguntou Eren estranhando a ausência da mais velha.

 

—Na cozinha fazendo o jantar para nós. —Respondeu Grisha ao filho.

 

—Vamos lá fazer companhia a ela? —Sugeriu Levi aos outros dois.

 

Todos assentiram e seguiram casa adentro. Logo se depararam com a mulher na cozinha, preparando a comida. Logo ela se vira, deparando-se com o filho, o esposo e seu genro. Ela põe enorme sorriso na face e abri os abraços, envolvendo o menor em seus braços. O moreno aceita de bom grado a demonstração de afeto da outra. Sentia-se acolhido entre aqueles braços, como se fossem os braços da própria mãe.

 

—Bem-vindo a família. —Murmurou Carla sorridente ainda estando abraçada com o Ackerman.

 

Levi devolveu o sorriso de forma tímida e ao mesmo tempo feliz. Era mais do que gratificante escutar aquelas palavras, significava que a outra lhe aprovava com o castanho. Pai e filho observavam aquela cena em silêncio. Aproveitavam cada instante que podiam. Logo ambos se distanciaram e viram Grisha junto a Eren se aproximaram deles.

 

—Fico feliz que tenha vindo aos visitar, meu querido Genro. –Disse o castanho mais velho sorrindo ao reparar no rubor presente nas bochechas do moreno.

 

—E com certeza vai ficar para o jantar, não é? —Comentou Carla sugestiva.

 

Levi adoraria ficar, mesmo que envergonhado, porém sabia que seus pais estavam a lhe esperar em casa e não queria os fazer ficarem preocupados consigo.

 

—Eu adoraria, porém meus pais estão me esperando em casa e não quero deixá-los preocupados. —Relatou o moreno sendo sincero.

 

—Que pena. Fica para uma próxima vez então. —Lamentou o castanho mais velho.

 

—Tenho que marcar um almoço com a Layla, o Axel e você. Temos que comemorar o namoro de vocês dois. —Comentou Carla divertida.

 

Eren e Levi votaram automaticamente ao executarem esta frase da mais velha. A mulher sorria para os dois e ambos desviaram os olhares rapidamente, sendo que o castanho havia colocado um pequeno sorriso no rosto.

 

—Bem, devo ir agora. —Disse o menor meio sem jeito.

 

—Te acompanhamos até a porta. —Anunciou Carla acompanhada do marido e filho.

 

Todos seguem em direção à saída da casa e logo todos se despedem do menor. Levi caminha para sua casa tranquilamente. Rapidamente chega a casa e encontra seus pais a sua espera. Ele sorri para ambos sendo retribuído pelos mesmos.

 

—Então, como foi? —Questionou Axel olhando para o filho carinhosamente.

 

O mais novo relata detalhadamente os acontecimentos do dia enquanto o casal mais velho escuta atentamente. A cada instante o sorriso deles cresce mais.

 

Foi então que perceberam. Tinham feito à escolha correta quando resolveram voltar ao Japão. E Levi também tinha certeza de duas coisas. A primeira era que ele não precisava temer a tudo e a todos. E a segunda é que, com Eren junto dele, nada mais importava para ele.


Notas Finais


Foi isso...
Bem, eu demorei a reescrevê-lo por que entrei em provas novamente, olha que tempo e escola amáveis. (estou irritada por dentro)
Já aviso logo, vem problemas pela frente.
Sobra para vocês tentarem descobrir o que vai ser.
Criem suas teorias e esperem o capítulo novo para descobrirem se vocês estão certos.
Beijo na teta esquerda.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...