História Ao seu lado quero estar - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigo Virtual, Baseado Em Fatos Reais, Miyas3-chan
Visualizações 13
Palavras 1.151
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá queridos leitores.

Trago cmg essa One shot pequena falando sobre uma carta escrita por uma garota quando perdeu seu primeiro amigo virtual.
Mas me diz aí? Quem nunca teve um amigo virtual não é msm?

Aki só vem contando um pouco da historia deles e como ela se sentiu no final.
Eu espero que gostem dessa história q estava guardada a séculos cmg kkkkk

Lembrando q ela é baseada numa história real hein.

Obrigada por lerem e darem uma chance. Muito obrigada Mesmo.

Boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo único




Você chegou a ser uma pessoa muito importante para mim. Me fazia rir quando eu mais precisava, tinha quase os mesmos gostos que eu.


Shippavámos o mesmo casal de anime, por isso você me chamou no chat.


Colocamo apelidos um no outro, eu te chamando de Fofo porque você ficava vermelho com qualquer elogio que eu te falava. Você me chamava de pequena porque eu tinha 1, 62 de altura e você 1, 79, isso era muito injusto! Discutimos para saber qual era O melhor time, Flamengo ou São Paulo? Nunca chegamos a descobrir. 


Eu amava Fairy Tail e você amava  One Piece, mas nós juntos amávamos Kaichou - wa Maid Sama. Lembro que você falou que te zuavam por você gostar de animes shoujos, mas eu achava fofo isso em você ( e ainda acho). 


Você me chamava de linda, sendo que nunca tinha me visto antes. E se eu fosse feia? Te perguntei porque me chamava, sendo que nem me conhecia e nem tinha mandado foto. A sua resposta fez meu coração bater forte:  Você é linda pelo seu coração. Quando você me escreve me escuta me consolando ou se preocupando comigo. Você é simplesmente linda assim.


Me lembrei de quando você me deu um susto uma vez. Mandou mensagens estranha para mim, parecia que estava louco. Depois de três horas te esperando responder, você finalmente me respondeu. Você tinha bebido com seus amigos e por isso estava tão louco. Eu te dei uma baita de uma bronca por ter me deixado preocupada. Pensei que tinha acontecido alguma coisa grave. Você me disse naquele dia que nunca mais me faria ficar preocupada e que teria mais cuidado. Me senti mas tranquila. Então você começou a rir. Eu fiquei confusa. Como ele ousa a rir enquanto eu estou preocupada com ele. Do que está rindo? perguntei e mais uma vez a sua resposta fez me coração fazer doki doki: Mesmo a quilômetros de distância, você está preocupada comigo e me dá bronca. Obrigado por se preocupar.


Ficávamos até a madrugada conversando. Você era a última pessoa a me dar boa noite. Mas também era a primeira a me dar bom dia. Eu chegava na escola cheia de sono e até Dormia as vezes no meio da aula. Minhas amigas me perguntaram o que estava acontecendo comigo, já que não sou de dormir nas aulas. Então decidi contar tudo sobre você. Contei tudo, por onde nos conhecemos e tudo o que eu sabia sobre você. De inicio, elas me zuaram muito. Mas depois, uma delas, a que mais se preocupa com as minhas idiotices, me disso para tomar cuidado. Eu não te conhecia e não sabia se você estava mentindo para mim. Ela até me disse que podia ser um psicopata ou um velho estrupador, tá vai, ela exagerou um pouco, mas não deixa de ser verdade. Quando cheguei em casa, uma mensagem já me esperava. Falei com você e te contei o elas disseram. Você começou a rir muito e então me disse para dizer a elas para não se preocuparem, pois você não era velho nenhum e nem um psicopata maluco e que era um menino  bonzinho. Eu e você rimos muito depois. Mesmo sabendo do risco que estava correndo, já que não nos conhecíamos e não sabia quem era, continuavámos conversando. Acho que nosso coração falava mais alto que nosso cérebro nesse quesito.


Você até chegou até contar para mim problemas que houve entre você se sua família. Eu queria de alguma forma te consolar ou te dar  um abraço bem apertado nessas horas. Mas a pouca distância se tornava maior nesses momentos. Como queria te ter perto de mim nessas horas. Não bastava só ficar parada lendo seus problemas, sendo que eu não podia fazer nada para te ajudar. Nem um abraço eu podia dar. Por que essa distância tinha que ter entre nós?

Te perguntei se podia te chamar de Senpai, já que você era mais velho que eu(Enquanto você estava para servir ao exército no próximo ano, faltava 7 meses para eu debutar ainda), você riu e achou fofo da minha parte, mas deixou.


Nós contavámos de tudo um pro outro. Éramos como confidentes um do outro. Contavámos como tinha sido o dia um do outro, coisas que tinha acontecido nesse dia, gostos  do outro e vários. 


Você me contou que gostava de jogar vídeo-game, enquanto preferia passar meu tempo lendo. Você também gostava de basquete e futebol, isso tínhamos em comum também, só que a diferença, é que eu gostava mas de assitie do que jogar. Me contava sobre seus amigos enquanto eu contava sobre minhas amigas. Perguntei como era seus amigos e tals e você não respondia muita coisa. Te perguntei do porque disso e você disse era que não queria me dividir com mais pessoas. Já não basta suas amigas? Ter que te dividir com mais pessoas não. Você é a Minha pequena e ponto Final! eu rir muito depois desse seu comentário. Tão ciumento. Você era tão fofo.  Até me defendia quando seus amigos falavam bobagens, você ficava realmente irritado com eles? Por que eu achava isso muito fofo.


Conversamos por semanas(quase fizemos um mês) dias, horas e minutos. Mesmo quando não tínhamos o que conversar, invetavámos qualquer coisa para descobrir um pouco mais um sobre o outro. Você foi meu primeiro amigo virtual. Meu primeiro amigo que tratou de uma forma maravilhosa. O primeiro amigo homem que tive, o primeiro em quem podia confiar totalmente. Um amigo tão único que depois de algum tempo não nos falamos mas. Perdemos nossas contas do app. Não sabíamos nenhuma outra conta social ou número de telefone um do outro. Mal sabíamos os nomes, imagine o sobrenome? Só nos chamávamos pelos nossos apelidos mesmo. Nós nos chamávamos mais pelos nossos apelidos, que até esqueciamos o nome um do outro.
Acabamos perdendo contato e nunca mais nos falamos. Como você vai cumprir sua promessa de me levar pro Japão? Como vamos saber agora o que aconteceu um com o outro? Como vou saber se você está bem? Se não precisa de um abraço? Como você vai saber que eu conseguir trabalhar no que eu queria?  Como você vai me achar? Como vou saber se você não me esqueceu? 


Será que um dia conseguiremos nos encontrar? Só Deus sabe. Torço tanto pra isso acontecer. Vou esperar e ver o que o futuro me reserva. Eu ainda tenho acesa a chama da esperança no meu coração. Ainda vamos cumprir tudo que Prometemos. Pode ter certeza Fofinho.


Mesmo que perdemos nossas contas e estejamos à metros de distância separados, eu não te esqueci (e espero que você também não tenha me esquecido).  De qualquer modo, você será para sempre meu amigo. Meu melhor amigo. Daisuki :3


                               De: Sua Pequena

                              Para: Meu Fofinho



Amigo virtual é aquele que te faz carinho sem tocar tua pele, por que consegue tocar seu coração. 




Notas Finais


E aí? Gostaram? Odiaram? Me falem o q acharam.

Obrigada por darem chance a ela. Quem sabe eu posso fazer uma fic com ela futuramente. Quem sabe não é? Nunca sabemos o q o futuro nos reserva hehehe

Obrigada mais Uma vez.
Bjs de baunilha ~(^з^)-☆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...